Subscribe:

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

A ESCADA DE JACÓ, SONHO OU REALIDADE...



                                     A ESCADA DE JACÓ, SONHO OU REALIDADE...

“E acrescentou: Em verdade, em verdade vos digo que vereis o céu aberto, e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do homem” (Jo 1.51)
É o primeiro “em verdade, em verdade” de Jesus, segundo o evangelho de João, um evangelho que não é cronológico e sim teológico, com uma construção estrutural para provar uma tese e não para narrar uma vida. “Em verdade, em verdade” é um idiomatismo aramaico e hebraico, que o autor registrou em grego, e designa a solenidade e a convicção do que está se dizendo. É o primeiro em João, e é usado por Jesus, aplicando-se a si uma estranha figura.
O pano de fundo é Gênesis 28.10-17: Jacó dorme sobre um travesseiro de pedra e sonha com uma escada em que anjos subiam e desciam por ela. Ele acorda, assustado, entende que aquele lugar era “a casa de Deus, a porta do céu”, unge a pedra e denomina o lugar de Beith El, “casa de Deus”. Jesus diz ao seu pequeno número de seguidores que a partir de agora eles verão “o céu aberto, e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do homem”. Ele é a nova escada de Jacó, a nova Beith El, a nova casa de Deus. É nele que Deus mora, é nele que Deus se comunica com os homens, é ele o novo templo de Deus. O sonho de Jacó se fez realidade. Jesus chegou.
É nele que encontramos Deus: “Respondeu-lhe Jesus: Há tanto tempo que estou convosco, e ainda não me conheces, Felipe? Quem me viu a mim, viu o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai?” (Jo 14.9). Um corinho cantado em nossas igrejas diz, em forma de oração: “Quero te ver”. Antes de cantá-lo, leia Êxodo 33.20: “E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum pode ver a minha face e viver”. Quem quiser ver Deus, olhe para Jesus, “o qual é imagem do Deus invisível” (Cl 1.16).
Ele é o novo templo. Por isso, logo no capítulo 2 de João ele fala do santuário como sendo seu corpo. Aliás, isto é típico em João: uma declaração de Jesus, em um capítulo, sinaliza um evento no capítulo a seguir. A escada de Jacó sinaliza o evento de João 2.13-22. Quem quiser ter comunhão com Deus pode tê-la em Jesus.
É em Jesus que Deus mora. Diz Colossenses 1.19: “Porque aprouve a Deus que nele habitasse toda a plenitude”. Ninguém precisa subir a monte algum para orar. Deus não mora em montes, mas em Jesus. Ore a Deus pela mediação de Jesus.
Muitos cânticos e muitas pregações estão varrendo Jesus para baixo do tapete. Prega-se e canta-se a periferia do evangelho, mas não a sua essência, que é uma pessoa, Jesus. Ele é a escada de Jacó, por onde anjos sobem e descem. Ou seja, ele é a via de acesso entre Deus e os homens. O crente não precisa de anjos, nem de gurus humanos, pois tem Jesus. Este tesouro espiritual e teológico precisa ser redescoberto e reenfatizado com todo vigor.
Jacó sonhou com uma escada que ligava terra e céus. Seu sonho se concretizou: Jesus chegou. Ele é a via de comunhão com Deus. Ele é a maior necessidade da igreja. Nele a igreja pode encontrar seus sonhos e realidades...
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.