Subscribe:

domingo, 4 de novembro de 2012

O DÍZIMO É SAGRADO...



                                             O DIZIMO É SAGRADO...
O que é o dízimo?
Dízimo é a décima parte de alguma coisa, ou de algum valor. Representa uma parcela de alguma propriedade, sendo destinada a alguém. É uma renda atribuída ao dono da terra.
A prática do dízimo era quase universal podendo ser vista no mundo antigo em nações como:
  • Babilônia
  • Pérsia
  • Arábia
  • Egito
  • Grécia
  • Roma
  • China… etc.
Em algumas nações os dízimos eram:
  • Obrigatórios
  • Voluntários
  • Regulares
  • Esporádicos
No tempo antigo havia uma concepção de que a terra pertencia aos deuses de modo que o sentido religioso era evidente. Em levítico 25:23 lemos:
"Também a terra não se venderá em perpetuidade, porque a terra é minha (DO SENHOR)".
Se a terra é do Senhor os dízimos pertencem ao Senhor.
No Egito 20% era entregue ao Faraó.
"Mas das colheitas, deveis dar um quinto a Faraó". (Gn. 47:24)
No Oriente Próximo o dízimo é encontrado já no século XIV a.c. Alguns documentos mesopotâmicos datam do século VI a.c.
Uma taxa real era cobrada pelo rei:
"Este é o direito do rei que reinará sobre vós… Das vossas culturas e das vossas vinhas ele cobrará o dízimo, que destinará aos seus eunucos e aos seus oficiais…"
Nas fontes mais antigas do Pentateuco ABRÃO dá o dízimo. (Gn. 14:17-20)
Em Gn. 28:18-22 Jacó faz um voto de pagar o dízimo.
O Dízimo é mais antigo que a própria lei de Moisés.
Na atual dispensação Deus requer o dízimo por vários motivos:
  • Somos participantes de uma aliança superior
  • Maiores privilégios sempre acarretam maiores responsabilidades
  • Deus recomenda que o façamos. (Ml.3.10)
  • Do Dízimo depende o sustento material da casa do SENHOR. (Ml 3:10)
  • Do Dízimo advém grande abastança. (Ml 3:10)
  • Não dar o dízimo é roubar a Deus
O Pastor José Francisco da Silva declarou:
"Tocar no dízimo, que é de Deus, é o mesmo que comer da árvore proibida da qual Deus mandou que Adão e Eva não comessem".
A contribuição na casa de Deus não pode:
  • Ser vista como uma esmola
  • Ser compreendida como a cesta da pobre velhinha, onde se joga toda e qualquer moeda, dinheiro rasgado, amassado, de qualquer maneira
  • Ser encarada como toma-lá-dá-cá
Contribuir é:
  • GRAÇA
  • CONSAGRAR TODAS AS COISAS AO DEUS TODO PODEROSO
  • TER UM CORAÇÃO COMOVIDO POR DEUS
  • O ATO DE SEMEAR
Quem semeia pouco, colhe pouco.
Resumindo:
"PARA O GRANDE PROBLEMA DA FALTA DE DINHEIRO HÁ UMA SOLUÇÃO: SUA HONESTIDADE PERANTE DEUS EM TODOS OS ASPECTOS DA VIDA E SUA OBEDIÊNCIA ÀS LEIS PERMANENTES DO DÍZIMO E DAS OFERTAS."
Belas palavras do pastor Paulo César Lima.

O DÍZIMO NO NOVO TESTAMENTO

Muitos cristãos advogam que o dízimo ficou restrito ao antigo testamento. É um fato equivocado e desnecessário, provando um total desconhecimento do ensino bíblico no que diz respeito ao dízimo.
O que devemos saber é que DEUS, no novo testamento, deu tudo ao homem. É necessário, portanto, sermos gratos a DEUS.
Jesus falou mais sobre dinheiro do que sobre qualquer outra coisa. Mais ou menos um quarto de suas pregações.
  • No novo testamento noventa vezes
  • No Sermão do monte, dos 109 versículos 22 referem-se ao dinheiro
  • Nas parábolas que contou, 49 no total, 24 mencionam o dinheiro
  • O próprio Jesus era dizimista, pois foi educado em um lar judeu de pessoas piedosas, e todo judeu piedoso era dizimista
  • Se Jesus foi acusado de violar a lei do sábado, então, se ele não praticasse o dízimo, certamente teria sido acusado também pelos fariseus
Todos os fatos apresentados acima demonstram claramente que o dízimo é, e continua sendo para os nossos dias.
Seja você um obreiro aprovado, contribuindo com os dízimos e as ofertas para o trabalho do SENHOR.
Cristo não veio anular a lei e os profetas, mas cumprí-los. E o dízimo é ensinado tanto na lei como nos profetas.
Em Mateus 23:23, Jesus declarou o amor, a misericórdia, o juízo e a fé como itens importantes da lei, mas também declarou que dizimar faz parte da vontade divina.
O privilégio de dizimar é triplo:
  • O privilégio de imitar a DEUS; Se Deus entregou o seu filho, porque não fazer o mesmo?
  • O privilégio de imitar a JESUS? O próprio Jesus se ofereceu a si mesmo imaculado a DEUS.
  • O privilégio de cooperar com a igreja. Entregamos dez por cento e ele nos empresta noventa por cento.
Quando contribuímos vencemos três inimigos:
  • A AVAREZA (Ef. 5:5, Cl. 3:5)
  • O MATERIALISMO (1 Co 2:14-15)
  • O EGOÍMO (Gl 6:10)
Os métodos de contribuir são:
  • COM OS DÍZIMOS. (Mt 23:23)
  • COM AS OFERTAS. (At 2:45)
"TUDO AQUILO QUE RETIVE EM MINHAS MÃOS PERDI; MAS O QUE COLOQUEI NAS MÃOS DE DEUS TENHO ATÉ O DIA DE HOJE." (Martinho Lutero)

DEFININDO OS NÃO DIZIMISTAS

Os não dizimistas, na verdade, são pessoas insensatas. Se não vejamos:
  • São decadentes espirituais
  • São decadentes morais
  • São decadentes sociais
  • Estão atraindo para si mesmos todos os males do devorador
Na língua hebraica alguns termos nos dão a noção exata do insensato. O primeiro é petî, significando simples ou aquele tipo de pesssoa que é facilmente enganada, ingênua, boba. Na questão do dízimo muitos estão se deixando levar por ventos de doutrinas. O segundo termo é kesîl, significando aquele que é estúpido e obstinado. Ele não procura pela sabedoria. Dizimar é ser sábio e ter o temor do SENHOR. O terceiro termo é ewîl, significando aquele que é teimoso. Todo cristão que teima em não dizimar é estúpido e estulto. O quarto termo é nabal, significando aquele que é fechado para DEUS.
Os não dizimistas são insensatos e não querem ver o crescimento do reino de DEUS. O Senhor repreende aquele a quem ama. O Mestre não quer ver a tua ruína, o descalabro das tuas finanças, o desalento de quem recebe salário num saco furado.
A lei decretou que um décimo de tudo que era produzido era santo para o SENHOR. (Lev.27:30), destinado aos levitas (Nm.18:24) que davam um décimo para os sacerdotes (Nm 18:28). A cada três anos era realizada uma festa da comunidade na época da recolha dos dízimos, para a qual eram convidados os necessitados e os levitas (Dt 14: 28-29). Quando os dízimos não eram pagos todos sofriam, principalmente as viúvas, os órfãos e os estrangeiros.
Um provérbio ensina que o homem que dá fica sempre mais rico, enquanto o que retem acaba perdendo (Pv. 11:24).
Deus se identifica com seus servos que sabem que deixar de dar para ele é ROUBAR DELE.
Se a dispensa de Deus está vazia, seus filhos devem se envergonhar.
O não dizimista é privado:
  • DE PARTICIPAR DA OBRA DE DEUS
  • RECEBER BENÇÃOS SEM MEDIDA
  • SER PROTEGIDO DA AÇÃO DO DEVORADOR
Deus promete literalmente fazer prosperar quem dá com liberalidade (Lc.6:38, 2 Co 9:6-11), mas o benefício para a personalidade do que dá não tem preço. (Pv.11:25). Contraste isto com a ganância, que quer tudo e não quer dar nada.
"PARA O GANANCIOSO SÓ RESTA A POBREZA" (Pv.11:24)

DINHEIRO: SANTO OU PROFANO?

Em 1 Tm.6:10, Paulo declara que o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. No grego o termo é philaguria, significando simpatia à prata.
O dinheiro não é profano. É lícito se falar em dinheiro na casa de DEUS. Paulo se refere ao amor desenfreado e irresponsável pelo dinheiro. Filo adverte:
O AMOR AO DINHEIRO É INCENTIVO PARA GRANDES TRANSGRESSÕES. Muitos cristãos não gostam de falar em dinheiro. Para eles o dinheiro é um grande mal, causador de muitas lágrimas e dores.
Se usarmos o dinheiro para o bem da humanidade e da obra de DEUS seremos mais que VENCEDORES.
Finalizando este breve estudo citarei o salmista Davi exclamando com muita propriedade:
"QUE DAREI EU AO SENHOR POR TODOS OS BENEFÍCIOS QUE ME TEM FEITO?"
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE



0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.