Subscribe:

sábado, 18 de maio de 2013

NA TRIBULAÇÃO SEJA PACIENTE...


                                                   NA TRIBULAÇÃO SEJA PACIENTE...


II Cor. 1:3-4
3 Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação;
4 Que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus.
Recebi um e-mail nesta semana cuja pessoa dizia assim: “pastor, às vezes me pergunto quantas provas ainda vou ter que passar para ser aprovado por Deus. Eu não obtive nenhuma resposta.  Então cheguei à conclusão que tenho que passar por tudo esperando meu dia mau passar e tendo a certeza que amanhã vai ser um dia melhor. … minha maior vitoria é ter em minha cabeça A COROA DA VIDA. Pastor creio na vitoria do povo de Deus.
Jesus se fez carne e suportou tudo que lhe foi dado, tudo mesmo, então se ELE conseguiu eu tambem posso e nós podemos. Deus abençoe muito a senhor e sua familia. Logo as promessas serão cumpridas no seio da sua familia. Porque ELE não e homem para que minta nem filho do homem para que se arrependa. (Ex. 20:16)”
É muito gratificante receber um e-mail desses porque é um e-mail de consolo para a minha vida e família em particular. A gente percebe pelo teor do e-mail que vem de uma pessoa que já amadureceu no Evangelho e já não se desespera, que aprendeu a virtude da paciência, porque “a tribulação produz paciência”(Rom. 5). Não é de uma pessoa desesperada, mas sim CONFIANTE, e preocupada tão somente em SER APROVADA POR DEUS.
Talvez você pudesse me perguntar “pastor qual a razão de tanta luta/tempestade em minha vida? Parece que Deus, quando vai mandar tribulação para a Terra, sempre me bota na lista.”
E eu conheço muitos de vocês e as dificuldades que muitos estão passando. Tem gente que está passando crise financeira, crise espiritual, crise existencial, crise no lar, vontade de largar tudo e fugir, desesperanças, desilusões. Será que isso um dia vai passar? E a minha resposta é SIM. Isso tudo, um dia passará. O salmo 30:5 diz que o chôro pode durar uma noite mas que a alegria virá pela manhã. E Jesus disse: “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo”(João 16:33). E por fim, tudo passará de vez, quando estivermos na presença do Senhor libertos deste corpo. Lá no céu, não existirá mais lágrimas, dor, doença, nada. Só alegria e regozijo.
Nesse texto de Paulo, vamos aprender como lidar com as tribulações da vida e reaprendermos alguns conceitos bíblicos. A gente tem que reaprender muitas coisas e desfazer o conceito de que a vida cristã é um mar-de-rosas. Quando eu me converti (1972), cresci com uma fé meio infantil achando que tudo seria resolvido por Deus da minha forma, bastando tão somente orar. Se houvesse uma dor de dente, era só orar e a dor passava. Todo cego e paralítico seria curado, bastando apenas ordenar e pronto. E hoje quando vejo a minha própria história, que meu filho vai fazer 34 anos neste ano de 2011 e que ele continua numa cadeira de rodas com paralisia cerebral, que as coisas não aconteceram bem assim como eu esperava e que na realidade existem cegos pregando o evangelho, pastores paralíticos que entram no púlpito em cadeira de rodas e anunciam a Salvação em Cristo, em vez de me abater, isso só constrói ainda mais a minha fé em bases sólidad.
Vejo nesses quase 40 anos de vida cristã e quase 30 anos no ministério pastoral, que muitos que eu orei foram curados mas também muitos que eu orei não o foram da forma como eu achava que deviam, porque Deus na SUA SOBERANIA, decidiu não fazê-lo por razões que não me compete a mim discordar.
Então vamos reaprender alguns conceitos bíblicos.
Em primeiro lugar, Paulo começa dizendo no vs 3 que DEUS, É O “DEUS DAS CONSOLAÇÕES”.
Quando Jesus informou aos seus discípulos que estava indo embora deste mundo para o Pai, disse que enviaria a eles O CONSOLADOR(João 14:16), referindo-se ao ESPÍRITO SANTO que Ele define como sendo “o Espírito da parte do Pai”.
A palavra CONSOLAR vem do grego PARAKLESIS, que significa “COLOCAR-SE AO LADO DE UMA PESSOA, ENCORAJANDO-A E AJUDANDO-A EM TEMPOS DE AFLIÇÃO”. Jesus fazia esse papel, pois estava ao lado dos discípulos, mas agora Ele está indo embora e por isso consola os seus discípulos com a promessa de que vai enviar outro Consolador.
Pergunta que faço aqui neste noite: Qual o papel precípuo do ESPÍRITO SANTO? Batizar? Dar os dons de línguas? Dar dons de curar? Fazer o crente sentir arrepios no braço? Calafrios no corpo? NÃO! Definitivamente Não! A função principal do Espírito Santo é a de CONSOLAR, estar ao lado do crente em todo o momento. No momento bom ou no mau. Os dons do Espírito Santo são prometidos e sua busca incentivada, mas eles vêm para o crente para dar a ele a CAPACITAÇÃO PARA TESTEMUNHAR, evangelizar, falar ao mundo da Salvação em Cristo. Os dons são necessários para expulsar demônios, curar enfermos, falar a palavra com sabedoria e ciência. Mas em primeiro plano, o Espírito Santo é CONSOLADOR por excelência.
Em segundo lugar, Paulo revela aqui um mistério extraordinário.
Ele revela que Deus quer desenvolver em nós o mesmo papel desempenhado pelo Espírito Santo: O PAPEL DE CONSOLADOR.
Vs 4 –  “ELE (O PAI) nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus”.

ELE NOS CONSOLA PARA DESENVOLVER EM NÓS A CAPACIDADE DE CONSOLAR OS OUTROS, USANDO A MESMA CONSOLAÇÃO COM QUE DEUS NOS CONSOLA.

DEUS QUER QUE EU SEJA UM CONSOLADOR DE VIDAS. “Repita isso”.
Vejam que o verso não diz “que nos livra” mas “que nos consola”. Muitos gostariam de mudar esse verbo, mas esse é o EVANGELHO e ponto.
Alguns poderiam argumentar: “pastor, esse negócio de consolar é muito comovente, mas não convincente. Porque se alguém está sem dinheiro para pagar o aluguel e vem alguém que bate nas costas dele e diz: “fique firme aí, irmão. Eu já passei por essa também e isso vai passar”. Resolve? E como fica o aluguel? Quem pagará? Deus? Então, se esse irmão tirar um cheque do bolso e dar ao irmão aflito uma ajuda para pagar o aluguel, fará melhor. Vocês não acham? Porque senão esse verso vira um perigo. De agora em diante, na igreja, só tapinha nas costas. “Vai lá, meu irmão. Não desanime não. Uma hora tudo vai se resolver”. E o irmão precisando comer, precisando alimentar a família. Não resolve! Tem-se que dar alimentos para ele. Temos que aprender que CONSOLAR é estar ao lado, consolando, exortando mas também AJUDANDO. Esse é o conceito de consolar do ponto de vista do evangelho.
De agora em diante, quando você for consolar alguém, não se esqueça de ir além com ações que resolvam, na medida do possível, as aflições do seu irmão ou irmã. Faça um cheque, dê um par de sapatos que está sobrando, ajude-o comprando uma cesta básica e mandando entregá-la na casa dele. Faça a obra completa.
Em terceiro lugar, Paulo afirma que para você ser participante das CONSOLAÇÕES terá também que ser participante das AFLIÇÕES.
Vs 7 “E a nossa esperança acerca de vós é firme, sabendo que como sois PARTICIPANTES das aflições, assim o sereis também da CONSOLAÇÃO”.
Essas aflições dizem respeito ao evangelho, e não às aflições QUE VOCÊ MESMO PRODUZIU. A pessoa se endividou, se descontrolou com o cartão de crédito, com o cheque especial, quer viver uma vida além do que ganha  e agora não tem como pagar as prestações e, claro, fica aflito.
Mas eu quero deixar claro que “Deus pode sim, livrar um crente de uma aflição que ele, em sua imprudência a tenha produzido”.
Para isso é porque existe a oração. Paulo conhece bem o DEUS que ele serve e sabe que ELE em SUA SOBERANIA pode livrar, se orarmos. Por isso pede orações aos irmãos:
“Vs 11 – Ajudando-nos também vós com oraçöes por nós…” (irmãos, OREM POR NÓS!).
A oração é o único meio de reverter uma situação que terá um resultado desastroso dentro do seu curso normal. Um caso clássico é uma doença incurável. Um filho que se envolveu com drogas. Um marido ou esposa que se desviou do evangelho. Um desastre ecológico em curso.
Mas, vamos à realidade. Onde erramos? A verdade é que os crentes não oram, oram pouco, oram sem fé, oram pedindo coisas absurdas, dão ordens a Deus, decretam e usam muitas frases de efeito.  “Amarra aqui, amarra lá, vai para o abismo, queima esse mal, receba a bênção, eu profetizo isso, eu decreto aquilo”. Porém, Deus não está olhando frases, mas o coração.
Porque Deus não ouve? É porque há uma condição essencial para que ELE ouça? Deus responde:
Jer 29:13 – E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.
Por isso o EVANGELHO é INTEGRAL: Todo coração, Toda a tua alma, Todo o teu entendimento. Deus quer você por inteiro. Ele não aceita partes. Coração dividido, ELE não aceita.
Nosso problema é que nossa oração ainda é aquele no estilo “drive-through”. A gente não tem tempo, então vai orando dentro do carro enquanto se dirige para o trabalho, porque não há mais tempo para o quarto.  Jesus nos ensina a orar no quarto, com as portas fechadas de todo o coração ao Pai, que nos ouve e nos recompensa. Temos que reaprender isso urgentemente.
Em quarto lugar: o tamanho do seu problema é inversamente proporcional à sua fé em Deus. Isto é, quanto maior for a sua fé, menor o seu problema. Por isso há pessoas que tem tantas aflições na vida mas são alegres, consolam outras. Eu conheço algumas delas. E algumas nem crentes são.
A Bíblia quer ensinar você a saber lidar com os seus problemas. Eles parecerão nada. Tudo depende da sua fé. Tem gente que tem um probleminha e parece um monstro. “O que foi irmão? Qual o problema? Porque essa cara? É que eu comprei um sapato com o número errado”. “Perdi meu celular”. “A minha calça Jeans ZOOP rasgou”. Então, isso tudo vira um PROBLEMÃO!
Testemunho:
Há um homem muito famoso no mundo inteiro. Seu nome é Nick Vujicic. Ele nasceu sem braços e sem pernas por causa de uma rara síndrome.
Ele dá palestras no mundo inteiro a empresários e estudantes sobre superação e auto-ajuda. Uma das frases em um de seus seminários é:
“VITÓRIA NÃO É QUANDO AS CIRCUNSTÂNCIAS DA SUA VIDA MUDAM. VITÓRIA É QUANDO O SEU CORAÇÃO MUDA”.
Por isso as epístolas de PAULO não fazem sucesso no púlpito das igrejas que enfocam SUCESSO, DINHEIRO, FAMA.
Certa vez Paulo e Barnabé foram parar numa cidade chamada LISTRA e eles curaram um homem aleijado, que nunca tinha andado. E quando as multidões viram aquilo, pensaram que os deuses haviam descido até a terra e se fizeram homens. Eles deram o nome de Júpiter para Barnabé e de Mercúrio para Paulo. E aí toda a cidade saiu ao encontro deles, e os sacerdotes dos templos pagãos queriam sacrificar-lhes. Mas Paulo e Barnabé rasgaram suas roupas, símbolo da maior humildade, pularam para o meio deles e disseram “que é isso que vocês estão fazendo? Nós somos homens iguais a vocês. Quem fez isso foi Deus”. E anunciou a eles a salvação em Cristo.
Parece-me que Paulo perdeu aqui uma oportunidade de abrir uma grande igreja e ficar rico. Muitos pregadores de hoje certamente não a perderiam.
Paulo não quer nenhum troféu, nem sua foto estampada na placa de alguma igreja. O único lugar que o Apóstolo deseja é o troféu de MAIOR PECADOR (“Esta é uma palavra fiel, e digna de toda a aceitação, que Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal”. Timóteo. ).
E ninguém quer um troféu de O PIOR em alguma coisa. Tem empresas que estampam a foto do melhor do mês em um local público. Mas ninguém quer ver a sua foto estampada como o pior cozinheiro do mês.
Aqui no bairro do Cambuci, no passado, quando era permitido colar cartazes e disribuir panfletos durante as eleições, havia um grupo no bairro que disribuia o “TROFÉU PORCOLINO”. Esse troféu era dado ao candidato que mais sujasse as ruas do Cambuci. Só que eles faziam a entrega simbólica do troféu, porque o candidato vencedor, nunca aparecia.
Mas Paulo disse que o troféu de MAIOR PECADOR já era dele. Quem quisesse outro, que ficasse com o segundo ou terceiro lugar, porque o primeiro era dele.
Já pensaram se instituíssemos troféus nas igrejas? Troféu para o crente que mais falta,  o mais atrasado, aquele que menos você pode contar, o troféu do mais desanimado, do mais cansado?
A gente dá risada, mas é triste, meus irmãos. Crente cansado para vir à igreja? “Não vou à igreja porque estou cansado”. Não vá a lugar nenhum. Mas nunca deixe de vir à igreja. Você não tem motivos. Jesus te salvou, te deu um lar eterno, dividiu com você sua herança, te deu um lugar junto ao trono e como você em coragem de dizer: EU NÃO VOU! Estou cansado! Desanimado! Já pensaram de Jesus assumisse essa postura e fosse embora? Mas ELE não desistiu de você, Ele foi para a cruz, te perdoou, te deu vida Eterna e repartiu conosco a Sua herança.
CONCLUSÃO:
1 – Assuma sempre a postura de nunca desistir do seu chamado.
Não importa o que aconteça, nunca desista. Lembre-se de Sadraque, Mesaque, Abedenego. Eles foram lançados na fornalha porque não se curvaram à estatua de Nabucodonosor. Deus não os livrou de serem lançados no fogo. MAS FOI LÁ, NO MEIO DO FOGO, QUE ELES FORAM SALVOS. O anjo do Senhor estava lá os esperando. PORTANTO, NUNCA DESISTA.
2 – Aproveite as suas tribulações, para tirar delas o máximo aprendizado e exercitar o seu papel de consolador nas pessoas que precisam de uma palavra. Pessoas precisam de você. Faça isso: Vá uma vez por mês como voluntário a um hospital orar pelos doentes e consolar as pessoas. Porque um dia tudo isso aqui vai passar. No tempo de Deus. Mas vai passar...
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.