Subscribe:

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

TRAIÇÃO CONJUGAL, PERDOAR OU SEPARAR...


                              TRAIÇÃO CONJUGAL, PERDOAR OU SEPARAR...
Em termos de emoções negativas dentro dos relacionamentos, quer seja na amizade, no casamento ou entre familiares, não há nada pior do que a traição.
A pessoa traída por um amigo ou pelo seu cônjuge passa por uma avalanche de emoções. Ela entra em um furacão de sentimentos. Ela se acaba em lágrimas. Quando fala sobre o que aconteceu, por mais que tente explicar, nunca acha que conseguir dizer tudo o que está sentindo em seu coração.
Primeiro vem a raiva, que produz uma descarga violenta de adrenalina como que para atacar um inimigo invisível, indefinido naquele momento da descoberta da traição.
A sensação de vazio, massacre, impotência, abandono e frustração extrema deixa a pessoa em estado de choque por algum tempo.
A dor é tão grande que, para sobreviver e suportar o sofrimento, a pessoa tenta negar o fato. Recusa-se a aceitar aquela realidade.
Passado o choque inicial, a pessoa que foi traída começa a encarar a perda. Pode ser a perda de uma amizade ou simplesmente a perda daquela conexão que dependia de uma confiança que não existe mais.
Aí, então, a raiva vai dando lugar à dor e à tristeza.
E apesar de tudo isso, você ainda tem que continuar enfrentando o mundo lá fora com um sorriso nos lábios, enquanto seu coração está gemendo e sangrando.
A traição estraçalha o nosso coração, e deixa uma ferida profunda, que só Deus pode curar.
Até mesmo o Senhor Jesus enfrentou a dor de ser traído, por isso Ele nos compreende quando oramos e conversamos sobre o que estamos sentindo nesse momento.
Se você está passando por isso hoje, lembre-se de que não é o 1º e nem será o último a viver essa experiência.
E saiba que o Senhor, em sua infinita riqueza e graça, já supriu para você o fortalecimento necessário para que você percorra o vale da dor da traição e saia dele vitorioso.
Além do Senhor Jesus, de José e outros personagens Bíblicos, o Rei Davi também foi traído.
Ele fala com Deus sobre isso no Sl 55. Vamos ver como Davi reagiu e lidou com a dor da traição.
"Com efeito, não é inimigo que me afronta: se o fosse, eu suportaria; nem é o que me odeia que se exalta contra mim; pois dele eu me esconderia; mas és tu, homem meu igual, meu companheiro e meu íntimo amigo.
Juntos andávamos, juntos nos entretínhamos e íamos com a multidão à casa de Deus". (Sl 55:12-14)
Davi estava sofrendo por causa da traição de um amigo íntimo, com quem ele se divertia e ia à igreja.
Sabe de uma coisa? Inimigo não trai, porque a traição envolve o elemento surpresa. Um inimigo quer o seu mal, por isso, se ele fizer o mal contra você, aquilo não é traição, porque é exatamente isso que você esperava dele.
A traição vem do amigo, do parente, do cônjuge.
Porque você não espera que ele venha te fazer mal e ele faz.
Davi está dizendo: se fosse um inimigo que tivesse feito isso comigo, eu suportaria, mas sendo alguém que eu amava e em quem eu confiava, isso é demais pra mim.
É claro!
Assim é a traição.
Existem três coisas que a gente não deve fazer quando sofremos uma traição:
1ª Não fuja da realidade.
Os nossos sentimentos e as nossas emoções precisam ser enfrentadas e tratadas.
Seja sincero com você mesmo e com Deus.
Pode dizer para o Senhor tudo o que você está sentindo: raiva, ódio, vontade de morrer ou de matar... Não deixa nada embaixo do tapete.
Já viu varrer a casa e colocar a sujeira debaixo do tapete?
Ela pode estar escondida, mas continua ali.
É preciso fazer a limpeza e colocar o lixo prá fora.
2º A segunda coisa que você não deve querer fazer é: se vingar.
A Palavra de Deus diz que a vingança pertence ao Senhor.
Entregue nas mãos Dele, pois Ele é fiel e justo. Deixe Jesus ser o seu advogado e deixe o Senhor ser o juiz da sua causa.
3º Não vá pelo caminho da auto piedade.
Ou seja, não sinta pena de você mesmo.
Isso que te aconteceu já acontecia nos tempos da Bíblia e acontece hoje a milhares de pessoas no mundo.
Se José, ao ser traído e vendido pelos seus irmãos, tivesse sentido pena dele mesmo, com certeza ele não teria sido o grande administrador, braço direito de Faraó no Egito.
A auto piedade nos faz muito mal e não deixa a gente crescer, superar o problema.
Mas então, por outro lado, vamos ver três coisas que a gente precisa fazer quando sofre uma traição:
1ª Encarar a realidade e falar sobre isso.
Davi foi falar com Deus quando ele passou por isso.
Falar-nos trás cura. Às vezes uma pessoa vai ao psicólogo e fala, fala, fala.
O psicólogo não diz uma palavra, fica só ouvindo.
Aí o cara sai do consultório com uma incrível sensação de alívio de sua carga e diz: "Puxa, esse psicólogo é bom mesmo!"
Se você tiver alguém com quem desabafar, ótimo.
Mas cuidado, essa pessoa tem que ser sensata e madura (para não te dar maus conselhos e não fazer fofoca).
Não saia falando pra todo mundo o que você está passando.
Se você não tem com quem falar, fale com Deus.
O Espírito Santo ouve as suas orações, vê as suas lágrimas.
Ele é o Consolador enviado para estar conosco.
Faça como Davi.
2ª Perdoe. É difícil? Muito.
É impossível?
Não, pois se fosse Deus não teria mandado a gente fazer algo que a gente não iria conseguir.
Guarde isso:
o perdão não é um sentimento.
O perdão é uma decisão.
Você simplesmente escolhe e decide perdoar, não que a pessoa mereça, nem por qualquer outro motivo, mas só por obediência a Deus.
Faça essa experiência hoje.
Traga a sua memória alguém que te traiu ou te magoou e faça a seguinte oração: "Senhor eu não sinto vontade de perdoar, mas tomo agora a decisão de perdoar essa pessoa, em obediência a tua palavra.
Opera em mim o teu querer e o teu realizar, em nome de Jesus.
“Amém.”
Assim que você terminar de fazer essa oração vai parecer que não aconteceu nada e que você ainda se sente do mesmo jeito.
Mas... Depois de algum tempo, quando você se lembrar dessa pessoa e do que ela te fez, vai perceber que aquela raiva, ou mágoa ou tristeza não estão mais com você. Você estará completamente liberto, pelo poder do nome de Jesus.
Aleluia!
Só uma coisinha, antes de passar para o último ponto:
Perdoar alguém não necessariamente significa voltar a conviver ou voltar a ter o mesmo relacionamento.
Às vezes isso acontece, outras não.
Depende de cada caso.
3ª Deixando as coisas que para trás ficam, prossiga para o alvo.
As experiências ruins do nosso passado servem prá gente aprender alguma coisa que nos será útil futuramente.
Portanto, guarde somente a lição que você aprendeu, porém, não fique mais remoendo aquilo que já foi.
Ninguém pode mudar o passado, por isso, aceite o que já te aconteceu e siga, deixando aquilo para trás.
Use da experiência ruim que você viveu da forma que te ajude, use isso em seu favor. Se você foi traído porque foi "bobo", fique mais ligado na próxima vez.
Isso é diferente de guardar ressentimentos.
A própria palavra já diz:
Ressentir = sentir de novo.
Vire a página do livro da sua vida e deixe que Deus transforme esse mal em bem para você.
Este é o caminho para a cura da alma.
Saiba que só Deus tem o poder para operar esse milagre.
Faça a sua parte de entregar-se ao Senhor e deixe o Espírito Santo agir.
Ele quer te curar, restaurar a sua saúde emocional.
Liberte-se das feridas do passado.
Você pode, porque esta é a vontade de Deus para a sua vida.

Apóstolo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.