Subscribe:

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

ENTRE O QUERER E O RENUNCIAR...


                                          ENTRE O QUERER E O RENUNCIAR...

João 3:1-21
“1E havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos, príncipe dos judeus. 2Este foi ter de noite com Jesus e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és mestre vindo de Deus, porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele. 3Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus. 4Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Porventura, pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e nascer? 5Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus. 6O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. 7Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. 8O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito. 9Nicodemos respondeu e disse-lhe: Como pode ser isso? 10Jesus respondeu e disse-lhe: Tu és mestre de Israel e não sabes isso? 11Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos e testificamos o que vimos, e não aceitais o nosso testemunho. 12Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais? 13Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do Homem, que está no céu. 14E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, 15para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.16Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. 17Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. 18Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. 19E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. 20Porque todo aquele que faz o mal aborrece a luz e não vem para a luz para que as suas obras não sejam reprovadas. 21Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.”
 Conforme está escrito no versículo 2, Nicodemos foi ao encontro de Jesus à noite. A pergunta que é possível fazer é: Por quê? É possível compreender a partir do que está escrito em João 12:42-43 que Nicodemos poderia ter medo do que os fariseus diriam e fariam se o encontrassem conversando com aquele carpinteiro, não por Ele ser um carpinteiro, mas pelo perigo que oferecia à autoridade do Sinédrio pelos sinais que fazia.
 João 12:42
“42Apesar de tudo, até muitos dos principais creram nele; mas não o confessavam por causa dos fariseus, para não serem expulsos da sinagoga. 43Porque amavam mais a glória dos homens do que a glória de Deus.”
 Muitos fariseus, incluindo Nicodemos, não confessavam que criam em Jesus por que amavam mais a posição e o reconhecimento que tinham perante a sociedade judaica, e não queriam perder esse prestígio dos homens.
 É interessante perceber que, ainda no versículo 2, Nicodemos reconheceu que Jesus era um mestre da parte de Deus, por isso O chama de Rabi e confessa ainda que não era possível que Ele fizesse os sinais que fazia se Deus não estivesse com Ele.
 Outra pergunta sobre este encontro entre Nicodemos e Jesus é: o que Nicodemos queria? Como Jesus conhecia o coração de Nicodemos, assim como conhece o coração de todos os homens, Ele respondeu que não é possível ver o Reino de Deus se não nascer de novo, conforme está escrito no versículo 3. Nicodemos queria algo além daquilo que já conhecia; talvez ele quisesse conhecer profundamente o poder de Deus que havia sido manifestado por tantos milagres no meio do povo de Israel: as pragas no Egito, a abertura do Mar Vermelho, etc.
 Nicodemos não entendeu a resposta de Jesus e fez uma pergunta infantil, conforme o versículo 4: “Como pode um homem nascer, sendo velho? Porventura, pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e nascer?”.
 Então, Jesus respondeu que, para entrar no Reino de Deus, é necessário nascer da água e do Espírito. Como é provável que Nicodemos conhecia o batismo de João Batista, Jesus estava ensinando que era necessário reconhecer a mensagem de João Batista e aceitá-la (o batismo), para depois então receber o batismo do Messias, no Espírito, como João Batista disse e está relatado em João 1:33-34.
 João 1:33-34
“33E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo. 34E eu vi e tenho testificado que este é o Filho de Deus.”
 No versículo 6, Jesus explica a Nicodemos que não é possível a carne se tornar espírito, por isso é necessário o novo nascimento. Nicodemos continuou sem compreender o que Jesus dizia e foi confrontado por Ele como está escrito no versículo 10: “Tu és mestre de Israel e não sabes isso?”.
 Nos versículos 13, 14 e 15, Jesus responde à pergunta que Nicodemos havia feito (versículo 9) acerca de como pode alguém nascer de novo. O novo nascimento acontece pelo Filho (versículo 13), pela cruz (versículo 14) e pela fé (versículo 15).
 João 3:13-15
“13Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do Homem, que está no céu. 14E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, 15para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”
 Nicodemos reconhecia que Jesus era enviado por Deus, mas ainda não estava disposto a confessar isso diante da sociedade, provavelmente com medo de perder o reconhecimento que tinha. Essa atitude de Nicodemos não  é vergonhosa? Você não fica inconformado com essa atitude de Nicodemos? Como pode alguém reconhecer que algo é de Deus e não fazer qualquer coisa para ter isso?
 Da mesma forma que Nicodemos agiu naquele momento, nós também já agimos e talvez estejamos agindo.
Quer um exemplo bem simples? Você reconhece que a Bíblia é a Palavra de Deus, não é? Agora, pense com calma e responda: então, por que você não obedece a todos os princípios que estão contidos nela?
 De acordo com João 19:39, Nicodemos creu posteriormente no Senhor Jesus, o que é possível afirmar por ele ter participado do sepultamento de Jesus com as especiarias que ofereceu.
 João 19:38-40
“38Depois disso, José de Arimatéia (o que era discípulo de Jesus, mas oculto, por medo dos judeus) rogou a Pilatos que lhe permitisse tirar o corpo de Jesus. E Pilatos lho permitiu. Então, foi e tirou o corpo de Jesus. 39E foi também Nicodemos (aquele que, anteriormente, se dirigira de noite a Jesus), levando quase cem libras de um composto de mirra e aloés. 40Tomaram, pois, o corpo de Jesus e o envolveram em lençóis com as especiarias, como os judeus costumam fazer na preparação para o sepulcro.”
 Os versículos 20 e 21 do relato do encontro entre Nicodemos e Jesus são importantíssimos para a nossa reflexão neste estudo bíblico (João 3:20-21).
 João 3:20-21
“20Porque todo aquele que faz o mal aborrece a luz e não vem para a luz para que as suas obras não sejam reprovadas. 21Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.”
 Conforme está escrito nos versículos acima, Jesus disse a Nicodemos que quem faz o mal aborrece a luz, mas quem pratica a verdade vem para a luz. No versículo 19, está relatado que a luz veio ao mundo, portanto torna-se importante entender o que ou quem é essa luz. Em João 8:12, Jesus disse “Eu sou a luz do mundo”.
 João 8:12
“12Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.”
 Jesus é a luz! Portanto, nos versículos 20 e 21 do capítulo 3 do evangelho segundo João, Jesus estava ensinando a Nicodemos que quem pratica o mal não vem até Ele, pois Ele faz com que tudo o que uma pessoa seja feito em verdade e seja exposto. Quem pratica o mal ou erra tem vergonha de expor seus erros, porém, para andar com Jesus, isso é fundamental.
 Por que as pessoas não querem aceitar que Jesus seja Senhor de suas vidas? Porque muitas têm medo que os seus erros sejam expostos e as pessoas descubram que elas não eram tão maravilhosas como pareciam. Por esse mesmo motivo, muitos fariseus não reconheceram que Jesus era o Messias, pois seria necessário deixar o que haviam conquistado e reconhecer os seus erros.
 Guarde isto: “Não reconhecer os seus erros só tem uma origem, O ORGULHO.”
 O orgulho impede que haja renúncia e arrependimento. Por isso, deixamos de aproveitar muitas oportunidades por causa do orgulho. Nicodemos poderia ter conquistado a vida eterna naquele momento em que conversava com Jesus, caso renunciasse a sua vida farisaica e decidisse segui-Lo.
 Com esse encontro de Nicodemos com Jesus, é possível aprendermos que, para alcançar algum objetivo, você deverá RENUNCIAR algo. Renunciar é deixar para trás.
 Para você cursar uma faculdade, é necessário deixar seu tempo de descanso e de lazer. Se você trabalha, a renúncia deve ser ainda maior, pois você acabará deixando até seu tempo reservado ao sono para realizar atividades propostas pelos professores.
 Se você deseja juntar dinheiro para investir em algo, às vezes é necessário renunciar alguns desejos para alcançar o seu objetivo.
 Para você estudar a Palavra de Deus, é necessário renunciar a um filme que queria assistir. Para você visitar uma pessoa, é necessário renunciar a um momento com a sua família.
Para adquirir a vida eterna, é necessário que você negue a sua própria vida por amor a Jesus, como Ele mesmo disse e está escrito em Lucas 9:23. Nesse versículo, renunciar significa esquecer os interesses próprios.
 Lucas 9:23
“23E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.”
 Observe que Jesus disse ainda que é necessário tomar a cruz (renunciar) diariamente para segui-Lo.
 João Batista renunciou a glória que poderia receber por ser filho de um sacerdote do templo para cumprir o objetivo de Deus para sua vida, indo morar no deserto e alimentando-se de mel e gafanhotos. Ele renunciou ainda a glória de ter muitos discípulos para que Jesus pudesse receber toda a glória que lhe era devida por ser o Messias, o Ungido de Deus (João 3:29-30).
 João 3:29-30
“29Aquele que tem a esposa é o esposo; mas o amigo do esposo, que lhe assiste e o ouve, alegra-se muito com a voz do esposo. Assim, pois, já
essa minha alegria está cumprida. 30É necessário que ele cresça e que eu diminua.”
 Quando os israelitas saíram do Egito para conquistar a terra prometida por Deus a Abrão (que posteriormente recebeu o nome de Abraão), eles precisaram renunciar o pouco que tinham na terra da escravidão, porém, mesmo após terem renunciado, voltaram atrás e murmuraram acreditando que o que tinham no Egito era melhor que aquilo que Deus havia preparado (Números 11:4-6 e Números 14:1-4).
 Números 11:4-6
“4E o vulgo, que estava no meio deles, veio a ter grande desejo; pelo que os filhos de Israel tornaram a chorar e disseram: Quem nos dará carne a comer? 5Lembramo-nos dos peixes que, no Egito, comíamos de graça; e dos pepinos, e dos melões, e dos porros, e das cebolas, e dos alhos. 6Mas agora a nossa alma se seca; coisa nenhuma há senão este maná diante dos nossos olhos.”
 Números 14:1-4
“1Então, levantou-se toda a congregação, e alçaram a sua voz; e o povo chorou naquela mesma noite. 2E todos os filhos de Israel murmuraram contra Moisés e contra Arão; e toda a congregação lhe disse: Ah! Se morrêramos na terra do Egito! Ou, ah! Se morrêramos neste deserto! 3E por que nos traz o Senhor a esta terra, para cairmos à espada e para que nossas mulheres e nossas crianças sejam por presa? Não nos seria melhor voltarmos ao Egito? 4E diziam uns aos outros: Levantemos um capitão e voltemos ao Egito.”
 Por causa dessa murmuração, o povo de Israel passou 40 anos no deserto até alcançar a terra prometida por Deus e os que murmuraram não conquistaram a terra (Números 14:20-23).
 Números 14:20-23
“20E disse o Senhor: Conforme a tua palavra, lhe perdoei. 21Porém, tão certamente como eu vivo e como a glória do Senhor encherá toda a terra, 22todos os homens que viram a minha glória e os meus sinais que fiz no Egito e no deserto, e me tentaram estas dez vezes, e não obedeceram à minha voz, 23 não verão a terra de que a seus pais jurei, e até nenhum daqueles que me provocaram a verá.”
 Você pode perguntar: “Já que eles renunciaram, por que não alcançaram a vitória?”. A resposta é: porque a renúncia se tornou pesada para eles. Isto é, eles acreditaram que a renúncia que fizeram já não valia mais a pena.
 Guarde isto em seu coração: Se a renúncia se tornou pesada para você, significa que você perdeu o foco e não consegue mais ver a vitória.
O povo de Israel permitiu que a renúncia se tornasse pesada para ele quando olhou para o que havia renunciado.
 Se você pensa “ah, tem quer ir à igreja hoje”, então significa que a renúncia se tornou pesada para você e você não sabe mais o seu papel no corpo de Cristo ou perdeu o foco da salvação que só há em Cristo.
Se você pensa “ih, tem reunião de oração hoje”, então a sua renúncia se tornou pesada e você se esqueceu de Cristo deseja que você lute como um soldado do exército Dele.
Se você, marido ou mulher, sai do trabalho e pensa “tá louco, tem que ir para casa agora”, então significa que você perdeu o foco do sucesso do seu relacionamento, e você esqueceu de que Deus quer curá-lo e fazê-lo vitorioso.
Se você tem o desejo de desistir do seu emprego ou da sua faculdade, então quer dizer que a renúncia que você fez para alcançar esses objetivos se tornou pesada.
 Porém, é necessário aprender com Aquele que fez a renúncia mais impressionante e absurda de todos os tempos, Jesus. Ele renunciou a Sua vida gloriosa para que todos os pecadores de todas as épocas fossem perdoados e pudessem adquirir a vida eterna. Jesus não buscou algo proveitoso para si mesmo, pois Ele decidiu morrer para que você e eu pudéssemos viver eternamente. Jesus se lembrava da renúncia que havia feito em todo o tempo, mas não como um peso em suas costas ou arrependido de ter renunciado, e sim com um amor incondicional por todos os homens.
 Para vencer, lembre-se todos os dias que você renunciou, mas não deixe que a renúncia se torne pesada em nenhum momento, pois, se isso acontecer, você desistirá de caminhar. Portanto, nunca perca a fé de que a vitória de Deus na sua vida se cumprirá, pois assim você sempre persistirá.
 A Bíblia relata a história de várias pessoas que renunciaram e venceram, e também relata a história de pessoas que desistiram de renunciar e, por isso, não alcançaram a vitória.
 Vitoriosos
Apóstolo Paulo
Pedro
João
Josué e Calebe
Perdedores
Judas Iscariotes: queria apenas um libertador do poder opressor dos romanos;
Saul: desistiu de obedecer a Deus para obedecer à sua própria vontade;
Uzias (2 Crônicas 26:1-23). Em 2 Crônicas 26:15, está relatado que ele prosperou muito “até que se tornou forte”. Quando deixou de fazer o que era reto diante do Senhor e decidiu queimar incenso ao Senhor no templo, foi atacado por lepra e morreu.
Guarde isto: não há renúncia sem fé, não há sem fé sem ouvir a Palavra de Deus (Romanos 10:17).
Romanos 10:17
“17De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.”
 Deus ainda nos ensina que não há vida com Ele sem renúncia (Tito 2:11-14).
 Tito 2:12 (segundo a Nova Tradução da Linguagem de Hoje)
“11Pois Deus revelou a sua graça para dar a salvação a todos. 12Essa graça nos ensina a abandonarmos a descrença e as paixões mundanas e a vivermos neste mundo uma vida prudente, correta e dedicada a Deus, 13enquanto ficamos esperando o dia feliz em que aparecerá a glória do nosso grande Deus e Salvador Jesus Cristo.”
 Renuncie o que não vem de Deus e tenha a plena vitória Dele em sua vida, obedecendo-o.
Apóstolo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.



0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.