Subscribe:

segunda-feira, 6 de abril de 2015

PENINA SABIA CONQUISTAR BENÇÃOS, ANA NÃO...


                       PENINA SABIA CONQUISTAR BENÇÃOS, ANA NÃO...
Talvez você tenha ouvido uma, duas e talvez até inúmeras pregações sobre como Ana conquistasse sua benção e como Samuel nasceu, deve ter ouvido que Ana acertou e Penina errou, mas na verdade não é bem assim.
Ana não tinha seu coração voltado pra adorar o Senhor e sim para sua necessidade e seu querer, já Penina provavelmente tinha prioridade em adorar a Deus, pois não ficava ali se lamentando pelos seus desejos que ainda não tinha acontecido. por isso podemos entender que ela sabia conquistar o que queria, conquistava pela adoração a Deus e não pela dor de seu coração, como Ana queria conquistar.
Vejamos o texto bíblico:
"Houve um homem de Ramataim-Zofim, da montanha de Efraim, cujo nome era Elcana, filho de Jeroão, filho de Eliú, filho de Toú, filho de Zufe, efrateu.
E este tinha duas mulheres: o nome de uma era Ana, e o da outra Penina. E Penina tinha filhos, porém Ana não os tinha.
Subia, pois, este homem, da sua cidade, de ano em ano, a adorar e a sacrificar ao SENHOR dos Exércitos em Siló; e estavam ali os sacerdotes do SENHOR, Hofni e Finéias, os dois filhos de Eli.
E sucedeu que no dia em que Elcana sacrificava, dava ele porções a Penina, sua mulher, e a todos os seus filhos, e a todas as suas filhas.
Porém a Ana dava uma parte excelente; porque amava a Ana, embora o SENHOR lhe tivesse cerrado a madre.
E a sua rival excessivamente a provocava, para a irritar; porque o SENHOR lhe tinha cerrado a madre.
E assim fazia ele de ano em ano. Sempre que Ana subia à casa do SENHOR, a outra a irritava; por isso chorava, e não comia.
Então Elcana, seu marido, lhe disse: Ana, por que choras? E por que não comes? E por que está mal o teu coração? Não te sou eu melhor do que dez filhos?
Então Ana se levantou, depois que comeram e beberam em Siló; e Eli, sacerdote, estava assentado numa cadeira, junto a um pilar do templo do SENHOR.
Ela, pois, com amargura de alma, orou ao SENHOR, e chorou abundantemente.
E fez um voto, dizendo: SENHOR dos Exércitos! Se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas à tua serva deres um filho homem, ao SENHOR o darei todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha." (1º Samuel 1:1 ao 11)


Podemos ver que Elcana subia até Jerusalém para adorar a Deus e levava suas duas mulheres, Penina e Ana, porém diz o texto que Penina tinha filhos e Ana não, era uma época que a maternidade era muito valorizada, inclusive homens largavam mulheres 
que não lhe descem filhos. Ana era mais amada por Elcana do que Penina. 
Vemos no texto que Ana olhava muito para seu desejo de ser mãe, e focava muito nisso, já o que o texto diz de Penina é que ela não tinha outro foco, então se dedicava a adorar ao Senhor, e talvez por isso ela tinha a sua benção e Ana não.
O erro de Penina era provocar Ana, não devemos nos achar melhor porque temos bênçãos ou dons espirituais. 
Mas Ana ela se abateu pelas provocações de Penina, provavelmente aprendeu com Penina, fez o que a rival fazia, que era focar na adoração ao Senhor. Foi orar a Deus, clamou, chorou e ali fez um voto (oração e votos, também são modos de adorar) com Deus e prometeu que se Deus lhe desse um filho homem, ela daria ele a Deus para que o menino trabalhasse na obra de Deus e o consagraria ao voto de nazireu, e ele nunca cortaria o cabelo. Assim Deus aceitou a adoração dela em forma de voto e lhe concedeu Samuel.
A conclusão  é que muitas das vezes somos como Ana e não temos como principal foco a adoração a Deus e por isso deixamos de dar frutos. Não devemos olhar somente para o que queremos que Deus faça por nós, mas sim olhar para quem Ele é e adorarmos por isso e por tudo que tem feito por nós, a começar pelo sacrifício salvítico de Cristo. 
Ana depois vendo o sucesso de sua rival, decidiu fazer como ela, e adorou de coração aberto a Deus, sendo este seu principal foco, por isso ela teve o seu milagre. 
Temos que ter a consciência que Deus não é obrigado a nos abençoar, mas Ele gosta muito de dar bênçãos a quem é fiel a Ele, este é o segredo, não o procurar por interesse, e sim, termos o foco em ser adorador fiel a Deus e consequentemente as bênçãos virão...
Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante  


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.