Subscribe:

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

É PRECISO TER BOAS QUALIDADES , ASSIM COM BARNABÉ...



                      É PRECISO TER BOAS QUALIDADES, ASSIM COMO BARNABÉ...
 (Atos 4.36-37; 13.44-52)

Introdução
A promessa de Jesus para com os seus discípulos foi a seguinte: “...mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra” (At.1.8). Em Atos 2 vemos que esta promessa foi cumprida no Pentecostes. A descida do Espírito santo foi o fator principal da missão, pois, muitos que estavam ali eram estrangeiros. O segundo momento da missão da igreja foi a curas (cura do coxo: At.3), a Igreja em oração: “tendo eles orado, tremeu o lugar onde estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito” (At4.31); milagres e sinais de maravilhas: “Muitos sinais e prodígio era feito entre o povo pelas mãos dos apóstolos... (At.5.12). Com todos estes acontecimentos a igreja ainda não estava testemunhando nos confins da terra para assim acontecer a verdadeira missão, por isso que veio a perseguição da igreja . Mas existem dois tipos de missão: o que sustenta a missão e aquele que vai a missão. E neste dois parâmetros da missão se destacam um grande missionário chamado Barnabé que primeiro soube que a obra do Senhor não só precisa de oração, de louvor e de participação, mas que precisa também do financeiro: “... como tivesse um campo, vendendo-o, trouxe o preço e o depositando aos pés dos apóstolos” (At.4.37). E foi também enviado para a missão, pois, era um homem de Deus e cheio de qualidades.

1.1 Quais eram as qualidades de Barnabé?

1.2 Era um homem de coração abertos para a obra de Deus e que ofertou para a missão, e não para o reconhecimento de homem ,e sim, ofertou a Deus: Barnabé vendeu o seu campo e depositou aos pés dos apóstolos, nota-se que em momento algum houve o pedido, mas, ele sentiu de Deus em dar. Mas por outro lado Ananias e Safira (At.5) viram que aquele ato tinha dado ibope e foram tentar a fazer o mesmo, mas não conseguiram, pois, não tinham o coração voltados para a obra e morreram porque queriam apenas o reconhecimento do homem, queriam usar a oferta para fazer um grande alarme: “olhar estamos dando uma oferta!.

1.3 Foi um homem que acreditou que Deus podia mudar qualquer ser humano e inclusive Saulo para Paulo 9.27: Na realidade muitos crentes temiam a Saulo achando que a sua conversão não tinha passado de uma farsa: 9.26: “tendo chegado a Jerusalém, procurou juntar-se com os seus discípulos; todos, porém, o temiam, não acreditando que ele fosse discípulo”. Mas Barnabé, tomando-o consigo, levou-o aos apóstolos; e contou-lhe como ele virá o Senhor”. E até hoje em dia muitos duvidam que Deus pode transformar um homem perverso e um homem de Deus, em um vaso para ser usado por ele.

1.4 Era um homem de visão missionária 13.46: Muitas pessoas começam um trabalho e vêem que não estar rendendo e as vezes, perde muitos anos da sua vida porque está semeando no lugar errado. Viram que os judeus não queriam nada com Deus partiu para evangelizar os gentios.

1.5 Sabia que a sua missão era anunciar o Evangelho 14.15: “... Nós somos homens como vós, sujeitos aos mesmo sentimentos, e vos anunciamos o evangelho para que destas coisas vãs vos convertais ao Deus vivo...”

1.6 É um homem que não soube abandonar um irmão, por outro lado, foi um homem que soube dar mais uma oportunidade. Chega um momento da separação: e o motivo da separação foi um jovem chamado João Marcos, que na viagem anterior abandonou Barnabé e Paulo e retornou para Jerusalém (13.13). Mas, mesmo assim Paulo queria dar mais uma oportunidade ao jovem e Paulo não quis dar esta oportunidade e no futuro a Bíblia nos mostra que Barnabé tinha razão da boca do próprio Paulo: II Tm 4.11: “Toma contigo Marcos e traze-o, pois me é útil para o ministério”. E também quando vermos o Evangelho de Marcos o primeiro a se escrito. O texto mostra que Barnabé era um homem sábio.

Conclusão
Na separação foi a última vez que foi falado de Barnabé, os dados indicam que ele sofre martírio da morte. Na missão não podemos largar rastro... é quando passa uma pessoas pelos um determinado lugar e envergonha o Evangelho, temos que larga é pegadas... realmente, aqui passou um homem de Deus! Barnabé largou pegadas para serem seguidas.
..

BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.