Subscribe:

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

SETE IGREJAS E OS PROPÓSITOS DE DEUS...


                                       SETE IGREJAS E OS PROPÓSITOS DE DEUS...
De acordo com Apocalipse 1.1, o livro foi escrito para sete congregações na Ásia, atual Turquia. Por 2.000 anos os estudiosos têm imaginado porque uma mensagem tão importante seria enviada a essas sete igrejas, já que elas não eram as mais importantes nem mesmo em seus dias, quanto mais agora. É verdade, Éfeso era uma cidade líder de seu tempo, mas a igreja de lá era pequena e assim eram as outras. Por que o livro não foi escrito para a Igreja de Roma, por exemplo? Certamente o Senhor sabia que Roma seria a capital do Cristianismo por uma grande parte da história da igreja, o endereço perfeito para uma mensagem atemporal. Ou que tal Jerusalém, onde a Igreja nasceu.
A resposta está na descoberta de que as cartas dos capítulos 2 e 3 têm um propósito representativo, bem como específico. Elas podem na verdade ser lidas com quatro níveis de aplicação.
Quatro Níveis de Aplicação
O primeiro nível é histórico. As sete igrejas realmente existiram e cada uma tinha experiência com o problema em particular a que o Senhor quando ditou as cartas a João. Segundo, já que todas as igrejas deveriam ler todas as cartas, elas eram também admoestações para todas elas. Terceiro, como tanto o desafio quanto a promessa com que cada carta termina são pessoais e não corporativos, as cartas eram para indivíduos assim como para congregações. E quarto, lidas na ordem em que aparecem elas delineiam a história da igreja, então são proféticas. Elas cronicam o espaço entre a 69ª e a 70ª semana de profecia das 70 semanas de Daniel (Daniel 9.24-27).
O Senhor começa cada carta com um dos 24 títulos diferentes que são usados para descrevê-Lo no livro, e o título que Ele escolhe dá uma pista para o tema da carta. O nome de cada Igreja também contém uma pista. Cada carta pode ser dividida em sete partes, o título do Senhor sendo a primeira. Então vem uma menção honrosa, uma crítica, uma admoestação, um chamado, um desafio e uma promessa. Duas das sete cartas, Sardes e Laodicéia, não contêm menção honrosa, e em duas outras, Esmirna e Filadélfia, nenhuma crítica é feita. Pérgamo não recebe admoestação, mas tem duas críticas. Nas últimas quatro cartas o desafio e a promessa estão invertidos.
Eu dissecarei cada carta em suas partes componentes enquanto seguimos. E como eu já visitei os locais de cada uma das sete igrejas alguns anos atrás, incluirei uma nota pessoal ou duas também. A propósito, cada carta também carrega uma interessante semelhança com uma das sete Parábolas do Reino de Mateus 13, e com uma das 7 cartas que Paulo escreveu para igrejas. (Paulo, na verdade, escreveu 13 cartas, não incluindo Hebreus, mas quatro eram para indivíduos e duas eram segundas cartas para igrejas para as quais ele escrevera anteriormente). Com isso, vamos começar.
Para a Igreja de Éfeso (Apo 2.1-7)
“ESCREVE ao anjo da igreja que está em Éfeso:” Éfeso significa querida, ou amada, companheira escolhida. Éfeso representa a igreja do 1º século.
(Título) “Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro:” Usando este título o Senhor Se identifica como Aquele que veio visitar João, Aquele com autoridade sobre a Igreja, e Aquele a quem a Igreja deve afeição bem como lealdade.
(Menção honrosa) “Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos. E sofreste, e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome, e não te cansaste.” A igreja em Éfeso trabalhou incansavelmente para permanecer verdadeira em relação ao Seu Evangelho.
(Crítica) “Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor.” A igreja já se tornara tão ocupada em seu serviço ao Rei que esqueceu do próprio Rei! A relação que Ele buscava estava se transformando em outra religião.
(Admoestação) “Lembra-te, pois, de onde caíste!” Quantas vezes ouvimos amigos comentarem sobre os “bons velhos tempos” quando eram recém convertidos?
(Chamado) “Arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres. Tens, porém, isto: que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.” Aqui está o remédio. Volte a fazer o que fazia antes. Lembre-se de quando não conseguia se fartar da Bíblia? Quando aparecia na igreja meia hora antes, só porque amava estar lá, e não queria sair quando o serviço terminava? Como mantinha uma conversa com o Senhor que começava quando você acordou de manhã e não terminava até que adormecesse à noite?
Os Nicolaítas eram uma seita herege que advogava uma mistura de costumes pagãos, como comer alimento sacrificado a ídolos e imoralidade sexual, com a adoração cristã. Há somente Um digno de receber adoração, e adorá-lo é o propósito principal da Igreja.
O castiçal é identificado em Apo 1.20 como a igreja, então, removê-lo significa remover a igreja de Éfeso. Apesar de as ruínas de Éfeso serem extensas e impressionantes, necessitando a maior parte do dia para serem vistas, quando estivemos lá há alguns anos atrás, encontramos somente escassos traços da igreja de Éfeso do 1º século.
(Desafio) “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas:” Procure nos dois lados da sua cabeça. Você tem orelhas aí? Então esta carta foi escrita para você. Apesar de a carta a Éfeso descrever a era apostólica, a igreja luta com os mesmos problemas hoje. A igreja como um todo está muito distraída com programas e planos, sua congregação está muito ocupada implementando-os, e você está muito ocupado ajudando. Somos seres humanos, não feitos humanos, e uma vez salvos, estar com o Senhor em companheirismo é o propósito de nossa vida.
(Promessa) “Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.” Por causa da ênfase nas boas obras e programas na igreja hoje, muitos que se chamam cristãos, e corretamente se consideram membros ativos de suas congregações, nunca encontraram tempo para ter um encontro com o Rei que eles alegam servir e receber o perdão que Ele comprou para eles com Sua vida. Quão chocados eles ficarão ao ouvi-Lo dizer: “Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade” (Mat 7.23)
A primeira das Parábolas do Reino, o Semeador, se aplica aqui. Ela ensina que enquanto a semente foi plantada em todo o mundo, ela somente encontrou solo fértil em uma pequena parte. E é claro que a carta de Paulo aos Efésios é a mais clara descrição de como nós somos imediatamente recebidos por Deus, tendo sido salvos pela graça, não pelas obras para que ninguém se gabe.
Para a Igreja de Esmirna (Apo 2.8-11)
“E ao anjo da igreja que está em Esmirna, escreve:” Esmirna significa esmagada. Vem da mesma raiz que mirra, uma erva balsâmica que libera seu aroma ao ser esmagada. Esmirna representa a igreja do 2º e 3º séculos que sofreu intensa perseguição.
(Título) “Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu:” A ênfase no título é óbvia, superar a morte.
(Menção honrosa) “Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás.” Os primeiros a perseguir a igreja foram os judeus. Policarpo, o mais famoso dos primeiros mártires, era o bispo de Esmirna e lá ele foi queimado na estaca com a idade de 86 anos.
(Admoestação) “Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias.” Os dez dias referem-se aos reinos de 10 Césares Romanos, cobrindo um período de 250 anos.
(Chamado) “Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.” Não há promessa de livramento, somente de recompensa no céu. As estórias de da graça dos crentes em face da morte enquanto métodos engenhosos e diabólicos eram empregados para exterminá-los como uma forma de entretenimento público alcançaram status lendário.
(Desafio) “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas:” Muitos de nós no Ocidente nunca enfrentamos sérias ameaças por causa de nossa fé, mas em todo o mundo o número de mártires cristãos tem chegado à média de 1 milhão por ano pelos últimos 10 anos. Seu número somente crescerá à medida que o Fim se aproxima.
(Promessa) “O que vencer não receberá o dano da segunda morte.” Um antigo adágio diz: Nasça uma vez e morra duas. Nasça duas vezes e morra uma. É a segunda morte que você deve evitar. Ela é permanente.
Hoje uma próspera cidade chamada Izmir, a terceira maior da Turquia, está onde a antiga Esmirna uma vez esteve. Um incidente que claramente mostrou o senso de humor do Senhor conquanto enfatizasse o ponto de vista da carta, aconteceu enquanto dirigíamos através da cidade. Vimos sinais destacados em uma saída da estrada perto de Izmir apontando para Esmirna e, pensando que havíamos encontrado a antiga cidade, saímos rapidamente. Mas no final da pequena rampa de saída havia uma interseção sem qualquer indicação de que direção nós deveríamos tomar. E não havia mais sinais indicando o caminho para Esmirna. Após uma hora dirigindo para trás e para diante procurando em ambas as direções, eu desisti e segui em frente. Eu não entendi até mais tarde após descrever o evento ao nosso agente de viagens turco. Ele me disse que os sinais apontam para onde Esmirna estava. Não há mais nenhum traço de Esmirna hoje. A igreja de Esmirna está no céu.
A parábola do Joio e do Trigo traz idéias semelhantes sobre esta carta, assim como a carta de Paulo aos Filipenses, cujo tema é alegria no sofrimento.
Para a Igreja de Pérgamo (Apo 2.12-17)
“E ao anjo da igreja que está em Pérgamo escreve:” Pérgamo significa casamento com mistura e representa a mistura de práticas pagãs e cristãs no 4° século, quando o Cristianismo se tornou a religião oficial do Império Romano.
(Título) “Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois fios:” Em Hebreus 4.12 a espada de dois gumes é usada para descrever a Palavra de Deus, a fonte da Verdade.
(Menção Honrosa) “Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita.” Com o estabelecimento de Bagdá como o principal centro de distribuição entre o Golfo Pérsico e o Mar Mediterrâneo, em seguida à morte de Alexandre, Babilônia entrou em declínio e a religião do culto da mãe/filho mudou seu quartel general para Pérgamo. (Ela eventualmente se estabeleceu em Roma). A referência à habitação de Satanás mostra a verdadeira fonte dessa falsa religião.
(Crítica 1) “Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem.” (Crítica 2) “Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que eu odeio.” Essas práticas pagãs rastejou para dentro da igreja em Pérgamo, exatamente como em Éfeso.
(Chamado) “Arrepende-te, pois, quando não em breve virei a ti, e contra eles batalharei com a espada da minha boca.” A verdade do Evangelho sempre foi a melhor defesa contra os cultos.
(Desafio) “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas:” Ainda há muita idolatria na igreja. Talvez você tenha estacionado a sua no estacionamento, ou tenha barbeado sua face esta manhã, ou a mantenha em um banco no centro.
(Promessa) “Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.” Assim como a bola preta era um voto contra alguém, uma pedra branca era sinal de confiança. Quando um importante homem de negócios tinha que terminar uma transação em uma cidade distante, ele não viajava para lá. Era perigoso demais. Invés disso, ele enviava um servo de confiança, capacitado a agir em seu favor. O servo carregava uma forma de identificação parecida como uma moeda feita de argila branca cozida. O selo do homem de negócios sendo representada ira impresso na argila, assim como um nome secreto, conhecido somente pela outra parte da transação. Com a apresentação da pedra branca, o servo se autenticava como merecedor de todos os direitos e privilégios de seu mestre. À Sua maneira, nosso Senhor Jesus nos identificará como merecedores dos direitos e privilégios devidos a Ele, quando entrarmos na Presença do nosso Pai do Céu.
Nosso Senhor instruiu os discípulos a irem por todo o mundo (Mat 18.19-20), mas em Pérgamo o mundo veio para a igreja. No 4° século o Edito de Milão tornou o cristianismo legal e finalmente a religião oficial do Império. Quando isso aconteceu, os festivais pagãos se tornaram feriados cristãos. As festas de Saturnalia e Ishtar se tornaram o Natal e a Páscoa. Isso explica o porquê de símbolos pagãos como a acha de Yule (um pedaço de lenha tradicionalmente queimado no natal em países europeus e na América do Norte) e a árvore sempre verde, que simbolizam o sol morrendo e nascendo novamente no solstício de inverno, serem associados com o Natal, enquanto símbolos da fertilidade como o coelho e os ovos estão conectados com a Páscoa. Ishtar era a deusa babilônica da fertilidade.
As impressionantes ruínas sobre um monte 300 metros acima dos vales perto da moderna Bergama são marcadamente pagãs, com os restos de grandes templos aos deuses e imperadores romanos, mas somente pequenos traços da igreja que existia lá.
A parábola da Semente de Mostarda nos fala de uma pequena semente que cresce como algo que ela jamais deveria ser e é uma profecia do que pode acontecer quando o mundo e a igreja são misturados. E a carta de Paulo aos Coríntios, a igreja mundana, é um paralelo óbvio.
Filhos de Um Casamento Misturado
É minha crença que as igrejas em Éfeso, Esmirna e Pérgamo todas desapareceram, simbolicamente e na realidade. Mas o casamento entre as crenças pagãs e a cristã em Pérgamo produziu 4 frutos que sobrevivem até os dias de hoje e são representados pelas quatro cartas restantes. Nós veremos isso na próxima vez.
Enquanto o Império Romano crescia em proeminência, Roma logo se transformou no centro do mundo para as práticas e tradições da religião pagã Babilônica. Pérgamo desapareceu lentamente de cena, mas o casamento misturado do Cristianismo e do Paganismo que começou lá produziu quatro filhas: os Católicos Romanos (Tiatira), os Protestantes da linha tradicional (Sardes), os Evangélicos incluindo os Pentecostais e Carismáticos (Filadélfia) e a Igreja Apóstata (Laodicéia). Todos estão vivos na terra hoje.
Para a Igreja de Tiatira
“E ao anjo da igreja de Tiatira escreve:” Tiatira significa sacrifício contínuo. (Na Igreja Católica, o Senhor ainda está na cruz, e eles acreditam que a hóstia da comunhão se transforma em Seu corpo e sangue reais quando tomada.) É a primeira carta com um futuro em vista, o que me levou à conclusão que as três igrejas anteriores se foram. É também a primeira cujos membros são divididos em duas categorias, os salvos e os não salvos.
(Título) “Isto diz o Filho de Deus, que tem seus olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes ao latão reluzente:” Não poderia estar mais claro. Uma vez nascido da Virgem, Aquele que fala a eles com fogo em Seus olhos deve ser tratado como o Filho de Deus, não de Maria.
(Menção Honrosa) “Eu conheço as tuas obras, e o teu amor, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras.” A Igreja Católica é conhecida por seus esforços em trazer misericórdia e compaixão, assim como o Evangelho, às crianças de Deus.
(Crítica) “Mas tenho contra ti que toleras Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria. E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu.” O título de “Rainha do Céu” pelo qual muitos Católicos se referem a Maria, foi usado primeiramente para Semíramis, a esposa de Nimrode o fundador de Babilônia, e mãe de Tammuz. Semíramis declarou-se uma deusa, alegou que Tammuz nascera de uma concepção sobrenatural envolvendo o deus Sol, e começou a primeira religião falsa, um culto da mãe-filho.
De acordo com a lenda, um dia, enquanto caçava, Tammuz foi morto por um animal selvagem. Semíramis lamentou por 40 dias, no final dos quais Tammuz foi levantado dos mortos. Um sacerdócio celibatário foi formado e o sacerdote principal foi declarado infalível. O lamento de 40 dias (agora chamado ladainha), a acha de Yule, a árvore sempre verde, o visco e os paezinhos quentes com cruz eram usados nos rituais que comemoravam o evento, e o culto da mãe-filho começava.
Mais tarde os Romanos adaptaram essas coisas à morte e ao renascimento do sol no solstício de inverno, mas no 4° século as tradições que cercam Semíramis e Tammuz foram atribuídas a Maria e a Jesus e vieram quase inalteradas para o Catolicismo, onde permanecem até hoje.
Semíramis é chamada simbolicamente de Jezabel na carta, levando as pessoas para longe da verdade e para a idolatria. Mas a Jezabel real também está em vista aqui. Ela era filha do rei da Fenícia, uma princesa pagã melhor conhecida por seu conselho ao seu esposo israelita, Rei Acabe, de como obter uma vinha que ele desejava. Ela impôs encargos fraudulentos sobre o proprietário da vinha, contratou testemunhas para dar falso testemunho, e conseguiu sua condenação e execução. Então ela confiscou a vinha em nome do Rei. Séculos mais tarde a Igreja Católica obteria muitas de suas riquezas da mesma maneira. Fortunas além da conta foram conseguidas durante estas inquisições.
Jezabel era também a patronesse dos 400 sacerdotes de Baal que Elias matou no Monte Carmelo. O Senhor vê a idolatria como infidelidade e Jezabel havia incentivado a adoração de Baal, conduzindo as pessoas ao adultério espiritual. Muitos santos, a quem alguns Católicos rezam, e os trabalhos sacramentais que devem executar para alcançar e manter sua salvação não são escriturais e negam a suficiência da cruz. Por estas razões a Igreja Católica é frequentemente chamada de a “religião mais”. Jesus mais Maria. Graça mais obras. Escrituras mais tradição. Dar a glória pelas obras de Deus a qualquer outro é adultério espiritual, e está sujeito a punição severa.
(Admoestação) “Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras. E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras.” Aqueles que insistem em ser julgados por suas obras terão seu desejo atendido. Infelizmente a ênfase nessas obras religiosas turvou a verdadeira mensagem do evangelho até ao ponto em que alguns Católicos pela vida toda nunca vieram a conhecer o Senhor em uma base pessoal. O Senhor os julgará de acordo com os motivos de seus corações. Suas boas obras são feitas pela gratidão pelo dom gratuito da salvação que Ele oferece, ou são feitas em um esforço fútil de ganhá-la por si mesmos?
(Chamado) “Mas eu vos digo a vós, e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei. Mas o que tendes, retende-o até que eu venha.” Outros terão visto através das camadas de tradições e trabalhos e santos e rituais e terão encontrado a face do Senhor olhando de volta para elas. Aqueles que o fizerem e se agarrarem tenazmente a Ele terão sua recompensa.
(Promessa) “E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações, E com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai. E dar-lhe-ei a estrela da manhã.” Eles se juntarão a Ele em seu trono como co-regentes do Universo, a Noiva de Cristo, Sua amada igreja.
Nós não estamos na igreja por causa do banco que ocupamos, ou do nome sobre a porta, ou das boas obras que praticamos. Estamos na igreja porque cremos pela fé que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. (1 Cor 15.3-4).
(Desafio) “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” Mesmo depois de sermos salvos pela Graça, todos nós temos nossas listas de fazer e não fazer. Nós derivamos nossa auto-imagem como crentes de nossa lealdade a essa lista, julgando os outros por quão bem eles mantêm nossos mandamentos. Quando falhamos, nos voltamos para a graça de Deus, mas não nos sentimos realmente bem a nosso respeito até que obedeçamos à nossa lista outra vez e sempre insistirmos sobre justiça para todos os que falham. Esquecemos-nos de que a graça mais as obras é igual a obras. Os dois são como o óleo e água, não se misturam. Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça (Rom 4.5).
A única experiência negativa que tivemos em toda a nossa visita aos locais das sete igrejas na Turquia ocorreu em Tiatira, chamada Akhisar hoje. Depois que um guarda amigável e útil abriu o local onde a igreja esteve um dia para nós e nos deu o material que explicava o que estávamos olhando, nós saímos para encontrar algo para comer pensando em quão agradável havia sido nosso tempo lá. Rua abaixo, nós avistamos uma loja ao ar livre onde um vendedor vendia sanduíches de galinha assada tão populares na Turquia, e que também havíamos vindo apreciar.
Esperando nossos sanduíches, fomos aproximados por um homem que parecia ter alguma posição da autoridade. Sua maneira era a mais hostil, e suas perguntas aparentavam um ar da suspeita. Nós saímos de lá rapidamente querendo saber se ele era um policial, um agente do governo, ou um oficial de uma religião hostil aos cristãos. Dirigindo para longe, descobrimos também que nosso alimento não era comestível. A galinha era ruim, como se as entranhas não tivessem sido removidas antes de cozinhar. Relendo a carta a Tiatira fomos atingidos pelos contrastes entre bom e mal, na carta e em nossa visita.
O Parábola do Reino que se assemelha à carta a Tiatira é o Parábola do Fermento, onde uma mulher misturou por engano o fermento em três medidas de trigo. O fermento, simboliza sempre o pecado e tradicionalmente três medidas de trigo são a oferta de amizade. (Pecado na amizade. Entende?) A carta de Paulo aos Gálatas se encaixa também e pode ser resumida nos primeiros três versos do capítulo 3: “Ó INSENSATOS gálatas! quem vos fascinou para não obedecerdes à verdade, a vós, perante os olhos de quem Jesus Cristo foi evidenciado, crucificado, entre vós? Só quisera saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé? Sois vós tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, acabeis agora pela carne?”
Para a Igreja de Sardes
“E AO anjo da igreja que está em Sardes escreve:” Sardes significa o remanescente. Como fez na carta a Tiatira, o Senhor distingue entre os perdidos e os salvos (o remanescente) em Sardes. A igreja em Sardes representa a Reforma Protestante. Quando Lutero e outros guiaram no caminho para fora do Catolicismo, foi em busca da verdade. Os Católicos tinham distorcido a palavra de Deus em algo que ela nunca pretendeu ser, adicionando às Escrituras e impondo pesadas cargas espirituais sobre seus seguidores.
O lema da Reforma era “Sola fides (somente pela fé), sola gratia (somente pela graça) solus Christus (somente com Cristo) et Sola Scriptura (somente Sua Palavra)”.
(Título) “Isto diz o que tem os sete espíritos de Deus, e as sete estrelas:” O Senhor relembra à Igreja em Sardes exatamente quem está escrevendo para eles. Ele é o Doador do Espírito Santo, e o Guardião do anjo que os pastoreia.
(Crítica) “Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives, e estás morto.” Jesus disse à mulher no poço: “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade” (João 4.24). Em sua busca pela verdade, os Protestantes negligenciaram as coisas do Espírito e por várias centenas de anos quase nunca ouviram os sussurros de Ruach Elohim (Espírito de Deus) em seu meio. Quando o Grande Despertamento do final do século 19 e início do século 20 trouxe os Dons do Espírito à luz novamente, eles rejeitaram a idéia, dando origem primeiramente ao movimento Pentecostal e depois ao movimento Carismático.
(Admoestação) “Sê vigilante, e confirma os restantes, que estavam para morrer; porque não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus.” Quando a Escola Alemã da Mais Alta Crítica invadiu seus seminários com suas teorias sobre a “verdadeira” autoria da Bíblia e o Racionalismo Moderno que eles propunham explicou seus milagres, não havia discernimento espiritual para resistir-lhes. E assim, tendo antes rejeitado o Espírito, eles perderam a Verdade também.
(Chamado) “Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te. E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei. Mas também tens em Sardes algumas pessoas que não contaminaram suas vestes, e comigo andarão de branco; porquanto são dignas disso.” Como no caso de Tiatira, permanece somente um remanescente que é salvo. O restante, tendo trabalhado tão duro para fazer Deus pequeno o bastante para caber em suas mentes, agora O descobre pequeno demais para saciar suas necessidades. Eles estarão entre os mais surpreendidos em serem deixados para trás quando os eventos do Tempo do Fim se desenrolarem. (Note, o Senhor não promete vir por eles, mas para eles.)
(Promessa) “O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.” Mas para o remanescente crente Ele trará as vestes brancas da justiça que vem pela fé, e terá prazer em apresentá-los a Seu Pai como membros da Eterna Família de Deus.
(Desafio) “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” Há dois extremos no cristianismo. A ortodoxia morta do Protestantismo tradicional e o “zelo sem entendimento” do Carismatismo. Um foco grande demais em qualquer dos dois causará a perda tanto do espírito quanto da verdade.
O local o mais significativo em Sardes hoje é a grande sinagoga abandonada e o ginásio (escola). Quando estive lá me lembrei como as igrejas protestantes abandonaram suas raízes judaicas e ignoraram o Antigo Testamento, até mesmo duvidando de sua veracidade. Tendo aprendido o que o Senhor fez através de Seu Novo Testamento mas não compreendendo porque Ele o fez, porque nunca leram o Antigo, perderam o último significado que uma vez validou sua teologia. Tornaram-se forma sem substância.
A Parábola do Tesouro no Campo descreve a igreja de Sardes. Ao descobrir tesouro enterrado em um campo vazio, o Senhor comprou o campo inteiro apenas para conseguir o tesouro. Porque Deus amou tanto o mundo (inteiro) que deu Seu único filho, para que todo aquele que nEle crer... O perdão comprado com Seu sangue está disponível a todos em Sardes, mas somente um remanescente o aceitará. A carta de Paulo aos Romanos, o “Evangelho segundo Paulo”, é sua contribuição ao nosso entendimento.
Essas duas filhas definiram o cristianismo até o século 19, quando o Senhor novamente fez uma coisa notável e a Igreja nasceu de novo na terceira filha de Pérgamo. Mais na próxima vez.
“E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve:” Filadélfia significa Cidade do Amor Fraternal.
Na crônica da história da igreja, Filadélfia representa a igreja evangélica nascida no século 19 durante o 2° Grande Despertamento. (O primeiro ocorreu cerca de 100 anos antes principalmente nas colônias do norte.)
Por séculos os eruditos haviam ensinado uma interpretação alegórica das Escrituras, especialmente da profecia, mas em meados do século 19 a maioria leiga foi energizada por um retorno à interpretação literal. O arrebatamento pré-tribulação e o reino de 1000 anos do Senhor na terra, visões que prevaleciam durante o 1° século mas foram abandonadas com a interpretação alegórica, eram novamente populares. A igreja renascera.
(Título) “Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre:” Jesus é o Messias que segura as chaves do Reino Davídico. Ele somente tem a autoridade de permitir ou negar entrada.
(Menção Honrosa) “Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome. Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo.” A porta aberta é aquela pela qual João entrará no céu no capítulo 4 para ficar diante do Trono de Deus, um tipo do Arrebatamento. A Igreja de Filadélfia, não recebendo crítica, também recebe admissão. Isso é simbólico do fato de que para aqueles salvos pela graça através da fé, é como se nenhum pecado jamais tivesse sido cometido.
No 1° século, Filadélfia, assim como outras igrejas gentílicas daquele tempo, era atacada por “judaizantes”. Eles insistiam que antes de um gentio por se tornar um cristão, ele tinha que se tornar um judeu e guardar a Lei. Eles serão forçados a admitir que o caminho para o cristianismo não passava pelo judaísmo, mas ia direto para os pés da cruz.
Nos últimos dias, os advogados da Teologia da Substituição (aqueles que creem que a Igreja substituiu Israel) e outros grupos declaram que a herança de Israel como favorita de Deus, também terá que se curvar diante da igreja e admitir o erro dos seus caminhos.
(Admoestação) “Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.” A promessa de um arrebatamento pré-tribulação. A palavra grega traduzida como “ da ” na passagem significa literalmente “totalmente fora” e nos exclui do tempo, lugar e causa dos julgamentos dos tempos do fim. Somente uma “hora da tentação” é profetizada como sendo mundial, e somente uma é designada para os habitantes da terra. É a Grande Tribulação. Através do balanço do Apocalipse a Igreja é referenciada como aqueles que habitam no céu.
(Chamado) “Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.” Eis aqui um daqueles lugares que distinguem o dom gratuito da salvação das coroas que receberemos como prêmio por nosso trabalho feito no nome do Senhor a partir de gratidão por Sua dádiva. Uma daquelas coroas está reservada para aqueles que anseiam por Seu aparecimento (2 Tim 4.8) e isso descreve perfeitamente a atitude da Igreja de Filadélfia.
A palavra grega traduzida como “sem demora” na verdade significa rapidamente. Quando Ele vier, virá repentinamente, sem aviso. Não deixe ninguém lhe convencer contra a promessa de Sua vinda. Não perca a esperança!
(Desafio) “A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.” Quem é esse que vence o mundo? Pergunta João. Somente aqueles que creem que Jesus é o Filho de Deus (1 João 5.5). A Nova Jerusalém é o lar da igreja. Nada impuro poderá jamais entrar nela, somente aqueles cujos nomes estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro (Apo 21.27). Com toda essa identificação, não haverá dúvidas quanto a quem estará autorizado a viver lá.
(Promessa) “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” Uma vez mais somos admoestados a manter as bases do Evangelho. Apegue-se à Sua Palavra. Não negue Seu nome. Firme-se em suas convicções. Mantenha o olhar para o alto.
Era um dia claro e lindo quando chegamos a Filadélfia, atual Alashehir, logo após o almoço. Hora perfeita, eu pensei, já que locais históricos na Turquia fecham às 3:00 da tarde. Nós vimos placas apontando o caminho para o local da igreja e chegamos sem dificuldade por volta de 1:30. Era uma vizinhança tranquila e o local propriamente dito era como um parque, verde e limpo.
A placa sobre o portão nos informou que havíamos chegado durante o horário de visitas e, como nos outros locais que visitamos, havia um pequeno escritório para coletar as taxas e distribuir literaturas. Mas diferentemente de todos os outros lugares, apesar de termos ficado por mais de uma hora, não vimos sequer um visitante ou empregado. Era como se todos houvessem desaparecido, exatamente como o Senhor prometeu.
A Parábola do Reino que descreve a Igreja de Filadélfia é a da Pérola de Grande Valor. As pérolas são unicamente gentias, já que as ostras não são kosher (Lev 11.9-12). Uma pérola é a única gema que se forma de um organismo vivo. Ela cresce em resposta a uma irritação enquanto escondida no mar. No tempo da colheita, ela é removida de seu habitat natural para ser separada como um objeto de adorno. Parece-se com a Igreja. E é claro que a Carta de Paulo aos Tessalonicenses, que introduziu o Arrebatamento na terra, se encaixa maravilhosamente também.
Para a Igreja de Laodicéia
“E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve:” Laodicéia significa “o povo reina”. A igreja laodiceana representa a igreja apóstata no final dos tempos. Muitos nos movimentos da Nova Era e da Igreja Emergente são parte dessa igreja.
(Título) “Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:” Ele está fazendo com que saibam que não governam a igreja, Ele sim.
(Crítica) “Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;” Laodicéia não recebe mençao honrosa, somente esta crítica, rica em sarcasmo simbólico. Laodicéia recebia sua água da vizinha Heirópolis, uma estação de águas quentes que floresce ainda hoje, agora chamada Pamukkale. A água vinha através de um vale em um aqueduto aberto. Tendo começado sua jornada diretamente das fontes quentes, estava morna na hora que chegava. Muito fria para ser usada em limpeza ou banho e muito quente para ser refrescante, ela era imprópria para o uso até que pudesse ser ou aquecida ou resfriada.
O fogo do Espírito se havia afastado da Igreja de Laodicéia deixando seus membros envolvidos em um ritual de “forma sem substância”. Não que eles se importassem. Eles estavam felizes como mariscos com sua religião de nenhum compromisso, nenhuma responsabilidade. Assim é com muitos da igreja emergente hoje. Eles se parecem com uma igreja e fazem algumas coisas que uma igreja faz, mas você não detectará o poder do Espírito Santo lá e o evangelho da nossa salvação é somente óbvio por sua ausência. Ainda que suas congregações sejam muitas vezes grandes e bem financiadas, sua condição espiritual é a da pobreza.
(Admoestação) “Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.” Laodicéia era um próspero centro bancário regional, também famoso por uma rica vestimenta de lã negra que seus residentes produziam, e um colírio suavizante que ajudava a reduzir os efeitos dolorosos do esforço ocular causado pelo astigmatismo. Eles eram ricos no sentido mundano, mas pobres nas coisas do Espírito, se achavam bem vestidos com sua brilhante lã negra, mas carecendo das vestes brancas da justiça estavam verdadeiramente nus, capazes de enxergar todas as oportunidades de ganho mundano, mas necessitando de uma saudável dose do colírio do Senhor para restaurar sua perspectiva eterna. Parece-se com alguém que você conhece? A Igreja de Laodicéia está viva e próspera no Século 21.
(Chamado) “Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te. Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.” Frequentemente chamado de o grande chamado evangelístico, esta passagem grita um fato extraordinário. O Senhor está do lado de fora! Ele está batendo à porta tentando entrar, esperando (poderia dizer orando?) que alguém, qualquer um, ouça Sua voz e O convide a entrar. Se o fizerem, Ele dirá, “Melhor mudar de ideia quanto à sua necessidade de um Salvador. O tempo está se acabando”.
(Desafio) “Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono.” Até o tempo do Arrebatamento, qualquer um na Igreja de Laodicéia pode reconhecer sua necessidade de um Salvador e olhar para o Senhor para ser salvo. E mesmo que isso os torne o último membro do Corpo de Cristo eles receberão totais direitos e privilégios. O número está quase completo. Se você é um laodiceano lendo isto, você bem pode ser aquele que todos estamos esperando.
(Promessa) “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” Há um pouco dos laodiceanos em todos nós. Alguma parte da Palavra que somos mornos a respeito, alguma área de nossa vida onde pensamos que somos auto-suficientes, algum pecado para o qual nos tenhamos cegado. Vamos nos consertar quanto a isso enquanto ainda há tempo.
Quando ficamos diante do anfiteatro grego aquela manhã (Laodicéia tem anfiteatros tanto gregos quanto romanos) ficou claro que os laodiceanos não ouviram o Senhor bater em sua porta. O que restou da igreja foi senão uma concha vazia.
A Parábola da Rede descreve como as coisas ficarão para aqueles que ignoram Seu chamado. “Assim será na consumação dos séculos: virão os anjos, e separarão os maus de entre os justos, E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes” (Mat 13.49-50). A Carta de Paulo aos Colossenses é apropriada aqui. Colosso estava a apenas poucos quilômetros estrada abaixo de Laodicéia.
Vamos Tornar as Coisas Pessoais
Quando você se assenta em seu banco todo domingo, independentemente da placa na porta da igreja, você é acompanhado por pessoas de Tiatira. Eles são os que somam ao evangelho: Jesus mais alguém ou alguma outra coisa, graça mais obras, Escrituras mais tradição. Há também alguns de Sardes. Eles subtraem do Evangelho. “Você não precisa nascer de novo, apenas se junte à igreja, dê um pouco de tempo e dinheiro , você ficará bem”. E então há o grupo de Laodicéia. “Jesus foi um grande homem e mestre, e viveu uma vida de tanta gentileza e graça que é QUASE como se fosse Deus. Apenas ame a todos como ele fez. A boa vida que você vive é um sinal óbvio do seu favor com Deus, e todos sabem que não há um céu de verdade, quero dizer cai em si”.
Mas se você sabe que é um picador e deu seu coração a Jesus porque Ele deu Sua vida por você, então você é de Filadélfia. Pode haver alguns outros com você lá, mas você realmente jamais saberá com certeza quantos até que vocês todos desapareçam juntos um dia em breve. E não se surpreenda quando você se reunir com alguns que são católicos, alguns protestantes, alguns conservadores, alguns liberais, e até mesmo alguns que não pareciam frequentar qualquer igreja. A final de contas não é o que você diz ser, mas o que você crê no seu coração que importa.
Apóstolo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em  Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.