Subscribe:

domingo, 15 de novembro de 2015

ESTUDO BÍBLICO O VERDADEIRO PROPOSITO DO APOSTOLO JOÃO TER SIDO LEVADO A ILHA DE PATMOS...


ESTUDO BÍBLICO O VERDADEIRO PROPOSITO DO APOSTOLO JOÃO TER SIDO LEVADO A ILHA DE PATMOS...

Patmos: Prisão?, Local de dúvidas?Meditação? Benção? Devemos nos chegar à Deus Urgente!

Ap. 1:9 – Eu, João, que também sou vosso irmão e companheiro na aflição, e no Reino, e na paciência de Jesus Cristo, estava na ilha de Patmos, por causa da palavra de Deus e pelo testemunho de Jesus Cristo.

Patmos é uma pequena ilha localizada no mar egeu, próxima da Grécia, fica a aproximadamente 80 Km de Éfeso e 45 km ao sul de Samos, esta ilha no passado era usada como prisão, para lá eram enviados os inimigos de Roma, e naquela ilha não havia nada e provavelmente nem um abrigo havia naquele lugar. Os alimentos, água potável, roupas, tudo vinha de Roma e eram deixados na ilha pelos barcos,que iam de vez em quando e sem uma data fixa prevista, no que eu creio que ficavam sem alimentos e sem água potável por longos dias, pois naquele tempo os barcos não tinham os equipamentos sofisticados de hoje, e bastavam ventos contrários ou uma calmaria para saírem da rota prevista ou serem arrastados para muito longe pelas correntes marítimas.

E é isto irmãos o que acontece na vida de crentes que não vigiam e não crêem no poder do Deus criador de todas as coisas, basta acontecer, um vento contrário ou uma calmaria, para acharem que foram abandonados por Deus e começam a murmurar, reclamar, se afastarem de Deus ou até mesmo apostatarem da fé.

E fico imaginando os presos que eram enviados para aquela ilha, sem comunicação, sem um abrigo e sem uma alimentação adequada, com certeza se fosse nos dias de hoje os “direitos humanos” já teriam acabado com tal prisão, como fizeram com a do CARANDIRÚ, pois sem a menor sobra de dúvidas as condições seriam sub-humanas, seriam condições terríveis, e fico imaginando também as condições de “João” naquela ilha.

Imaginem “João” com a idade avançada, exausto, maltrapilho e faminto, deve ter sido terrível, E o que passou pela cabeça dele ?, “Será que Deus, o dono de todo o perdão, aquele que enviou seu filho para morrer pelos meus pecados me abandonou ?, permite que eu passe por estas tribulações ?, será que é da vontade de Deus que eu venha a passar por tudo isso ?

Irmãos, a vontade permissiva de Deus é assim mesmo, ele permite que passemos por tribulações para que venhamos a meditar em como e o que estamos fazendo com nossas vidas e nos mostrando em que devemos mudar, pois somos cheios de falhas, e com “João” não foi diferente, pois apesar de seu nome significar “Dádiva de Deus” e o conhecermos como o “Apóstolo do Amor”, ele era humano e portanto cheio de falhas como todos nós, e a bíblia diz em: (Lc 7.28 - Dos nascidos de mulher nenhum se compara a “João Batista” mas o menor do reino de Deus é maior do que ele), isto é mais uma afirmação que “João, o apóstolo” não era perfeito, ele era como nós, cheio de falhas, abaixo veremos o quanto ele era falho, veremos também que no instante em que ele ficou na dependência de Deus, os céus foram abertos e ele viu a “GLÓRIA DE DEUS” ele era conhecido como o “Apóstolo do Amor”então vejamos agora a definição do amor,e logo a seguir em 1.Co 13 - vejam algumas situações em que este título dado a ele não combina em nada com suas atitudes:

•    O amor é paciente, é bondoso.
•    O amor não arde em ciúmes.
•    O amor não se orgulha, não é soberbo.
•    O amor não se porta com indecência.
•    O amor não busca seus próprios interesses.
•    O amor não se irrita, não considera o mal.
•    O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade.
•    O amor tudo tolera, tudo crê.
•    O amor tudo espera, tudo suporta.
•    O AMOR NUNCA FALHA.

E agora eu pergunto: João naquele tempo, antes de Patmos, se encaixava em alguma destas definições de amor ?
Vamos ver agora algumas passagens da bíblia, que nos mostra as atitudes de João e que deixam muitas dúvidas acerca de sua verdadeira conversão em direção ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

1.    Mc 9.38 – Mestre, vimos um homem que em, teu nome expulsava demônios, e nós lhe proibimos porque não nos segue.

•    O que vemos aqui é uma total desobediência as ordem de Jesus, pois em (Mc 16.17 – e estes sinais hão de seguir os que crerem; em meu nome expulsarão demônios, falarão novas línguas), o que vemos aqui é que João achava-se proprietário dos dons de Deus, e pela palavra dada ao homem, notamos que ardía em ciúmes, raiva e estava buscando seus próprios interesses quando disse “porque não nos segue” a atitude de João era totalmente contrária ao que Jesus pregava e uma contradição ao título recebido “Apóstolo do Amor” ele agiu com uma enorme acepção porque o homem não fazia parte de sua turma, não fazia parte do seu círculo de amizades e não era um dos seus sócios, na realidade ele buscava seus interesses, se irritou e também suspeitou da integridade do homem, e por isso Jesus o repreendeu (Mc 39.40 – não lhe proíbas, pois ninguém faz milagres em meu nome e possa logo depois falar mal de mim, pois quem não é contra nós é por nós) .

2.    Mt 20.20.28 - E aproximaram-se de Jesus, (Sua tia Salomé) a mãe e os filho; Tiago e João, filhos de Zebedeu, e o adorando lhe fez um pedido. E perguntou-lhe Jesus: que queres ? ela disse: concede-me que estes meus dois filhos se sentem, um à tua direita e outro à tua esquerda, no teu reino.

•    O que vemos aqui é uma (família) tentando ser proprietária da graça de Deus, olhem que egoísmo, João e seu irmão Tiago convenceram sua mãe a dar total suporte ao egoísmo de seus corações e pedirem ao próprio filho de Deus, algo que o Pai já havia preparado para outras pessoas. Buscavam seus próprios interesses, ignorando completamente os outro apóstolos, prepotentes, ambiciosos,soberbos,inconvenientes, achavam que somente eles por serem (parentes) de Jesus é que tinham o direito de estar ao lado dele em sua glória. E o Senhor Jesus, mais uma vez o repreendeu, Disse: Não sabeis o que pedis, e perguntou ainda: Podeis beber do cálice que eu bebo e ser batizado com o batismo que eu sou batizado? E eles responderam que podiam, então foi necessário Jesus lhes dizer que podiam até beber do cálice e serem batizados com o mesmo batismo, mas quanto a sentarem do lado dele seria impossível, pois Deus já havia preparado os lugares para outros varões. Se eles queriam tanto estarem um do lado direito e o outro do lado esquerdo de Jesus. Porque então não se ofereceram para ficarem nos lugares dos ladrões na crucificação ?, sabem o que aconteceu ?


•    Foi uma mistura de: medo, covardia, egoísmo, falta de fé, falta de compromisso, falta de muitas outras coisas, mas o que me surpreende, é que era necessário que tudo isso viesse a acontecer para que o poder de Deus se aperfeiçoasse neles. Pois é em nossas fraquezas que o poder de Deus de aperfeiçoa em nós. Louvado seja o nome do Senhor.

3.    Lc 9:51-54 - Ao se completarem os dias em que seria elevado ao céu, Jesus manifestou o firme propósito de ir à Jerusalém, e enviou mensageiros à sua frente. Indo eles, entraram em uma aldeia samaritana para lhe prepararem pousada. Mas não o receberam, porque caminhava para Jerusalém, quando Tiago e João viram isso, perguntaram: Senhor queres que mandemos fogo do céu para os consumir ?

•    Vemos aqui, que, João e Tiago (pisaram) literalmente na bola mais uma vez , quis fazer “justiça” com as próprias mãos, irou-se, desejou vingar-se e mais uma vez se distanciou do “AMOR”, pois o amor tudo sofre, tudo suporta, tudo espera, tudo crê. E mais uma vez e repreendido pelo Senhor Jesus: Não sabeis de que espírito sois, pois o Filho do Homem, não veio pra destruir vidas e sim salva-las.

E era assim irmãos, João “ era” cheio de defeitos assim como nós, e o que fez ele mudar ?

O que fez João mudar foi PATMOS, Prisão, lugar de dúvidas, lugar de abandono, lugar de sofrimento, lugar de tristeza, lugar de sede, lugar de fome, lugar de frieza, lugar de nudez. Mas PATMOS também foi , lugar de meditação, lugar de benção, lugar de procura, lugar de encontro, lugar de revelação, lugar de visão, lugar de aproximação. Se você observar na bíblia, foi em lugares difíceis que o “impossível” aconteceu, é na prova que Deus mostra seu infinito poder e amor, a síntese do que podemos passar e a certeza de que seremos vencedores estão em (Mt.5), as “Bem Aventuranças” este texto é o retrato fiel do que receberemos se formos fiéis a Deus, nos mostra as escolhas que temos que fazer e seguir, e o que receberemos, temos que fazer a escolha certa, temos que escolher permanecer no “Amor”, temos que escolher servir a Deus, pois ele “é Amor”, há sempre uma escolha a fazer; ser escravo do pecado ou prisioneiro de Cristo, estar do lado dos perdedores ou dos vencedores, a morte ou a vida, sofrer como filho de Deus ou ser chamado de filho da filha do faraó.

Eu prefiro as tribulações, tendo a certeza de que Cristo está comigo, eu prefiro as algemas daquele que me salvou, eu prefiro atravessar o deserto com aquele que me resgatou, eu prefiro servir ao AMOR. Pois com certeza somos tremendamente abençoados quando escolhemos servir ao “AMOR”. A bíblia mostra que é em lugares difíceis e ermos que o “impossível” acontece, é na prova pesada que Deus costuma agir, pois foi no:

•    No deserto: Deus, mandou maná, mandou codorna, coluna de fogo, nuvem, tirou água de pedra, transformou água salgada em água doce, Deus abre o mar e o povo passa à pé enxuto.
•    No monte: Moisés vê a sarça queimar sem se consumir, recebe a ordem de Deus, Deus supre a necessidade de Abraão, enviando um cordeiro para ser imolado no lugar do filho da promessa. Deus manda Moisés para tirar o povo de Deus do Egito, Deus manda Moisés tirar as sandálias pois o solo em que pisava era santo.
•    A Caverna: Deus manda Elias sair da caverna para que ouvisse a sua voz melhor.
•    O poço: José foi retirado do poço, para iniciar a sua viagem em direção a vitória, teve lutas ferrenhas mais venceu, iniciou escravo, mas findou governador geral do Egito.
•    Na cova: Foi lá que Deus fechou a boca dos leões, e Daniel é retirado da cova para ser honrado, foi retirado da cova para ser 1º ministro da Babilônia.
•    A fornalha: Foi lá que Sadraque, mesaque e Abdenego, recebem a honra estar ao lado do quarto homem.
•    O vale: foi no vale que cada osso procurou o seu osso, e tendões e carne foram postos sobre os ossos e o sopro da vida foi lançado neles.
•    A prisão: Foi na prisão, após serem espancados, e a meia noite enquanto cantavam louvores à Deus, houve um grande terremoto, as cadeias foram quebradas e Paulo e Silas foram libertos, para a honra e glória do Senhor., foi também após reconciliar-se com Deus na prisão, que as forças de Sansão foram renovadas.

E foi assim irmãos, foi em PATMOS que João se chegou mais à Deus, ele poderia muito bem se entregar a todo tipo de sentimento negativos, mas ele fez uma escolha, ele escolheu se chegar mais a Deus, e essa é a maior de todas as bênçãos que alguém pode receber, TER DEUS E SUA JUSTIÇA EM SUA VIDA, pois como ele mesmo diz em sua palavra “O resto ele acrescenta” que estejamos do lado e servindo com afinco ao AMOR, e que todas as definições de AMOR, estejam presentes em nós.

Então eu pergunto: Será que é necessário irmos a PATMOS para que haja uma mudança em nossas vidas?, será que é preciso irmos à PATMOS para que tenhamos a visão da Glória de Deus ?

Irmãos que não venhamos a ser repreendidos constantemente, que não sejamos arrogantes, que não sejamos vingativos,que não sejamos interesseiros, que não sejamos ciumentos, que não façamos acepção, que não venhamos a trair nossos irmãos, que não venhamos a querer ser proprietários da glória de Deus, que não venhamos confundir a palavra “honra”, que não venhamos a saquear as casas das “viúvas”, que não venhamos a querer ser “estrelas”.

Irmãos, que o nosso resgate seja real, seja forte, seja intenso, que Jesus seja uma constante em nossas vidas, que o Espírito Santo de Deus esteja sempre conosco, que venhamos a nos entregar verdadeiramente aos cuidados de Jesus, que o mesmo Espírito de compromisso que estava sobre Neemias esteja sempre sobre nós.
Que a Graça e a Paz do Nosso Deus todo Poderoso esteja sempre, e sempre, e sempre, e sempre conosco até o fim dos tempos.

Bispo. Capelão/ Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.