Subscribe:

sábado, 30 de março de 2013

ONDE ESTA O TEU TESOURO...



                                                    ONDE ESTA O TEU TESOURO...





 Mateus 6.22-34  
     
Amados irmãos no Senhor Jesus!
Onde está o teu tesouro, ali estará também o teu coração”. Esta foi uma declaração belíssima do nosso Senhor Jesus. Ele fez esta declaração no seu sermão do monte. Ele estava em cima de monte sentado e ensinando as pessoas que o seguiam. Ele é o grande Mestre. Ele conhece o coração de cada um. Ele sabe o que cada um busca. Porque Ele mesmo é o próprio Deus encarnado. E sendo Deus, ele quer fazer com que as pessoas se confronte consigo  mesmas. Ele olha para as pessoas e prega com toda autoridade que lhe foi dada tanto na terra como nos céus. Ele quer saber como estava a confiança do povo em Deus. É por isso que Ele faz essa declaração: “Onde está o teu tesouro, ali estará também o teu coração”.
Por isso eu faço hoje a pergunta aos irmãos: Onde está teu coração? Você já se perguntou onde estar o seu coração? O coração é a parte aonde se concentra as nossas emoções. O nosso coração deseja aquilo que vemos. Ele nunca se satisfaz. Ele sempre pede mais e mais.
Por isso o Senhor confrontou aqueles que estavam ali perante ele. Mas antes que Ele afirmasse que o coração está onde o seu tesouro está, Ele faz um contraste entre o tesouro do céu e o tesouro terreno. Ele diz: “Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões furam a parede e roubam” (Mt 6.19).
As pessoas pensam muito em ganhar dinheiro. Trabalham muito para ganhar um pouco mais de dinheiro. Não há nada de errado em você querer ganhar dinheiro. Pois é com dinheiro que compramos comida. Que compramos uma roupa nova para nos vestir. Que pagamos nossos estudos; compramos um remédio e muito mais coisas podemos comprar com dinheiro. Porém, o que Jesus está querendo dizer para não acumular tesouro sobre a terra?
O motivo é que essas pessoas se deixam dominar pela cobiça. Eles buscam ganhar muito dinheiro e ficar rico. Ser rico não é pecado. Porque Abraão, Jó e tem muitos outros na Bíblia que eram ricos. Mas quando colocamos essas coisas em primeiro lugar, elas se tornam um laço que conduz a morte. Nós podemos ter um patrimônio imenso. Podemos ser a pessoa mais rica do mundo inteiro, materialmente. Podemos acumular riquezas aqui na terra. Mas tudo isso é passageiro. Nada aqui na terra dura para sempre. Numa hora podemos ter uma casa imensa. Mas de repente dar um terremoto e destrói tudo ou um incêndio e tudo transforma em um monte de ruína. As coisas aqui na terra são temporárias. O nossos móveis pegam mofo. As traças podem destruir as nossas roupas. A ferrugem pode destruir nossa geladeira, fogão e etc.
O que você vai ganhar tendo todas essas coisas passageiras? Que tem fim em si mesmo? O que adianta você ganhar o mundo inteiro e no final perder sua alma? Ladrões podem chegar na sua casa e roubar tudo. O que adianta você acumular tanto dinheiro, se você está perdendo os bens espirituais de Deus? O amor ao dinheiro é a raiz de todo mal. Quando você morrer, quem vai ficar com os seus bens? Você não vai poder levá-lo consigo.
Quando começamos a colocar nossos bens em primeiro lugar, estamos negando a Deus. Porque “ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. NÃO PODEIS SERVIR A DEUS E ÀS RIQUEZAS” (Mt 6.24). Aquele que está com o coração no lugar errado, está com a vontade desalinhado a vontade de Deus. Essa vontade não se harmoniza com a vontade de Deus. Talvez ele pense que pode dedicar sua lealdade plena a ambos  os alvos – glorificar a Deus e adquirir possessões materiais – porém está totalmente errado. Ou ele odiará um e amará o outro ou vice-versa. O dinheiro é o senhor daquele que colocou seu coração no lugar errado. A pessoa o serve com devoção e, é quem ele ama. Ele se fez escravo dos seus bens. Se alguém ama a Deus, então comprovará isso por meio de uma vida devotada a ele, colocando tudo – dinheiro, tempo, dons, etc. – a seu dispor, servindo-o. Porque amar a Deus não é simplesmente uma questão de emoções, senão que envolve o coração, a alma, a mente e as forças.
Pois aquele que devota sua lealdade as riquezas torna-se um adorador, e aquele a quem se entrega passa a ser o seu deus. além disso, uma vez que só existe um Deus verdadeiro, então, significa que colocar a riqueza em primeiro lugar é idolatria. Foi o amor ao dinheiro que Judas Iscariotes traiu a Jesus. A alma fica agitada para sempre querer mais e mais. E um dos dois senhores sairá vencedor. Assim vai provar a quem ele ama. Se a Deus ou as riquezas.
Mas, no nosso texto diz: “Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões furam a parede e roubam”. A traça é um bichinho que quando no seu estado de lava se alimenta de tecido. Ela faz buracos nas roupas a destruindo. A ferrugem pega nos metais e começa a corroer tudo até chegar a destruir. A traça e a ferrugem são como símbolos para representar que os nossos bem por mais forte que seja, ele é perecível. Ele pode se acabar. Ele não tem vida. E nem pode te dar vida. São apenas objetos que o tempo destrói. E que pode ser roubado pelos ladrões. O Senhor Jesus está em primeiro falando das casas daquela época, onde eram feitas de tijolos endurecidos no calor do sol. Por isso, os ladrões não tinham dificuldades de furar a parede e entrar. Então, os ladrões roubavam o tesouro mal escondido. Assim, são os tesouros terrenos. Além de seres passageiros, estão sujeitos a roubo.
O dinheiro deve ser usado para o nosso bem. Nós é que devemos controlar o dinheiro. Muitas vezes temos dinheiro em nossas mãos e não conseguimos nos controlar. O que os nossos olhos vêem, queremos comprar. Sempre queremos satisfazer nossos desejos. Nós temos dinheiro para comprar o que queremos. Mas não temos dinheiro para ofertar ao Senhor. Ele é quem providencia para que nós tenhamos com que nos sustentar. Mas muitas vezes o dinheiro que o dinheiro controla a vida de muitos irmãos. Colocando o dinheiro muitas vezes em primeiro lugar. Lembrem-se o que Jesus disse: Ninguém pode servir a dois senhores. Ou você serve a Deus ou as riquezas. Onde está o seu tesouro? No céu ou na terra? Em quem você confia? Em Deus ou no dinheiro? Quem te dar a vida? O dinheiro ou Deus? Onde você colocou seu coração?
Porque “onde está o teu tesouro, ali estará também o teu coração”. É isto que Jesus quer ensinar aquela multidão. Por isso ele disse: “Mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam” (Mt 6.20). No céu ninguém pode roubar nosso tesouro e nem ele está sujeito ao desgaste do tempo. Ele nunca se acabará. Mas, que tesouro é esse que Jesus manda ajuntar nos céus? São as bênçãos espirituais de Deus nas nossas vidas. Ele nos redimiu em Cristo; nos deu sua graça; nos concede o perdão e muito mais. Isso nos faz lembrar de Moisés. Em Hebreus 11.24-26: “Pela fé, Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios do pecado; porquanto considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, porque contemplava o galardão”.
Moisés tinha tudo em suas mãos. Ele foi criado pela filha de Faraó. Então, ele era um príncipe no grande Egito. Com muitas riquezas. Podia fazer o que quisesse. Porém, no texto que acabamos de ler diz que Moisés se recusou a ser chamado filho da filha de Faraó. O motivo, o texto dar, é que ele não queria usufruir prazeres transitórios do pecado. Ele não quis colocar seu coração em algo que só pode trazer conforto por alguns instantes. Prazeres que são passageiros e que não agrada a Deus. Pois são prazeres do pecado. Prazeres em que exclui Deus da sua vida. Ele queria colocar sua vida em algo que duraria para sempre. Ele não quis as riquezas do Egito. Ele preferiu sofrer com seu povo. Ele se identificou com sofrimento de Cristo, simbolizado pelo povo na escravidão. Porque ele contemplava o galardão. Ele contemplava  as bênçãos Deus prometida aos crentes. Ele sabia que as promessas de Deus são irrevogáveis. Ninguém pode mudá-la. Nem ladrões roubá-la. Nem está sujeita ao tempo. Ela nunca se acabará. Dura para sempre. Moisés colocou seu coração nas bênçãos de Deus. Ele sabia que em Deus poderia colocar seu coração. Por isso Jesus disse em Mateus 6.33: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”.
Devemos buscar em primeiro lugar, não em segundo ou terceiro lugar, mas em PREIMEIRO LUGAR, as coisas lá do algo. Devemos em primeiro lugar buscar aquilo que agrada a Deus. Devemos buscar aquilo que pertence ao seu reino. Deus deve ser a prioridade em seu coração. Você deve reconhecer Deus como o Rei do seu coração. Ele deve reinar absolutamente no mais intimo do seu coração. É isso que Jesus está dizendo. Aquele que não conhece Deus como Senhor absoluto de sua vida é um descrente. Porque descrente não reconhece Deus como seu Senhor. O senhor dos descrentes são seus bens. Sua riqueza. Mas, o crente tem Deus como sua prioridade em sua vida.
O crente se agrada e se esforça em buscar o reino de Deus. Ele não fica parado. É como a parábola de um comerciante que negocia e procura boas pérolas. E quando acha a pérola de grande valor, vende tudo o que possui e a compra. Ele não poupa esforço para comprar aquela pérola. Ele se empenha ao máximo, porque ele vende tudo o que tem para conseguir aquela pérola valiosa. Assim é o crente! Ele não poupa esforço para buscar em primeiro lugar o reino de Deus. Ele não se apega as coisas terrenas. Ele não põe seu coração nas coisas que são passageiras. Ele coloca o seu coração em Deus. Como diz Provérbios 2.4 e 5: “Se buscares a sabedoria como a prata e como a tesouros escondidos a procurares, então, entenderás o conhecimento de Deus”. Assim deve ser a nossa busca. Buscar o que vem de Deus. Isso é mais importante do que ouro ou prata. O amor a Deus deve ser mais importante.
Assim, podemos perguntar e responder a nós mesmos: onde está meu coração? E a resposta deve ser: em Deus. Se seu coração não está em Deus, ele está nas suas riquezas, nos seus bens materiais. E você está correndo um sério risco de ir para o inferno. Por isso, arrependa-se e busque em primeiro lugar o reino de Deus. Pois onde está o teu tesouro, ali estará também teu coração. As bênçãos de Deus deve ser o nosso tesouro. Assim nosso coração vai está em Deus, quando buscamos as coisas de Deus. Quando queremos servir a Ele, com toda a nossa vida. Nesse momento você pode ter certeza que seu tesouro está nos céus. O seu tesouro será as bênçãos de Jesus. Então, o seu coração estará onde Deus estar.
Amém....
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE


0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.