Subscribe:

quarta-feira, 31 de julho de 2013

CONHECENDO AS SETE IGREJAS DO LIVRO DE APOCALIPSE...


                    CONHECENDO AS SETE IGREJAS DO LIVRO DE APOCALIPSE...
1.  Introdução
Cada uma das sete cartas que Jesus mandou que João escrevesse às Igrejas da Ásia, são dirigidas ao “anjo da igreja”, ou seja, ao pastor e consequentemente ao povo da igreja naquela cidade.
Estas sete Igrejas, na providência de Deus, nos fornecem um modelo de todas as igrejas, de todas as épocas, e, portanto, são representativas.
As características daquelas igrejas, são pois encontradas em sete fases distintas de toda história da igreja na Terra; desde o pentecostes até a volta de Cristo à Terra. Assim como para aquelas cidades, as cartas contem elogios e repreensões para estas épocas da igreja através dos séculos.
As sete igrejas também simbolizam 07 tipos de Igrejas escatológicas encontradas nos últimos dias.
2.  SIGNIFICADO DO NOME, CARACTERÍSTICA e ÉPOCA NO TEMPO.
1. ÉFESO Igreja autêntica, apostólica 30 a 100 d.C
2. ESMIRNA Mirra (latim) Igreja perseguida, atribulada 100 a 313 d.C
3. PÉRGAMO Cidadela (grego) Igreja mundana, estatal 313 a 590 d.C
4. TIATIRA Igreja papal, corrupta 590 a 1517 d.C
5. SARDES Igreja da Reforma, morta 1517 a 1730 d.C
6. FILADELFIA Amor fraternal (grego) Igreja missionária, evangelistica, fiel 1730 d.C. até o arrebatamento
7. LAODICÉIA Que pertence a Laodice, mulher de Antíoco II Igreja morna, apóstata,  1900 d.C. até a Segunda volta de Cristo
3.  EM CADA CARTA EXISTE UMA MENSAGEM CENTRAL:
1 ÉFESO: Deixaste o primeiro amor, arrepende-te.
2 ESMIRNA: Tereis uma tribulação de dez dias, sê fiel até a morte.
3 PÉRGAMO: Tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, arrepende-te.
4 TIATIRA: Toleras Jezabel.
5 SARDES: Tens nome de que vives, e estás morto.
6 FILADELFIA: Eis que diante de ti pus uma porta aberta.
7 LAODICÉIA Nem és frio nem quente, estou a ponto de vomitar-te.
4.  Para cada igreja Jesus se revela com uma das características da visão de Cristo Glorificado, como sendo aquele que tem a resposta para a necessidade daquela igreja.
1. Para a igreja ortodoxa e sempre esforçada em Éfeso, Cristo é aquele que tem as igrejas na sua mão direita, isto é, que lhe sustenta a obra.
2. Para a igreja atribulada em Esmirna, na véspera de martírio, Jesus apresenta-se como aquele que havia experimentado a perseguição, até mesmo a morte e havia vencido.
3. À igreja mundana em Pérgamo, Cristo glorificado é quem maneja a espada dividindo a igreja do mundo.
4. Para a igreja corrupta, Tiatira, Cristo é Juiz com olhos como chamas de fogo.
5. Para a igreja morta, Sardes, Jesus tem os sete Espíritos de Deus e pode ressuscitar os crentes da morte para a vida.
6. À igreja missionária, Filadélfia, Cristo é quem quer abrir a porta para a evangelização.
7. Para a igreja morna, Laodicéia, Cristo é a Fiel e Verdadeira Testemunha, tirando da igreja a máscara da satisfação em si mesma.
5.  O conteúdo das cartas
5.1   ÉFESO
A CIDADE - A cidade de Éfeso era a principal cidade da província romana chamada Ásia, do tamanho do estado do Ceará, nela estava situado o templo da deusa Diana, considerado uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo, e orgulho dos efésios, também segundo uma lenda, a cidade era a guardiã da estátua de Júpiter que caíra do céu. “O escrivão da cidade, tendo apaziguado o povo, disse: Senhores, efésios: quem, porventura, não sabe que a cidade de Éfeso é a guardiã do templo da grande Diana e da imagem que caiu de Júpiter? ” (At. 19:35) O templo de Júpiter, no entanto, ficava em frente a cidade de Listra. (At. 14:13).
Era uma cidade envolvida em ocultismo e magia negra, porém ali o apóstolo Paulo fundou a igreja autêntica. O próprio apóstolo João escolheu Éfeso como centro de seu trabalho na Ásia, e Maria, mãe de Jesus, como passara a morar com João após a crucificação, possivelmente viveu Éfeso os últimos dias de sua vida. Atualmente a cidade Éfeso é só ruínas.
A IGREJA EM ÉFESO – (Tempo na história: 30 – 100 d.C.) – A Igreja autêntica.
Qualidades:
-Era autêntica e ensinava a doutrina verdadeira
-Era uma igreja de muito trabalho e esforço
-Tinha paciência e perseverança
-Pôs a prova os maus crentes
-Sofreu mas não se cansou
-Não permitiu os maus na comunhão da igreja.
-Odeia as obras dos nicolaítas – Seita fundado por Nicolau de Antioquia, infiltrada na igreja de Éfeso e Pérgamo, que procurava entrar em compromisso com o paganismo, a fim de permitir que os cristãos participassem em algumas das atividades sociais e religiosas da sociedade. O termo “nicolaítas” pode ser uma forma helenizada de Balaão, sendo assim, as duas seitas citadas podem ser a mesma.
Defeito:
- Deixou o primeiro amor. – Cuidou da doutrina e da disciplina mas esqueceu as primeiras obras.
Conseqüências:
- Virei em breve quando não esperas
- Tirarei do teu lugar o teu castiçal
Conselhos:
- Lembra de onde caístes. – Esta era a igreja dos apóstolos, que começou no dia do Pentecostes, uma igreja que nasceu com milagres e avivamento, mas com o passar do tempo foi perdendo o seu poder e se tornou uma igreja ortodoxa e sem amor, que punia severamente aqueles que falhavam.
- Arrepende-te – Este mesmo conselho consta em outras cartas do Senhor às igrejas.
- Pratica as primeiras obras - Este aviso dado a igreja de Éfeso, tem sido um alerta para cada cristão zeloso, que procura andar com Deus. Sempre procurar retornar ao primeiro amor, retomar as primeiras obras e buscar o reavivamento antes que esfrie e se torne um crente sem vida.
Recompensa
Ao vencedor … árvore da vida … paraíso de Deus: A recompensa aguarda os vencedores que perseveram no amor e na verdade. Aqueles que desistem, abandonando para sempre o seu amor, não receberão o galardão. Jesus descreve a comunhão com Deus em termos que nos lembram do jardim do Éden. Por causa do pecado, o homem foi expulso do jardim em que Deus andava (Gênesis 3:22-24,8). Aqueles que andam com Deus têm a esperança da vida no paraíso do Senhor.
5.2   ESMIRNA
A CIDADE - Das sete, esta é a única cidade que permanece até hoje com a grandeza que tinha no tempo de João. Atualmente chama-se Izmir e é a maior cidade da Turquia Asiática. Esmirna era o centro do ministério e o lugar do martírio de Policarpo, que fora separado para o episcopado pelo apóstolo João. A carta a esta igreja é a mais resumida das sete e não contem nenhuma repreensão.
A IGREJA EM ESMIRNA – (Tempo na história – 100 a 313 d.C.) – A Igreja perseguida.
Mensagem
- Eu sei as tuas obras
- Sei das tuas tribulações
- Conheço a tua pobreza, mas tu és rico
- Não temas as coisas que hás de padecer
- O diabo lançará alguns na prisão
- Terás uma tribulação de dez dias
- Sê fiel até a morte
O período da Igreja de Esmirna foi o tempo dos mártires. Os cristãos eram perseguidos e mortos, jogados nas arenas de leões, crucificados ou queimados em fogueiras.
O DESTINO DOS APÓSTOLOS
Todos os apóstolos que andavam com Jesus morreram como mártires, com exceção de dois: Judas Iscariotes, que traiu Jesus e acabou se enforcando, e João, que após ser exilado na ilha de Patmos, obteve a liberdade e morreu de morte natural. Com os demais apóstolos ocorreu o seguinte:
Paulo - Não era apóstolo oficialmente, foi considerado apóstolo dos gentios por causa da sua grande obra missionária nos países gentílicos. Foi decapitado em Roma por ordem de Nero.
Matias - Ficou no lugar de Judas Iscariotes, foi martirizado na Etiópia.
Simão - O zelote, foi crucificado.
Tiago (O mais Jovem) - Pregou na Palestina e no Egito, sendo ali crucificado.
Tiago (O mais Velho) - Pregou em Jerusalém e na Judéia. Foi decapitado por Herodes.
Mateus - Morreu como mártir na Etiópia.
Tomé - Pregou na Pérsia e na Índia, sendo martirizado perto de Madras no monte de São Tomé.
Bartolomeu - Serviu como missionário na Armênia, sendo golpeado até a morte.
Filipe - Pregou na Frígia e morreu como mártir em Hierápolis.
André - Pregou na Grécia e Ásia Menor. Foi crucificado.
Simão Pedro - Pregou entre os judeus chegando até a Babilônia, esteve em Roma, onde foi crucificado com a cabeça para baixo.
“Se sofrermos, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará;” 2 Timóteo 2:12
Recompensa
2:11 – “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O vencedor de nenhum modo sofrerá dano da segunda morte.”
De nenhum modo sofrerá dano da segunda morte: o castigo eterno (20:6,14; 21:8). Os perseguidores poderiam até causar a primeira morte, mas os fiéis não sofreriam a segunda morte (veja Mateus 10:28).
5.3   PÉRGAMO
A CIDADE - Ficava situada a beira de Caico, a cidade era famosa não somente pela biblioteca de duzentos mil volumes, mas também pelo magnífico templo ao deus Esculápio, a quem se atribuía a cura de doentes e a ressurreição dos mortos.
Do nome da cidade vem o termo “pergaminho”. Esta cidade era um lugar de imoralidade, mais de que qualquer outra cidade de então. O Senhor mandou dizer a igreja desta cidade: “…eu sei onde habitas, que é onde está o trono de Satanás.”
A IGREJA EM PÉRGAMO – (Tempo na história 313 a 590 d.C.) – A igreja mundana.
Qualidades:
- Sei as tuas obras
- Retens o Meu Nome
- Não negaste a minha fé
- Antipas minha fiel testemunha foi morto entre vós
Defeitos:
- Tens lá os que seguem a doutrina de Balaão[1]
- Tens os que seguem a doutrina dos nicolaítas[2]
Conselhos:
- Arrepende-te
Conseqüências:
- Virei contra ti e batalharei com espada da minha boca.
Recompensa
2:17- “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei do maná escondido, bem como lhe darei uma pedrinha branca, e sobre essa pedrinha escrito um nome novo, o qual ninguém conhece, exceto aquele que o recebe.”
O maná escondido: Aqueles que recusassem qualquer participação na mesa dos demônios seriam sustentados pelo maná de Deus. Jesus é o maná dado pelo Pai (veja João 6:31-65). Ele sustenta os fiéis e lhes dá vida. A mensagem de Jesus continua oculta para os sábios deste mundo (veja 1 Coríntios 2:6-10).
Uma pedrinha branca com um nome novo escrito: Um nome novo, freqüentemente, sugeria uma nova direção na vida, especialmente de uma pessoa abençoada por Deus (exemplos: Abrão > Abraão; Sarai > Sara; Jacó > Israel). Em Isaías 62:2-4, Desamparada e Desolada recebem nomes novos: Minha-Delícia e Desposada, mostrando a bênção de estar com Deus. Veja, também, 3:12.
A pedrinha branca pode incluir vários significados, conforme os costumes da época. Pedras brancas foram usadas para indicar a inocência de pessoas acusadas de crimes; Jesus inocenta os seus seguidores fiéis.
Pedras brancas foram dadas a escravos libertados para mostrar sua cidadania; os fiéis não são mais escravos do pecado, pois se tornaram cidadãos da pátria celestial (Filipenses 3:20).
Elas foram usadas pelos romanos como um tipo de ingresso para alguns eventos; Jesus permite os fiéis a entrarem na presença dele para o seu banquete (veja 19:6-9). Também foram dadas aos vencedores de corridas e aos vitoriosos em batalha. Os fiéis são vencedores que receberão o prêmio (2 Timóteo 4:7-8).
5.4   TIATIRA
A CIDADE - A rica cidade de Tiatira era conhecida como um centro comercial, no fértil vale do rio Lico. Era também, a cidade de Lídia, a qual, talvez tratando do seu ofício de vender púrpura (At.16), ouviu a pregação do apóstolo Paulo e foi salva. Não sabemos se foi ela quem levou o evangelho a Tiatira; o certo é que o Evangelho chegou até lá, e que havia uma próspera igreja na cidade.
A IGREJA DE TIATIRA – (Tempo na história 590 a 1517 d.C.) – A igreja corrupta, papal.
Qualidades:
- Conheço a tua caridade (amor)
- Serviço, fé e paciência
- Tuas últimas obras são mais que as primeiras.
Defeitos:
- Toleras Jezabel, mulher que se diz profetiza, ensinar e enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria.
- Dei-lhe tempo para que se arrependesse e não se arrependeu.
Conseqüências;
- Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação. Ferirei de morte os seus filhos.
O período desta igreja é maior de todos. Foi a época em que as trevas cobriram a verdadeira igreja. A idolatria, o culto às relíquias e aos santos, o sacrifício da missa, o batismo de crianças, o celibato clerical e muitos outros dogmas de homens foram introduzidos no seio da igreja e a verdadeira doutrina foi sucumbida.
Recompensas
Autoridade sobre as nações: Os cristãos perseguidos foram vítimas da maldade dos homens poderosos deste mundo, até do poder do governo. Mas os vencedores dominariam sobre as nações com o poder do Ungido de Deus (compare a linguagem deste texto com Salmo 2:8-9). Jesus daria aos fiéis o privilégio de participar deste vitorioso reino messiânico (veja 5:9-10; Romanos 5:17; Efésios 2:6).
A estrela da manhã: Jesus é a estrela da manhã (22:16; veja 2 Pedro 1:19). Qual maior recompensa para o vencedor do que chegar ao eterno dia iluminado para sempre pela luz de Jesus?
5.5   SARDES
A CIDADE - Sardes era a antiga capital de Lídia, o império do célebre e rico Creso. A cidade, situada no sopé da montanha Tmolo, à beira do Pctolo, era famosa pelas suas riquezas e luxo. Conforme a tradição, Sardes foi a primeira cidade dessa região a receber o Evangelho sob a pregação do apóstolo João. Também foi a primeira a desviar-se da fé e uma das primeiras a virar ruínas.
A IGREJA EM SARDES – (Tempo na história – 1517 a 1730 d.C.) – A igreja morna.
Qualidades:
- Tens pessoas que não contaminaram seus vestidos; comigo andarão de branco.
Defeitos:
- Tens nome de que vives, mas estás morto.
- Não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus. – Pode-se também entender como: “Não achei as obras completas”. Há grande inclinação para se começar várias obras, sem completar a que já começamos.
Conseqüências:
- Se não vigiares, virei contra ti como um ladrão.
Conselhos:
Sê vigilante e consolida o resto que estava para morrer, porque não tenho achado íntegras as tuas obras na presença do meu Deus. – (Ap. 3:2). – Aqui existe uma ordenança para consolidar os fracos na fé. – “que estão para morrer”. Quem sabe as obras incompletas fossem o descaso com os mais fracos, que estavam morrendo na fé.
Arrepende-te.
Promessas ao vencedor:
1. Ao que vencer será vestido de vestes brancas. – As vestes brancas simbolizam a justiça.
2. De maneira nenhuma riscarei o seu nome do Livro da Vida. – O nome dos mortos não podem fazer parte do Livro da Vida, por isso este alerta para a “igreja morta”. – Isso também demonstra que é possível o nome de um crente ser riscado do Livro.
3. Confessarei o seu nome diante do Meu Pai. – Referencia ao texto de Mateus 10:32 – (Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus;)
Dentro da igreja morta, o Senhor levanta um grupo de vencedores. Estas promessas são para eles. – “Ao que vencer”.
5.6   FILADÉLFIA
A CIDADE - Filadélfia era uma cidade da Lídia, 40 quilômetros distante de Sardes, edificada por Atalo Filadelfo, rei de Pérgamo.
A IGREJA EM FILADELFIA – (Tempo na história – 1730 d.C. até o Arrebatamento)
É possível uma igreja ser irrepreensível? A igreja de Esmirna e de Filadélfia eram. Das sete, são as únicas que o Senhor não tinha nenhuma repreensão.
Qualidades:
- Guardaste a minha Palavra.
- Não negaste o Meu Nome.
Promessas:
- Pus diante de ti uma porta aberta.
- Os da sinagoga de satanás virão e adorarão prostrados aos teus pés.
- Eu te guardarei da hora da tentação.
RECOMPENSAS AO VENCEDOR
12-13 – Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá; gravarei também sobre ele o nome do meu Deus, o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém que desce do céu, vinda da parte do meu Deus, e o meu novo nome.
Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus: As colunas de Filadélfia racharam e caíram em um terremoto algumas décadas antes, mas as colunas no verdadeiro templo de Deus jamais seriam destruídas. As colunas não são de pedra; são colunas vivas e firmes. Jesus não fala somente de líderes nas igrejas (veja Gálatas 2:9), mas de todos os fiéis que vencem com ele. Os discípulos do Senhor são, ao mesmo tempo, pedras vivas e sacerdotes (1 Pedro 2:5-9).
Daí jamais sairá: Os vencedores permanecerão no templo para sempre. Gozarão comunhão eterna com Deus.
Gravarei…sobre ele: Várias descrições mostram a posição privilegiada do vencedor. Nomes gravados sugerem posse. O vencedor pertence a Deus. Ele faz parte do “povo de propriedade exclusiva de Deus” (1 Pedro 2:9). Ele também pertence à cidade de Deus, a nova Jerusalém. A nova Jerusalém é a noiva de Cristo (21:2). O vencedor faz parte da noiva, da igreja que pertence somente a Jesus. Ele recebe, também, o nome de Cristo. Jesus confessará abertamente os nomes dos seus servos (Mateus 10:32).
A Igreja de Filadélfia é a Igreja Fiel. Nasceu no avivamento após a Reforma Protestante. Ela segue paralela com a igreja Laodicéia, a igreja morna. Nos últimos dias da história da igreja o joio e o trigo estarão juntos, sendo separados no dia da colheita. Note que a Igreja de Filadélfia encerra no dia do Arrebatamento, pois ela não vai passar pelos sete anos da Grande Tribulação. Já a Igreja de Laodicéia continua até a Segunda Vinda de Cristo, logo após os sete anos do reinado do Anticristo.
5.7   LAODICÉIA
A CIDADE – Laodicéia era uma cidade sobre o rio Lico, famosa pelos amplos muros, e como Roma, edificada sobre sete montes. Parece que o apóstolo Paulo se esforçou para introduzir o Evangelho em Laodicéia, de onde escreveu uma epístola, acerca da qual se refere em Col. 4:16. A cidade foi destruída por um terremoto em 62 d.C. e reconstruída por seu próprio povo, o qual se orgulhava de o fazer sem pedir auxílio ao governo. Era uma das mais ricas cidades da Ásia, pois dos rebanhos de ovelhas daquela região produziam a excelente lã negra de altíssimo preço. Por isso os moradores de Laodicéia se achavam ricos e bem vestidos. Ali também era produzido um colírio valioso e único, procurado por todas as outras cidades da região e até outros países. Em sua carta, o Senhor Jesus ignora estes valores materiais e diz como vê aquele povo: “pobre, cego e nu”.
A IGREJA EM LAODICÉIA – (Tempo na História = 1900 até a 2 ª volta de Cristo)
Ao contrário da Igreja em Filadélfia que não houve nenhuma repreensão, a igreja em Laodicéia não recebeu nenhum elogio do Senhor. Esta igreja é chamada de apóstata, pois tem negado o seu Senhor através de suas atitudes mundanas.
E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor se esfriará de quase todos. – (Mt. 24:12)
Defeitos:
- Nem és frio nem quente.
Conseqüências:
- Vomitar-te-ei da minha boca (a água morna é usada para provocar vômito)
- Eu repreendo e castigo todos quantos amo.
Conselhos:
- Compres de mim ouro provado no fogo para que te enriqueças, vestidos brancos para que te vistas, e que unjas os teus olhos com colírio para que vejas.
- Eis que estou a porta e bato, se alguém ouvir e abrir, entrarei.
RECOMPENSAS
3:21-22 – Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono. 22 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono: Os vencedores terão o privilégio de reinar com Cristo (veja 2:26-27; 20:4). Tal honra não seria para os orgulhosos e auto-suficientes, mas para os humildes e obedientes. Jesus foi obediente ao Pai aqui na terra para ser exaltado ao lado dele no céu (Filipenses 2:8-9). Somente os obedientes serão exaltados com Cristo.
Apesar de vivermos nos dias da igreja morna, existe também a igreja fiel e irrepreensiva. É esta Igreja que o Senhor Jesus vem buscar. O Espírito e a noiva dizem: Vem! Aquele que ouve, diga: Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida. – (Ap. 22:17)
Para todas as igrejas de todas as épocas e cidades, a mensagem final do Senhor Jesus é: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas.”
Continuaremos na aula 03. Que Deus te abençoe!
 [1] A descrição da doutrina de Balaão refere-se à história do Velho Testamento (Números 22-25; 31:16). No final dos 40 anos de peregrinação, os israelitas chegaram perto da terra prometida. Acamparam-se nas campinas de Moabe, e os moabitas e medianitas ficaram amedrontados. Balaque chamou Balaão para amaldiçoar o povo, mas Deus frustrou todas as suas tentativas de falar contra os israelitas. Balaão desistiu de suas maldições, mas procurou outra maneira de vencer o povo de Israel. Deu o conselho de convidá-los a participarem de uma festa idólatra. Nesta festa, muitos israelitas se envolveram na idolatria e na imoralidade, e Deus mandou uma praga que matou 24.000 israelitas.
[2] nicolaítas – Seita fundada por Nicolau de Antioquia, infiltrada na igreja de Éfeso e Pérgamo, que procurava entrar em compromisso com o paganismo, a fim de permitir que os cristãos participassem em algumas das atividades sociais e religiosas da sociedade. O termo “nicolaítas” pode ser uma forma helenizada de Balaão, sendo assim, as duas seitas citadas podem ser a mesma...

BISPO/JUIZ MESTRE E DOUTOR EM ÊNFASE E DIVINDADES DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.