Subscribe:

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

O QUE DEUS ME REVELA NA CASA DO OLEIRO...


                               O QUE DEUS ME REVELA NA CASA DO OLEIRO...
“Dispõe-te, e desce à casa do oleiro, e lá ouvirás as minhas palavras.” Jeremias 18:2
O verdadeiro sentido da vida só pode ser experimentado através de um relacionamento com Deus. Ele, por sua vez, tem um de­sejo muito grande de falar com o homem. A bíblia diz que Deus fala com o homem através da natureza, através da Sua Palavra. É interessante observar que Deus pode falar conosco até mesmo através das situações mais inusitadas da vida. Veja o que aconteceu com o profeta Jeremias. Deus disse: “Dispõe-te, e desce à casa do oleiro, e lá ouvirás as minhas palavras”. O que Deus teria para mostrar ao profeta na casa do oleiro? Bem, antes de tudo, quero dizer que Deus está disposto a falar conosco em todos os lugares: casa, trabalho, escola, etc... Basta estarmos atentos e dispostos a ouvi-lo. Nesses últimos dias, tenho descido com constância à casa do oleiro. Meu desejo, nessa men­sagem, é repartir com você três coisas que eu vi na casa do oleiro.
Primeiramente, ao chegar lá, vi que o oleiro estava entregue ao seu tra­balho sobre as rodas (v. 3). É impressionante a dedicação e o empenho de to­do oleiro. O foco e a entrega garantem a qualidade da obra. É impossível olhar para esse quadro sem lembrar-se das palavras do Senhor Jesus em João 5:17 – “Meu pai trabalha até agora e eu trabalho também”. Você se lembra em que contexto Jesus disse isso? Na cura de um paralítico havia 38 anos! Não é tremendo? Saber que o Senhor, nosso oleiro, trabalha em nossa vida dia e noite sem se cansar? O Senhor está trabalhando em nossas vidas, até ver o vaso terminado!
A segunda coisa que eu vi na casa do oleiro é que a roda não pode parar. Quando observamos o oleiro trabalhando junto à roda, percebemos que ele é quem determina a velocidade da roda. O único detalhe é que a roda não pode parar, pois no momento em que a roda para, o barro seca e não há mais possibilidade de moldar o barro na forma que o oleiro quer. Quem determina a velocidade das provas é o Senhor. Precisamos entender que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam o Senhor”, conforme Romanos 8:28. Deus está no controle de todas as coisas. Ele nunca deixou o trono! Ele nunca deixou o controle das nossas vidas. Muitas vezes somos tentados a parar ou desistir. Deixe-me dizer algo: Deus trabalha até agora em nossa vida e o Senhor Jesus trabalha também. Não podemos parar! Não podemos desistir! A roda ainda não parou e há muito ainda que Deus deseja fazer em e através de nós.
Além de olhar para a entrega do oleiro e para a roda, creio que um dos maiores desejos do coração de Deus, é nos fazer olhar para as mãos do oleiro. Uma das coisas que mais me impressionaram na casa do oleiro é o fato de que suas mãos estão constantemente sujas. É impossível ver um oleiro trabalhando junto à roda de mãos limpas. Para trabalhar o barro, até o ponto de fazê-lo um vaso, o oleiro precisa sujar as suas mãos naquele contato direto com água e terra.
Penso que devemos parar, por alguns instantes, para visualizar as mãos do Senhor. O Salmo 123:2 diz: “Como os olhos dos servos estão fitos nas mãos dos seus senhores, e os olhos da serva, na mão de sua senhora, assim os nossos olhos estão fitos no SENHOR, nosso Deus, até que se compadeça de nós”. Penso que o Senhor deseja curar muitos de nós à medida que contemplemos as Suas mãos. Mãos que tocaram o esquife e ressuscitaram o morto (Lucas 7:14), mãos que tocaram o leproso (Lucas 5:13), mãos que tocaram os olhos de um cego (Mateus 20:34), mãos que podem tocar sua vida e minha vida nesse instante.
Quando descemos à casa do oleiro e aprendemos essas lições, entendemos que o que o Senhor estava querendo dizer ao profeta, e o que Ele quer dizer e a nós, hoje:
1. Eu sou o oleiro que trabalha em sua vida;
2. Você é o barro que, trabalhado por mim, pode ser transformado num belo vaso.
O relacionamento que estabelecemos com o Senhor é do vaso que não pode determinar sua forma e tamanho. Só o Senhor (oleiro) o pode! Nosso rela­cionamento com o Senhor deve ser como do vaso que se deixa moldar pelo oleiro. Creio que a experiência que o profeta Jeremias presenciou na casa do oleiro é a experiência que todos nós, experimentamos hoje. Somos esse vaso feito pelo oleiro que, ainda que se quebre durante a sua produção, o oleiro tem a capacidade de fazer dele um vaso novo. Ainda que a nossa vida tenha nos marcado: decepções, frustrações, medos, sofrimento, etc., o Senhor está disposto em fazer um vaso novo. Mas para isso, precisamos obedecer à sua voz, que ainda hoje nos diz: “Dispõe-te, e desce à casa do oleiro, e lá ouvirás as minhas palavras”.

Apóstolo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.