Subscribe:

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

ESTUDO BÍBLICO PASSANDO PELO VALE DA HUMILHAÇÃO CONJUGAL.


          ESTUDO BÍBLICO PASSANDO PELO VALE DA HUMILHAÇÃO CONJUGAL.
Leitura bíblica Mt 18:21-35                                            
Introdução:
*Um marido recusa falar com a esposa dele por 2 dias depois de uma discussão
*Uma esposa não consegue perdoar o marido por uma traição cometido anos antes
*Um marido normalmente passivo e quieto de repente explode depois que sua esposa mais uma vez o humilha publicamente
*Uma senhora divorciada contamina os filhos com histórias sobre o ex-marido que considera vagabundo
*Um homem recém-casado ressente as novas responsabilidades e a restrição repentina de sua liberdade para sair com os amigos, jogar bola no sábado.
*Uma mãe de 2 crianças pequenas, presa no lar, cujo marido não entende as dificuldades que ela passa,  nunca está presente, e não oferece ajudar
*Um casal já não tem mais relacionamento íntimo, pois o amor entre eles congelou há anos.

Qual o problema em cada um desses casos?  Numa palavra diria que é AMARGURA.  Mágoas arraigadas coração.  As pragas daninhas de rixas e contendas e ressentimentos do passado que nunca arrancadas, mas que acabaram estrangulando a vida do casamento.  Ou, para mudar a metáfora, um câncer que corroí que cresce e toma conta do coração e do casamento.

Qualquer pessoa que já trabalhou com problemas conjugais já identificou esse como o problema mais comum, mais sério, a principal causa de divórcio e separação conjugal.  A FALTA DE PERDÃO NO CASAMENTO LEVA À SUA DESTRUIÇÃO.

Não existe uma família perfeita!  À luz dessa realidade, haverá mágoas na família se não seguirmos o conselho da Palavra de Deus.  (Folheto sobre “Famílias Perfeitas . . . ou Perdoadas?”)

Lembrança: O amor bíblico exige uma obra sobrenatural do Espírito Santo, produzindo a vida de Cristo no marido (Ef 5:18-21).  Somos responsáveis, mas não podemos produzir esse amor por nós mesmos.

Voltando ao nosso estudo no livro de Colossenses . . .
            Colossenses 3:18,19—Relacionamento Saudáveis no Lar Cristão
3:16 O cristão possesso pela Palavra de Cristo usada pelo Espírito de Cristo para formar a imagem de Cristo em nós . . . Na prática, como funciona isso?  Resposta=um lar cristão, em que cada um desenvolve os atributos de Cristo.
3:18a e b  Já descobrimos que o papel da esposa que é de seguir a liderança do marido, respeitar tanto a ele como a posição dele, e ajudá-lo a cumprir a missão para qual Deus chamou os dois.

Revisão: O texto de Cl 3:19 descreve, através de contraste, o que o verdadeiro homem faz em relação à sua esposa, e também como não a trata.  As palavras chaves são amor e amargura.

   Resumo: O Marido ( Homem) Verdadeiro Ama Sua Esposa
1.   O amor bíblico segue o PADRÃO do sacrifício de Cristo.
2.   O amor bíblico  PURIFICA a esposa.
3.   O amor bíblico PROTEGE a esposa.
4.   O amor bíblico  significa a PRESENÇA integral do marido.

Ideia: O homem verdadeiro está disposto não somente a morrer pela esposa, mas a viver por ela também.



Hoje: O Marido Verdadeiro não Magoa Sua Esposa  (e vice-versa!)           
Hoje o texto nos traz  uma surpresa.  Paralela a ideia de “amor” é uma palavra antitética, oposta: não ficar magoado. E só aqui em Colossenses que encontramos essa ordem para os maridos.  O que será que significa?  Por que o homem fica magoado?  Como que ele devolve isso para sua esposa?  Como curar essa doença no nível do coração, e erradicá-la do relacionamento a dois?  Vamos responder essas e outras perguntas.
            Nossa palavra para as mulheres: não facilitem o processo
            Nossa palavra para os homens:não guarde mágoas

Transição Inicial:  Hoje vamos descobrir 2 etapas na cura de mágoas no relacionamento marido-esposa. Primeiro, vamos diagnosticar as causas e os sintomas dessa doença.  Segundo vamos traçar uma cura A mensagem, embora direcionada a maridos e esposas, é aplicável para todos nós, pois o câncer de mágoas e falta de perdão come a igreja de Jesus Cristo de dentro para fora.  Mas para os casais, que seja o remédio perfeito receitado pelo Médico para restaurar amizade e intimidade conjugal.

I.  As Causas da Doença do Coração Magoado.

Certamente há atitudes da parte das esposas que transmitem o vírus de mágoas, e há atitudes da parte dos maridos que permitem que essa doença cresça em nossas vidas (Hb 12:15).  Precisamos trabalhar, biblicamente, os dois ângulos—medicina preventiva e corretiva.  O desafio é de pensar biblicamente: Mágoas são uma questão de coração, uma questão de perdão.

O Termo: Palavra rara que significa “sentir mágoas”, “guardar mágoas”, e por extensão aqui, traz a ideia de um marido que está com mágoas e, por isso trata a esposa amargamente ou asperamente.  Quando temos mágoas no fundo do nosso coração, a tendência é de aliviar nossa dor e “ventilar” esse veneno através de atitudes de vingança. Se você me faz sofrer, vou devolver o favor para você, aberta ou sutilmente.

[Ap 10:9,10 O termo usado para descrever o mal-estar de estômago causado pelo livrinho de juízo que João comeu e era doce ao paladar, mas depois causou uma revolta no estômago.  Fala de mal-estar, despontamento]

É como um ciclo vicioso.  A mulher (ou marido) faz (ou não faz) algo que causa ressentimentos no homem.  Ele, por sua vez, ignora o conselho bíblico de não deixar a ira se por sobre sua ira.  Ele guarda esses sentimentos, essas mágoas, que se torna em veneno dentro dele, até que um dia devolve tudo. 

Parece que essa é uma dificuldade em particular para os homens.  Uma tendência de guardar mágoas, de tratar a esposa asperadamente, sem consideração, sem sensibilidade, procurando uma forma de VINGANÇA. 

Quais seriam algumas causas dessas mágoas?  Precisamos diagnosticar os sintomas para depois receitar um tratamento.

1.  Mulheres não submissas
(que não Respeitam ou Seguem a Liderança do Marido (3:18)

Creio que a maior causa de mágoas no casamento é quando os cônjuges não desempenham seus respectivos papéis no casamento.  Certamente olhando para o contexto de Cl 3:19 vemos esse quadro.

Vemos isso desde a Queda do homem.  A mulher feita por Deus para socorrer e servir ao homem, ajudando-o a cumprir sua comissão no Jardim, acabou levando-o para o buraco.  Ele por sua vez responde com mágoas, culpando-a (e o próprio Deus), criticando-o, e não perdoando-a.   Além disso, o texto de
Gn 3:16 traz a ideia de que esse tipo de contenda, competição e não complementação iria caracterizar o relacionamento a dois ela, tentando superá-lo, ele virando-se contra ela . . . mágoas no coração pelo estragou que fez)

 2.  Homens egoístas
(que ressentem a responsabilidade do casamento (amar sacrificialmente e exclusivamente) (3:19a)

Liberdade restrita--de repente, uma esposa para cuidar, filhos para criar, viver a vida comum do lar, amar a esposa, PERDER A VIDA!  Responsabilidade aumentada!

Cp. Discípulos Mt 19:10—Se o casamento não for algo totalmente agradável para o homem, quer dizer, se causar qualquer inconveniência, posso me livrar dele.  Mas Jesus reverteu esse quadro.  Os discípulos revelam o espírito egoísta dos homens da época—melhor não se casar!

3.  Cônjuges omissos (Necessidades não supridas)
(Necessidades reais ou imaginadas.  O que importa é que ele fica magoado pelo fato de que essas necessidades não são satisfeitas pela esposa.)  Cuidado para não justificar o erro do marido.  O texto diz para ele NÃO guardar mágoas, sem exceção.  Certamente a esposa pode contribuir para esse quadro, mas a responsabilidade principal é dele. 

Quais as necessidades de um marido?  Há muitas, e certamente não existe uma mulher no mundo que é capaz de totalmente satisfazer todas--o homem não pode olhar para a mulher, mas sim para Deus, para finalmente satisfazer suas necessidades.

Semana passada o preletor citou pelo menos um estudo que identificou as necessidades que os homens mais destacam:
*Intimidade conjugal
*Companheirismo recreativo
*Aparência atraente
*Sustento doméstico (boas donas de casa Tt 2:5)
*Admiração/respeito

Mas de todos esses, nas minhas observações e conversas com homens, a maior causa de mágoas no homem são expectativas e frustrações relacionadas à intimidade com a esposa.  A tensão é difícil, pois ele muitas vezes se acha um coitadinho faminto, enquanto ela se sente usada e abusada.  Há erros em ambos os lados, erros de mágoas que somente o Espírito de Cristo é capaz de tirar.

1 Co 7:5 para que Satanás não vos tente por causa da incontinência (sexual e emocional)
-mulher não usar o relacionamento conjugal como arma
-homem ser insensível à  esposa

4.  Outros
*Traição:
            *Adultério:  Pv 2:16 uma “facada” pela mulher amiga.

            *Divórcio: Mq 2:14 desleal para o companheiro (aliado)
1 Co 7:10-15 Deus nos chamou para paz, não mágoas; permitir que ele saia, mas continue firme, sem mágoas. (Cuidado!  Tão comum em casos de divórcio são mágoas que acabam fazendo maior estrago do que a própria separação.  Desafio grande para os divorciados: viver em paz.  Deslealdade (virar filhos contra pai ou mãe))
*Jugo Desigual (não disposto a servir o mesmo mestre (2 Co 6:14); limitações no ministério para o Reino.)
            *Humilhação pública (esposas ou maridos que ridicularizam e assim controlam cônjuges)

*Filho centrismo (a criança como centro do lar e não o relacionamento marido-esposa)

*Sogro centrismo (Gn 2:24);  comparação com os sogros
             (Ilust.: Davi e Mical, 2 Sm 6—Davi não tão “digno” (como o pai dela)

Ilustração: BLOCOS  entre o casal

II.  A Cura da Doença

1.  Cônjuges que se complementam: desempenham seu papel no lar (3:18,19; Ef 5:22-33)

Gn 2:15-18, 2 Co 5:17
Cl 3:18,19
Ef 5:22-33

*2. Padrão de  Perdão pela graça de Jesus

Cl 3:12-14 (contexto!) “Assim como Cristo nos perdoou” (Sempre o padrão para perdão!
Testemunho: Conhecer nosso próprio coração!  Quando vemos quem realmente somos, e tamanhos perdões que já recebemos, que nós mesmos somos capazes dos piores pecados, de repente nos tornaram mais compassivos, mais humildes, mais transparentes, mas gratos, mais “fãs” da graça divina!

            Mt 18:21-35  Quem não consegue perdoar não entende graça!  Só não perdoa aquele que não sabe quanto lhe foi perdoado!

Contentamento em Cristo: MAS, cuidado--foco tem que ser em MEU papel, não tentar mudar o outro.  Só tenho controle sobre MEU coração.  NUNCA meu cônjuge vai satisfazer TODAS as minhas necessidades, ou desempenhar perfeitamente seu papel.

Ef 4:26--conselho prático!  Tirar os obstáculos todo dia!  Contas em dia!

            Aplicação: Como lidar com problemas do passado?
1)    Juntos, concordar em lidar com o problema
2)    Quando preparados, levar cada um uma folha de erros pessoais no casamento (meus, não para acusar mas pedir perdão) sem se auto-justificar, culpar o outro, etc.
3)    Perdoar um ao outro.  Quando o relacionamento tiver maturidade para ouvir a resposta EM SILÊNCIO, permitir que o outro fale das coisas que têm causado mágoas
4)    Conselheiros para ajudar às vezes mediar o caso

Ilust.: Retiro de casais recente . . . Encontro com casal “normal”, mas 4 anos guardando queixas um contra o outro.  Ela sem mais esperança pelo casamento, não acreditando mais que ele realmente mudaria.  Ele, com mágoas, pois durante muito tempo as necessidades dele não foram satisfeitas.  Os dois,envergonhados de procurar ajuda, certamente não na igreja por medo do que os outros iriam dizer.  Mas as rixas aumentavam, a parede de obstáculos do passado se levantando. . . .

Conclusão:

            Existem barreiras em seu casamento?  Existem barreiras entre você e outro irmão?  A única resposta baseada na Palavra de Deus é conhecer o amor de Deus entendido a nós pelo sacrifício de Cristo, para depois estender esse perdão para outros.  Só não perdoa aquele que não sabe quanto lhe foi perdoado!  Medite no perdão de Cristo em sua vida, para depois perdoar aos outros.  Procure conselho, ajuda, se for necessário.  Mas sempre lembra:

O único remédio por mágoas no coração
É o amor de Cristo estendendo perdão...
Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.