Subscribe:

domingo, 28 de agosto de 2016

JOSIAS UM REI EXEMPLAR...


                                               JOSIAS UM REI EXEMPLAR...
“Tinha Josias oito anos de idade quando começou a reinar e reinou trinta e um anos em Jerusalém; e era o nome de sua mãe, Jedida, filha de Adaias, de Boscate”. 2 REIS 22:1. E fez o que era reto aos olhos do Senhor. O reino de Judá foi abençoado com sua última grande reforma religiosa, pois Josias foi temente a Deus, e foi com grande ajuda do Sacerdote Hilquias, Pai do profeta Jeremias, que Josias fez grande reforma no sistema Judaico.
Durante toda a história dos reis de Israel, vemos reis que desobedeceram ao Senhor, e vemos também que tiveram reis que fizeram o que era reto aos olhos de Deus, mas a bíblia declara que apesar de terem obedecido a Deus estes mesmos reis não destruíram os altares, e imagens que corrompiam o coração do povo de Israel com o pecado de idolatria. O Capítulo 34 de II Cron. nos apresenta um rei que começou a reinar ainda quando criança, com oito anos de idade (v.1), que fez o que era reto aos olhos de Deus, andou nos caminhos de Davi, seu pai, sem se desviar nem para direita nem para esquerda. Com apenas oito anos Josias foi feito rei de Israel. A bíblia nos diz que Jesus nos constituiu como reis e sacerdotes (Ap. 1.6). O Senhor te fez rei e sacerdote, líder e adorador. Josias foi um rei que exerceu influência na sua época. E é isto que vamos aprender hoje estudando um pouco sobre sua vida. Como uma criança pode ser constituída como rei? Como um adolescente, jovem pode marcar sua geração? Você se acha pequeno demais para que isto aconteça com você? Vamos ver o que Josias fez para destruir a idolatria de Israel e como ele fez para que o aquele povo voltasse seus olhos para o Senhor.
O NOME JOSIAS SIGNIFICA CURADO POR JEOVÁ OU O SENHOR O SUSTENTA.
I.                   JOSIAS, REI DE JUDÁ
Josias, foi o rei de Judá no período de 640 a 609 a.c (2 Rs. 22 e 23; 2 Cr. 34 e 35) seu avô, o perverso rei Manassés, reinara por 55 anos; perseguiu as pessoas piedosas e reprimiu a verdadeira religião em Judá seu Pai, Amom, governou apenas 2 anos (2 Rs. 21.19-26; 2 Cr. 33.21-25) e deu continuidade às práticas malignas de Manassés; seu reinado foi interrompido por intrigas na corte que culminaram com seu assassinato (2 Rs. 21:24). Nessa época difícil, Josias chegou ao trono, com apenas 8 anos de idade.
Quando Josias chegou à idade adulta, reagiu às condições pecaminosas que havia em seus dias com a idade de dezesseis anos eles já buscava fervorosamente a Deus. Ao invés de amoldar-se ás práticas idolatras. Em quatro anos sua devoção a Deus se cristalizara a um ponto em que ele deu início à reforma religiosa (628 a.c).
Josias foi grandemente quebrantado a reformar a religião Israelita de quando foi achado o livro da lei dos Judeus por Hilquias o sacerdote. (2 Rs. 22:8-13). Pois o livro foi levado a Josias, por Safã o escriba; Quão grande foi à emoção do Rei Josias ao qual depois de ouvir, rasgou as suas vestes, sinal este que era para mostrar arrependimento dos pecados diante do Senhor.
Por sua piedade, Josias tinha 26 anos de idade. (622 a.c). Quando levou a cabo, a purificação da terra de Israel por meio da restauração do templo. E colocou esta restauração sob a direção de Safã, Maaséias, Joá e Hilquias, o Sumo Sacerdote.
Flávio Josefo destaca da seguinte maneira cada um deles:
Maaséias ou Amaza- era governador de Jerusalém;
Safã- era secretário;
Joá ou Joatão- era intendente dos registros reais e sacerdotais;
E Hilquias- era grão-sacrificador, ou seja, sumo sacerdote.
Nos dias de Josias havia uma grande Profetiza chamada Hulda, Josias sabia de seu ministério e enviou o sumo sacerdote- Hilquias, Safã e outros, para receber por ele, o que ela tinha a dizer ao Rei.
Grande e forte foram as suas palavras, por causa do pecado de Israel, e sua idolatria a outros Deuses, Deus traria desolação a Israel.
Mas que Josias por ser temente a Deus, o traria Paz e Descanso e Josias morreria em Paz, e não veria a desolação de Israel. (2 Rs. 22:14-20).
Josias fez uma grande reforma no templo e também no culto da religião.
Derrubou os altares pagãos, casas de culto.
Josias profanou até mesmo o altar de Jeroboão (a Tofete) e o demoliu que era o altar em que a pessoas levavam os filhos e os faziam passar pelo fogo.
Quebrou as estátuas, cortou os Bosques, Josias não apenas erradicou as coisas que estavam erradas, mas também restabeleceu as que deviam estar funcionando. O Governo de Josias se nos afigura um Oásis no deserto tais e tantos foram os desvios da fé, os crimes políticos, a anarquia religiosa, que o aparecimento de Josias, filho de um Pai idólatra e mau, com tais pendores para a religião e para Deus parece mais um milagre da História do que um fato propriamente dito.
II.                 JOSIAS FAZ A REPARAÇÃO DO TEMPLO
Entendemos pela Palavra do Senhor que o Templo do Senhor é o nosso corpo. I Cor. 6:19: “ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós...”.
A obra de Josias começa com a reparação do templo. Nessa reparação existem alguns requisitos para acertarmos com o Senhor. Eis alguns:
1)      Fazer o que é justo e reto diante do Senhor.
a.       II Reis 22:2 – Deus é um Deus justo e reto, e, para andarmos com Ele, é necessário que andemos em justiça e retidão.
 2)      Imitarmos a fé e a vida daqueles que são um exemplo para o povo de Deus.
a.              Josias andou no caminho de Davi, seu pai, homem segundo o coração de
 Deus. Os que andam com o Senhor é um exemplo de fé e de vida  para os seus familiares e observadores. Nossos passos são vigiados pelas pessoas e nossa conduta, nossa maneira de falar, agir, fazer as coisas, estão sendo observadas por uma nuvem de testemunhas. Por isso, devemos ter  muito cuidado com os nossos passos. Eles podem levantar a fé de alguém  ou  simplesmente jogar na lama.
Josias começou a obra no templo fazendo o reparo das fendas, ou brechas. Sim, temos de tirar todas as brechas que por ventura existam em nossa vida para não darmos acesso legal a demônios para nos atormentar. Os demônios não entram sem ter acesso legal. O diabo não entrou na vida de Adão e Eva enquanto eles não abriram a brecha para que ele pudesse entrar. Notamos que assim que eles abriram a brecha, Satanás entrou  e implantou a morte, a maldição, as tristezas, os hospitais, os cemitérios, etc. E Josias sabia que era necessário tirar todas as brechas para que o templo do Senhor não fosse invadido por inimigos.
Existem muitas brechas que precisamos fechar. O fingimento é uma terrível brecha. Quantos que sorriem para o irmão, mas por trás falam mal e o criticam. Quantos são infiéis, indignos de confiança. Não se pode confiar nada a eles, pois são traidores por natureza. Quantos falam a mentira por temer expor suas verdadeiras identidades. Usam máscaras para esconderem suas verdadeiras faces. Podemos ainda citar outros exemplos de brechas:
-     Ódio: muitos não conseguem perdoar. Guardam mágoas e ressentimentos por toda a vida. São, por isso, amargurados de espírito.
-         Feridas: quantos foram machucados e não conseguem se libertar seus opressores. Essas feridas nunca podem cicatrizar-se por falta de perdão.
-         Causadores de feridas: quem feri não sente a dor da ferida. Por isso, logo se esquece de que machucou alguém. Por outro lado, quem foi ferido, jamais esquece. Por isso, é importante pedirmos perdão a quem magoamos para não ficarmos presos no ódio.
-         Faudar: fraudar é lesar, é roubar com engano. Quantos que roubam o caráter de alguém, que roubam sua reputação, sua honra perante Deus e a sociedade. Quando um homem desonra uma virgem, ele está roubando-lhe a honra perante Deus e a sociedade e, pior ainda, perante sua família. Quantos fraudam irmãos, servindo-lhes de tropeço para que venham a cair no erro. Os fraudadores são um mal abominável, uma brecha terrível que precisa ser fechada.

 III. JOSIAS TRAZ NOVAMENTE A PALAVRA DE DEUS
II REIS 22:8. A Palavra de Deus estava escondida, deixada pra lá. Ninguém se importava com ela. Mas a dedicação de Josias fez com que ela viesse a ser descoberta e trazida novamente para o seu lugar. A Palavra de Deus está escondida de muitos, jogada nos porões da vida ou abandonada nos cantos da casa. Quando se restaura as brechas é necessário preencher o templo com a Palavra do Senhor. Nosso lar precisa ser preenchido com o conhecimento de Deus. Josias fez com que o sacerdote tomasse a Palavra e consultasse o Senhor para fazer um concerto de vida com Deus. Então, a Palavra é que nos leva a concertarmos nossas vidas perante o Senhor.
            Fazer concerto com o Senhor é estabelecer aliança com o Deus Vivo. Josias fez uma aliança com o Senhor para o servir e o adorar. Quando Josias fez a aliança, o Espírito de Deus veio com Seu Poder restaurador. II Reis 22:14-20.
            A aliança de Josias com o Senhor o guardou do juízo que Deus disse que traria sobre a terra naqueles dias. Sim, isso é tremendo. A nossa aliança com o Senhor nos dá direito ao arrebatamento para não termos de participar da grande tribulação que há de vir sobre toda a terra. I Tess. 4:13-18.

 IV .  JOSIAS CHAMA O POVO PARA RENOVAÇÃO DO PACTO COM O SENHOR
Josias, como rei, levou o povo que estava sob sua responsabilidade a renovar o pacto com o Senhor. II Reis 23. Ele leu a Palavra do Senhor para todo o povo e se pôs junto à coluna e fez um concerto com o Senhor para andarem nos Seus Caminhos e em obediência à Sua Palavra.
É isso o que mais precisamos nesses dias de completo abandono à Palavra do Senhor. Devemos levar todos aqueles que estão debaixo de nossa autoridade ou tutela a fazer um concerto com Deus e voltar novamente aos Seus Caminhos.
            Isso trará os tempos de refrigério pela presença do Senhor. Atos 3:19.
V. A CELEBRAÇÃO DA PÁSCOA
“E o Rei deu ordem a todo o povo, dizendo: Celebrai a Páscoa ao Senhor, vosso Deus, como está escrito no livro do concerto”.
Porque nunca se celebrou tal Páscoa como está desde os dias dos Juízes que julgaram a Israel, nem em todos os dias dos reis de Israel, nem tampouco dos reis de Judá.
Porém no ano décimo oitavo do Rei Josias, esta Páscoa se celebrou ao Senhor, em Jerusalém 2 Reis 23:21-23.
Josias restaurou a Páscoa de uma forma que nenhum Rei de Judá ou Israel jamais havia feito.
Flávio Josefo descreve assim a celebração da Páscoa.
...Quando, assim, purificou todo o seu território, mandou reunir o povo em Jerusalém para, lá celebrar a festa dos pães ázimos, que nós citamos da Páscoa e deu, ao povo, para celebrar em festins públicos, trinta mil cordeiros e cabritos, e três mil bois. Os principais sacrificadores, dois mil e seiscentos cordeiros; os principais levitas deram aos outros levitas cinco mil cordeiros e Quinhentos bois, nenhum destes animais deixou de ser imolado, segundo a lei de Moisés. Pelo cuidado que disso tiveram os sacrificadores. Assim, não houve, desde os tempos do profeta Samuel, uma festa celebrada com tanta solenidade. Esta foi à grande celebração de Páscoa feita pelo Rei Josias.
VI. JOSIAS MARCA SUA GERAÇÃO
Josias leu todas as palavras do livro da aliança (v.30) a todo o povo. Ele ministrou a palavra do Senhor a todo o povo. Você tem noção disso? Já pensou em reunir toda a cidade abrir a bíblia e ler todas as palavras para estas pessoas? Foi exatamente isso que Josias fez. E fez ainda mais: além de ter lido ele fez uma aliança perante o Senhor, para que todo o povo seguisse a Deus e guardasse seus mandamentos de todo o coração, com toda a alma, cumprindo as palavras que estavam escritas no livro. Deus quer nos usar no meio desta geração, assim como usou Josias naquele tempo. Para que ensinemos a Sua Palavra e levemos jovens a terem uma aliança com o Senhor como nós temos. Ele quer que assim como Josias, tenhamos coragem, ousadia, para acabar com a idolatria e o pecado desta geração. Que sejamos jovens sem medo de se expor por amor a Cristo, Ele quer que sejamos conhecidos como a geração segundo o coração de Deus que faz o que é reto aos olhos do Senhor sem se desviar nem para direita nem para esquerda.
Lembre-se Deus nos fez reis e sacerdotes, reis para que como líderes sirvamos como influência para mudar e fazer uma nova história na vida das pessoas e sacerdotes para que como adoradores do Senhor, o busquemos com intensidade e profundidade, a fim de acabar e reduzir a pó todo e qualquer altar que é levantado e que não é de adoração a Deus.
VII. SUA MORTE
Poucos detalhes falam na Bíblia sobre a morte de Josias. Josias foi morto pelo Faraó Neco durante a batalha de Megido, em 608 A.C.
O Faraó não queria batalha contra Israel, mas Josias se negou a dar passagem para o Faraó, para atacar os caldeus.
Assim morreu o último grande Rei de Israel, temente ao único Deus verdadeiro.
Josias foi um rei que acabou com a idolatria.
Existe idolatria que nem sempre é com outros deuses, mas com alguma coisa ou alguma pessoa que gostamos mais do que de Deus.
Pense um pouco e vamos conversar a respeito disto. Mesmo sendo uma criança, será que isto pode acontecer com você? Gostar mais de uma pessoa ou de uma coisa do que Deus...

Apóstolo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.