Subscribe:

sábado, 12 de dezembro de 2015

SERMÃO CONTENDAS ENTRE IRMÃOS...


                                  SERMÃO CONTENDAS ENTRE IRMÃOS...
Pv 6.16-19


A Palavra é bem clara quando nos diz que aquilo que o Senhor abomina, ou seja, rejeita, não suporta de maneira alguma, é o individuo que semeia contendas entre irmãos. Seria interessante se analisássemos este versículo no âmbito da família de sangue, mas hoje, apliquemos este ensino ao nosso coração, na perspectiva do Corpo de Cristo.

Nas cartas paulinas, é notório as muitas vezes que nos é exortado a viver um amor sem fingimento, fraternal, cheio de boas obras, que honra o próximo e exalta a Cristo. O rei Salomão chega mesmo a dizer «O ódio excita contendas, mas o amor cobre todas as transgressões» Pv 10.11-12. E se por fim analisarmos a vida de Jesus e principalmente os seus derradeiros momentos com os discípulos, o amor de Cristo, em Cristo e por Cristo é enfatizado sobremaneira.

Querida amiga ou amigo, é certo que sabemos que aquilo que fortalece qualquer relacionamento é o amor, e sem duvida que isto se aplica a nós Igreja. Nós não fomos chamados para o Corpo de Cristo para servirmos de estorvo, para sermos um tropeço para a vida do outro irmão na fé, nem para sermos desordeiros, nem tão pouco semearmos contendas a ponto de originarmos "guerras" entre uns e outros. Como eu fico triste, em ver muitos servos de Deus a perderem muito do seu tempo e a esgotarem-se fisicamente, emocionalmente e espiritualmente por causa deste tipo de pessoas e do que elas semeiam. Pessoas estas, que nunca estão contentes com nada, que têm o prazer em achar algo para servir de mexerico e muitas das vezes para apoiar a própria teoria deles. Geralmente são os que aparentam ser "santarrões" e que na sua loucura (que para eles é sabedoria e espiritualidade) não edificam em nada a Igreja, ou seja, em nada contribuem para a união e crescimento do Corpo de Jesus Cristo.

Tenhamos cuidado e temor, pois não esqueçamos o episódio que se passou com Miriã, Arão e Moisés (Nm 12). A Bíblia diz-nos que Deus ouviu as palavras de contenda, de inveja, de arrogância que ela semeou em Arão e ambos noutros corações contra Moisés e sem justa causa. Sim, Deus ouviu e como Ele abomina tal coisa, chamou os três e colocou Arão e Miriã no seu devido lugar, mas sabemos que devido ao pecado, Miriã ficou leprosa e foi por causa do clamor do seu irmão Moisés, aquele que tinha sido injuriado, que a sua vida foi poupada da morte.

E quem sabe se esta não é uma das fortes razões para haver lepra espiritual dentro das igrejas?! Querida amiga, recordando as palavras de Paulo a Timóteo, que possamos ser um vaso de honra na casa do Senhor e não de desonra e de vergonha. Sejamos mansos como Moisés, cheios de amor profundo como Jesus e coloquemo-nos ao lado do nosso irmão e sigamos juntos como um grande e inúmero povo, santificado, caminhando em direção à cidade celestial.

Sê uma benção e não o contrário. Purifica o teu coração lançando fora todo o tipo de semente que possa interromper a união entre os irmãos e não te sentes na roda dos que escarnecem, nem tão pouco aceites, como as Escrituras nos ensinam, tal semente que provém do maligno contra o teu irmão.

Sejamos um contributo para o que Davi escreveu: «Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união» Sl 133.1 ...

Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.