Subscribe:

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

NA ANGUSTIA TU ME GLORIFICARÁ...


                                               NA ANGUSTIA TU ME GLORIFICARÁ...
Salmo 50:15: “…invoca-me no dia da angústia; te livrarei, e tu me glorificarás”.
1 Introdução
O rei David, está falando sobre a angústia. Todos sabemos por experiência própria, que angústia é um sentimento terrível de ansiedade, apreensão, agonia, aperto; aflição, preocupação. Enfim, uma inquietude profunda dentro de nós que oprime nosso coração.
A angustia pode ter muitas causas: a perda de um emprego, um acidente, uma fatalidade, o termino de um namoro, o fim de um casamento, pressões na vida familiar ou profissional.
O rei David era um homem que sentiu angústia profunda ao perder um filho e enfrentar perseguições. No salmo 43 David pergunta: “−Porque estás abatida o minha alma? Porque te perturbas dentro de mim?” Acho que esta é a mesma pergunta de muita gente por aí, que vive e anda angustiada.
A Angústia de alguns é tão grande que estes parecem estar atravessando o território do medo ou escalando os penhascos das dificuldades, e quando tombam pelo caminho, sentem-se feridos, fracassados, derrotados e impotentes diante das crises e momentos difíceis da vida.
David afirma no salmo lido, que o dia da angústia chegará para todos nós. Chegou para Elias. E então Elias fugiu do Rei Acabe e da Rainha Jezabel. Em I reis 19:1-2 a rainha promete que iria matar Elias. Então o profeta fica com medo e viaja por um dia inteiro para o deserto. Chegando ao deserto sentou-se numa árvore e teve vontade de morrer. Então ele diz: “ —Já chega, ó SENHOR Deus! Acaba agora com a minha vida! Eu sou um fracasso, como foram os meus antepassados.”
Mas, o plano de Deus era diferente do desejo de Elias. Elias desejava morrer, Deus lhe renovou a vida. Elias sentia-se um fracasso, mas Deus naquele dia se revelou como a sua vitória.
Provérbios 16:1 diz: “…O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do SENHOR.” E por causa do plano de Deus Elias venceu a angustia, o desespero, a fraqueza, seus limites e avançou. E como Elias, você também pode avançar e vencer!
Jó 42:2 diz: “Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado”. Na hora da angustia, no dia da angustia é importante você saber que Deus tem um plano para tua vida, e que ninguém neste universo inteiro pode atrapalhar ou impedir este plano de ser bem sucedido.
2. Desenvolvimento
St. David nos ensina três coisas importantes para enfrentarmos e vencermos a angústia:
2.1 Na hora da angustia o Senhor ordena: “invoca-me no dia da angústia…”.
No livro, "Nunca desista de seus sonhos, Augusto Cury diz: “…a juventude está despreparada para viver nesta sociedade estressante.” O grande problema de nossa juventude é que muitos não sabem não lidar com as perdas, derrotas, humilhações, injustiças. Esta geração precisa recuperar a capacidade de superação das adversidades da vida.
Mas, como podemos superar as perdas, as crises, as horas de dor, o dia da angústia? Deus responde: “….invoca-me no dia da angústia…”.
Era isso que Jesus fazia. Certa vez, Jesus foi para o Getsêmani com os seus discípulos. Ali disse: “- Sentem-se aqui, enquanto vou orar”. Em Mateus 26:37 a Bíblia conta que uma grande tristeza e aflição profunda começou a invadir o coração de Jesus. Jesus chama os seus discípulos e diz: “- Fiquem aqui comigo, pois a tristeza que estou sentindo é tão grande que é capaz de me matar”. Jesus anda por aquele jardim e mais adiante aflito, triste e com angustia profunda ele se ajoelha e encosta o rosto no chão, e a ali Ele começa a invocar o Pai. Naquele momento Ele invoca o Pai. E com este exemplo de Cristo, aprendemos que também devemos invocar o pai na hora de nossa angustia.
Meu irmão, Deus sabe da nossa dor. E quer que falemos a respeito, que peçamos ajuda ou socorro. Esta é a primeira coisa que devemos fazer num dia assim, tão terrível. Foi isso que Jesus fez no Getsêmani. O salmo 77:2 diz: “O senhor é bom, é fortaleza no dia da angústia, e conhece os que nele se refugiam.”
Pare de invocar a ajuda de pessoas, que nunca irão te socorrer. Imite o que os homens de Deus fazem nestas horas. O Salmo 88:13 diz: “Mas eu, SENHOR, clamo a ti por socorro,…”.
2.2 Na hora da angustia temos uma promessa: “…te livrarei…”
Quantas pessoas se frustram por causa de promessas não cumpridas. Mas aqui, temos uma promessa que será cumprida. O Senhor é que diz: “eu te livrarei…”. (diga ao seu irmão: O senhor é quem diz eu te livrarei).
Mas, é importante entendermos que toda promessa do Senhor, para se cumprir, exige de nós, um ato de obediência. Deixe eu te mostrar isso na Bíblia. Em Genesis 12:2-4 Deus faz uma promessa a Abraão: “…de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! 3Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra. 4Partiu, pois, Abrão, como lho ordenara o Senhor…”. Esta claro, que toda promessa exige de nós obediência a Deus. E na vida de Abraão Deus cumpriu sua promessa por causa da obediência.
Numa noite, já era madrugada, Deus me mostrou algo maravilhoso em Deuteronômio 28 promessas de livramento e exigência de obediência: “…Se atentamente ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que hoje te ordeno, o SENHOR, teu Deus, te exaltará sobre todas as nações da terra. Se ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, virão sobre ti e te alcançarão todas estas bênçãos
Atente para esse detalhe: as bênçãos virão até você. Você não irá correr atrás de bênçãos, elas irão correr atrás de você.
Repita o que vou dizer: É preciso ouvir e obedecer a voz de Deus, para vermos promessas cumpridas, e termos livramento e prosperidade.
2.3 Na hora da angústia: “….Tú me glorificarás…”.
Eu creio que tempos de aflição são tempos de glória para o povo de Deus. Eu também creio meu irmão, que às vezes Deus leva seu povo a um deserto, para poder falar-lhe com tranqüilidade. É no deserto e na terra da provação que Deus vai te ensinar a garimpar ouro.
Você pode ter certeza que quando Deus nos envia pelos caminhos pedregosos desta vida, Ele coloca em nós sapatos fortes de resistência.
No capítulo 6 do livro de Daniel, eu encontro uma das histórias que eu acho ser maravilhosa. A história de Daniel tinha tudo para ter um final triste. Mas, Deus interferiu na vida de Daniel e fez um grande milagre.
Os inimigos de Daniel alimentavam uma grande inveja contra ele, e planejaram a sua morte. E finalmente, conseguem lançar Daniel no seu leito de morte. Lançaram Daniel na cova dos leões.
No lugar de Daniel alguns chegariam a pensar que era fim, que estava tudo acabado. Ainda colocaram uma grande pedra para fechar a entrada da cova, com o intuito de garantir, o silêncio, a morte e o fim de Daniel. O que muitos fariam no lugar de Daniel? Talvez ficariam desesperados, talvez murmurariam contra Deus. Talvez pensariam que foram abandonados por Deus.
Nas horas de crises e dificuldades alguns desmoronam emocionalmente, ou se entregam a um sentimento de fracasso, e pensam em desistir.
Mas é importante vermos nestes momentos como Deus vê o nosso problema, a nossa dor, a nossa luta. E Deus não vê a tua luta como você está vendo. Onde você vê derrota, Deus vê vitoria. Onde vemos fracasso, Deus vê sucesso. Onde vemos escassez e falta, Deus vê prosperidade e abundância. Onde vemos impossibilidades, Deus nos mostra que tudo é possível ao que Crê.
O rei não dormiu naquela noite. Estava preocupado com Daniel. Pela manhã bem cedinho ele foi à cova. Ele não tinha a mesma fé de Daniel mas, ele respeitava Daniel. Ali na cova dos leões o rei grita: “- Daniel, servo do Deus vivo! Será que o seu Deus, a quem você serve com tanta dedicação, conseguiu salvá-lo dos leões?”. Ali da cova surge uma voz que comprova um grande milagre, um grande ato poderoso de Deus, a grande misericórdia. Fico imaginando aquele rei assustado, sem entender o que estava acontecendo. Mas Deus havia revelado o seu poder, a sua capacidade de proteger os que lhe pertencem.
E dali do interior daquela cova Daniel respondeu: “-Que o rei viva para sempre! Meu Deus mandou o seu Anjo, e este fechou a boca dos leões para que não me ferissem”. Daniel glorifica o nome de Deus. Do coração de Daniel, sai um grito de um vitorioso, de um homem que viu a glória de Deus se manifestar sobre sua vida. Na hora da angustia Deus virá sobre ti, e você glorificará. Aleluia!
Há uma promessa de Deus em Isaías 43:1-2: “Mas agora, assim diz o SENHOR, que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu. Quando passares pelas águas, eu serei contigo; quando, pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.” (Isaías 43:1-2 RA).
Você pode estar vivendo no templo de passar por águas profundas da dificuldade, ou pelo fogo da tribulação, mas se invocares a Deus, o tempo de angústia cessará e começará um tempo de Júbilo e glorificação.
3 Conclusão
Há alguns anos a nação brasileira ficou horrorizada com um incêndio de grandes proporções no Edifício Joelma, no centro de São Paulo. Parecia impossível apagar aquele incêndio. As escadas magirus dos bombeiros não alcançavam a todos os andares, e as pessoas, nos inúmeros escritórios e empresas, começaram a se desesperar. A fumaça rapidamente asfixiava as vítimas, que tentavam respirar junto às janelas e acenar com tremendos gritos por socorro. Quando as chamas avançavam, os flagelados não escutavam as vozes que recomendavam calma, e desatinadamente começaram a saltar de grandes alturas para a morte. Dramas de desespero e dor aconteciam dentro e fora do Joelma onde parentes e curiosos assistiam a uma das maiores tragédias. Com intensa dificuldade os que estavam nos últimos andares, chegaram ao heliporto onde o resgate ficava cada vez mais difícil pelo calor da laje e pelos ventos que direcionavam afoitamente as chamas para todos os lados.
Muitos morreram exatamente no momento em que procuravam o escape. Milhões hoje estão também à procura do escape para os seus dilemas, os seus problemas, e sua dor.
Este escape é dado por Deus. Sem Deus as pedras do caminho se tornam montanhas, os pequenos problemas ficam insuperáveis, as perdas são insuportáveis, as decepções se transformam em golpes fatais e os desafios se transformam em fonte de medo. Sem Deus os ricos se deprimem, os famosos se entediam, os intelectuais se tornam estéreis, os livres se tornam escravos e os fortes se tornam tímidos. Sem Deus a coragem se dissipa, a inventividade se esgota, o sorriso vira um disfarce, a emoção envelhece.
O Salmos 91:15 diz: Ele me invocará, e eu lhe responderei; na sua angústia eu estarei com ele, livrá-lo-ei e o glorificarei. Dar-lhe-ei abundancia de dias e lhe mostrarei a minha salvação...
Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante.


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.