Subscribe:

quarta-feira, 3 de julho de 2013

VOANDO NAS ASAS DE DEUS...


                                      VOANDO NAS ASAS DE DEUS...

Aqueles que esperam no Senhor renovarão as suas forças, subirão com asas com águias, correrão e não se cansarão, caminharão e não se fatigarão.” (Isaías 40.31)
Meus irmãos e amigos, tudo que Deus nos dá é maravilhoso. O sol com seus raios de luz, calor e energia, o ar que respiramos as flores que embelezam a vida, os rios que regam a terra, as árvores que nos presenteiam tantos frutos saborosos, as pedras preciosas oriundas das minas do fundo da terra. E acima de tudo isso Deus nos dá o privilégio de podermos renovar as nossas forças. “A vida é combate” dizia o poeta maranhense. E no combate nós ficamos esgotados, nossa força se esvai e começamos a fraquejar. É aí que Deus vem em nosso auxílio para renovar as nossas forças. Um milagre da sua graça, do seu favor maravilhoso no reanima, nos restaura as energia gastas nos embates da vida. Daqui para ali ficamos exauridos, perto de desfalecer e Deus corre em nosso auxílio com seu toque de amor e poder e então nos faz voar como águias, correr como atletas e caminhar como andarilhos que atravessam o mundo a andar dia após dia. É sublime e engrandecedor ter certeza de que Deus nos quer atingindo as alturas do céu, subindo mais e mais até chegar ao Excelsior, aos lugares celestes. A figura usada pelo profeta é da águia, que é o animal que pode atingir as maiores alturas no voo. Infelizmente nem sempre estamos subindo; ficamos presos na terra sem poder alçar vôos para atingir as alturas do céu. Certa vez ouvi o grande pregador Bolivar Bandeira pregar em São Luís na Igreja Presbiteriana e ele contou a história de uma águia que um caçador encontrara como filhote e levou-a para o seu quintal e ali ela foi criada ao lado das aves domésticas; quando ela cresceu e suas asas já estavam grandes o caçador lhe cortou as pernas e assim ela não podia voar alto, apenas dava pulos no quintal do camponês. A águia ficou adulta mas não podia voar, suas asas eram sempre cortadas por aquele caçador. Mas um dia uma grande águia sobrevoou aquele quintal e fez vibrar seu canto peculiar. A águia prisioneira sentiu dentro de si o apelo par subir, mas suas asas estavam cortadas. O tempo passou e antes que o caçador lhe cortasse outra vez as asas já crescidas a águia alçou um grande voo e subiu aos píncaros azulados das mais altas montanhas, pois ela fora feita para subir. E aquele vibrante pregador nos disse de forma inspiradora que tivéssemos cuidados, pois Satanás está sempre a nos cortar as asas para que fiquemos no quintal do mundo. É mister que subamos, alcancemos os lugares espirituais para que fomos feitos por Deus. Crentes de asas cortadas não podem voar. O profeta também usa a figura dos atletas que correm. Se estivermos fortificados na Graça de Deus podemos continuar a carreira cristã com a paciência de que falta Paulo na carta aos Hebreus: “Corramos com paciência a carreira que está proposta” (Hebreus 12.1) e poderemos andar sem ficarmos fatigados. Dia após dia seguindo nosso caminho após as pisadas do divino Mestre. O plano de Deus para todos nós é grandioso, Irmãos, não fiquemos amarrados às coisas deste mundo enganoso, fomos nascidos de novo para alcançar os lugares celestiais em Cristo Jesus, nosso maravilhoso Salvador. Que possamos cantar o hino que se baseia neste texto e que seja nossa vida um voo para as alturas do céu que é o plano de Deus par anos.

                “Os que confiam no Senhor obterão vigor, forças novas hão de ter, subirão até as alturas,
               “ Andarão alegres sempre, correrão sem se cansar, correrão e sem fadiga, como águias voarão”...

BISPO/JUIZ.MESTRE E DOUTOR EM ÊNFASE E DIVINDADES.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.