Subscribe:

domingo, 26 de janeiro de 2014

SENHOR RENOVA EM MINHA VIDA A ESPERANÇA...


                              SENHOR RENOVA EM MINHA VIDA A ESPERANÇA...
At. 27.9-26
Há certas situações para as quais parece não haver esperança. Há muitas situações. Você certamente conhece muitas dessas situações; ou já se deparou com muitas dessas situações. Ex:
           A crise entre israelenses e palestinos. Uma crise milenar parece não haver esperança de uma solução.
        O conflito que se instalou a Síria há pouco mais de um ano entre rebeldes e governo que dizimou centenas de mortos a cada dia, parece não haver esperança de uma solução.
  Quando olhamos para a violência urbana: assassinato, homicídio, estupro, barbaridade acontecendo, parece não haver esperança.
     Quando nós olhamos para as doenças incuráveis que são muitas hoje em dia, parece não haver esperança.
        Quando nós olhamos para a situação do Palmeiras, parece não haver esperança de salvamento, cada dia mais perto da segunda divisão.
Há momento em nossa vida que parece não haver esperança.
Os passageiros do navio alexandrino que nós encontramos aqui no texto lido que tinha a Itália com destino, não era exatamente uma viagem turística, estava cheio de mercadores, escravos, turistas possivelmente e prisioneiros. Todos no mesmo barco, todos no mesmo navio.
Eles viveram essa experiência, eles sentiram na pele essa expressão do que é não ter esperança. E me chamou muita à atenção e foi à frase que me levou a ministrar a igreja nessa noite, nesse texto, a expressão do versículo 20, no final do versículo, quando diz assim: “dissipou-se afinal toda esperança de salvamento”.
É muito dramático isso aqui, é muito forte é muito crucial essa expressão: “dissipou-se afinal toda esperança de salvamento”. É uma frase cabal, completa. Quando diz dissipou-se, não tem mais jeito, não há mais saída. E diz assim: “Toda, não diz uma parte; diz toda esperança de salvamento”, não havia mais esperança de salvamento.
Eu quero perguntar nessa noite: quantos já viveram momentos assim¿ Não precisam levantar as mãos, mas quantos já experimentando momentos assim¿ momento que você olha e a frase que se encaixa melhor é essa: “dissipou-se afinal toda esperança de salvamento”.
Outra pergunta: para quantos aqui nessa noite essa frase está sendo a experiência atual, a experiência de hoje¿ quando você olha para sua vida toda, ou para parte dela o que vem em sua mente é essa frase: “dissipou-se afinal toda esperança de salvamento”.
Para meditarmos e aprendermos nessa noite COMO RENOVAR NOSSAS ESPERANÇAS DIANTE DO PAI, quero fazer duas perguntas preponderantes e responder com elementos deste texto:
PRIMEIRA - O QUE NOS CONDUZ A DESESPERANÇA¿
Quando olhamos pra esse texto, observamos que os ocupantes daquele navio chegaram a uma situação desesperadora. Eles chegaram á aquela frase: “dissipou-se afinal toda esperança de salvamento” e vocês vão ouvi-la muitas vezes nesse noite.
Algumas coisas aconteceram antes para que eles chegassem a esse ponto. Chegarem ao ponto da desesperança não foi algo automático. Algumas coisas aconteceram que talvez aconteça conosco e que nos coloque numa situação em que possamos dizer: “dissipou-se afinal toda esperança de salvamento”
Eu quero apontar algumas razões pra isso.
A PRIMEIRA DELAS – DECISÕES INSENSATAS
Essa é a primeira razão que enxergo nesse texto para eles chegarem aquele ponto de desesperança, chegarem aquele momento onde vão afirmar: “dissipou-se afinal toda esperança de salvamento”
Paulo havia alertado ao centurião do navio responsável, embora não fosse responsável pelo navio em si, mas era responsável pela viagem como todo.
Paulo havia falado para aquele centurião que a viagem seria trabalhosa com muitos danos e perdas. E que seria melhor eles ficarem ali, passarem o inverno naquele lugar onde eles estavam e não seguirem viagem.
Mas o centurião não deu ouvido a Paulo. Preferiu dar ouvidos aos especialistas que estavam embarcados naquele navio e continuou a viagem.
Muitas vezes nós entramos em situação de desespero porque não prestamos atenção aos sinais de Deus.
Deus está sinalizando, Deus está manifestando sua vontade, Deus está usando pessoas para falar com você, Deus está levantado suas placas de sinalizações dizendo: vá para esquerda, vá para direita, vá em frente, pare, não siga.
Mas muitas vezes nós ignoramos essas placas de sinalizações de Deus, preferimos não ver, não ouvir ai entramos em situações embaraçosas cuja frase que traduz nossas condições é: “dissipou-se afinal toda esperança de salvamento”
A SEGUNDA DELAS – AS CIRCUNSTANCIA IMPREVISÍVEIS – Vs 13-14
Quando lemos esse texto observando as sequencias dos fatos, nós percebemos que a principio a viagem estava tranquila. Veja o que diz o texto “soprando brandamente o vento sul”. O navio seguia perfeitamente seu destino.
Mas tem uma palavra no versículo catorze que muda tudo: ENTRETANDO
A viagem estava transcorrendo normalmente, pois um vento sul brando estava soprando, mas o texto diz que Entretendo...
Entretanto: conjunção adversativa - Mas, porém, no entanto. Ex: “Bonita aeronave; entretanto, obsoleta”
Quando entra a palavra Entretanto significa que uma mudança radical vai acontecer, que uma transformação dramática vai ocorrer. Algo está prestes a acontecer que vai mudar radicalmente aquilo que era experiência na vida daquelas pessoas e elas vão passar a serem outras.
A bíblia diz: Entretanto
Meus queridos irmãos, infelizmente os “entretanto” existem. E transformam os ventos brandos de nossas vidas em terríveis tufões, ciclones e tornados.
Muitas vezes nossas vidas estão assim - de vento em popa - como diz o adagio popular.  A mil maravilhas, um mar de rosas. Mas existe essa palavra e ela entra no jogo, ela entra em cena e nos toma – Entretanto.
E ela vem transformar os ventos brandos de nossas vidas em terríveis tufões que nos balança, que nos joga de um lado para o outro e ameaça até mesmo a nossa existência e leva a dizer -  “dissipou-se afinal toda esperança de salvamento”
Às vezes acidentes imprevisíveis acontecem
Às vezes doenças imprevisíveis chegam
Às vezes noticiam imprevisíveis ecoam
Circunstancias imprevisível as quais não controlamos
A TERCEIRA DELAS – AS SITUAÇÕES DE DESCONTROLE
Meus irmãos, nós gostamos de ter o controle. Ou pelo menos nós gostamos de ter a sensação de termos o controle das coisas.
Às vezes as tempestades chegam e elas são inevitáveis, elas são incontroláveis. Nós não temos controle sobre elas. E o descontrole e o aliado úmero um do desespero.
Quando nós não temos controle, viramos presa fácil. O texto diz que eles foram levados, foram ao leu, sem nenhum controle da situação,
Quando nós andamos e carro, parece que temos o controle da situação. Ou como eu falei pelo menos a sensação de controle. Nós estamos dirigindo, se acontecer alguma coisa, nós fazemos alguma coisa para sairmos da situação – não é assim que pensamos¿
Mas quando viajamos de avião¿ que sensação você tem¿ É uma sensação de absoluto descontrole. Não é você que está no volante e se acontecer alguma coisa lá em cima¿
Situação de descontrole – isso nos trás o desespero.
Mas a grande pergunta nessa noite não é o que nos conduz a desesperança, mas COMO RENOVAR NOSSAS ESPERANÇAS¿
E esse texto nos ajuda a aprender isso. E o foco da mensagem dessa noite não é a desespero, mas a esperança.
Então vamos olhar para esse texto da Palavra de Deus e ver como os passageiros daquele navio recobraram a esperança.
Depois de eles dizerem: “dissipou-se afinal toda esperança de salvamento”, como a esperança voltou¿ como eles recobram a esperança¿ Pois no final do texto está escrito que TODOS SE SALVARAM.
COMO RENOVAR NOSSAS ESPERANÇAS¿
Quero sugerir três coisas...

         I.       TENHA UMA ATITUDE POSITIVA – Vs 21
Você que está aqui nessa noite e quer renovar seu estoque de esperança - tenha uma atitude positiva.
Deixe eu lhe explicar querido, eu não estou falando de aplicar a lei do pensamento positiva, de imaginar e vai acontecer. Não é isso que estou falando, eu não estou falando de um processo mental positivo, eu estou falando de atitude positiva.
Às vezes esse é o único diferencial, a única coisa que nos diferencia, alias, foi à única coisa que diferenciou Paulo dos demais passageiros 275 daquele navio que estavam quedados, achando que não tinha mais esperança. Paulo é o homem que tem atitude positiva.
Queridos, diante de uma situação desesperadora você pode entregar os seus pontos ou se levantar e lutar.
Diante de uma situação desesperadora você pode chorar se lamentar, ou se levantar e batalhar.
O verso 21, diz que Paulo pôs-se de pé. Isso pra mim faz toda diferença, isso pra mim, mostra sua atitude.
Paulo não estava lamentado, lamuriando, dizendo: vamos todos morrer mesmo, não temos nenhuma saída.
Você que renovar suas esperanças¿ Qual é sua atitude¿ Deixe lhe fazer uma pergunta: você está prostrado ou de pé¿
Tenha uma atitude positiva: coloque-se de pé...
COMO RENOVAR NOSSAS ESPERANÇAS¿
       II.       MANTENHA O ANIMO
Paulo se levanta como eu falei, ele tem essa atitude positiva, e ele fala as pessoas e na fala que ele trás, no discurso que ele faz para as pessoas naquele momento ele diz: “... tende bom animo”.
Animo é exatamente uma disposição de espirito. Sai de dentro de nós. E nós precisamos atender que o estado de espirito faz diferença.
A desesperança e o desanimo haviam tomado conta daquelas vidas, de todas as pessoas, menos de Paulo.
 Em principio todas estavam lutando, todos haviam lutado. O texto diz que eles manobraram o navio, aliviaram a carga e até jogaram pedaços do navio fora, mas depois de terem lutado dessa forma: “dissipou-se afinal toda esperança de salvamento”.
E nós olhamos aqui para a Palavra de Deus e vemos que os passageiros fizeram uma coisa: pararam de comer. E quem para de comer durante catorze dias, será que tem alguma chance de lutar contra o mar bravio¿
É por isso que Paulo se levanta e diz: senhores: comam. Comer naquele contexto, se alimentar, se fortalecer era importante.
Os passageiros pararam de comer, os marinheiros queriam abandonar o navio, mas Paulo se levanta e diz - “Tenha bom animo”.
Não deixe o desanimo consumir sua esperança. Tenha bom animo, tenha bom animo. Às vezes nós paramos de lutar por causa do desanimo - “dissipou-se afinal toda esperança de salvamento”, aí nós paramos.
Se eles tivessem parado de lutar aqui, com certeza praticamente todos teriam morrido. Mas ai todos recobrou o animo, passaram a também a ter como Paulo uma atitude positiva.
Ai vem o mais importante, o terceiro ponto. E eu quero terminar falando sobre ele. Além de ter UMA ATITUDE POSITIVA, MANTER O BOM ANIMO, a terceira coisa que eu quero dizer para RENOVAR A ESPERANÇA....

             III.        CREIA NO MILAGRE
Creia em milagre; se você quiser renovar a esperança, creia no milagre de Deus.
Eu quero terminar esse sermão falando do principal. Quando olhamos o texto vemos Paulo tendo uma atitude positiva, isso é maravilhoso. Nós vemos que ele tem bom animo e recomenda que todos tenham bom animo, e nós precisamos sim ter bom animo, esse estado de espirito que se entusiasma com a vida.
Mas o que nós vemos é que Paulo tem essa atitude positiva, esse bom animo, esse estado de espirito interior confiante porque ele confia em algo solido.
Diante daquele mar bravio em que havia uma total situação de descontrole, em que “de fato toda esperança de salvamento havia se dissipado”, ele tem alguém em que confiar. Isso faz a diferença. Paulo confia em algo sólido, ele confia no Deus todo poderoso.
Na nossa vida é assim querido. Muitas vezes um “tufão chamado Euro-aquilão” chega na nossa vida.
Eu quero terminar perguntando: qual “Euro-aquilão” que está devastando você, sua vida¿ Tirando sua paz, seu sossego¿ Te levando de um lado pro outro¿ Te levando para depressão¿
Quando ele vem, nós não temos controle, as situações são imprevisíveis.
Então, como eu posso renovar à esperança¿
a)      Eu posso ter uma atitude positiva e não negativa.
b)      Eu posso decidir me manter animado e não ceder ao desanimado
c)      Mas sobre tudo eu posso, preciso e devo confiar no milagre de Deus
E quando eu olho para este texto, eu vejo que às vezes Deus faz um milagre que a gente pode chamar de milagre, milagre e milagre mesmo.
Deus poderia ter chegado lá, alguma coisa simples poderia ter acontecido, o mar poderia ter se aquietado e o navio ter seguido seu destino e todos iriam dizer: Deus fez um milagre, trouxe-nos uma libertação tremenda, mas Deus deixou acontecer de outro jeito, Ele deixou o navio pater nas rochas. Sobraram algumas tábuas e alguns destroços.
E somente por haver algumas tabuas e alguns destroços e que puderam algumas pessoas serem salvas, inclusive, as que não sabiam nadar.
Muitas vezes nós estamos com alguns problemas financeiros por exemplo e queremos que Deus chegue e diga: está aqui um pacote com cem mil reais para você.
Muitas vezes tudo que nós temos são apenas, destroços, mas foram enviadas por Deus e nós precisamos nos agarrar a elas porque aquilo faz parte do milagre de Deus para minha vida.
Querido irmão, se você só esta vendo tabuas e destroços na sua vida. Se agarre a eles.
Confie, porque com Deus você vai chegar ao seu destino. “O mais importante de toda essa viagem é o versículo final quando diz -” “Foi assim que todos se salvaram”
PARA RENOVAR NOSSA ESPERANÇA É PRECISO RENOVAR NOSSA CONFIANÇA NO SENHOR.
Vamos cantar (Mestre o mar se levanta...)
Vamos encerrar, orando, porque a oração funciona, a oração tem poder para renovar nossa esperança e mudar nossa situação...

BISPO/JUIZ. MESTRE E DOUTOR EM ÊNFASE E DIVIMDADES DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.