Subscribe:

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

SAIA DA CAVERNA CRENTE, POIS AS ALMAS ESTÃO MORRENDO E DEUS VAI TE USAR PODEROSAMENTE...


SAIA DA CAVERNA CRENTE, POIS AS ALMAS ESTÃO MORRENDO E DEUS VAI TE USAR PODEROSAMENTE...
I Reis 19: 1 a 21
Introdução: Devido a tantos problemas que enfrentamos no dia a dia, somos levados a pensar na possibilidade de uma vida sem problemas, sem doenças, sem miséria, enfim, sem crises. Quem não gostaria de viver isento de qualquer dessas dificuldades? Qualquer um de nós! É nesse anseio humano que entra a teologia da prosperidade, usada em muitas Igrejas como pregação principal. Esses líderes prometem para seus fiéis uma vida sem problemas. A pregação gira em torno da solução e cura de todos os problemas. É só aceitar a Cristo e tudo está resolvido, as enfermidades serão curadas, o dinheiro jamais faltará no bolso, e andar a pé nunca mais, pagar aluguel de jeito nenhum. Esse evangelho é diferente do evangelho que eu conheço, o evangelho de Jesus Cristo. Lamentamos o número de pessoas que vão à Igreja atrás da prosperidade material, não tem qualquer interesse pela vida espiritual. As pessoas estão querendo monopolizar Deus, dando ordens a Deus. O Deus que eu conheço é soberano, é Senhor sobre minha vida, Ele manda e eu obedeço. Não sou eu que mando para Ele obedecer. Não estou dizendo que Deus não abençoa, pois me considero grandemente abençoado por Ele. As crises também contribuem para o nosso bem.
Queremos que todos os crentes entendam, que as crises na vida sempre existiram desde que há mundo. Enquanto houver vida estamos sujeitos a problemas e crises. Tiago nos lembra que não há super-crente e diz: “Elias era homem sujeito as mesmas paixões que nós, e orou com fervor para que não chovesse, e por três anos e meio não choveu sobre a terra” Tg. 5:17. Se não reconhecermos nossas limitações, teremos que viver nossas frustrações.
Quando acreditamos que o crente não fica doente, não peca, não tem falta de dinheiro, não tem problemas no lar, etc; entramos pelo caminho errado e viveremos uma vida de constantes decepções e até dúvidas sobre Deus.
Os que foram mais poderosos em suas vidas espirituais também enfrentaram momentos de grandes crises e desespero; alguns chegaram a pedir a Deus a morte, como no caso de Elias.
Jesus passou por momentos de agonia: “Ele tomou consigo a Pedro, Tiago e João, e começou a ter pavor e a angustiar-se. E lhes disse: A minha alma está profundamente triste até a morte.” Mc. 14:33 e 34.
Vamos analisar a crise espiritual de Elias, e descobriremos quando e por quê um crente tem crise espiritual.
I- A crise espiritual do crente é ocasionada pelo esquecimento de sua vivência com Deus.
Muitas vezes esquecemos daqueles momentos gostosos que passamos na presença de Deus, esquecemos das orações respondidas, esquecemos das bênçãos recebidas; e achamos que estamos sozinhos em nossa jornada, que ninguém mais está preocupado conosco, e o desânimo toma conta de nossa vida.
Deus nos atendeu tantas vezes, mas quando uma vez responde não a um pedido que lhe fazemos nos sentimos desamparados. Isso é ingratidão! É uma atitude que precisa mudar em nossa vida; pois já chega de viver uma vida espiritual midíucre, precisamos abandonar a vida infantil e crescer espiritualmente. Quando uma criança pede algo a seus pais, e que recebe um não, fica censurando-os, achando que é falta de amor só porque não puderam satisfazer um de seus desejos. Mas o adulto é diferente, ele procura analisar o por quê daquela resposta.
Precisamos reconhecer que muitas de nossas atitudes são infantis em relação a Deus, pois muitas vezes somos incompreensíveis à forma que Deus age conosco, e não aceitamos quando Ele não satisfaz nossos desejos ou interesses.
Foi esse um dos motivos que levou Elias a ter crise em sua vida espiritual.
Achou que por ser um profeta zeloso estaria isento de problemas. “ELE MESMO, porém, foi ao deserto, caminho de um dia; chegou, e assentou-se debaixo de um zimbro e pediu para si a morte, dizendo: Já basta, ó Senhor. Toma agora a minha vida, pois não sou melhor que os meus pais, ….tenho sido zeloso pelo Senhor Deus dos exércitos. Os filhos de Israel deixaram tua aliança, derrubaram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada. Só eu fiquei, e agora estão tentando matar-me também”. V.4 e 10.
Ele não estava entendendo porque aquela perseguição, uma vez que era um profeta zeloso.
Achava, em outras palavras, que a perseguição que estava passando não era justa.
Quando uma pessoa acha que pode estar isenta de problemas porque é crente, entra em crise espiritual quando aparecem as primeiras dificuldades. A falta de vivência com Deus é o motivo de entender errado a vida cristã. Muitos “crentes” só estão em busca de bênçãos, acham que Deus tem obrigação de resolver todos os problemas, e quando isso não acontece entram em crise. Não podemos esquecer nossa comunhão com Deus, pois quando ela falta perdemos a noção das coisas e invertemos os princípios e valores.
II- A crise espiritual do crente é ampliada quando perde o senso de história.
Este é um ponto muito importante em nossa vida. A história faz parte de nosso viver, e, não podemos esquecer de tudo quanto Deus já fez. Quando Elias por um momento esqueceu da história e de sua própria história, sua crise foi ampliada.
Precisamos olhar para trás e reconhecer a ação de Deus em nossas vidas. Como era minha vida antes de conhecer a Jesus? Como era sua vida? Você gostaria de voltar a ser o que era? Duvido que alguém que tenha experimentado o Dom de Deus queira voltar a trás! Ao contrario, considera como lixo sua vida anterior. Uma pessoa só consciente só troca algo por outro melhor. Ninguém trocaria sua casa ou apartamento por um barraco na favela. Uma pessoa em sã consciência nunca deixaria a luz pelas trevas ou Cristo por belzebu, ou o céu pelo inferno, a alegria de Cristo pela alegria deste mundo. Quando o pródigo deixou seu lar para ir pelo mundo dos prazeres o fez em estado de loucura, por isso a Bíblia diz que depois “caindo em si”, voltando a sanidade, também voltou para casa.
Quando olhamos ao passado, valorizamos o presente e agradecemos tudo que o Senhor tem feito por nós. Quanto livramento! Quantas bênçãos! Quanta alegria no Senhor!
Quem não fica emocionado ao ler a história de José no Egito? De Moisés à frente do povo de Israel? De Josué na conquista de Canaã? De Sansão como Juiz de Israel? De Elias como profeta do Senhor? De Paulo? João? A história da Igreja Primitiva? Os mártires do coliseu Romano? A história acende em nós a fé. Mas estes homens da história nunca estiveram isentos do pecado, sofrimento, cadeias e até martírio. Eles nunca reclamaram do Senhor porque tiveram que passar por tantas provações. Será que não havia teologia da prosperidade ou foi Deus que mudou? Ou este povo não sabia monopolizar Deus?
Muitos crentes estão perdendo o senso de história, porque abandonaram o estudo da Bíblia e a oração. E como consequência disso têm um conceito errado de Deus, pouco sabem de Seu poder e por isso facilmente entram em crise espiritual. Passam um período na Igreja e outro no mundo.
Elias havia esquecido por um momento de tudo quanto Deus havia realizado em sua vida e por seu intermédio. O capitulo 17 registra fatos importantes ocorridos em sua vivência com Deus:
Elias orou para não chover, e por três anos e meio não choveu. Tiago 5:17 e I Rs. 17:1
Foi para o deserto e ali os corvos o alimentaram I Reis 17:6
A panela e a botija não secaram enquanto Elias estava na casa I Reis 17:16
Ressuscitou o filho da viúva I Reis 17:21 e 22
No início do capitulo 18 Elias enfrentou 450 profetas de baal e desceu fogo do céu.
Subiu no monte Carmelo e pediu chuva e choveu.
É simplesmente incrível que depois de tantas coisas miraculosas, o homem de Deus entre em crise espiritual, e fuja de Jezabel, que o ameaçou de morte. Confiou em Deus para tantas coisas, mas agora faltava-lhe a confiança. Esqueceu de tudo que o Senhor havia realizado por seu intermédio. Por isso quando perdemos o senso da história, a crise espiritual se amplia.
III- A crise espiritual do crente é superada quando ele ouve a voz de DEUS.
Depois de tanto sofrimento, de ter fugido para o deserto, de pedir ao Senhor a morte; chega a solução para seu momento de crise. Andou 40 dias e 40 noites e chegou no monte Horebe, o monte de Deus. Entrou numa caverna, onde passou a noite. Então lhe veio a palavra do Senhor dizendo: “Que fazes aqui Elias?” Ele respondeu tentando justificar e dizendo que era muito zeloso, e que os filhos de Israel haviam deixado a aliança, haviam derrubado o altar e matado os profetas a espada e que agora tentavam mata-lo também. I Rs. 19:8-10.
Elias estava tentando justificar sua crise, culpando os outros. Em nenhum momento admitiu seu erro. Havia deixado de confiar em Deus, faltou-lhe a fé por um momento.
Deus mandou que Elias saísse da caverna; pois enquanto estava na caverna só via a si próprio. Mas quando saiu, Deus falou com ele, e ele ouviu a voz de Deus.
“Disse-lhe o Senhor: Vem para fora, e põe-te neste monte perante a face do Senhor, pois Ele vai passar. Então um grande e forte vento fendeu os montes e despedaçou as penhas, porém o Senhor não estava no vento. Depois do vento, um terremoto; porém o Senhor não estava no terremoto. Depois do terremoto um fogo, porém o Senhor não estava no fogo. Depois do fogo, uma voz calma e suave. E ouvindo-a Elias, envolveu o rosto na capa e saindo pôs-se à entrada da caverna. Então lhe veio uma voz que dizia: Que fazes aqui Elias? Vai, volta pelo teu caminho para o deserto de Damasco. I Reis 19:11 a 15.”
Volta para o lugar de onde você veio. Você andou pelo “teu” caminho, precisas andar pelo MEU caminho. Você perdeu todos estes dias da tua vida porque andou em direção errada, pensou de forma errada, agiu de forma errada, e agora está culpando os outros pelo teu erro.
Agora volta para o lugar de onde viste! A partir do momento que ele ouviu a voz de Deus, acabou a crise; tudo voltou ao normal.
Se você estiver passando por algum momento de crise, é hora de parar e ouvir a voz de Deus, pois Ele quer falar ao teu coração. Ele quer te mostrar quando você errou; Ele deseja que você volte para o lugar de onde saiu. Deus deseja que você volte para o primeiro amor; exorta-nos a refazer o nosso caminho. A única pessoa que tem culpa de tua crise espiritual é você mesmo. Você parou de ouvir a voz de Deus para ouvir a voz de Jezabel (símbolo das pessoas deste mundo).
Depois começa se esconder de Deus e da Igreja nas cavernas da vida. Mas Deus lhe chama para fora e te manda retornar ao teu primeiro amor, te manda ouvir sua voz (ler sua palavra e orar).
Conclusão: Precisamos de sabedoria para enfrentar qualquer crise espiritual e entender que a crise acontece quando esquecemos nossa comunhão com o Senhor, nossa vivência com DEUS. Não vale a pena andar sozinho. A crise espiritual é ampliada quando esquecemos tudo que Deus tem feito por nós e através de nós; quando perdemos o senso de história. Mas a crise é superada quando paramos para ouvir a voz de DEUS, quando permitimos que Ele fale ao nosso coração com voz mansa e suave. Isso acontece quando paramos em sua presença através de nosso as sós com Ele...

Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.