Subscribe:

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

A VISÃO DO OLEIRO...



A VISÃO DO OLEIRO...

Jeremias - 18 - 1 : 6
Deus ordenou que Jeremias fosse a casa do oleiro, ai observou que o oleiro fazia um vaso de barro. O vaso se partiu nas mãos do oleiro, o qual o refez porem diferente do vaso interior. Esta parábola conte varias lições importantes sobre a obra de Deus em nossa vidas

( 1 ) Nossa submissão a Deus como Aquele que molda tanto o nosso caráter quanto o nosso serviço para Ele, determina em grande parte, o que Ele pode fazer através de nos

( 2 ) Falta de profunda dedicação a Deus da nossa parte, pode estorvar seu propósito original para nossa vida

( 3 ) Deus se quiser mudar seus planos para a nossa vida ( fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos seus olhos fazer v. 4 )

Mas nos concentramos nos elementos e nas etapas usados na fabricação do vaso pelo oleiro e veremos o agir de Deus em nossas vidas

01- A matéria prima , O Barro, a argila , substancia empregada para fabricação de obras de alvenaria ; se obtém misturando argila com água , que nos remete ao pó ( O Homem Gn 2:7 , Gn 3:19 Sl 103:14 ) misturado com a água ( Ex 17:6 , I Co. 10:4 ) , o Espirito, o sopro da vida e o homem passou a alma vivente, imagem de Deus não física mas espiritual , associado ao espirito humano, pelo qual cada ser pode comunicar-se com Deus , e travar um relacionamento com seu criador uma referencia ao espirito humano pode ser consciência, personalidade e vontade própria , aspectos de do caráter de Deus, no principio o homem - o barro – o pó com água – a alma vivente – tinha total comunhão com seu Criador, que foi quebrada com o pecado, então O Oleiro ( Is 64:8 ) pode , e deseja refazer a sua obra , o vaso como preferir ( Rm 9:20,21 - Ef. 2:10 ) para que ela tenha novamente lugar de destaque que tinha antes

02- A Roda do Oleiro – O objeto usado para confeccionar o vaso tratava-se de um instrumento, feito de madeira ou de pedra, que consistia em dois disco , um inferior girado pelo pé do oleiro e o do superior , ligado ao inferior pelo mesmo eixo, o barro disposto no disco superior podia ser transformado em bacias, tigelas, potes, vasos redondos á medida que girava o disco. Deus nosso Criador, O Oleiro tem nas suas mãos o barro, o homem e ele quer transforma-lo fazer dele uma obra prima , mas o barro precisa passar por um processo , ser moldado, amassado , girado pela roda e se depois desse processo terminar e o Oleiro não tiver contente com o resultado ele refaz tudo de novo assim é conosco , primeiro Ele nos resgata , nos escolhe ( Não foi vos que me escolheste Jo 15:16 ) , como o Oleiro . Ele tem o domínio sobre o barro, Ele começa a nos moldar da forma que Ele quiser. Para que os seus propósitos sejam compridos ( Is 45: 9 - Rm 9:21 ) , nesse momento ele usa tanto as coisas boas , o disco superior, como as coisas más , o disco inferior, pois tudo está sobre o seu controle está tudo ligado por um eixo , e começamos a ganhar a forma de uma obra de arte, mas processo em si e doloroso , por que a forma do barro não é esta , ele não está acostumado , e o Oleiro, começa a utilizar outras ferramentas, recursos para ajuda-lo, O Amor ( Jo 3:16 ) , A Misericórdia ( Sl 25:6 ) , A Compaixão ( Sl 116:5 ) e O Oleiro usa também o óleo para não danificar a sua obra ( O Óleo o símbolo do Espirito Santo – O Consolador Jo 14:16 ) e começa a operar a roda do Oleiro, que são o nosso viver diário , as provações , tribulações, as alegrias , as benções , as vitorias , as derrotas , tudo o que nos molda e nos faz reconhecer a sua soberania, sejam nas coisas grandes ou pequenas, boas ou más, sabias ou loucas ( I Co 1: 27,29 )

03- O Forno – Uma construção , usada para fazer cozer pães , assar matérias de alvenaria ( barro ), Após O Oleiro fazer o vaso , Ter acabado de molda-lo naquela época eles os oleiros levavam ao forno os potes de barro para dar-lhes consistência, esse processo partia os potes defeituosos , fracos , mas os que resistiam eram marcados com a mesma palavra grega que o Apostolo Pedro utiliza em I Pe. 1:7, descobrimos de que somos feitos quando a nossa fé e provada, se permanecemos fieis a meio as provações ( I Pe 1:6 ) isso purificará , fortalecerá , aperfeiçoará a nossa fé e resultará em louvor , gloria e honra na vinda do Senhor Jesus , o Senhor considera a nossa perseverança na provações e nossa fé Nele preciosas e de valor inestimável por toda a eternidade

04- O vaso – Após sair do forno o vaso está pronto para ser usado ( Ensina-me a fazer a tua vontade, pois és o meu Deus Sl. 143:10 ) o vaso em si não passa de um objeto se o oleiro não tiver um uso para ele de nada serve , assim somo nos não basta sermos escolhidos , moldados transformados , provados pelo fogo, resistirmos, as não descobrimos o nosso uso nas mãos de Deus , á sua vontade , não a nossa vontade , o seu querer , não o nosso querer, para a nossa vida , o vaso por si só não pode fazer nada , e como uma jarra por mais que ela quiser ele nunca poderá ser encher de água mas quando o seu criador , o senhor da sua vida a utiliza ela tem utilidade , no momento que nos colocamos nas mãos de Deus , deixando de lado as nossas vontades e descobrimos a Sua vontade , nos adequamos a Ela , não querendo que Deus se adeque as nossas , descobrimos os seus planos e nos encaixamos a ele , e não fazendo planos e tentarmos encaixar Deus neles , ai sim podemos nos considerar vasos nas mãos do Senhor. Em lugar disso, deveis dizer se o senhor quiser viveremos e faremos isto ou aquilo Tiago 4: 15...
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.