Subscribe:

domingo, 25 de maio de 2014

TEOLATRIA, PASTORES ANIMADORES DE AUDITÓRIO QUE AGRADA O POVO COM MENTIRAS E FALSAS PROFECIA E NÃO PREGA A PALAVRA AUTENTICA E SÓ MASSAGEIA O EGO DA IGREJA, SERÁ QUE VAI PARA O CÉU...


TEOLATRIA, PASTORES ANIMADORES DE AUDITÓRIO QUE AGRADA O POVO COM MENTIRAS E FALSAS PROFECIAS E NÃO PREGA A PALAVRA AUTENTICA E SÓ MASSAGEIA O EGO DA IGREJA, SERÁ QUE VAI PARA O CÉU?
PASTORES ANIMADORES DE PALCO, OU COMPROMETIDOS COM A PALAVRA DA PREGAÇÃO?
o que me chamam a atenção e que tem pastores que só pensam e massageia o EGO dos irmãos para não perde os DIZIMO E OFERTAS E e estão “Alimentando as ovelhas ou divertindo os bodes?”. Impressiona-me não somente pelo título, mas por sua atualidade. Mesmo vivendo no século 21, já me deparei com animadores de palco no lugar de pregadores da Palavra. Isso não é prerrogativa do nosso século, muito embora o século 21 tenha escancarado as portas para que diversões de todo tipo entrem na igreja.
Entretanto, os nossos dias são marcados por pastores que fazem cursos e mais cursos para se tornarem experts na arte de injetar ânimo nos ouvintes. A autoestima tomou o lugar da pregação da Palavra de Deus nos púlpitos do nosso século. “Você vai vencer” substituiu o “você precisa se arrepender”. Nossos ouvintes não vão mais para casa depois de um culto de domingo arrasados, arrependidos e com o alvo de serem cristãos melhores, mas vão embora satisfeitos com a pregação que ouviram, pensando que já são crentes melhores.
Lembro-me de um ocorrido, certo líder de jovens de uma determinada igreja ligando para o líder de jovens da nossa igreja, pedindo que o ajudasse a bolar mais eventos, a fim de manter os jovens frequentes em sua igreja, pois suas ideias já tinham acabado para planejar entretenimentos! Que vexame! Satisfazer a coceira que dá nos ouvidos dos descomprometidos com a verdade de Deus é ser mestre de sua cobiça! Pastores não foram chamados para falar o que as pessoas querem ouvir, nem também para omitir o que elas não querem ouvir! Como disse costumo dizer , nós fomos chamados para ser o “sal da terra” e não o seu “docinho”!
Como nossa geração é uma geração de resultados, então muitos pastores já se aderiram a essa exigência e diminuíram tanto o tempo de seus sermões, como também o seu conteúdo, preenchendo o culto com toda sorte de entretenimento e divertimento, roubando o tempo da pregação da Palavra. Porque as pessoas não querem ouvir pregações bíblicas e sim passos práticos para atingirem seus objetivos terrenos, aí vão os pastores se prestando a atender a essa demanda carnal dessa massa pragmática e materialista, inimiga de Deus e de Sua Palavra. Usam, sim, a Bíblia, mas desvirtuando seu sentido verdadeiro, fazendo aplicações distorcidas para não desagradar à multidão que encheu seu templo no domingo.

Quero chamar a atenção dos pastores e pregadores da Palavra de Deus: nós não temos autoridade para mudar nem esconder a verdade que o Senhor deixou na Sua Palavra. Não fomos chamados para divertir bodes, mas para alimentar as ovelhas de Jesus. Temos que entender que o que agrada a Deus não são templos cheios e sim compromisso com Sua verdade. Temos que ter a coragem de João Batista e também de Paulo que disse: “Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê, mas, sim, em si mesmo”. Eu prego a palavra que é voz de DEUS e não de Homem, deixo DEUS me usar e não uso a DEUS, quero morar nos seus e ter em minhas mãos o rebanho que Cristo me ortogou para prestar conta, não prego prosperidade, riquezas, gozo e prazer e sim a salvação Por Nosso Senhor Jesus Cristo e naquele grande Dia ganha o meu galardão por pregar o Evangelho que conserta e leva as almas para o céu e não induzi-los ao inferno...

Bispo. Capelão. Mestre e Doutor em ênfase e Divindade Dr.Edson Cavalcante.

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.