Subscribe:

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

UM CÃO MORTO COMO EU...


                                                      UM CÃO MORTO COM EU...
2 SAMUEL CAPITULO 9, VERSÍCULO 1 AO 13
I. A história. • Depois da morte de Saul e seus três filhos (Jônatas, Abinadabe e Malquisua), Davi assume o trono da nação Israelita. • Depois de 20 anos de reinado, Davi manifesta o desejo de favorecer algum descendente de Saul. • Alguém diz que existe em Israel um homem chamado Ziba, que foi serviçal de Saul e, possivelmente, teria alguma informação sobre possíveis descendentes de Saul. • Ziba diz que Mefibozete, um dos filhos de Jônatas, estava vivo e morava na cidade de Lo-Debar, na casa de um homem chamado Maquir. • Mefibozete era aleijado, por ter sofrido uma queda quando os Gibeonitas invadiram sua casa.
• Na ocasião, quando fugia dos inimigos, a empregada deixou Mefibozete cair.
• Com a morte do avô Saul e de seus pais, Mefibozete foi morar com seus tios e primos, e depois disso não se teve mais noticias dele.
• Quando soube que Mefibozete estava morando em Lo-Debar, Davi indignou-se. Mas, por quê?
Características de Lo-Debar:
• Cidade sem pasto
• De terra sequíssima.
• Nem capim crescia ali.
• A água utilizada vinha de uma cidade que distava cerca de 37 Km.
• Que vinha por condutores, que devido seu aquecimento, provocava ânsia nos seus consumidores.
• As pessoas de Lo-Debar viviam em extrema situação de penúria e miséria.
II. A realidade de Mefibozete:
• Mefibozete tinha entre 25 e 30 anos de idade.
• Todos os dias lamentava sua situação.
• Ele tinha lembranças do conforto do palácio; dos cuidados que recebia.
• Todo o dia chorava o seu infortúnio.
• Todos os dias ele se lembrava da história terrível da sua família.
• Todas as noites Mefibozete eram assombradas pelo seu histórico de vida.
• Lo-Debar era a sua realidade.
• Uma terra árida, seca, miserável.
• Estar entre os desafortunados era a sua realidade.
• Por algumas vezes ele dizia para seus vizinhos.
• Já fui neto de um rei.
• Fiz parte da família real.
• Quem sabe Mefibozete pensava consigo mesmo.
• Alguém se lembra de mim?
• Morrerei em Lo-Debar?
• Meu destino será mesmo este?
• O que fizeram com as terras que eram da minha família.
III. A vida de Mefibozete começa a mudar:
• Davi manda buscar Mefibozete em Lo-Debar.
• Ele manda preparar dois carros de guerra, utilizado para transporte do próprio rei.
• Cada carro era puxado por dois cavalos.
• Cada carro conduzia três homens.
• O condutor, o escudeiro e um guerreiro.
IV. A chegada dos carros reais em Lo-Debar:
• Com a chegada dos carros a cidade parou.
• As pessoas vinham atrás curiosas, desejando saber o que estava acontecendo.
• O que os soldados do rei faziam ali?
• Exterminar os miseráveis?
• Prender algum criminoso?
• Os soldados chegam à casa de Maquir e perguntam por Mefibozete.
• Mefibozete vem até com certa dificuldade, e pergunta sobre o que estava acontecendo.
• Os soldados dizem que o rei Davi deu ordens para que eles viessem a Lo-Debar para levá-lo dali.
• Segundo os soldados, Mefibozete não moraria mais em Lo-Debar.
Devia ser levado para Jerusalém, para assentar-se na mesa do rei Davi.
• Mefibozete tem dificuldade para assimilar aqueles acontecimentos.
• Uma alegria toma conta do seu coração.
• Ele fica mudo.
• Seus olhos brilham.
• Ele é colocado em um dos carros.
• As pessoas de Lo-Debar estão atônitas.
• Elas também não acreditam no que está acontecendo.
• Mefibozete já está saindo da cidade.
Quando numa reação quase que involuntária, levanta a mão direita, acena para tudo aquilo que está ficando em Lo-Debar, e gritando movido de grande alegria diz.
• “Lo-Debar estou indo embora”.
• “Estou deixando a miséria, a terra árida, seca, improdutiva”.
• “Estou deixando a incerteza, a insegurança, o medo, a falta de perspectiva”.
• “Estou deixando o choro, a lamentação, a frustração”.
• “Adeus Lo-Debar” Jerusalém, aí vou eu!
De adeus ao sofrimento é hora de sentarmos junto com o rei na mesa...

BISPO/JUIZ. MESTRE E DOUTOR ÊNFASE E DIVINDADES DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.