Subscribe:

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

APRENDENDO A TER FÉ...


                                                           APRENDENDO A TER FÉ...
Texto: Marcos 4:35-41
Introdução:
Dos inúmeros dons com que Deus nos abençoou, o maior é muitas vezes esquecido. É algo que Jesus falou muito sobre e algo que nós usamos todos os dias. Esse grande dom é a fé, e para alcançá-la, devemos entender o que realmente significa confiar em Deus.
I. Três tipos de fé
A. Fé Intelectual (Fé Natural) – Crer que algo é verdadeiro, sem prova ou compromisso. Por exemplo, uma pessoa pode intelectualmente acreditar que Jesus era uma pessoa real que fez milagres, mas não aceitar o fato de que Ele era Deus no Homem.
B. A fé em Deus – Crer na existência de Deus e Suas habilidades. Uma pessoa com esse tipo de fé possui uma convicção confiante de que Deus vai cumprir o que prometeu.
C. A fé salvadora – Crer em Jesus Cristo, o Filho de Deus, uma pessoa viva, para o perdão dos pecados e confiar n’Ele porque Ele oferece a vida eterna com Deus. Não basta simplesmente crer nas ações de Jesus Cristo, ou na capacidade de Deus. A verdadeira fé salvadora é mais do que isso, é um relacionamento pessoal com o Salvador.
II. Jesus passou uma grande parte de seu tempo na terra instruindo os seus discípulos e ajudando-os a entender o que é fé verdadeira. Por exemplo:
A. Quando seus discípulos estavam preocupados com o pão, Jesus lembrou-lhes como Ele alimentou milhares de pessoas com apenas um punhado de peixes e pães (Mateus 16:7-11).
B. Quando os discípulos não puderam expulsar os demônios, porque sua fé era pequena, Jesus explicou como a fé do tamanho de um grão de mostarda pode mover montanhas (Mateus 17:14-21).
III. Jesus sabia da oposição que enfrentariam e o que seria necessário para ministrar aos novos crentes.
A. É por isso que ensiná-los sobre a fé era sua prioridade. Ele sabia que para eles serem eficazes como testemunhas e servidores, eles tinham que ter fé absoluta em suas promessas e no poder do Espírito Santo.
IV. Classificação da fé. Os discípulos eram humanos, e sua fé passou por um processo de desenvolvimento.
A. Sem fé – Faltou-lhes que durante a tempestade no mar (Marcos 4:40).
B. Pequena fé – Eles estavam ansiosos sobre muitas coisas, nem sempre confiando que Deus proveria (Mt 6:30).
C. Uma grande fé – Um centurião em Cafarnaum aproximou de Jesus e disse que sua palavra seria suficiente para curar o servo morrendo. Jesus disse aos discípulos: “Em verdade, vos afirmo, que nem mesmo em Israel achei fé como esta” (Mateus 8:10). Eles deveriam aprender com o exemplo deste homem.
D. Fé falha – Pedro experimentou isso quando ele negou a Cristo três vezes (Lucas 22:31-32). Esses momentos são inevitáveis ​​em nossas vidas, no entanto, Deus usa-os para fortalecer a nossa fé e para ensinar aos outros.
V. Como os discípulos, todos nós temos diferentes graus de fé em nosso relacionamento com Deus, e nós respondemos ao Pai com base nesse valor. Se tivermos uma grande fé, Ele pode confiar em nós com grandes desafios e fazer coisas incríveis através de nós.
A. Nossa fé cresce à medida que estudamos a Palavra, e ouvimos a Sua orientação através das Escrituras.
B. Ela também é fortalecida quando enfrentamos e superamos dificuldades. Deus usa as provas para o nosso bem e para nos fazer servos mais capazes.
VI. Ter uma fé salvadora é fundamental, pois determina o nosso destino eterno. Muitas pessoas estão enganadas. Elas acham que porque vão à igreja, são batizados e dizimam regularmente, eles são salvos. Eles conhecem Jesus intelectualmente, mas eles não têm um relacionamento com ele.
A. Uma pessoa que tem a fé salvadora, tanto conhece a verdade da Escritura como a pratica (Rom. 1:32).
B. Até mesmo o diabo e os demônios tem fé intelectual. Ambos creem e tremem (Tiago 2:18-20).
C. Jesus é tratado como “Senhor” 185 vezes nos evangelhos. Isto é importante notar, porque mostra que os discípulos reconheceram seu senhorio. Esta verdade é o fundamento da nossa fé, o alicerce sobre o qual tudo mais é construído.
D. Aqueles que creem também deve expressar arrependimento pelo pecado se realmente reconhece Jesus como nosso Salvador (Lucas 24:45-48, Atos 2:36-38). O arrependimento e a fé caminham lado a lado.
Conclusão:
A fé salvadora em Jesus Cristo significa aceitá-Lo como o Filho de Deus, o único sacrifício que pode expiar nossos pecados. Como resultado, desejamos arrepender-se e entregar todos os aspectos de nossas vidas a ele. Ele então nos transformar e nos conformar à Sua imagem. A medida que andamos com Deus, mais Ele vai abençoar cada um de nós com segurança perfeita em relação à nossa salvação e nossa relação com ele...
Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.