Subscribe:

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

PROFETIZOU O PROFETA ISAÍAS QUE NEM OS LOUCOS ERRARÃO O CAMINHO DO CÉU....


PROFETIZOU O PROFETA ISAÍAS QUE NEM OS LOUCOS ERRARÃO O CAMINHO DO CÉU...
Muitos se dizem cheios do Espírito, mas se fosse verdade, seriam capazes de compreender e interpretar as Escrituras (Salmos, Profetas e a Lei) do mesmo modo que o apóstolo Pedro, que após ser revestido de poder, anunciou Cristo aos seus compatriotas utilizando-se dos salmos ( At 2:30 -35).
“E ali haverá uma estrada, um caminho, que se chamará o caminho santo; o imundo não passará por ele, mas será para aqueles; os caminhantes, até mesmo os loucos, não errarão” ( Is 35:8 )
Há uma onda crescente de cristão se auto intitulando ‘loucos’ por Cristo. É coerente esta atitude à luz das escrituras?
O apóstolo Paulo argumentou que o mundo não conheceu a Deus por sua própria sabedoria ( Jo 1:10 ; 1Co 1:21 ), pois para os judeus Jesus era escândalo e, para os gregos, loucura ( 1Co 1:23 ). Porém, o fato é que Jesus é poder e sabedoria de Deus, sendo que, o que os homens ignorantes denominam ‘loucura’ é muito mais sábio que a sabedoria dos homens ( 1Co 1:25 ).
Para os que perecem a palavra da cruz de Cristo é loucura, mas para os que creem, poder de Deus ( 1Co 1:18 ). Diante do evangelho de Cristo, o sábio, o escriba e o inquiridor deste século, tiveram a sua sabedoria e inteligência destruidas, visto que Deus salva os crentes pela pregação, a qual os sábios e escribas chamam de loucura "Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parece loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente" ( 1Co 2:14 ).
Certa feita o apóstolo Paulo disse que os apóstolos eram loucos por amor a Cristo ( 1Co 4:10 ), e de modo irônico, evidenciou como prova o fato de os apóstolos não serem sagazes como eram alguns dos seus interlocutores, visto que alguns cristão se diziam fortes, ilustres, nobres, enquanto os apóstolos eram fracos, vis, desprezíveis ( 1Co 4:10 ).
Diferente de muitos, os apóstolos sofriam fome, sede, nudez, injurias e não possuíam pousada certa. Além de se deixarem gastar em prol do evangelho, se fatigavam no trabalho diário e, quando injuriados, bendiziam; se eram perseguidos, resignavam-se em sofrer; quando difamados, consolavam. Atitudes como estas ou é demonstração de amor por Cristo, ou desvairo ( 1Co 4:10- 13).
O termo ‘loucura’ foi utilizado para expressar o grau de comprometimento que os apóstolos tinham ao servir a Deus, porém, apesar da aparente loucura para os que estavam de fora, eles conservavam o juízo em função dos cristãos, visto que o amor de Cristo os constrangia "Porque, se enlouquecemos, é para Deus; e, se conservamos o juízo, é para vós" ( 2Co 5:13 ).
Poucos querem sofrer as agruras que os apóstolos suportaram por causa do evangelho, porém, querem gloriar-se quando se apresentam como ‘loucos’ ( 2Co 5:12 ).
Os erros, as incoerências, as discrepâncias, as falsas doutrinas, etc., decorrem da má interpretação que fazem da bíblia. E, tanto mais a passagem bíblica é citada, quanto mais é divorciada do seu contexto.
Há muitos que dispõe de uma facilidade sobrenatural em citar as escrituras fora do contexto, a exemplo do que fazem com as frases seguintes: ‘E um ao outro ajudou e ao seu companheiro diz esforça-te’; ‘maldito o homem que confia no homem’; ‘a letra mata, mas o espírito vivifica’, ou ‘nem os loucos errarão o caminho’, etc.
Quem são os loucos que não errarão o caminho? Qual é a loucura em questão? Que dizer da citação de Isaias 38, verso 8: “E ali haverá uma estrada, um caminho, que se chamará o caminho santo; o imundo não passará por ele, mas será para aqueles; os caminhantes, até mesmo os loucos, não errarão” ( Is 35:8 ). As respostas para estas questões devem ser fornecidas pela bíblia. Não podemos aquiescer de uma resposta fora das Escrituras.
O termo hebraico traduzido por ‘louco’ no verso em comento diz de estultícias, imprudência, daquele que é avesso à prudência, ao entendimento, ou seja, não diz do resultado da doença mental, a insânia.

É renitente os profetas de Deus definirem o povo de Israel de estultos por causa da temosia e rebeldia.
Dentre eles, vaticinou o profeta Jeremias que havia loucura nos profetas, pois não foram enviados por Deus ( Jr 23:21 ). Os profetas falavam segundo a imaginação de suas mentes ( Jr 23:26 ), engendravam e anunciavam mentiras segundo os seus corações "Nos profetas de Samaria bem vi loucura; profetizavam da parte de Baal, e faziam errar o meu povo Israel (...) Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Não deis ouvidos às palavras dos profetas, que entre vós profetizam; fazem-vos desvanecer; falam da visão do seu coração, não da boca do SENHOR" ( Jr 23:13 e 16).
O profeta Isaias demonstra que Deus mesmo transtornava os inventores de mentiras, convertendo em loucura a sabedoria deles "Que desfaço os sinais dos inventores de mentiras, e enlouqueço os adivinhos; que faço tornar atrás os sábios, e converto em loucura o conhecimento deles" ( Is 44:25 ).
O salmista também fez referência aos loucos: “DISSE o néscio no seu coração...” ( Sl 53:1 ). Num primeiro momento poderia se imaginar que os néscios são os ateus, porém, o contexto diz de pessoas que se alimentavam do povo de Deus como se fossem pão. Este salmo aponta como néscios os lideres de Israel, pois embora tivessem contato com a verdade, cometiam a loucura de negligenciá-la “Acaso não têm conhecimento os que praticam a iniquidade, os quais comem o meu povo como se comessem pão? Eles não invocaram a Deus” ( Sl 53:4 ).
O apóstolo Paulo após citar o Salmo 53 para demonstrar que tanto judeus quanto gentios estão debaixo do pecado ( Rm 3:9 ) concluiu dizendo que ‘tudo o que a lei diz, diz aos que estavam sob a lei’, para que os judaizantes entendessem que os judeus também se desviaram e não buscavam a Deus "Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus" ( Rm 3:19 ).
Neste sentido, vários salmos protestavam contra o povo de Israel rotulando-os de loucos: "Disse eu aos loucos: Não enlouqueçais, e aos ímpios: Não levanteis a fronte" ( Sl 75:4 ); "O homem brutal não conhece, nem o louco entende isto" ( Sl 92:6); "Atendei, ó brutais dentre o povo; e vós, loucos, quando sereis sábios?" ( Sl 94:8 )...

BISPO/JUIZ MESTRE E DOUTOR EM ÊNFASE E DIVINDADES DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.