Subscribe:

sexta-feira, 17 de maio de 2013

SENHOR VEM ME SOCORRER...



                                                   SENHOR VEM ME SOCORRER...

Tragédias, problemas e dificuldades: não tem hora para chegar na vida da gente. E quando chegam não pedem licença, mas adentram nosso espaço e interrompem nossos sonhos, nossas alegrias e nossos ideais. 

-E o mais interessante nesta questão é que a tragédia, em geral, parece acontecer só com as outras pessoas. Vivemos informados diariamente sobre tantas tragédias que ocorrem pelo mundo e achamos que somos invulneráveis a isso… (Exemplos WTC – Transparências: Secretaria no computador… – Esposa que ficou viúva com os filhos…. – Revolta dos pais que perderam o filho no início de uma brilhante carreira…. – Crianças que olham estas cenas hoje e se lembram que o pai foi morto entre as chamas…)

-Deixe-me abrir um parêntese aqui: (Jamais entenderemos os problemas, as tragédias, os terremotos, as inundações e tantas desgraças, se não atentarmos para o conflito cósmico que está em andamento. O sofrimento será sempre um mistério até que compreendamos o que está acontecendo nos bastidores da Guerra Espiritual em que eu e você estamos inseridos. Tema que estamos refletindo às quartas-feiras…. ) – fecha o parêntese!

-E quando você é atingido pela tragédia, pelos problemas, pelas dificuldades, pelas provações … qual é a sua reação? Será que a primeira pergunta que lhe vem a mente é esta: ONDE ESTÁ VOCE DEUS? O Senhor não está vendo o que esta acontecendo comigo? Por que não vem me socorrer?

-Inserimos na pastoral deste final de semana o comentário de que quando oramos e somos ouvidos por DEUS, a resposta sempre vem em três formas diferentes: SIM, NÃO ou ESPERE!

-Por isso, gostamos muito quando DEUS, imediatamente, responde SIM. Mas em geral ficamos muito aborrecidos quando ele responde NÃO. E durante o tempo em que ELE determina que TEMOS QUE ESPERAR, ficamos ansiosos, impacientes e as vezes duvidamos da ação de DEUS em nossas vidas!
-Muitas vezes DEUS não cura nossa doença, não restaura nosso casamento, não nos dá o empregado que precisamos desesperadamente. E quando aguardamos um SIM do Senhor, certos e confiantes que a resposta será positiva, e recebemos um NÃO, … a desconfiança, a incredulidade acham espaço em nossas mentes e em nossos corações.

-Há ocasiões em que desejamos algo ardentemente, mais que qualquer outra coisa, e é exatamente isso que não recebemos. As vezes tudo o que desejamos é uma porta aberta ou dia a mais, ou uma resposta de oração pela qual saberemos ser imensamente gratos. …. E oramos, esperamos … e não recebemos resposta alguma!

-E se DEUS responder NÃO? Qual será sua reação? Se ELE responder: “Eu já lhe tenho dado a minha graça salvadora e isso lhe basta!” …. Esse tipo de afirmação por parte de DEUS deixaria você feliz, satisfeito, descansado na resposta DELE? 

-Se DEUS não fizesse nada além de salvar sua alma do inferno, já não seria o bastante? DEUS seria injusto se salvasse você do inferno e o mandasse em seguida para um leito, enfermo até o final da sua vida?

-Talvez você tenha orado pelo equilíbrio financeiro pessoal e da sua empresa. Talvez você tenha clamado pela salvação do espírito e do corpo de um filho refém das drogas. Talvez você pede que DEUS cure sua esposa de um câncer. Talvez você esteja clamando por justiça na vida daqueles que lhe fizeram uma grande maldade. Talvez você aguarda ansiosamente uma decisão importante para sua vida. – ……… E se a resposta vinda do céu for: “Eu já lhe tenho dado a minha graça salvadora, que o livra do inferno, e isso lhe basta!” … qual será sua reação?

-ABRA SUA BÍBLIA: 2 CORINTIOS 12:7-10?

“Uma coisa eu digo: em vista de serem tão extraordinárias estas experiências que eu tive, DEUS ficou receoso de que eu me inchasse com elas: por isso, foi-me dada uma doença que tem sido um verdadeiro espinho em minha carne, um mensageiro de Satanás, para me ferir e me atormentar, e para esvaziar meu orgulho. 
Em três ocasiões diferentes implorei a DEUS que me fizesse ficar bom de novo. – E cada vez ELE disse: “Não. Mas Eu estou com você, isso é tudo que você precisa. Meu poder revela-se melhor nos fracos”. Agora sinto-me feliz em me gloriar de ser tão fraco; estou feliz em ser uma demonstração viva do poder de Cristo, em vez de alardear meu próprio poder e meus talentos. – Já que eu sei que tudo é para o bem de Cristo, sinto-me bem feliz com o “espinho”, e com os insultos, as durezas, as perseguições e as dificuldades, porque quando estou fraco, então sou forte, quando menos tenho, mais dependo DELE”.

-Quando olhamos esse relato pessoal de PAULO, chegamos a conclusão de que DEUS continua sendo bom, mesmo quando diz “NÃO”!. … E quando lembramos também dos grandes sofrimentos do servo JÓ, ele também não precisou pensar duas vezes para afirmar isso com muita convicção.

-Uma das minhas grandes frustrações neste tempo é ter que presenciar as constantes e repetitivas mensagens de pregadores do Evangelho da Prosperidade que afirmam que o propósito de Deus é que sejamos ricos, saudáveis, felizes, sem problemas porque isto não é uma prerrogativa, mas é um direito do cristão!!! … eu aguardo ansioso ouvir dessas pessoas uma mensagem sobre esta experiência vivida pelo Apóstolo Paulo.

-Paulo sabia muito bem o que era ouvir um “NÃO” de Deus. Em sua lista de oração havia um item prioritário, destacado como “Espinho na Carne”. E ele suplicava ao Senhor que o removesse. – Não estamos certo quanto a que Paulo se referia quando citava um “espinho na carne”. Talvez ele não se sentisse à vontade para declarar isto publicamente, para expor sua dificuldade ou tentação. Mas todos nós sabemos o que sentir a dor de um “espinho na carne”.

-Em algum momento no caminho da vida, somos feridos por um espinho que por vir na figura de alguém que nos trai e machuca, por uma doença de difícil cura, por uma situação que você não consegue superar….. – E diante disso tudo, exaustos e perdidos, nós pedimos a Deus que venha ao nosso encontro, que nos socorra e nos liberte do problema que nos faz sofrer.
-Este foi o caso do Apóstolo Paulo. A bíblia nos informa que por três ocasiões diferentes ele implorou a Deus que removesse o espinho. Sua reivindicação era muito clara, objetiva. E a resposta de Deus sempre foi da mesma forma: “A minha graça te basta”. 

-Este foi o desígnio de Deus sobre a vida do Apóstolo! Será que Deus estava sendo injusto com Paulo? Este Apóstolo fez tanto pelo engrandecimento da obra de Deus no mundo… e agora não consegue uma graça de Deus para sua dificuldade… – E nós precisamos, de vez em quando, refletir sobre os desígnios de Deus sobre nossas vidas!

-Será que Paulo teria sido um melhor Apóstolo se o seu espinho na carne tivesse sido removido? …. talvez se Deus tivesse retirado aquela dificuldade que tanto o atrapalhava, ele não tivesse a experiência de conhecer tão profundamente a graça de Deus e como depender dela.

-Dizem que só os que tem fome valorizam um banquete. E Paulo estava faminto! Ele tinha fome de Deus! Ele, como principal dos pecadores, soube o que é a graça de Deus e não houve na história humana outro que fosse mais autorizado a ensinar e pregar sobre a GRAÇA DE DEUS do que Paulo.

-Veja o que a Bíblia diz sobre as tragédias enfrentadas por Paulo: 

Abra sua Bíblia em 2 CORINTIOS 11:23-31?

-Com toda certeza, se Paulo não tivesse enfrentado tanta tribulação, talvez nunca compreendesse claramente o amor de Deus em toda a sua dimensão. Se Deus tivesse removido as tragédias da sua vida, ele não teria aprendido a depender do poder DELE. – Por outro lado, se Deus fizesse de Paulo um homem passivo, cordato, agradável, quem teria confrontado os legalistas, os hedonistas e os críticos do evangelho? 

-PAULO aprendeu que quando estava fraco, o poder de Deus sobressaía. Ele estava disposto a ser fraco em troca de deixar transparecer, e assim enaltecer o poder e a graça do Senhor.
-Quando o espinho rasgou a carne de Paulo penetrando em sua alma, ele não se deixou vencer pela autocomiseração. Paulo não foi vencido pela amargura, murmurando pelos restante dos seus dias. Ele aprendeu como viver com a sua fraqueza. Descobriu como ter contentamento diante das injúrias, das necessidades, das perseguições e angustias. Foi na fraqueza que ele descobriu seu poder interior. 

-Que perspectiva correta a respeito da bondade de Deus, mesmo que a resposta do Senhor tenha sido um NÃO para sua vida! Não encontramos PAULO blasfemando contra Deus. Não o encontramos indignado com Deus: “Onde você está Deus? Por que não me ajuda a retirar esse espinho? O Senhor não está vendo o que esta acontecendo comigo? Porque não me vem socorrer?

-Muito pelo contrário, o protesto de Paulo foi este: “Já que eu sei que tudo é para o bem de Cristo, sinto-me bem feliz com o “espinho”, e com os insultos, as durezas, as perseguições e as dificuldades, porque quando estou fraco, então sou forte, quando menos tenho, mais dependo DELE”.

-Jaime Kemp em seu livro: “Onde esta Deus no meu sofrimento?” traz uma frase muito profunda: “DEUS é bondoso demais para ter ímpetos de crueldade, Sábio demais para errar e profundo demais para se explicar”.

- Por isso, diante da tragédia que possa alcançar você. Diante dos problemas, dificuldades, angustias e provações, saiba que NÃO HÁ DEUS MAIOR COMO O NOSSO DEUS, que é SOBERANO, CRIADOR DE TODAS AS COISAS e que com toda certeza TEM O MELHOR PARA NÓS, mesmo que a sua resposta seja um sonoro NÃO para sua vida….

BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.