Subscribe:

quarta-feira, 18 de maio de 2016

A SABEDORIA DO REI AGUR...

                                             A SABEDORIA DO REI AGUR...
Texto bíblico: Provérbios 30:7-9
1. Agur demonstrou ser um grande sábio que se curvou diante da infinita sabedoria de Deus (Provérbios 30:1-4)
2. Agur expressou a base de sua crença única e exclusivamente na Palavra de Deus (Provérbios 30:5-6)
3. Agur apresentou em forma de oração a submissão de um sábio diante do Deus onipotente (Provérbios 30:7-9).
I.  É SÁBIO PEDIR A DEUS PARA FUGIR DA FALSIDADE E DA HIPOCRISIA – Provérbios 30:7-9
Enquanto no mundo moderno muitos recorrem à falsidade e a mentira a fim de obter sucesso e vantagens, o sábio que busca a Deus ora e pede exatamente o oposto, sabendo do poder de influência do mal. A oração de Agur é repleta de sabedoria divina e não humana, ela procede do Céu e não do mundo.
1. Quem se encontra com o Deus da verdade não deseja nenhum vínculo com o pai de mentira (João 8:44).
2. Quem se entrega a Deus não deseja viver uma vida hipócrita, de faz de conta; bonita por fora, mas vazia por dentro.
3. Quem se converte a Deus passa por uma mudança radical de vida, seus sentimentos e desejos são para glorificar a Deus e não a si mesmo.
II. É SÁBIO SUPLICAR A DEUS POR INTERVENÇÃO DIANTE DOS PERIGOS DO ORGULHO E DO DESESPERO – Provérbios 30:7-9
O sábio que se dedica a Deus não consegue viver corretamente sem a intervenção sobrenatural; por isso, Agur suplica e espera receber seu pedido antes de morrer. A autossuficiência é característica de quem não conhece a grandiosidade de Deus ou não está interessado o suficiente para humilhar-se diante dEle.
1. Quem se relaciona com a Palavra de Deus deseja possuir um caráter isento de orgulho e livre do desespero.
2. Quem experimenta o prazer da Palavra de Deus conhece os perigos que as circunstâncias oferecem para distanciar o ser humano de Deus.
3. Quem conhece a Deus não quer ser rico a ponto de correr o risco do orgulho e negar o nome de Deus; e, também não quer ser pobre a ponto de profanar o nome dEle devido ao impulso do desespero.
CONCLUSÃO:
1. Há muitos cristãos que optam tranquilamente pelas riquezas mesmo implicando em perdas no relacionamento com Deus.
2. Há outros cristãos que profanam o nome de Deus com suas atitudes: sonegação, reclamação ou mesmo usando meios pecaminosos para suprir suas necessidades.
3. Há, também, cristãos, que independentes de sua posição, estão convictos como Agur que dependem todas as coisas do Deus que sabe de tudo.
APELO:
1. Seja sábio em sua oração como foi Agur.
2. Seja sincero em tuas atitudes como foi Agur.
3. Seja submisso ao poder de Deus como foi Agur...
Apóstolo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.