Subscribe:

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

ESTUDO BÍBLICO SOBRE ALMA NA PRISÃO...


                                  ESTUDO BÍBLICO SOBRE ALMA NA PRISÃO...
Salmo 138:1-11; 142:7
“ Tira a minha alma da prisão, para que louve o teu nome; os justos me rodearão pois me fizeste bem” Salmo 142:7
Feridas na alma são aquelas que doem mesmo quando não vemos mais o machucado; quando o que causou a ferida não está mais presente e, portanto, no silêncio da noite elas voltam e incomodam. Às vezes impedem o sono. E doem... dói o peito, doem os olhos, dói o coração...
São aquelas causadas na infância por abusos, desamor, indiferença, incompreensão. Ou causadas pela perda irreparável de alguém que era essencial na vida da gente. Ou pela mágoa causada por traições de pessoas nas quais depositávamos toda a nossa confiança.
Todos os anos possíveis gastos em terapia podem até amenizar o sentimento doloroso, mas não apagar. O tempo também não apaga. Mesmo se a memória procura mil facetas de "esquecer", há sempre aquele dia em um fato ou qualquer outra coisa pode trazer tudo à tona. Somente Jesus poder sarar as cicatrizes e feridas!
A filosofia de Platão, 428 a. C, teve uma grande influência no mundo ocidental. Em um dos seus tratados filosóficos, dizia que a alma humana é prisioneira do corpo e por isso deve buscar a libertação como de um cárcere. Essa libertação, durante a vida terrena, começa e progride, segundo a filosofia, que é a separação espiritual da alma do corpo, e se realiza com a morte, separando-se, então, na realidade, a alma do corpo.
Diferentemente da filosofia platônica, a alma, segundo a filosofia de Jesus Cristo, está aprisionada em seus mais perversos sentimentos: de culpa, angústia, tristeza, mágoa, medo, amargura, ódio, revolta, solidão e dor.
“ Porque estou aflito e necessitado, e, dentro de mim, sinto ferido o coração.” Salmo 109:22
I.            A ALMA FERIDA
A)   A alma está ferida. Mortalmente ferida, e cambaleia desnorteada, sem rumo.
1.   Esses sentimentos mortíferos são verdadeiros verdugos, atormentadores, que dilaceram as forças e destroem a perspectiva de vida, relativizando a morte, tornando-a uma alternativa suave.
2.   A alma aprisionada deseja como escape de suas dores e frustrações a busca de uma liberdade nem que seja efêmera, passageira. Para tanto, ela se envereda pela noite e se consolida nas orgias, bebedices, drogas e prostituição.
3.   A alma Frustrada e perdida, derrama suas lágrimas de desolação com aquele que também precisa de socorro, e se encontra na mesma situação de aprisionamento.
4.   São os peregrinos da madrugada, que fazem da noite seu dia, e do dia sua noite. A noite é desejada, pois traz a falsa sensação de segurança, escape das frustrações e refúgio das transgressões.
a-   São quatro os sentimentos que mais perturbam a alma humana, deixando-a frustrada, dividida, equivocada em seus múltiplos comportamentos e ações: 
1.   Tristeza, que destrói a alegria, a esperança e a paz. 
2.   Angústia, que adoece a alma, mina a força e a disposição para o trabalho. 
3.   Medo, é um gigante que paralisa a coragem e a força, trazendo um profundo sentimento de inabilidade, incompetência e derrota. 
4.   Sentimento de culpa, é um verdugo, que atormenta a consciência, destruindo as emoções, frustrando os sonhos de perdão, restituição e vitória.
“Pois o inimigo me tem perseguido a alma, tem arrojado por terra minha vida; tem-me feito habitar na escuridão, como aqueles que morreram a muito. Por isso dentro em mim esmorece o meu espírito, e o coração se vê turbado.” Salmo 143:3,4
O salmista Davi, no salmo 38, disseca o quadro dramático de uma alma perturbada e assaltada por sentimentos antagônicos que lhe perturbam trazendo-lhe diversas consequências avassaladoras:
1.   Sensação de estar sendo punido por Deus. “Não me repreendas, Senhor, na tua ira, nem me castigues no teu furor, cravam-se em mim as tuas setas, e a tua mão recai sobre mim.”Vs 1-2. 
2.   Sentimento de culpa. “Não há parte sã na minha carne, por causa da tua indignação, não há saúde nos ossos por causa do meu pecado. Pois se elevam acima de minha cabeça as minhas iniqüidades; como fardos pesados excedem as minhas forças.” Vs 3-4. 
3.   Ferida no corpo. “Tornam-se infectas e purulentas as minhas chagas, por causa da minha loucura… Ardem os lombos e não há parte sã na minha carne.”Vs 5,7 
4.   Ferida na  Ferida na Alma, Abatimento. “Sinto-me encurvado e sobremodo abatido, ando de luto o dia todo.” Vs 6 
5.   Aflição. “Estou aflito e mui quebrantado; dou gemidos por efeito do desassossego do meu coração.” Vs 8 
6.   Ansiedade.“Na tua presença estão os meus desejos todos, e a minha ansiedade não te é oculta.” Vs 9 
7.   Coração acelerado. “Bate-me excitado o coração, falta-me ás forças…” Vs 10.
8.   Olhos sem brilho, sem esperança. “…e a luz dos meus olhos essa mesma já não está comigo” Vs 10.
9.   Abandono de parentes e amigos. “Os meus amigos e companheiros afastam de minha praga; os meus parentes ficam longe.”Vs 11
II.         VENCENDO OS GIGANTES QUE DILACERAM A ALMA – Sal. 142:1-7.
Como vencer os gigantes que dilaceram a alma, aprisionando-a em sentimentos perturbadores e destruidores?
A)   No salmo 142, o salmista nos ensina como vencer esses gigantes. A oração é de uma sinceridade sem igual.
1.   Salmo nos ensina que é preciso buscar a Deus. O salmista derramou perante Deus suas queixas, suas dores, suas frustrações. Então, chora, clama e pede socorro.
2.   Como precisamos pedir socorro de Deus!
III.        JESUS PODE SARAR AS FERIDAS DA ALMA

“Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres” Jo. 8:36
Somente em Jesus Cristo Está a Verdadeira Liberdade e Felicidade da Alma.
A)   Como pássaro que canta ao amanhecer, livre, pulando de galho em galho, assim a nossa alma anseia por liberdade.
1.     A nossa alma foi criada para desfrutar da felicidade, do amor e da valorização.
2.     O SENHOR CURA AS NOSSAS FERIDAS. “Sara os quebrantados de coração, e lhes ata as suas feridas”. (Salmo 147.3).

3.   “E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” (I Tes. 5.23).
4.   (II Coríntios 5.1-2): 1“PORQUE sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus. 2E por isso também gememos, desejando ser revestidos da nossa habitação, que é do céu”.
5.     “A ordenar acerca dos tristes de Sião que se lhes dê glória em vez de cinza, óleo de gozo em vez de tristeza, vestes de louvor em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem árvores de justiça, plantações do Senhor, para que ele seja glorificado”. (Isaías 61.3).
 “ Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade…” Gl. 5:13a
6.   A nossa alma anseia por Deus, por que nele está a verdadeira liberdade, para amar e ser amado, para distribuir alegria por onde passar.
“ Aguardo o Senhor, a minha alma o aguarda; eu espero na sua palavra. A minha alma anseia pelo Senhor, mas do que os guardas pelo romper da manhã, mais do que os guardas pelo romper da manhã ” Salmo 130:5,6
Conclusão: Quando rompe a manhã e o sol prenuncia a sua chegada, a nossa alma anela por Deus.
Deus diz ao seu coração com uma voz doce e suave (Sua Palavra); despertando-lhe com cânticos espirituais: “Busca a minha presença, pois na minha presença há vitória, na minha presença há libertação, na minha presença, há plenitude de alegria”.
Muitas vezes, você tem desejando ficar um pouco na cama, desanimado, abatido e prostrado, a voz de Deus fala ao teu coração, não vacile, nem desanime a tua alma prestes a vacilar, clama: ‘busca o teu Criador, e amado das nossas almas, só Ele te satisfaz’. 
Chegando à presença santa do Senhor Jesus Cristo, através de louvores e adorações, assim você pode ser inundado pelo amor de Deus e a sua alma  saciada pela Sua presença.
Entrega tua vida ao Senhor, Ele quer mudar tua situação, tirar a aflição da tua alma, tristeza, medo, angústia, sentimento de culpa. Ele quer salvar você!
 “Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados” (I Pedro 2.24) 
Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.