Subscribe:

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

ESTUDO SOBRE A MANSIDÃO FRUTO DO ESPÍRITO...


                      ESTUDO SOBRE A MANSIDÃO FRUTO DO ESPÍRITO...
A mansidão trata-se de estado interior e não exterior.

É uma virtude amorosa, pela qual nos conservamos pacíficos, com serenidade e brandura, sem alterações, quando nos confrontamos com coisas desagradáveis.

Mansidão refere-se à brandura na conduta ou atitude, e opõe-se à rispidez, à severidade, à violência ou a grosserias carnais.

Ser manso é ter a capacidade de se controlar diante daquilo que nos irrita; é aquele capaz de perder uma discussão, sem se exasperar; é aquele capaz de discutir um assunto sem perder a calma; é aquele capaz de ser livre do espírito de vingança, mesmo diante da provação.

Em um mundo tão conturbado pela violência e pela soberba, ter mansidão ou ser conhecido como uma pessoa mansa tem sido cada vez mais raro.

Na concepção bíblica, ser manso não representa ter ausência de caráter, firmeza em decisões nem falta de ânimo ou virilidade, como é jocosamente considerado pelo mundo.

Ser manso é ter condição, dada pelo Espírito Santo, de se portar com brandura e serenidade diante de todas as situações. A mansidão é uma disposição do caráter que aceita, sem discutir, a verdade e a vontade de Deus. É uma postura dócil de completa submissão e aprendizado em Cristo (Mateus 11.29).

É sobremodo instrutivo que na Bíblia o Espírito Santo seja simbolizado por uma pomba; Jesus, por um cordeiro e Seus seguidores, por ovelhas. Todas estas figuras falam de mansidão, o fruto espiritual da obediência.

Os três conceitos principais acerca do fruto espiritual da mansidão são os seguintes: submissão à vontade de Deus; suscetibilidade para aprender; e atenciosidade.

Nosso Senhor fez notória a Sua mansidão e humildade (Mateus 11.29). Estas duas qualidades são características de alguém que se submeteu totalmente à vontade de Deus.

Ser apto para aprender é estar sempre aberto à aprendizagem, ou seja, não ser orgulhoso quanto ao que sabe e o que precisa aprender (Tiago 1.21).

Ser atencioso significa demonstrar consideração, moderação, tranqüilidade, atenção ou cuidado, ou ser paciente com os outros por amor.

A mansidão abrange o controle da raiva.

A mansidão segundo a Bíblia nada tem a ver com covardia e fraqueza. Na Bíblia, vemos esta característica relacionada com coragem, fortaleza e resolução.

É a moderação associada á força e à coragem; descreve alguém que pode irar-se com eqüidade quando for necessário, e também humildemente submeter-se quando for preciso (2 Timóteo 2.24,25/ 1 Pedro 3.15,16).

Mansidão é a força sendo dominada. Moisés e Jesus eram mansos (Números 12.3/ Mateus 11.29), mas mostravam força para enfrentar as autoridades poderosas de seu tempo e condenar claramente seus pecados (Êxodo 32.19,20/ Mateus 23.1-12).

O cristão tem que mostrar sua sabedoria com mansidão (Tiago 3.13).

Os servos de Deus devem possuir esse fruto, pois é útil no serviço (1 Coríntios 4.21/ 2 Coríntios 10.1/ Gálatas 6.1/ Efésios 4.2/ Colossenses 3.12/ 1 Timóteo 6.11/ Tito 3.2/ 1 Pedro 3.4).

Na Bíblia, a mansidão está freqüentemente associada a outros atributos ou em contraste com práticas erradas (2 Coríntios 10.1/ Tiago 3.13).

Os sábios e inteligentes são mansos. Trata-se de um espírito de submissão e sempre inclinado à aprendizagem. Isto evidencia o fruto da mansidão.

A mansidão e a humildade estão intimamente ligadas (Efésios 4.2/ Colossenses 3.12). Humildade contrapõe-se ao orgulho. É uma atitude de submissão e respeito aos outros.

O fruto da mansidão contribui para que o crente possua o Reino de Deus em sua plena expressão e manifestação quando o Senhor vier (Salmos 37.11/ Mateus 5.5).

A mansidão deve ser uma das qualidades do crente, porquanto o Espírito de Deus habita em seu interior...
Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.