Subscribe:

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

ESTUDO BÍBLICO QUE TIPO DE OBREIRO VOCÊ É, O QUE TEM VERGONHA OU O QUE FAZ VERGONHA...


ESTUDO BÍBLICO QUE TIPO DE OBREIRO VOCÊ É, O QUE TEM VERGONHA OU O QUE FAZ VERGONHA...
1 Co 3.14-17
Paulo, ao escrever sua primeira carta aos coríntios, usa a figura de uma construção civil para descrever a vida cristã. No final daquele texto (vs. 9) Paulo deixou claro que nós mesmos somos um edifício de Deus.  Mas ao mesmo tempo que somos edifício, também somos construtores.  Colaboradores com Deus na construção de uma catedral magnífica. 
Descobrimos que existem 3 padrões de construção no santuário de Deus (3.10-15):
1)    Na construção cristã, qualidade vale tudo (10)
2)    Na construção cristã, Cristo é o único fundamento (11)
3)    Na construção cristão, seremos premiados conforme nossas obras (12-15)
(Mt 7.24,25—construir sobre a rocha, não a areia, pela obediência!) 
É fascinante!  Nossa construção envolve pessoas! Por isso, o texto de hoje nos adverte: Cuidado como você constrói! A casa que você constrói será sua!  Cuidado como você investe em pessoas.  Passará eternidade com elas!  Cuidado QUE você invista em pessoas.  Cuidado com a maneira pela qual você trabalha!  Os resultados serão vistos por toda a eternidade! 
É interessante notar, que cada construtor corresponde aos tipos de pessoas apresentadas por Paulo mais cedo na carta: o homem espiritual, carnal e natural (2.14-3.1)
Hoje, vamos trabalhar mais uma vez com essa construção espiritual.  Vamos descobrir que existem 3 tipos de construtor, 3 construções, e 3 resultados.  
I. O Cristão Espiritual: Construção que Permanece, com Galardão (14) 
Ler: 3.12,13.  Muitos materiais são possíveis na construção civil . . .  mas todos terão que passar pelo fogo da aprovação divina. 
Muitas pessoas têm medo da ideia de julgamento.  Mas para o cristão, a realidade de um dia futuro de julgamento das nossas obras deve servir de motivação, não de medo.   Queremos que o “chefe” veja e aprova o que fizemos! 
A. Haverá um dia de inspeção das nossas obras, não do nosso pecado. 
manifesta se tornará A OBRA de cada um; pois o Dia a demonstrará, porque está sendo revelada pelo fogo; e qual seja a obra de cada um o próprio fogo o provará.  ”(13)“
se permanecer a OBRA de alguém . . . – não a condição eterna.  Está falando de salvos, construtores. 
Paulo não fala de castigo nesses versículos.  O cristão em Cristo não tem medo de castigo.  Cristo Jesus recebeu nosso castigo!  Rm 8.1 deixa claro que não haverá mais condenação para nós.  Não existe um “purgatório evangélico”, como alguns ensinam.  Para nós, só resta um dia de “parabéns”.  O lado negativo disso é que, é possível alguém não receber reconhecimento nenhum.   Gostar ou não, terá que se submeter, individualmente, à inspeção de TUDO que fez. 
2 Co 5.10Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.  
Rm 14.10Tu, porém, por que julgas a teu irmão? E tu, por que desprezas o teu? Pois todos compareceremos perante o tribunal de Cristo. . . . Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.  Não nos julguemos mais uns aos outros . . . 
B.  A Inspeção será da Durabilidade das Obras
Se permanecer a obra de alguém que sobre o fundamento edificou, esse receberá galardão (14) 
Não é quem faz mais!  
 (cp.-Jo 15:16–fruto que permanece!) (Vem do coração, do poder de Deus, humildade e dependência) A prova é durabilidade.  Permanência.  Só permanecem as obras feitas em nome de Cristo, permanecendo nEle (Jo 15.1-6)! Para Ele.  Na força dEle.  O “fogo” divino uma figura que significa o olhar refinador, que queima tudo que não presta, tudo feito na carne, por egoísmo, interesse próprio, desaparecerá.   
Mc 9.41 Porquanto aquele que vos der de beber um copo de água, em meu nome, porque sois de Cristo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão.)  
Hb 6.10 Deus não é injusto para ficar esquecido do vosso trabalho e do amor . . .
1 Co 15.58 Sede firmes, inabaláveis, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão.
 Construções que permanecem: Pirámides X Barraco.  Mesmo assim, um dia, até essas obras “permanentes”, maravilhas do mundo, serão destruídas.  Não podem permanecer para sempre.  Mas pessoas, sim.   
C.  A Inspeção será da Fidelidade do Obreiro (4.2) 
Fidelidade = excelência!  Não dons, resultados, carisma.  Não quantos ministérios, quantas pessoas, mas fidelidade. 
D.  A Inspeção será da Motivação do Obreiro (4.5; Hb 4.12) 
Por que você faz o que faz?  Ativismo?  Pontos?  Aparência? Aplauso? Identidade? Posse? Como saber se a minha motivação está correta?  (1.      Eu me importaria se não fosse reconhecido neste ministério?
2.      Posso abrir mão deste ministério (a minha identidade depende disso?)
3.      Fico irritado quando as pessoas não respondem com EU quero?
4.      O programa é mais importante que pessoas? 
O que é o “galardão”?  É uma questão difícil e polemica.   
1)    Eterna riqueza e pobreza? Alguns afirmam que é bobagem pensar que alguns passarão toda a eternidade com galardões, enquanto outros viverão num estado de “pobreza” no Paraíso.  Rejeitam a ideia de recompensas como motivação pelo serviço.   
2)    Alguns acham que os galardões significam mais responsabilidade no milênio ou na eternidade, usando como base a parábola dos talentos em que Jesus confia aos fiéis muito mais responsabilidade no Reino (Mt 25.21ss).  
3)    Outros entendem que as coroas mencionadas no NT (da justiça, da vida, da glória, de exultação) são os galardões, e que, uma vez recebidas, serão lançadas aos pés de Jesus num ato de louvor momentâneo.  [Coroas (genitivo apositivo):                       
2 Tm 4.7,8 = da justiça (esperança da vinda de Jesus)[1 Ts 2.19,20 = de exultação]                       
1 Pe 5.4 = da glória (pastores que não dominaram mas alimentaram o rebanho)                       
Tg 1.12 = da vida (pela perseverança nas provações) (Ap 2.10)          
 4) O maior prêmio será o louvor recebido do nosso Pai (4.5: então cada um receberá o seu louvor da parte de Deus! Cf M5 25.21,23)  O dia em que nosso Pai vem inspecionar nosso trabalho está chegando.  Como vai a obra? Você quer fazer o melhor possível para Ele?  Receberá o louvor dEle? “Filho, muito obrigado.  Você realmente caprichou no meu prédio.  Muito bom, filho bom e fiel.  Você realmente me agradou.  Tenho orgulho de você.” 
Vamos devolver para Ele os nossos galardões, nossas coroas, nosso louvor! “Pai, foi o Senhor!  Foi por causa do Senhor!  O Senhor nos capacitou!  O Senhor preparou as obras!”   
II. O Cristão Carnal: Construção que Desaparece, mas com Salvação (15) 
“se a obra de alguém se queimar, sofrerá ele dano; mas esse mesmo será salvo, todavia, como que através do fogo.”  1.  O fogo queimará tudo que não presta para eternidade (15a) Não queremos BRINCAR COM FOGO!  A pessoa escapa, mas só com sua roupa e o cheiro da fumaça.  Aliviado, assustado, mas salvo.
Uma das diferenças que existem entre os EUA e o Brasil tem a ver com a construção civil.  A minha esposa, por ser criada aqui no Brasil, é crítica quanto a construção norte-americana.  As casas são erguidas em, literalmente, dias. Mas às vezes não duram muito mais que isso também.  Isso pelo fato de que parecem ser feitos de palitos de dentre com gesso e papelão por cima! Quando você anda nessas casas, suas pegadas ecoam por toda a casa.  É impossível guardar silêncio, e se ouve tudo pelas paredes finas.  Mesmo as casas de milionários parecem tão fracas que qualquer vento iria derrubá-las, fato que pode ser visto quando as tempestades passam por lá.  Nos EUA existem quase tantos bombeiros como policiais, pois tantas e tantas casas queimam a cada ano.  Já que a construção que estamos acostumados aqui no Brasil é muito mais duradoura, com alvenaria, laje, tijolo e muito mais.  Quase não se ouve de uma casa derrubada por vento ou destruída por fogo, a não ser nas favelas. 
que constitui material perecível na construção cristã?  (Para começar, podemos pensar nos pecados alistados em 1 Coríntios: Divisão.  Competição.  Comparação.   Má vontade.  Indiferença.  Trabalho de qualquer jeito.  Trabalho para homens e não para Deus.  Desejo por aplauso e reconhecimento, e birra quando não recebe.  Conflitos com os colaboradores.  Imoralidade. Fofoca.  Parcialidade.  Discriminação.  Egoísmo.  Em vez de colaborar na construção, tudo isso racha as paredes da igreja. Mina o alicerce.  Divide a casa.  Será tudo queimado.) 
2.  A premiação das obras não afeta a salvação (15b) Salvação é pela graça.  Premiação é pelas obras.   Ef. 2:8-10 
3.  Podemos nos desqualificar dos prêmios, mesmo depois de muito serviço (1 Co 9.24-27) 
Corramos para alcançar o prêmio! Oração: Senhor não quer terminar minha vida como um velho sujo!  Não permita que eu envergonhe o nome de Cristo e da igreja. 
III. O Homem Natural: Destruição que leva à Perdição (3.16-17) 
A.      A IGREJA LOCAL É UM SANTUÁRIO DE DEUS, HABITAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO (16, 17B)
Não sabeis que sois santuário de Deus, e que o Espírito de Deus habita em [entre] vós? . . . o santuário de Deus, que sois vós, é sagrado. 
“santuário” = Santo lugar, a parte central do Templo, onde a presença do Senhor habitava no VT. 
“é sagrado” = separado, protegido, de uso particular, especial de Deus.  Ninguém mexe! igreja local é preciosa para Jesus!  É santo—separado, intocável.  Não se mexa com a igreja! É o menino dos olhos de Deus! 
VT profanar o santuário (arca tocada por Uzias . . . entrar no Santo dos Santos) levava para morte fulminante! 
Há muita confusão sobre esse versículo.  Alguns acham que significa que o corpo do cristão é a habitação do ES. Tem razão, mas não baseado neste versículo. 
3 Habitações do Espírito Santo:
1)     Crente Individual (6.19,20)
2)     Igreja Universal (12.13)
3)     Igreja Local (3.16,17) 
Explicação: O Espírito Santo habita em (entre) nós . . .             1 Co 12.13—o Batismo no Espírito Santo (Jesus nos batiza, nos colocando dentro da esfera do Espírito, e o Espírito em nós.   
Iust.: Esponja (sua vida) na água (o Espírito) e água na esponja.  O Espírito habita a esponja.  O Espírito liga uma esponja com a outra.  Esponjas num determinado lugar constituem igreja local.  Todas representam a igreja universal. 
B. Deus ameaça destruição para aqueles que destroem a igreja local. 
1.  “Se alguém destruir o santuário de Deus” “destruir” =  corromper.  No contexto do livro, significa provocar divisões.  Trabalhar contra o Espírito Santo.  Fazer a obra do diabo.  O termo foi usado de ruína financeira (2 Co 7.2), demolir um prédio, adulterar (Ap 19.2), poluir (Ef 4.22), corromper bons costumes (1 Co 15.33) e destruir eternamente (2 Pe 2.12, Jd 10).
 Lc 11.23 Quem não é por mim é contra mim; e quem não ajunta espalha (quem não constrói, destrói; quem não avança a obra, atrase a obra) 
A igreja é central no plano de Deus!  Não é a escola evangélica, uma instituição, empresa, organização para-eclesiástica.  A pergunta final: O ministério edifica ou destrói a igreja local?
A prova de TODO MINISTËRIO: serve ou não a igreja local?  Como que pessoas “corrompem” o santuário de Deus (a igreja local)?            
a) Perseguição (Paulo, At 9.1 “Saulo, respirando inda ameaças e morte contra os discípulos do Senhor . . . )            
 b) Fofoca (Ef 4.29,30)—pecado do diabo           
c) Divisão (dons, música, etc.)           
d) Sedução (Jezabel, Ap 2.20 “não somente ensina, mas ainda seduza os meus servos a praticarem a prostituição e a comerem cousas sacrificadas aos ídolos” --imoralidade e idolatria)= conduzir outras pessoas para o mal: jovens convencendo outros a irem para baile ou boate depois do culto sábado . . . Namoro impuro . . .  
2.  Deus o destruirá  (lex talionis, ou “lei de direito”; olho por olho, dente por dente; assim como eles destruíram a igreja local, Deus os destruirá)  (Ap 11.18)  Não é uma brincadeira! Esse é o texto mais forte no NT mostrando como Deus é zeloso para defender sua igreja.           
“destruir” =
a)     Disciplinas-aquele que são crentes
b)      Perder o galardão
c)       Perdição eterna (os não crentes)  Pelos seus frutos os conhecereis.  (1 Jo 2.19) 
Revelou-se como sendo do diabo, cujo propósito é destruir a igreja.  Alguns perdem seu galardão por não construírem de forma adequada; outros serão disciplinados por fazer corpo mole, etc.  Mas aqueles que ativamente destroem a igreja local serão eternamente destruídos por Deus. 
Alerta: Alguns dos crentes carnais estavam se comportando como o homem natural, pagão, não cristão.  Perigo! Haverá disciplina!  Mas esse texto parece advertir contra algo mais sério.  Pessoas no meio da igreja que haviam infiltrado a igreja, mas que não conheciam ao Senhor. 
Aplicação:1.      Não é uma brincadeira resistir a Deus na igreja local!2.      Fofoca; crítica; ausência; inatividade; falta de cooperação destroem a obra de Deus e serão castigados 
Conclusão:              
Que tipo de construção você quer?
Ap 22.12 Eis que venho sem demora, e comigo está o galardão que tenho para retribuir a cada um segundo as suas obras...
Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.