Subscribe:

sábado, 27 de agosto de 2016

SOU APENAS BARRO PURIFICA-ME Ó SENHOR...


                              SOU APENAS BARRO PURIFICA-ME Ó SENHOR...
2 Tm 2: 19-20) Deus quer que sejamos vasos de honra. Judas – vaso para desonra. Nós devemos expor desde cedo as nossas falhas a Deus, para sermos tratados e curados, assim seremos vasos de honra.
A. DEUS QUER TRAZER CRESCIMENTO ÀS NOSSAS VIDAS Is. 54:2...”
Amplia o espaço de tua tenda.” Deus quer ampliar a capacidade de cada um de nós, a capacidade de liderar a Sua Casa, a fim de receber mais do Senhor. Em Is. 60:5 diz que o coração da pessoa pode ser dilatado a fim de que seu depósito espiritual também aumente. Deus tem interesse em expandir o nosso ministério para darmos frutos.
B. DEUS QUER NOS LEVAR A UMA BUSCA INTENSA O calor das batalhas é para aproximarmos mais de Deus. Os tratamentos são para motivar o homem a se voltar para Deus como a sua única força. Um líder deve aprender a buscar a Deus em tempos difíceis, para poder ajudar outros. Jesus aprendeu pelo que sofreu. É a experiência que nos capacita a conduzir outros.
C. DEUS QUER MAIS DO SEU ESPÍRITO EM NOSSAS VIDAS Ser cheio do Espírito é uma ordem (Ef. 5.18b).
Colheita da uva – como é feita – a semente não pode ser esmagada Deus é o pisador das uvas que somos nós. Ele deseja nos ver cheios, então nos aperta. O processo é duro, doloroso, mas Deus sabe como fazer, para não nos tornarmos amargos. Deus não deseja líderes amargos. Ele quer nos ver Seu Espírito fluindo através de nós.
Vejamos agora os Quatro Conselhos para se purificar um Vaso:
• I – EVITAR A CONTENDA (v.14)
• Gente que Briga por tudo e faz caso de tudo
• Paulo diz q gente assim será vaso pra desonra... A bíblia diz troque a contenda pela paciência (v.24)
• Quer ser vaso de Honra feche a boca... Pare de levantar questão por tudo
• Tiram da prata as escórias, e sairá vaso para o fundidor (Pv 25.4).
Para sair vaso para o fundidor devem-se tirar as escórias da prata. Antes essa prata estava impregnada no meio da sujeira. Semelhantemente, nós quando estávamos vivendo no pecado vivíamos na sujeira e o Senhor nos tirou desse meio.
Mas como a prata, apesar de termos sido tirados da vida pecaminosa, há ainda resquícios de escórias (impurezas) que devem ser eliminadas para que sejamos vasos nas mãos de Deus. Algumas coisas em nós que não agradam ao Senhor (sentimentos, emoções, pensamentos, atos, etc) devem ser eliminadas e tratadas como escórias em nossa vida.
• O apóstolo Paulo escreve: E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo (Fp 3:8).
A prata é purificada através do processo de passagem pelo crisol que, segundo o dicionário Michaelis, é uma caldeira onde se derrete o metal para fundição da linha; o mesmo que cadinho (vaso de argila refratária, porcelana, grafita, ferro ou platina, geralmente em forma de tronco de cone, e próprio para nele se fundirem metais e outros minerais).
• É certo, biblicamente falando, que o processo de purificação da prata exige a passagem pelo fogo ou fornalha (Sl 12:6; Pv 17:3; Is 48:10; Ml 3:3). Em Isaías 48:10b diz : provei-te na fornalha da aflição. Apesar de num Evangelho tendencioso de resultados, como se vê nos dias de hoje, não abordar as situações de aflição e dificuldades que envolve o crescimento de uma pessoa, essas existem e, muitas vezes, se faz necessário, afinal o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho (Hb 12:6).
Jesus disse: no mundo tereis aflições (Jo 16:33). Os apóstolos Paulo e Pedro viam as dificuldades como forma de crescimento.
• Sedes sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo.
E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e fortalecerá (1pe 5:8-10).
II. EVITA FALATÓRIOS PROFANOS, QUE CORROMPEM COMO A GANGRENA.
(2 Tm 2.14-18)
A gangrena (cancro) é uma enfermidade terrível, que amedronta as pessoas a ponto de evitarem pronunciá-la. Paulo usa a palavra para comparar os danos que podem ser causados à alma pela própria língua, em palavras impróprias, maléficas e mal usadas. São como a gangrena.
• 2 Jo 1:10 Se alguém vem ter convosco e não traz esta doutrina, ele não receberá em sua casa, nem saudeis.
• 1 Tm 6:20-21
• O Timóteo guarda o que se comprometeu a tua confiança, evitando as conversas vãs e profanas e as oposições da ciência falsamente chamada: Qual professando alguns se desviaram da fé.
É muito perigoso alguém desviar-se da Santa Palavra de Deus! Seu coração será levado às dúvidas e até ao total afastamento da Verdade. Não é só a falsa doutrina que corrompe e destrói a fé cristã.
Deus adverte-nos: - "não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas apenas palavras que promovam a edificação e a adoração a Deus" (Ef 4:29). As más conversações corrompem os bons costumes (I Co 15:33).
• Tiago diz: - "a língua é um fogo, como um mundo de iniquidade... que corrompe e contamina todo o corpo, inflama o curso da natureza e é inflamada pelo inferno... é um mal incontido, que não se pode refrear e que pode inflamar tudo; com ela bendizemos a Deus e com ela amaldiçoamos... da mesma boca procede bênção e maldição..." (Tg 3:5-10).
Não esqueçamos que, por norma, a boca fala daquilo que o coração está cheio (Lc 6:45). O que é que está a falar a tua boca? Falatórios profanos, vazios e confusos?
O Conversa que não traz edificação, que não traz proveito
O Conversa de Rua, Falar mal dos outros, perder tempo falando o que não edifica.
O Vaso de Honra até pra conversar ele busca proveito
O Falatório Profano é Falar daquilo que é lixo
O E tem gente que gosta disso
O Mas se você quer ser vaso de honra saia do falatório inútil
III – APARTAR DA INJUSTIÇA (v.19)
Um vaso pode servir só como ornamento, só para ser visto. Mas em termos de utilidade prática, um vaso serve como recipiente, serve para conter algo, seja uma planta, um líquido ou uma jóia. A diferença entre os vasos reside naquilo que eles contêm. Não naquilo que aparentam.
O Ser injusto é ser desleal
O Injusto é não fazer o que se tem a obrigação de fazer
O É quebrar princípios
IV – FUGIR DOS SENTMENTOS DE JOVENS (v.22)
O Jovem é Inconstante – Uma hora quer uma coisa e depois quer outra
O Jovem é Impulsivo – Fala sem Pensar, Age sem Pensar
O Jovem quer Abraçar o Mundo com as Pernas – Fazer tudo ao mesmo tempo
O Jovem é Impaciente – Eu tenho aprendido que as promessas de Deu vão acontecer mais não será do dia pra noite... Esse é o motivo porque muitos desistem acham que vão conseguir do dia pra noite estão no sentimento do jovem, que Paulo diz que devemos fugir
Fugir dos nossos sentimentos retraí-los deixá-los lá, num sítio qualquer, isolado, onde
Eles não nos magoem nem nos tragam felicidade.
E simultaneamente fugir dos sentidos.
Retraí-los o toque não existe.
O sabor fica amargo.
A visão nublada.
Os sons deixam de fazer sentido. e o cheiro é só um.
Por mais que tentemos fugir dele.
Só o cheiro o denuncia.
Só do cheiro não consigo fugir.
Só esse sentido não consegue retrair.
Abandoná-lo junto com tudo o resto.
Mas será que esta é a melhor solução?
Será que devemos fugir dos nossos sentimentos?
Deixá-los lá naquele sítio onde nada acontece?
Tentar esquecê-los...
Alguma vez conseguiremos fazê-lo?
Nunca se esquece um sentimento.
Pode deixar-se de o sentir.
Mas esquecê-lo...
Como deixo de sentir isto? Como?
Tento, a todo o custo, fugir.
Contorná-lo. Ignorá-lo. Fazer mil e uma coisas para tirá-lo do pensamento.
Mas nada ajuda.
Como se deixa de sentir?
Como deixo os meus sentidos de lado?
O Apóstolo Pedro relata que, após padecer, o próprio Jesus nos aperfeiçoará. Seremos confirmados como uma boa prata para uso do Senhor.
E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, e a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado (Rm 5:3-5).
Paulo sentia prazer nas tribulações, não porque ele era louco, mas porque via, nessas ocasiões, a oportunidade de crescimento espiritual. No momento em que o cristão passa por momentos difíceis, ele ora mais, busca mais a presença de Deus e aprende a esperar.
Porque necessitais de paciência, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, possais alcançar a promessa (Hb 10:36). Ao aprender a esperar com paciência e alcançar as promessas, se aprende que o mesmo Deus que livrou de uma dificuldade pode livrar de outras. Disse mais Davi: O SENHOR me livrou das garras do leão, e das do urso; ele me livrará da mão deste filisteu. Então disse Saul a Davi: Vai, e o SENHOR seja contigo (I Samuel 17:37). Isso chama-se experiência e, pelo visto, Davi tinha de sobra.
Que Deus nos ajude a se manter distante de tudo que possa nos contaminar e impedir a nossa comunhão o Senhor...

Apóstolo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.