Subscribe:

quinta-feira, 30 de maio de 2013

A ÁGUA ERA AMARGA MAS DEUS FEZ FICAR DOCE...



                                    A ÁGUA ERA AMARGA MAS DEUS FEZ FICAR DOCE...

ÊXODO 15. 22-27
22 Fez Moisés partir a Israel do mar Vermelho, e saíram para o deserto de Sur; caminharam três dias no deserto e não acharam água.
23 Afinal, chegaram a Mara; todavia, não puderam beber as águas de Mara, porque eram amargas; por isso, chamou-se-lhe Mara.
24 E o povo murmurou contra Moisés, dizendo: Que havemos de beber?
25 Então, Moisés clamou ao SENHOR, e o SENHOR lhe mostrou uma árvore; lançou-a Moisés nas águas, e as águas se tornaram doces. Deu-lhes ali estatutos e uma ordenação, e ali os provou,
26 e disse: Se ouvires atento a voz do SENHOR, teu Deus, e fizeres o que é reto diante dos seus olhos, e deres ouvido aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, nenhuma enfermidade virá sobre ti, das que enviei sobre os egípcios; pois eu sou o SENHOR, que te sara.
27 Então, chegaram a Elim, onde havia doze fontes de água e setenta palmeiras; e se acamparam junto das águas.
O povo de Israel caminhou pelo deserto durante três dias e não encontrou água.

Até que chegou a um lugar onde havia água, mas para tristeza geral, a água era amarga e imprópria para o consumo.

O povo encostou Moisés na parede e reclamou: Queremos água! Que havemos de beber?

Moisés sabia que ele não tinha poder algum para resolver o problema... mas também estava consciente de que o mesmo Deus que o havia levado para o deserto tinha o controle absoluto da situação.

O recurso de Moisés quando tudo ia mal era saber recorrer à Fonte de Bênção.

Moisés fez o que estava costumado a fazer: CLAMAR AO SENHOR!

Ele não fez uma oração devocional tipo àquela que nós fazemos ao dormir, ao acordar ou antes das refeições.

Ele clamou ao Senhor! Foi uma oração de desespero!

Mas a seqüência do texto nos mostra que a resposta de Deus é inusitada.

Deus lhe mostrou uma árvore!

Certamente Moisés esperava que Deus lhe indicasse um outro caminho ou uma estrada que o levasse a uma fonte de água doce, a um oásis... ou algo parecido.

Eu esperaria isso de Deus...

Mas o texto diz que Moisés clamou ao Senhor e o Senhor lhe mostrou uma árvore. Por que uma árvore?

Muitas vezes Deus nos leva a lugares áridos... a situações adversas onde a nossa fé é provada e o nosso testemunho cristão é colocado em xeque.

São verdadeiros desertos... são circunstancias da vida em que parece que nada dá certo... falta dinheiro... os amigos se tornam escassos... a saúde fica debilitada e a gente fica com o coração amargurado.

A amargura tende a nos afastar de Deus.

Em Hebreus 12. 15 está escrito:

“Atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura, que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados

O que fazer em tais circunstâncias? O mesmo que fez Moisés: CLAME AO SENHOR!

Deus vai surpreender você ao apontar uma solução, aparentemente ilógica e sem sentido, mas que adiante passará a ter sentido!

Diz o texto que Moisés pegou a árvore e lançou-a nas águas... e as águas se tornaram doces... próprias para o consumo... Deus fez com que as águas amargas se tornassem fontes de água doce.

Suas águas estão amargas? Deus está te mostrando uma “árvore” que, embora não pareça, vai restaurar a sua alegria de viver.

A “árvore” é um pedido de perdão àquela pessoa que você magoou. Quando você pedir perdão, estará lançando a árvore da cura nas águas amargas do ressentimento.

A “árvore” é aquela carta que você precisa escrever ou aquele e-mail que você ainda não respondeu.

A “árvore” é aquela atitude que você precisa tomar para curar um coração ferido e reatar relacionamentos quebrados.

É possível que agora você esteja vivendo uma situação de amargura. Ou talvez você conheça alguém que esteja amargurado ou ressentido.

Diz o texto que no mesmo lugar onde as águas amargas se tornaram doces, o Senhor deu Estatutos ao povo e ali os provou.

“e disse: Se ouvires atento a voz do SENHOR, teu Deus, e fizeres o que é reto diante dos seus olhos, e deres ouvido aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, nenhuma enfermidade virá sobre ti, das que enviei sobre os egípcios; pois eu sou o SENHOR, que te sara” (Êxodo 15. 26).

Naquele lugar de amargura, Deus firmou um pacto de obediência e fidelidade com o povo. Após a provação, vieram a cura e o refrigério.

Muitas vezes Deus nos prova em situações de crise e amargura...

Mas não existem amarguras que não possam ser curadas.... Não existem feridas que não possam ser tratadas... não existem mágoas que não sejam perdoadas...

Porque quando “as nossas águas estão amargas”, o Senhor vem ao nosso encontro e diz: EU SOU O SENHOR QUE TE SARA!

Deus continua realizando este mesmo milagre nos dias de hoje com situações amargas, sentimentos amargos e pessoas amargas.

SE AS SUA ÁGUAS ESTÃO AMARGAS, CLAME AGORA MESMO AO SENHOR QUE ELE VIRÁ AO SEU ENCONTRO PARA ADOÇAR A SUA VIDA!

Mas as bênçãos do Senhor na vida de Israel não encerram na primeira parada.

Após restaurar as águas amargas daquele lugar e saciar a sede do povo, Deus levou Israel para um lugar de conforto onde as águas eram saudáveis e abundantes.

“Então, chegaram a Elim, onde havia doze fontes de água e setenta palmeiras; e se acamparam junto das águas” (Êxodo 15. 27).

Hoje, Deus está restaurando a sua vida. Mas as bênçãos do Senhor para você não terminam nesta primeira etapa.

Deus reservou fontes e mais fontes de bênçãos para você mais adiante e um lugar para você descansar à sombra do Onipotente...
BISPO/JUIZ.MESTRE E DOUTOR EM TEOLOGIA.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.