Subscribe:

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

ESTUDO BÍBLICO APRENDENDO A EDUCAR OS FILHOS SEGUNDO A PALAVRA DE DEUS...


ESTUDO  BÍBLICO APRENDENDO A EDUCAR OS FILHOS SEGUNDO A PALAVRA DE DEUS...
Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele. Provérbios 22:6
Certamente o espaço que temos para este texto é insuficiente para abordarmos todos os aspectos da educação de filhos. Mesmo que houvesse mais espaço não seria suficiente, pois Deus não age em nós de maneira estática, ao contrário, em cada um de nós a Sua Palavra tem um tempo de reação de acordo com a medida de fé, como diz Romanos 12:3. Vamos caminhar então por tópicos que nos direcionarão na Palavra de Deus.
Nascemos com uma natureza rebelde (Sl 51:5; Pv 22:15; Mt 15:19):A Bíblia nos ensina que todos nós nascemos com uma natureza avessa, rebelde e separada de Deus. Antes mesmo de começar a dar os primeiros passos é possível perceber que a criança por natureza é egocêntrica, e não muitos anos depois que a mentira faz parte de seu vocabulário de escape. A autonomia em nosso coração está ligada ao pecado da independência de Deus e autogoverno.
A criança precisa de direção (Pv 29:15; 22:15):Por outro lado, quando nos tornamos pais, não nos formamos em nenhuma graduação em criação de filhos. Temos, entretanto, um mundo de informações emocionais, modelos paternos e maternos de educação, e uma sociedade midiática que insiste em ditar as normas do tipo de vida familiar moderna. Mas para alguns, a Palavra e o amor de Deus tem sido o rumo certo para todos os desafios no ensino da criança, no caminho em que deve andar.
Os pais têm muitos referenciais, mas a Palavra e o amor de Deus é o que precisam (Sl 86:11; Ef 6:4):Muitos pais pensam em educar seus filhos evitando a maneira como foram educados. Reagem aos próprios temores de infância, conflitos e decepções não resolvidos; fazem o inverso ou são tanto quanto mais extremos. No entanto há somente um caminho para educarmos os filhos segundo o coração de Deus e esse caminho é Jesus Cristo.
O que significa ensinarmos os filhos no caminho que é Jesus Cristo? Significa que Dele advém o fruto do Espírito que nos capacita a lidar com as dificuldades deste processo de relacionamento e que somente no modelo de Deus teremos filhos sadios. Não podemos ensinar nada que não tenhamos aprendido, por isso Deus irá tratar conosco como filhos amados do Pai, para podermos também tratar com nossos filhos amados. É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como filhos); pois que filho há que o pai não corrige? Hebreus 12:7.
Os nossos dias são maus (Ef 5:16; 2 Tm 3:1-5):Exatamente como a Palavra de Deus diz em 2 Timóteo 3:1-5 tem acontecido; temos vivido tempos difíceis. Porque são mais difíceis do que os tempos de outrora? Porque a iniquidade tem se multiplicado e o amor de muitos esfriado (Mt 24:12); porque temos visto cada vez mais, em progressiva intensidade, a deterioração do caráter do ser humano.
A Bíblia “A Mensagem”, nos dá uma boa versão do que o Apóstolo Paulo escreveu em 2 Timóteo 3:1-5: Tempos difíceis vem por ai! À medida que o fim se aproxima, os homens vão se tornando egocêntricos, loucos por dinheiro, fanfarrões, arrogantes, profanos, sem respeito para com os pais, cruéis, grosseiros, interesseiros sem escrúpulos, irredutíveis, caluniadores, sem autocontrole, selvagens, cínicos, traiçoeiros, impiedosos, vazios, viciados em sexo e alérgicos a Deus. Eles vão fazer da religião um espetáculo, mas nos bastidores se comportam como animais. Fique longe deles!
O foco de qualquer sistema opressor é o comportamento, o de Deus é o coração (Is 28:10; Ez 36:26):Um movimento deflagrado no final do século XIX e início do século XX e que vem até os dias de hoje, detonou grandes modificações na sociedade e consequentemente no seio familiar. A sociedade sofreu sensíveis mudanças nos campos da economia, da política e da cultura, afetando de forma significativa todos os aspectos da vida pessoal e social. As causas e efeitos dessas mudanças provocaram e provocam desestabilização na vida familiar, desde o modelo de organização até liderança e sustento do lar, entre outros aspectos.
Assim como a religião, a escola e os governos deste mundo trabalham com a “pedagogia do caixote” que apesar do slogan de liberdade, na verdade escraviza. A intenção é bitolar, alienar, e com isso produzir comportamentos dirigidos em todas as áreas, desde o consumo ao tipo de família contemporânea socialmente correta.
Diferentemente do que o homem faz, Deus age no coração através de seu amor gracioso e misericordioso, levando o individuo a obedecer não por coação, mas por amor, a saber e crer que é aceito e transformado por Ele. De longe se me deixou ver o SENHOR, dizendo: Com amor eterno eu te amei; por isso, com benignidade te atraí. Jeremias 31:3.
A Bíblia não nos oferece uma fórmula de como educar os filhos, porém nos dá a direção e o modelo de paternidade (Is 48:17; Sl 143:10):Os seguintes fatores têm afetado significativamente a educação dos filhos na atualidade: conceitos em relação a sexualidade (masculinidade e feminilidade); crise entre os papeis no contexto familiar; a crença dos pais, assim como vivem a prática da Palavra de Deus; o relativismo em relação a tantos assuntos como: namoro, sexo antes do casamento, casamento; participação feminina no mercado de trabalho e consequente afastamento do lar. Outro fator importante é a influência da escola, das mídias (televisão, internet e jogos); a baixa qualidade e quantidade de tempo no relacionamento com os filhos; tipo de relacionamento entre os pais; a negligência da responsabilidade da educação dos filhos.
Diante de tantas questões, muitos pais se veem impotentes para tocar em cada um dos desafios. De fato todos nós somos incapazes de lidar com cada um desses fatores, porém isso nos leva a duas outras necessidades: De dependência integral de Deus e de não desistirmos do compromisso que Deus nos confiou. Pais, não irritem seus filhos; antes cria-os segundo a instrução e o conselho do Senhor. Efésios 6:4.
Como ponto de partida devemos considerar como Deus nos ensina no caminho no qual devemos andar (Dt 8:5, Hb 12:7-11):É importante ressaltar que o assunto aqui é de família. Deus está tratando com filhos. É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como filhos); pois que filho há que o pai não corrige? Hebreus 12:7. A disciplina está ligada ao discipulado e não a subjulgar. A Paideia (termo grego) não é somente repreensão e admoestação, mas instrução que aponta para o crescimento em virtude. No sentido de Deuteronômio 6:6-9, Deus está mostrando que o ensino acontece através do relacionamento direto, íntimo e constante.
Deus nos ama e nos educa corrigindo e disciplinando, visando em todas as coisas um fim proveitoso. Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente, aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus, o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniquidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras. Tito 2:11-14.
Somente aqueles que experimentam a graça de Deus podem ser instruídos por Deus e também instruírem seus filhos. É necessário que nossos filhos sejam alcançados por Deus e regenerados em Jesus Cristo. Como pais, temos o privilégio de sermos instrumentos nas mãos de Deus para isso. A visão da graça de Deus na educação dos filhos não nos chama a deixar os filhos entregues a si mesmos, mas sim a cooperar, reconhecendo ao mesmo tempo, nossa total dependência Dele. Assim diz o SENHOR, o teu Redentor, o Santo de Israel: Eu sou o SENHOR, o teu Deus, que te ensina o que é útil e te guia pelo caminho em que deves andar. Isaías 48:17.
Não educamos os filhos somente para que possam viver em sociedade, mas para revelar o caráter e a graça de Deus a eles. Deixar de discipular os filhos é negligenciar o amor e poder de Deus para salvá-los.
Deus nos ama, e por nos amar é firme e gracioso conosco. Se amamos nossos filhos precisamos ministra-lhes graça e verdade (Jo 1:17; 1 Jo 3:1):Os pais cristãos precisam atentar para o cuidado dos filhos não delegando nem a escola, empregada ou a igreja a função de discipular seus filhos. É tarefa dos pais e em especial do pai, exercer o ensino em sua casa. É da mesma maneira que somos ensinados por Deus que podemos ensinar nossos filhos – com graça e verdade. Isto significa responsabilidade e cuidado com os filhos, mesmo quando são rebeldes.
Assim como nós somos falhos e erramos muitas vezes, nossos filhos também (Tg 3:2; Pv 13:24, 29:15):Quantos pais exigem tanto dos filhos e não consideram que são tão falhos quanto eles? Essa é uma característica da paternidade autoritária que reprime para evitar a desobediência. O oposto é paternidade permissiva que sempre quer evitar o conflito, fazendo que o filho sempre se sinta bem. Quem não corrige seu filho não o ama; quem o ama, não hesita em discipliná-lo.
Todos nós erramos em muitas coisas inclusive nossos filhos. O termo “irrepreensível” usado pelo Apóstolo Paulo em Tito 1:6, não quer dizer perfeição, mas é um estado de não ser censurável. É aquele que quando erra, admite, se arrepende e pede perdão. Essa é uma atitude coerente daquele que tem a função de educar.
A criança precisa ser amada (Lc 9:35; Lc 2:52, 18:16; Cl 3:21):Durante muito tempo a sociedade em geral considerava as crianças como pequenos adultos e não recebiam o devido cuidado no seu desenvolvimento físico, emocional e intelectual. Hoje ainda, muitos pais não têm o discernimento de que seus filhos precisam se sentir amados, acolhidos, protegidos e guardados. Essa é uma das principais causas dos desequilíbrios emocionais nos adultos.
Os filhos são benção do Senhor:De acordo com a Bíblia, os filhos são uma bênção que vem do Senhor, o fruto do ventre o seu galardão. Salmo 127:3. Saiba que acima de tudo, Deus ama mais os teus filhos do que você mesmo. Ele quer a salvação deles. Através deles Deus está te ensinando e através de você quer ministrar o seu amor a eles.
Confesse ao Senhor o teu fracasso e incapacidade de educar teus filhos. Clame por misericórdia e busque no Senhor e na sua Palavra, a direção para guiar tua família (Sl 34:18; 51:17):O texto bíblico inicial deste boletim, diz que quando a criança for um adulto não se desviará do caminho. Se é assim, porque vemos hoje tantos que foram criados na igreja e estão “longe” de Deus? Muitos estão nas drogas, alcoolismo, prostituição, marginalidade, ou mesmo não querendo nada com Deus. Quem falhou? Deus ou os pais?
Primeiramente é fundamental entender que se alguém foi criado na igreja e não nascido de Deus é isso mesmo que acontece. Em segundo lugar, Deus não falha, mas nós sim. No entanto, sabemos que Deus é misericordioso conosco e com nossos filhos. Que pela graça do Pai possamos buscar a nossa suficiência Nele, para educar nossos filhos no caminho em que devem andar – esse caminho é Jesus Cristo. Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus; guie-me o teu bom Espírito por terreno plano. Salmos 143:10...Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.