Subscribe:

domingo, 27 de janeiro de 2013

A CURA JUNTO AO TANQUE DE BETESDA...



                                             A CURA JUNTO AO TANQUE DE BETESDA...
Leia primeira João 5:1-11.
Jesus, o Senhor da cura, estava em um lugar cheio de enfermos que buscavam cura, mas nenhum deles o percebeu, pois estavam todos preocupados consigo mesmos, olhando e esperando o movimento da água que os curaria.
Mas Jesus percebeu alguém.
Era um homem paralítico. Este homem não estava ansioso, esperando o movimento da água. Para ser curado ele precisaria ser o primeiro a entrar no tanque, e para isso ele precisaria de agilidade ou da solidariedade de alguém, coisas que ele não tinha. Por causa disso, lhe faltava também esperança e ele só poderiam ficar lá, na sua cama, sobrevivendo como podia.
O tanque de Betesda era um lugar de sofrimento comum, mas não de solidariedade. Era um lugar de competição. Podemos nos perguntar: se não tinha chance de ser curado, o que aquele homem fazia naquele lugar? Talvez a pergunta seja outra: que outro lugar ele poderia estar, não podendo contar consigo mesmo nem com a solidariedade dos outros.
Jesus finalmente o curou sem pedir fé, sem pedir nada, por sua Graça e misericórdia.
O milagre da solidariedade.
Há muita gente esperando um milagre que poderia ser operado através da solidariedade. Assim como aqueles doentes no tanque de betesda, nós não vemos uns aos outros, só o nosso umbigo.
Problemas em nome da fé
Em nome da fé pode-se criar um ambiente de competição, estresse, disputa e tensão. Naquele lugar, todos eram adversários, querendo um milagre. Há pessoas por aí recebendo um ensinamento muito errado, que subverte a fé: a ideia de que há uma só benção que será dada por Deus a uma só pessoa em um determinado culto e de que a responsabilidade por receber esta benção é sua, depende somente da sua fé, e se você não se cuidar, alguém pode receber “a benção” no seu lugar.
Nestes lugares há inveja em vez de celebração. Junto à fé é necessário ter também conhecimento de Deus, saber quem Deus é.
Fé é descansar em Deus, confiar nEle.
A providência de Deus não depende da sua fé. Ela é o caminho para comunhão com Deus, pois sem fé é impossível agradá-Lo. Mas Deus abençoa a todos.
Fé não é moeda de troca, Deus fará Sua vontade, independente da sua fé. É de o Seu caráter abençoar. O milagre não depende de quanta fé eu tenho, mas de quanta graça Deus tem era sábado.
Sábado é um estado de descanso, na graça de Deus, de que Ele nos abençoará por seu amor e graça. Aqueles que creem, entram no sábado. Para todos estes, todo dia é sábado. E porque é sábado, Deus nos abençoa, quando esperamos ou não. Sábado é o dia em que Deus nos vê. É o dia de graça: resultado do sacrifício de Jesus.
Conclusão.
•             Todos podem ser agentes de milagres através da solidariedade.
•             A benção é Deus. Ela não depende de qual culto nós participamos ou deixamos de participar; não depende da nossa fé; mas só da graça de Deus. Cristo é a nossa benção.
•             Lancemos nossa ansiedade em Deus. Sem disputa e competição, mas com solidariedade, porque todos são abençoados pela Graça...
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.