Subscribe:

domingo, 14 de fevereiro de 2016

O CRISTÃO E A SEXUALIDADE...


                                          O CRISTÃO E A SEXUALIDADE...
Para a maioria dos estudiosos cristãos, o sexo tem sido a pior tentação em nossa cultura.
Isso ocorre porque vivemos em uma sociedade que valoriza a sensualidade, defende a prostituição como um meio de vida, não como pecado, e que não se submete aos ensinos éticos do cristianismo quanto ao comportamento na área da sexualidade.
Outra questão a ser considerada é que a igreja tem evitado falar e ensinar claramente sobre esse assunto, deixando as pessoas sem a perspectiva correta sobre as questões da sexualidade.
Fazendo isso, abre-se espaço para que a cultura secular defina quais são os padrões de certo e errado, que na maioria das vezes, contraria os ensinos da revelação contida nas Escrituras Sagradas.
A omissão da igreja permite que a pessoa, sem uma orientação clara sobre o assunto, construa as suas próprias idéias que, na maioria das vezes, serão extraídas da cultura a qual está inserida, distante de Deus e de sua Palavra, criando mitos e tabus. 
O que se tem percebido é que tudo isso tem trazido sérias conseqüências e males para as famílias, e diversos problemas conjugais.
Sendo um assunto tão amplo, não poderemos abordar aqui todas as implicações envolvidas. Precisamos limitar algumas questões.
Para isso, vamos ter em mente três fatores norteadores para essa pregação: em primeiro lugar, vamos nos ater ao que a Bíblia fala sobre o assunto; em segundo lugar, vamos ser diretos sobre o assunto; e em terceiro lugar, vamos manter o foco.
Não trataremos sobre as perspectivas sociológicas ou psicológicas sobre o tema; falaremos sobre o assunto de forma direta, de acordo com as cartas dirigidas a igreja; e, não trataremos dos pormenores que envolvem a sexualidade dentro do casamento, em todo o contexto e extensão que o tema abrange.
Por isso, vamos eleger alguns pontos que focam o problema no que diz respeito á sexualidade e a tentação, dentro de nossa cultura.
As demais implicações deverão ser abordadas em ocasião própria, como em retiros ou encontro de casais, e também com a juventude.
Nesse sentido, no segundo semestre, vamos tratar com a juventude sobre esse assunto nos encontros de sábado à tarde em uma série denominada: “A Batalha de todo o Adolescente”.
Faremos isso com o devido cuidado e clareza que a Bíblia ensina, com o objetivo de ajudar a juventude a ter as respostas de Deus nesta área de suas vidas.
• O PADRÃO DIVINO PARA A CONDUTA SEXUAL
Conforme lemos no texto inicial, Deus criou o homem e a mulher. Deus resolveu que o homem e mulher completariam um ao outro, tanto num contexto mais amplo, como no contexto restrito da sexualidade.
Deus criou homem e mulher, e lhes deu a ordem para serem férteis, para multiplicarem e encherem a terra. Portanto, o pecado original não tem a ver com o sexo entre Adão e Eva, pois Deus já havia ordenado que eles tivessem filhos. O pecado do casal foi o de desobedecer a uma instrução objetiva quanto aos limites definidos por Deus, e não tem nada a ver com a sexualidade.
• DEFININDO IMORALIDADE SEXUAL
Quando a Bíblia fala sobre imoralidade sexual, a palavra grega utilizada é “Porneia”, segundo registrado em Mateus 19.9. Esta palavra foi traduzida da seguinte forma, de acordo com as traduções abaixo relacionadas:
NVI – Imoralidade Sexual.
ARA – relações sexuais ilícitas.
ARC – Fornicação.
NTLH – Adultério.
De acordo com o contexto em que a palavra foi utilizada, ela aparece 27 vezes no Novo Testamento, sendo traduzida pela ARA por: prostituição (Mt 15.9); relações sexuais ilícitas (At 15.20); imoralidade (1 Co 5.1); impureza (1 Co 6.13); impudicícia (Ef 5.3) e devassidão (Ap 17.2).
Vamos ver seis principais descrições bíblicas de imoralidade sexual:
– Imoralidade sexual                               
1. A Bíblia condena a prática do sexo entre pessoas solteiras, sexo antes do casamento. A isso, a Bíblia denomina de fornicação (Ap 21.8; 1 Co 6.15-18).
2. A Bíblia condena a prática do sexo de pessoas casadas com outro que não seja seu cônjuge. A isso, a bíblia chama de adultério (Mt 19.9).
3. Outra pratica que a bíblia condena é a pratica do sexo como forma de ganhar dinheiro ou outro tipo de vantagem com o próprio corpo. A isso, a Bíblia chama de prostituição (1 Co 6.15-18).
4. E a Bíblia condena a auto-estimulação ou excitação para instigar em si mesmo o desejo sexual. A Bíblia denomina essa conduta de impureza ou abrasamento (1 Co 7.9).
5. A Bíblia condena a cobiça, que trata de alimentar ardentemente desejos sexuais a respeito de alguém, que se inicia pela visão (Mt 5.28).
6. A Bíblia condena o relacionamento sexual entre pessoas do mesmo sexo (Rm 1.26-27).
Agora que você já sabe qual é o padrão bíblico para a conduta sexual, como avalia o seu comportamento nessa área?
Puro ou impuro? Moral ou imoral? É algo que precisa ser analisado e colocado diante de Deus.
– O IMPULSO SEXUAL
Qual o propósito de sexo? Somente para a reprodução, como ensinam alguns grupos e seitas? Certamente que não. Se fosse assim, a mulher não teria apenas dois ou três dias férteis por mês, conforme os estudiosos. Alem do mais, o relacionamento sexual entre o casal, neste caso, deveria ser apenas uma vez por ano, uma vez que são necessários nove meses para o nascimento da criança, além do tempo de recuperação da mulher.
Qual a resposta divina a meu impulso sexual?
Como lidar com minha dificuldade sobre meu autocontrole?
Como posso resistir às tentações sexuais quando elas surgem?
Nossa cultura valoriza e incentiva a liberdade sexual sem limites. Somos bombardeados constantemente por todos os meios da mídia.
Nossos valores são confrontados e nossos impulsos sexuais e instintos são estimulados constantemente para nos induzir a ferir os princípios da Palavra de Deus.
Como lidar com tudo isso?
VAMOS VER AS PROVISÕES PRIMÁRIAS QUE A BÍBLIA ENSINA SOBRE AS TENTAÇÕES SEXUAIS.
Para vencer a imoralidade sexual, você precisa saber que…
PARA VENCER AS TENTAÇÕES SEXUAIS VOCÊ PRECISA SABER QUE…
1. O CASAMENTO FOI ORDENADO POR DEUS PARA LIVRAR VOCÊ DE CAIR NA IMORALIDADE SEXUAL.
“Quanto aos assuntos sobre os quais vocês escreveram, é bom que o homem não toque em mulher, mas, por causa da imoralidade, cada um deve ter sua esposa, e cada mulher o seu próprio marido.”.
1 Co 1.1-2
Veja que a solução para vencer as tentações na área da sexualidade não é a oração; ler a Bíblia; exercer o domínio próprio. A superação definitiva é o casamento. Por isso, o casamento é uma instituição divina e santo.
Há pessoas que conseguem controlar seus impulsos sexuais. A própria ciência humana diz que é possível, tomando algumas medidas e evitando outras.
Entretanto, não havendo o autocontrole, o casamento é uma ordem bíblica. 
Deus fez o homem e a mulher, um para o outro, para que um complete o outro, também na área sexual.
Essa é a solução primária para vencer a imoralidade sexual. Vejam que a ordem é para o homem ou para a mulher.
Antigamente, as pessoas se casavam mais cedo. Com cerca de treze e quatorze anos, em muitos casos. E, ainda é assim em muitas regiões do mundo e até em alguns lugares do nosso país.
Todavia, nossa cultura redefiniu a idade recomendada para o casamento. Hoje, o jovem, antes de se casar, é ensinado que precisa terminar os estudos, construir o seu próprio patrimônio pessoal, que deve investir primeiro em sua formação profissional, e é induzido a criar um estilo de vida totalmente independente.
Por isso, a luta da juventude na área da sexualidade ficou muito mais difícil e muito mais longa.
Os jovens e adultos solteiros precisam lidar com os seus impulsos sexuais por mais tempo, por ter que se casarem mais tarde.
Foi por isso que a recomendação bíblica é o casamento, não havendo condições de se controlar. Deus fez o homem e mulher para viverem e construírem uma vida juntos, não independentes.
Somente com o casamento é que se vence esse tipo de tentação.
A Bíblia diz: “Mas, se não conseguem controlar-se, devem casar-se, pois é melhor casar-se do que ficar ardendo de desejo.”.
1 Co 1.9
• Cuidado e avalie
Se você namora há muito tempo resolva o mais rápido esse assunto. Não há motivos para adiar se há amor entre vocês. 
Se a tentação tem rondado a sua vida, é porque você esta adiando e lutando por conta própria para vencer os impulsos naturais. A solução de Deus é o casamento. Pense sobre isso e tome uma atitude correta.
Lide com sabedoria e respeito com isso com seu namorado (a).
PARA VENCER AS TENTAÇÕES SEXUAIS VOCÊ PRECISA SABER QUE …
2. DEUS ORDENA QUE OS CÔNJUGES CUMPRAM SUAS OBRIGAÇÕES SEXUAIS.
A Bíblia diz: “O marido deve cumprir os seus deveres conjugais para com a sua mulher, e da mesma forma a mulher para com o seu marido. A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido. Da mesma forma, o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher. Não se recusem um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que Satanás não os tente por não terem domínio próprio”.
1 Co 7.3-5
Muitos problemas conjugais, divórcios e conflitos acontecem porque os casais não compreendem ou não sabem sobre as verdades acerca desse assunto.
– Vejam algumas lições importantes aqui para os casais
• O sexo e prazer dentro do casamento são bíblicos.
• O cônjuge tem a obrigação de responder afetivamente quando procurado.
• A imoralidade é neutralizada quando os cônjuges atendem ao ensino bíblico.
• O desejo sexual é uma dádiva divina, e deve ser realizada no contexto de vida do casal.
PARA VENCER AS TENTAÇÕES SEXUAIS VOCÊ PRECISA SABER QUE …
3. DEUS NÃO PERMITE QUE VOCÊ SEJA TENTADO ACIMA DE SUA CAPACIDADE DE SUPORTAR.
“E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele mesmo lhes providenciará um escape, para que o possam suportar”.
I Co 10.13b NVI
Precisamos lembrar do ensino anterior que de qualquer modo, toda tentação que você enfrentar será limitada por intervenção divina, até o limite de suas forças.
Você que ainda não se casou, precisa guardar a sua pureza, o seu corpo. Deus quer trabalhar a sua consciência, a sua visão a respeito de como honrar a Deus com todo o seu ser. 
Lembre-se do exemplo de José do Egito, e de outras palavras dirigidas a pessoas solteiras e jovens.
José esteve em uma situação delicada. A mulher de seu chefe aproveitou que José estava sozinho com ela e quis ter um relacionamento sexual com ele. Mas, não temendo por sua reputação e nem dando lugar a seus próprios impulsos sexuais, saiu correndo da situação e foi livre de cair naquela cilada.
A Bíblia diz: “Fuja dos desejos malignos da juventude e siga a justiça, a fé, o amor e a paz, com aqueles que, de coração puro, invocam o Senhor”. 2 Tm 2.22
Você precisa ter uma atitude firme em momentos como esses. Se você sabe que está a um passo de cair, fuja literalmente da situação. 
Evite excesso de intimidade que provoca seus estímulos sexuais.
Tenha um namoro santo. Preserve a sua santidade.
Evite falar sobre assuntos obscenos.
Sua sexualidade foi criada por Deus, mas ele quer que você preserve seu corpo até o casamento.
CONCLUSÃO
– Deus criou homem e mulher
– A sexualidade é um dom divino
– O casal deve dedicar-se um ao outro, e seu corpo pertence ao seu cônjuge.
– Deus instituiu o casamento como um escape à imoralidade
– Deus não permitirá que a tentação seja superior a sua capacidade de enfrentar.
– Você deve fazer a sua parte, fugindo das situações que podem levá-lo a pecar.
– Deus lhe dará vitória se você obedecer a sua Palavra...
Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.