Subscribe:

domingo, 6 de janeiro de 2013

O SERVO DE ABRAÃO...



                                                         O SERVO DE ABRAÃO...


Capítulo 24 de gêneses

Neste capítulo distinguimos uma grande semelhança entre a atuação das personagens envolvidas, e as relações entre Deus Pai, Filho e Espírito Santo e a Igreja:
  1. Abraão é como o rei que celebrou as bodas de seu filho, ou seja, o Pai (Mateus 22:2 e João 6:44).
  2. o servo cujo nome não aparece, como o Espírito Santo que "não fala por si mesmo", leva as coisas do Filho a fim de persuadir a jovem a se tornar noiva dele (João 16:13:14).
  3. também o servo age depois, como o Espírito Santo, enriquecendo a noiva com os dons do Noivo(Gálatas 5:22 e 1 Coríntios 12:7-11).
  4. ainda o servo se comporta como o Espírito Santo, ao trazer a noiva para encontrar-se com o Noivo (Atos 13:4; 16:6,7; Romanos 8:11 e 1 Tessalonicenses 4:14-16).
  5. Rebeca, tirada de sua família, simboliza a igreja chamada para fora, a noiva sem mácula de Cristo (2 Coríntios 11:2, Efésios 5:25-32).
  6. Isaque, é como o Noivo a quem, não tendo visto, a noiva ama mediante o testemunho do servo (1 Pedro 1:8).
  7. Ainda Isaque exemplifica o Noivo que sai para encontrar e receber sua noiva (1 Tessalonicenses 4:14-16).
Abraão já estava bem velho, com 140 anos, e o SENHOR o havia abençoado em tudo; mas agora ele queria uma esposa para Isaque. Não, porém, dentre os cananeus, camitas, entre os quais ele vivia, pois eles levavam sobre si a maldição de Noé (capítulo 9:25).
A solução era encontrar uma moça que fosse de sua própria parentela, semita, e para isso alguém teria de ir procurá-la em sua terra nas proximidades de Harã (capítulos 11:31, 22:20 e 27:43), a mais de 800 quilômetros de distância. O casamento entre familiares era normal e aceitável naquele tempo.
Os pais usualmente escolhiam esposas para os filhos; não podendo ir em pessoa, Abraão mandou o mais antigo servo da casa, possivelmente Eliezer (capítulo 15:2-3), embora seu nome não seja mencionado aqui: significa Deus seu auxílio.
Ao lhe dar essa incumbência, Abraão insistiu para que ele jurasse pelo SENHOR, Deus do céu e da terra, que não tomaria esposa para Isaque dentre as filhas da terra de Canaã. O servo colocou a mão debaixo da coxa de Abraão, costume da época para ratificar, ou selar, esta procuração verbal, da mesma maneira como hoje em dia assinamos papeis diante dum tabelião.
Abraão proibiu-o de levar Isaque para lá com ele: se a escolhida não quisesse vir com o servo, ele estaria desobrigado do seu juramento. Abraão confiava que Deus iria preparar o caminho para que seu servo encontrasse a noiva para Isaque.
Chegando lá, ele foi para o lugar mais apropriado para encontrar as moças: um poço de água. O poço era a fonte de água para a povoação, que naquele tempo não dispunha de água encanada. As moças vinham à fonte com seus cântaros para levar água para suas casas, e havia um bebedouro ao lado onde se despejava água para os animais beberem. Era um bom lugar para encontros, e para fazer amigos.
O servo pediu ao "SENHOR de Abraão" que o acudisse fazendo com que a moça que Ele havia designado para Isaque respondesse de certa forma ao seu pedido de água, indicando solicitude para com ele e seus animais.
Rebeca significa um laço. Ela tinha beleza física, mas o servo queria achar formosura interior. Esta foi encontrada quando ela se prontificou a tirar água para ele e seus dez camelos: os cântaros usados eram grandes e pesados, e era preciso muita água para satisfazer um camelo sedento - até cem litros cada um depois de uma viagem longa.
Ele a recompensou com um pendente de nariz e duas pulseiras, pesando quase 300 gramas de ouro ao todo. Quando ela declarou quem era sua família - a mesma de Abraão - e se prontificou a levá-lo para casa onde ele poderia ser hospedado com seus companheiros e seus animais, o servo se convenceu de que o SENHOR o havia dirigido, e então inclinou-se e O adorou.
Labão, irmão de Rebeca, parece que ficou impressionado com os presentes que o servo havia dado a ela, pois indicavam que ele tinha muita riqueza. Por isso ele saiu correndo para encontrá-lo e convidá-lo para entrar em casa.
Antes de comer a refeição que lhe foi oferecida, o servo insistiu em esclarecer quem ele era - "sou servo de Abraão" - e contar tudo o que havia ocorrido, e como o SENHOR. havia abençoado Abraão e dirigido a ele em sua tarefa. Terminando, ele pediu a Labão e Betuel para confirmarem se iriam usar de benevolência e verdade para com Abraão.
Eles, convencidos da sinceridade e da direção do SENHOR, declararam seu acordo com tudo, e permitiram que ele levasse Rebeca para ser mulher de Isaque. O servo novamente prostrou-se em adoração ao SENHOR, e depois distribuiu presentes a Rebeca, seu irmão e sua mãe. Estes presentes constituíam em uma espécie de dote, que garantia a boa situação financeira de Isaque.
De madrugada, tendo obtido o consentimento de Rebeca, que recebeu a bênção de sua família, eles partiram de volta com ela, acompanhada de sua irmã e ama.
Isaque viu a comitiva quando ele voltava do caminho de Beer-Laai-Roi (um poço dAquele que vive e me vê - capítulo 16:14).
Rebeca, quando lhe disseram que era Isaque, cobriu-se com seu véu. O véu era sinal de recato e respeito, suficientemente grande para envolver tanto o rosto quanto o corpo. Era costume tirá-lo após a cerimônia do casamento.
Após ouvir tudo o que acontecera, Isaque levou Rebeca à tenda que havia sido de sua mãe e ali recebeu-a como sua esposa. Ele a amou e ela o consolou pela morte de sua mãe.
O servo deste relato é modelar, pois:
  1. Não sai sem autoridade (v.2-9).
  2. Vai onde é mandado (v.4-10).
  3. Não faz outra coisa.
  4. É dado a orar e dar graças a Deus (v.12-14, 26, 27).
  5. É sábio para obter seu objetivo (v.17, 18, 21 - veja João 4:7).
  6. Não fala a respeito de si, mas das riquezas de seu senhor e da herança de Isaque (v.24:22, 34-36; veja Atos 1:8).
  7. Apresenta a realidade dos fatos e requer uma decisão clara (v.49)...
    BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.