Subscribe:

domingo, 30 de novembro de 2014

MESMO QUE DEUS ME MATE, MESMO ASSIM ADORAREI AO SENHOR...


             MESMO QUE DEUS ME MATE, MESMO ASSIM ADORAREI AO SENHOR...
Ai dos que chamam ao mal, bem e ao bem, mal, que fazem das trevas, luz e da luz, trevas, do amargo, doce do doce, amargo! Isaias 5:20
 Vivemos um mundo moderno com crescente inversão de valores, embora se saibam que a contraversão sempre existiu, mas, recentemente ela tem se propagado e alcançado pessoas de todas as idades nas camadas sociais, parte disso deve-se aos meios de comunicações sociais “mídia”, pois elas têm grande capacidade e velocidade de influenciar multidões, levando o que é bom e o que é má, com isso as pessoas são estimuladas tanto para o bem quanto para o mal. Podemos citar alguns exemplos que contribuem para o bem como: conhecimento na área da tecnologia fazendo com que as pessoas sejam mais esclarecidas, em contrapartida tem a promoção da violência, a desvalorização da família, da vida, a degradação moral, embora que para muitos nada signifique, como se tudo estivesse dentro da normalidade. Nesse mote comentaremos alguns pontos que são extremamente importantes.
Ética, moral e a inversão de valores
(1) A palavra ética é originada do grego significando “aquilo que pertence ao caráter” e está relacionada com os valores humanos, a ética na filosofia estuda os assuntos morais, modo de ser e agir dos indivíduos, como também seus comportamentos e caráter. A ética na filosofia busca descobrir porque cada indivíduo age de modo dissemelhante, e este diferenciar demonstra o que significa o bem e o mal, e o mal e o bem. A ética distinguir-se da moral, uma vez que a moral está relacionada a regras, normas e costumes de cada cultura, e a ética é o modo de agir das pessoas.
(2) A inversão de valores constrange a sociedade, forçando-a aderir a qualquer custo todo tipo de coisas comprometedoras e imorais que contrariam até a natureza, no entanto, a vida moral para alguns não tem mais sentido, a degradação do ser humano é tida como normal onde o errado é certo e o certo é errado, assim as crescentes abominações destroem, corrompem e escravizam vidas.
(3) O sentimento humano está cada vez mais fragilizado, de maneira que a dor das outras pessoas parece não doer, ou seja, não sentimos mais a dor do próximo mesmo quando perde a vida, isso se tornou comum, pois a mídia apresenta a todo o momento. Alguns programas só dão ibope se apresentar carnificina e vidas ceifadas, “Não porei coisa má diante dos meus olhos...” (Sl 101:3). Por outro lado, a mídia explora a sensualidade, utilizando-se imagens de mulheres despidas como o meio de atrair as pessoas, daqui a pouco até nos pacotes de bolachas e nas balas das crianças terão que ter uma mulher desnudada para poder atraí-las, podemos afirmar que não existem apenas falta de criatividade, como também, um forte apelo sexual no setor de marketing, e por isso a sexualidade é explorada sem nenhum limite. Leia (2 Tm 3:1-9)
A deformação do caráter começa cedo
(1) Quando uma criança chega à adolescência ele já viu e assistiu muitos crimes violentos na televisão, nas ruas e etc. Atualmente é o que presenciamos, afora os games violentos que vai deformando o caráter de muitas crianças e adolescentes, isso imediatamente vai sendo transferido para as escolas, pois eles já receberam estímulos de agressividade.
(2) Muitos adolescentes já se encontram envolvidos na marginalidade, alguns deles atuando de forma velada, igualmente, outros estão sendo trabalhados por marginais para começarem a atuar de maneira mais envolvida, esses motivos vêm angustiando pais, professores e o estado, todos trabalhando na mesma direção para saberem o que fazer, ou ao menos diminuir esse tão grave problema, porquanto é exatamente isso que tem preocupado a sociedade do mundo inteiro.
(3) Estamos muito longe da solução, pois, existe uma série de fatores que contribuem para isso, porém, tentar reverter esse quadro só em longo prazo, e quem sabe em décadas com educação de qualidade, distribuição de renda mais justa, saúde acessível e investimento em marketing que ressaltem a valorização da vida e família. Há uma expressão bem conhecida ultimamente que a vida não está valendo um botão de camisa. “A vida me ensinou que a melhor parte é aquela que você aprende a se valorizar.” “Não menospreze o dever que a consciência te impõe, valorize a vida!". A Bíblia ressalta a valorização do ser humano e não a sua degradação, assim também é a valorização à vida “Não matarás” (Ex 20:13).
Ensinando o amor a Deus, a vida e ao próximo.
Há princípios que não podem ser desprezados, e a respeito desses as escrituras nos ensinam, porém infelizmente a sociedade vem desprezando tais princípios em nome de uma liberdade que se tornou libertinagem. Uma sociedade sem regras de conduta, normas e discernimento do que é certo e errado, ultrapassará sempre todos os limites impostos aos que querem fazer o certo, para que o errado prevaleça, a exemplo disso temos: a aceitação do aborto e do homossexualismo. Quando amamos a Deus e obedecemos aos princípios estabelecidos por ele aprendemos a dar valor a tudo de bom que concerne à vida.
 Precisamos entender que os bons princípios não podem ser deixados para trás, como se não representassem valores. Princípios importantes ensinados pelos pais contribuirão na formação do caráter dos filhos. Tudo começa dentro de casa na família, não devemos passar para os filhos coisas negativas que nada lhes acrescentem na formação do seu caráter. Ensinemos aos nossos filhos e netos o que é bom e proveitoso, sobretudo a palavra de Deus (Pv 22:6) para que tenhamos uma família e sociedade justa e possamos dizer como proferiu Josué “ Mas, eu e a minha casa serviremos ao Senhor” (Js 24:15)...

Bispo. Capelão/Juiz. Mestre e Doutor em Ciência da Religião Dr. Edson Cavalcante

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.