Subscribe:

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

A OVELHA QUE NÃO QUER RECEBER A UNÇÃO DE SEU PASTOR O QUE ACONTECE?


         A OVELHA QUE NÃO QUER RECEBER A UNÇÃO DE SEU PASTOR O QUE ACONTECE?
Tenho aprendido muitas coisas interessantes neste Santo livro, mas sobretudo tenho experimentado algumas delas, todas relacionadas com o Salmo 23.
"Unges a minha cabeça com óleo" Salmo 23:5
Em Israel, antigamente, os pastores usavam o óleo com três propósitos: repelir insectos, evitar conflitos e curar doenças.
Os insectos podiam matar as ovelhas. As moscas e os mosquitos podem tornar o verão num período de tortura para o rebanho. Por exemplo, se as moscas depositarem no focinho das ovelhas os seus ovos, os ovos vão-se transformar em larvas, que vão deixar a ovelha doente.
Um pastor explicou: "Para livrar-se desta agonia, a ovelha deliberadamente baterá com a cabeça contra as árvores, rochas, moitas, etc... Em casos extremos de infecção intensa, uma ovelha pode até matar-se num frenético esforço para obter alívio da irritação."
Quando um enxame de moscas aparece, as ovelhas entram em pânico. Correm, escondem-se, jogam a cabeça para baixo e para cima durante horas. Esquecem-se de comer e não conseguem dormir. Deixam de dar leite e os cordeiros param de crescer.
Por esta razão, o pastor unge as ovelhas. Cobre as suas cabeças com um óleo repelente. O cheiro deixa os insectos em apuros e o rebanho em paz.
Em paz até a época do acasalamento. Durante esta altura, as ovelhas deixam de ser pacíficas. Os carneiros passeiam pelo pasto, arqueiam o pescoço, chamando a atenção das ovelhas. E, como não podia deixar de ser, alguns começam a lutar pela mesma ovelha e PAM! Marram um contra o outro.
Para evitar estes danos, o pastor unge os carneiros. Unta as suas cabeças e focinhos com uma substância gordurosa e escorregadia que os faz resvalar em dez de se estatelarem um contra o outro.
Mas, mesmo assim, eles ainda se tentam ferir. E este ferimento é a terceira razão pela qual o pastor unge as ovelhas.
A maioria das ovelhas com feridas tratadas pelo pastor resultam da sua vida no pasto: espinhos que furam, pedras que cortam, ovelhas que esfregam a cabeça contra uma árvore com demasiada força.
Assim, o pastor inspeciona diariamente as ovelhas à procura de cortes, feridas, etc. Ele não quer que os cortes piorem...
Entendemos nós a comparação que David faz no Salmo 23? Nós somos ovelhas e Deus o nosso Pastor.
E entre muitas outras coisas das quais iremos falar, Ele nos unge com óleo, tendo no Seu coração vários objetivos: prevenir, cuidar, sarar.
E o melhor de tudo é que o Pastor inspeciona todos os dias as suas amadas ovelhas, mas elas têm de se deixar inspecionar...
Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.