Subscribe:

terça-feira, 20 de agosto de 2013

REVESTIDO COM A ARMADURA DE DEUS...


                                          REVESTIDO COM A ARMADURA DE DEUS...

Efésios 6.10-18
- INTRODUÇÃO: Um grande desafio para um servo de Deus é estar armado e principalmente saber usar a sua armadura.
Talvez nós não saibamos tanto sobre a importância do armamento porque o nosso país não é um país de guerra, graças a Deus.
Em Mateus 24: Jesus disse que um dos sinais da sua volta seria ouvirmos falar de “guerras e rumores de guerras” e isto está se cumprindo em nosso meio.
A pior guerra não é aquela que nós vemos ou ouvimos os seus rumores, mas aquela que não vemos porque é espiritual. Os nossos principais inimigos não são as pessoas que vemos, mas o diabo a quem não vemos e tem guerreado assiduamente vencendo este mundo, mas não pode vencer o povo de Deus.
“Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes”. Efésios 6:12
A Vanguarda e a Retaguarda:
Na luta pode-se notar os guerreiros que ficam à frente (vanguarda) e os que ficam mais atrás dando cobertura (retaguarda).
A vanguarda é composta por soldados mais fortes e mais corajosos, que enfrentam diretamente o inimigo. São também os que levam as melhores armas.
A retaguarda é composta de soldados talvez menos experientes com armamentos mais leves e têm a tarefa de reforçar e ajudar a vanguarda. Estes, no entanto são os primeiros a correr quando a guerra é difícil.
Hoje a retaguarda do exército de deus está com problemas de excesso de contingente, enquanto faltam soldados na vanguarda, o que muito tem enfraquecido o povo de Deus em sua luta no mundo. Deus precisa de soldados valentes que venham assumir a frente da batalha.
Qual é a sua posição no exército de Deus?
Você está armado e preparado para a luta?
Vamos analisar os versículos de Efésios 6.10-18:
 - v.10 A força:
Um guerreiro tem que ser forte. Os escolhidos para uma guerra geralmente são os mais fortes do povo.
Aqui diz que devemos ser “fortalecidos no Senhor e na força do seu Poder”. A nossa força vem de Deus, então nós estamos do lado mais forte, o lado de Deus e é Deus que peleja por nós (Êxodo 14.14). O texto de II Crônicas 20:15 diz: “pois a peleja não é vossa, mas de Deus”.
- v.11 Ficar firme: Leia II Timóteo 2.3-5
O soldado deve ficar atento, firme contra seus inimigos, durante a sua batalha não pode se distrair com outras coisas, mas ser atento a todo o momento.
Essa firmeza vem da confiança em Deus (Salmo 125.1).
- v.12 O inimigo:
Devemos reconhecer momentos de perigo, saber quem é o inimigo e lutar com as armas à sua altura ou melhores que as do adversário.
Se o inimigo ataca com canhões não podemos ir até ele com espadas, devemos ir com bombas mais poderosas.
Leia II Coríntios 10.3-5
Se o nosso inimigo é espiritual, luta no campo espiritual e com armas espirituais devemos lutar com ele espiritualmente, pois o ESPÍRITO que está conosco é mais forte.
Também temos uma posição privilegiada quanto ao adversário, nós o atacamos de cima, pois estamos muito acima dos nossos inimigos, quando estamos em Deus (Efésios 1.21 e 22).
- v.13 toda a armadura:
O lutador tem que estar bem equipado porque o inimigo sabe qual é o ponto fraco da pessoa e se faltar qualquer peça da sua armadura é justamente ali que ele vai atacar.
Leia I Samuel 17.38-39 e 17.45
Davi não sabia usar uma armadura, mas reconheceu que seu Deus é o “Senhor dos Exércitos” (um Deus de Guerra) que está sobre todo e qualquer exército possuindo a maior milícia. Então Davi foi a Golias em nome do Senhor dos Exércitos, com armas espirituais e venceu a luta.
Mas o texto de I Samuel indica que Davi era um servo disciplinado e depois dessa vitória ele se tornou um grande guerreiro, e aprendeu a usar a armadura dos homens, mas principalmente a armadura d Deus.
(Fazer a seguinte dinâmica: dividir em 6 grupos, cada grupo faz uma arma de papel em 10 minutos e pedir que discutam a função de cada uma delas).
Vamos agora analisar cada peça da armadura e discutir a sua utilidade:
- v.14ª Cinto da verdade:
O cinto é o lugar onde o lutador prende suas armas e munições; o cinto servia para guardar coisa como dinheiro, cantil, etc. (veja Mateus 10.9)
A verdade é necessária para o cristão porque uma das principais armas de Satanás é a mentira (João 8.44). Se o cristão não tiver o cinto da verdade não terá onde prender suas armas de ataque e pode ficar sem elas. Nossas armas estão na verdade.
- v.14b Couraça da justiça: Isaías 59.14-17
Se o cristão não estiver protegido com a justiça (justificado pelo sangue de Jesus - I João 1.9), se houver pecado em seu coração pode vir a perfurar a couraça e correr risco de vida.
A couraça protege o coração!
- v.15 Calçados do Evangelho: Isaías 52.7 e Salmo 119.105
O guerreiro tem que estar calçado para não correr o risco de machucar os pés e ficar impossibilitado de andar. Quando o crente está firmado sobre a Palavra não corre o risco de tropeçar e cair.
- v.16 Escudo da Fé: Provérbios 30.5
“tomai sobre tudo”- o escudo serve para proteger todo o corpo.
Deus quer que o cristão ao pelejar coloque a sua fé na frente dos problemas como sua defesa. Com a fé podemos apagar os dardos do maligno.
- v.17a Capacete da salvação: I Tessalonicenses 5.8
O capacete serve para proteger a cabeça que é a parte que comanda todo o corpo. O crente precisa estar com sua mente protegida contra as setas (heresias e tentações) do inimigo e a proteção é a salvação; se estivermos com a mente envolvida com a certeza da salvação, não cairemos em ciladas.
- v.17b Espada do Espírito: Hebreus 4.12 (Salmo 149.5-6).
A espada serve para ferir, cortar, sangrar. Todas as outras armas são de defesa e essa é a única de ataque.
Esta é a melhor arma e a que o inimigo mais teme. Infelizmente os cristãos hoje não têm usado muito essa arma e alguns não a conhecem bem. Jesus usou a Palavra de Deus para enfrentar Satanás em todas as tentações no deserto (Mateus 4.1-11).
É interessante notar que essa espada é do Espírito e o servo de Deus depende do espírito santo para usa-la com autoridade (João 14.26 e II Pedro 1.20-21). Satanás tentou usa-la contra Jesus, mas não teve sucesso porque não tem o espírito (autor da Bíblia).
Da mesma forma nós ao citar a palavra de Deusa não teremos êxito se o Espírito não estiver conosco para convencer a pessoa (João 16.7-13).
- v.18 O General e o quartel:
“O nosso General é Cristo”
O soldado de Cristo deve estar ligado ao seu superior, tem que ter contato com o general para obedecer as suas ordens “Com toda oração e súplica no Espírito”.
Também é preciso estar atento ao seu superior, observando cada atitude e ordens suas, não desanimando nunca “... e para isso vigiando com toda perseverança”.
O guerreiro não pode estar sozinho, precisa estar com os outros soldados, ajudando e sendo ajudado, para vencer juntos com apoio, oração “e súplica por todos os santos”. Há cristãos que parecem estar lutando sozinhos ou até mesmo contra os soldados do mesmo exército.
- CONCLUSÃO:
Em Ezequiel 37.1-10 Deus fez o seu exército através de ossos secos, portanto não precisamos achar que não podemos ser guerreiros valentes; o Senhor nos quer na Vanguarda da Vitória.
É importante pensar que o cristão deve lutar uma luta de cada vez e evitar arrumar problemas desnecessários ou comprar brigas que não lhe diz respeito. Deus tem nos chamado para fazer parte do seu exército e aprender a usar suas armas.
O Senhor dos Exércitos quer recrutar-nos para sermos treinados para suas batalhas...
BISPO/JUIZ. MESTRE E DOUTOR EM ÊNFASE E DIVINDADES DR.EDSON CAVALCANTE


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.