Subscribe:

sábado, 5 de dezembro de 2015

ESTUDO BÍBLICO COM DEVEMOS TER REVERÊNCIA NA CASA DE DEUS...


       ESTUDO BÍBLICO COM DEVEMOS TER REVERÊNCIA  NA CASA DE DEUS...
Hb 12.12-29

Vivemos na era da irreverência. Tudo pode ser zombado, satirizado e distorcido. Há uma urgente necessidade de resgatarmos o respeito e reverência para com Deus e Sua palavra.
Reverência significa: Respeito às coisas sagradas; respeito, veneração.

Por que ter reverência?

Porque Deus É SANTO (Sl 111.9; Is 6.3; 40.25; Ap 15.4)

Se estamos na presença de um Deus Santo, o momento é de respeito (Ec 5.1). A visão da santidade de Deus proporcionou a Isaías uma ideia de sua própria pecaminosidade (Is 6.1-5). O profeta reconheceu suas imperfeições de caráter, elas se tornaram mais evidentes, diante da contemplação de um Deus santo.
Ao tomarmos consciência que estamos na presença de um Deus Santo, nós, pecadores, devemos temer (Lc 5.8; Jó 42.5,6; 1 Sm 6.20; Mt 17.6).
A principal característica da essência de Deus é a sua santidade. Ele é santo (Hb 3.3). A santidade é o atributo de Deus, enquanto separado e elevado acima de tudo o que é comum e criado (Is 40.25).
Os ídolos não são nada, mas Deus exige reverência (Hc 2.19,20)
Por que vemos mais reverência no lugar onde se adoram ídolos do que onde se adora ao Deus vivo?
Outras religiões, mais reverentes que nós - budismo, islamismo.

A casa de Deus é santa (Sl 93.5). O Lugar onde Deus está se torna santo (Ex 3.5; Js 5.15)
Muitos estão agindo como Jacó, ignorando a presença divina onde estão (Gn 28.16,17)
Sempre que formos ao culto congregacional, devemos imaginar a grandeza e a majestade de Deus, e com certeza a nossa adoração será diferente!

O mesmo temor e reverência a Deus exigido no AT, são requeridos da igreja No NT:
A Bíblia nos ordena que sirvamos ao Senhor em reverência (Hb 12.18-29).
As igrejas eram edificadas andando no temor do Senhor (At 9.31)
Pedro nos recomenda: “Andai em temor na vossa peregrinação” (1Pe 1.17)
Temer a Deus é compreender quão grande, poderoso e santo Ele é, em contraste como nossa pequenez, fraqueza e quão diferentes de Cristo nós somos (Hb 2.9).

Devemos ser reverentes diante de Deus porque somos criaturas e Ele é o Criador (Sl 33.6-9; 96.4,5; Jo 1.9)
Devemos ser reverentes porque reconhecemos nossa situação pecaminosa e Sua Santidade.
Devemos ser reverentes porque apesar de termos pecado, a cruz de Cristo nos alcançou e esse infinito amor nos constrange (Rm 11.20).

Dar toda a nossa atenção ao Senhor

Devemos estar no culto com toda a nossa atenção voltada para o Senhor. A nossa atenção geralmente está presa à importância que damos às coisas. Quando valorizamos, prestamos muita atenção. Ex.: TV, palestras, etc. O fato de muitos estarem desatentos na igreja é um sinal que não valorizam a Deus?

Cornélio e sua casa estavam diante de Deus, atentos (At 10.33)
Consideramos a presença de Deus em nossos cultos? Estamos conscientes que estamos diante de Deus? Agimos de acordo com essa consciência?
A Palavra é de Deus ou de homens? (1 Ts 2.13) Se é de Deus, prestamos a Ele a reverência devida, quando ouvimos Deus falar?
Estamos desejando a Palavra, como meninos desejam o leite? (1 Pe 2.2). Bem-aventurado o que tem prazer na Palavra do Senhor (Sl 1.2)

Às vezes a presença do Convidado principal da noite é ignorada. Em muitas ocasiões, participamos dos cultos apenas "de corpo presente". Em outras situações, participamos em "espírito, alma e corpo", mas preferimos colocar a conversa em dia com irmão ao lado, reclamar da pregação que está muito longa ou dar uma voltinha lá atrás da igreja para esticar as pernas. Na igreja devemos ouvir Deus falar e conversar somente com Ele (Ec 5.2).

Se os crentes, ao entrarem na casa de oração, o fizessem com a devida reverência, lembrando-se de que se acham ali na presença do Senhor, seu silêncio redundaria num testemunho eloqüente. Os cochichos, risos e conversas, que se poderiam admitir em qualquer outro lugar, não devem existir na casa em que Deus é adorado.
Quando mostramos reverência, o inimigo é envergonhado (Tt 2.7,8). Quando não, envergonhamos a igreja (1 Co 11.22)

Reverência e obediência

Não há dúvida de que se amarmos a Deus, teremos reverência, e reverência significa mais do que dar louvores ou ajoelhar-nos quando oramos. Na verdade, não podemos reverenciar a Deus sem obedecer-Lhe. Muitos aceitam facilmente a Jesus como salvador, mas nem todos querem aceitá-Lo como o Senhor de suas vidas (Jo 14.21; Ec 12.13; 1 Jo 2.4).
Reverenciamos a Deus quando o honramos, obedecendo à Sua Palavra e não somente dando-lhe glórias com os lábios (Is 29.13; Sl 112.1; 119.63; Pv 16.6).

Reverência ao nome do Senhor

O nome de Deus é Santo e devemos ter cuidado em honrá-lo (Ex 20.7).
Quando invocamos (chamar, suplicar, conjurar, recorrer a, apelar para) o nome de DEUS, estamos nos referindo ao maior Ser de todo o Universo, Aquele que criou todas as coisas, que tem poder para mantê-las.
Entre os modernos judeus ortodoxos o nome do Senhor é considerado tão sagrado que se considera blasfêmia pronunciá-lo. Hoje eles costumam chamar o Senhor de Hashem, que em hebraico significa simplesmente “o Nome”.
Muitos não reverenciam o nome do Senhor, usando-o em juramentos e impropérios (Lv 19.12).
Alguns tomam o nome de Deus em vão na sua linguagem frívola e insincera dizendo: "se Deus quiser..." quando não manifestam nenhum respeito pelo que Deus quer (Tg 4.15,16; Mt 7.21).

Comportamento e aparência

Diante da santidade de Deus, devemos mostrar reverência em nossa aparência, não expondo o corpo em sensualidade e desrespeito. No AT, os sacerdotes não deviam expor o corpo na oferta a Deus (Ex 20.24-26; 28.42-43). Será que Deus mudou? Ou Sua santidade exige dos crentes que se mostrem reverentes em sua aparência diante Dele?
A nossa santidade começa no interior, mas transborda para o exterior (1 Pe 3.3-5; 1 Tm 2.9,10; Mt 23.26). Não devemos buscar somente a santidade aparente, mas também não podemos crer que uma vida santa tenha a aparência de uma depravada, em trajes sensuais, sem pudor ou respeito.

Orientações para os crentes

Não esperar o culto começar para depois entrar na igreja.
Não sentar na extremidade de um banco desocupado, de maneira a impedir a entrada de outros, nem ficar mudando de lugar.
Não entrar e nem se retirar durante uma oração ou leitura bíblica.
Se tiver de entrar depois do inicio do culto, não parar para cumprimentar, entrar discretamente e tomar ali mesmo a resolução de não se tornar um retardatário habitual.
Não ficar conversando na entrada ou nas dependências durante o culto.
Não sentar-se sem orar. Não interromper a oração para passar. Não ficar de olhos abertos observando. Não movimentar-se. A oração é atividade básica da igreja (Mt 21.13).
Os pais devem manter o controle de suas crianças, dando água e levando ao banheiro em casa.
Na hora da leitura da Bíblia, momento solene, de pé, sem movimentação e conversas.
Durante a pregação, mostrar concentração e atenção reverente.
Evitar movimentação durante o culto, mesmo para resolver assuntos da igreja...

Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da religião Dr. Edson Cavalcante

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.