Subscribe:

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

A ORAÇÃO É O GRITO DO NECESSITADO...



A ORAÇÃO É O GRITO DO NECESSITADO...

Salmos - 130 - 1 : 8
INTRODUÇÃO: A ausência de literatura a respeito da oração no mercado é marcante. Publica-se o que vende e não o que nos leve a prostrar-nos diante de Deus

AT: A ORAÇÃO É O GRITO DO NECESSITADO. O salmista nos oferece princípios para aqueles que oram.

*O necessitado ora... Quem acha que tudo tem... Não ora

Princípio da Reflexão vers. 1-2 ( reconhecendo a situação ou estado)

Aqui se da o exame da vida interior pelo próprio indivíduo. Exame que faz alguém dos próprios pensamentos, sentimentos, objetivo de vida, situação contextual, etc. Enfim é uma autoanálise.

O texto declara que o autor fez uma autoanálise "Das profundezas..." Lugar de desespero, lugar de abismo.

Há necessidade de descer as profundezas para esmagar o nosso ego. Os homens da história bíblica comprovam isto: Moises, Elias, Davi, Jesus, Pedro, Paulo, João

*Não amortize esta realidade



(SL 69:1) "LIVRA-ME, ó Deus, pois as águas entraram até à minha alma."

(SL 69:2) "Atolei-me em profundo lamaçal, onde se não pode estar em pé; entrei na profundeza das águas, onde a corrente me leva."

(SL 69:3) "Estou cansado de clamar; a minha garganta se secou; os meus olhos desfalecem".

(SL 69:14) "Tira-me do lamaçal, e não me deixes atolar; seja eu livre dos que me odeiam, e das profundezas das águas."

(SL 69:15) "Não me leve a corrente das águas, e não me absorva ao profundo, nem o poço cerre a sua boca sobre mim." esperando o meu Deus."



O método de auto-ajuda ou ajuda-te a ti mesmo não é resposta suficiente para as profundezas da angústia - "Clamo a ti Senhor"

Súplica: Pedido ou oração humilde – Suplicação

Hoje a ênfase da literatura moderna está focalizada é que o homem pode resolver sozinhos os seus problemas por mais difíceis que sejam – esqueceram da natureza pecaminosa - A ênfase é na auto-ajuda. Mas o melhor método de auto-ajuda é a oração

Daniel: 9 - Oração de Daniel Ato de introspecção

Isaías 6 – Isaias no templo e a glória do Senhor

Lc:5:1-11 - A pesca maravilhosa - Pedro prostrou-se aos pés de Jesus dizendo "Retira-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador

Lc:18: 9- 14 - Parábola do rico e publicano, a razão da parábola está no vers.9 "Propôs esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros..."



PRINCÍPIO DA VISÃO vers. 3-4 (Reconhecendo a Pessoa de Deus)

Se a visão de si mesmo, a auto-análise fecha o leque, a visão de Deus amplia a graça, trazendo luz à escuridão.

Vers.3 é uma pergunta que fecha as portas dos céus; mas o vers. 4 é a resposta que arromba as portas que se fecharam. Mas porque Deus perdoa-nos? Qual é a razão de que Ele nos tem que perdoar? Isaias dará a resposta

(IS 43:22) "Contudo tu não me invocaste a mim, ó Jacó, mas te cansaste de mim, ó Israel."

(IS 43:23) "Não me trouxeste o gado miúdo dos teus holocaustos, nem me honraste com os teus sacrifícios; não te fiz servir com ofertas, nem te fatiguei com incenso."

(IS 43:24) "Não me compraste por dinheiro cana aromática, nem com a gordura dos teus sacrifícios me satisfizeste, mas me deste trabalho com os teus pecados, e me cansaste com as tuas iniqüidades."

(IS 43:25) "Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro."

(IS 43:26) "Faze-me lembrar; entremos juntos em juízo; conta tu as tuas razões, para que te possas justificar."

ILUSTRAÇÃO: pessoa histérica e pessoa histórica



Êxodo: 34:6-7: "Passando, pois, o SENHOR perante ele, clamou: O SENHOR, o SENHOR Deus, misericordioso e piedoso, tardio em irar-se e grande em beneficência e verdade Que usa a beneficência com milhares; que perdoa a iniqüidade, e a transgressão e o pecado..."



O texto trata uma questão interessante e intrigante questão da culpa:

**Tudo deve ser pago vs. Tudo deve ser gratidão/

**A salvação é pela graça a santificação é pela lei (Deus nos dá alvos que parecem que não alcançamos, MAS Ele nos dá o poder e condições de alcançar o objetivo de Deus – ISTO É GRAÇA).

ILUSTRAÇÃO: Meu pai pedia coisas que eu nunca tinha aprendido



O homem e a mulher sentem-se eternamente culpados - mas creio eu, que isto é conseqüência de uma culpa só, que é verdadeira culpa: "A única culpa é não depender de Deus, de somente Deus" Ex:20:3: "Não terás outros deuses diante de mim" – Por que só pensamos que idolatria são imagens?

DI-ME QUEM É O TEU DEUS E TE DIREI QUEM TU ÉS

O versículo 4 declara: "Contigo está o perdão" "Tu nos perdoa" - Foi Deus quem pagou é a solução verdadeira. Nenhum preço pago a Deus pode ser suficientemente alto pelo que Ele merece... OUÇA..VOCE DEVE ESTAR AQUI POR GRATIDÃO, não por culpa.

Os versículos 3 e 4 traz uma tensão que produz um sentimento de culpa, porém o mesmo traz a possibilidade de abrir os olhos para ver o caminho da liberdade

O Objetivo do reconhecimento do Deus perdoador está na frase: "Para que sejas temido" (temer é amar, venerar, respeitar, etc – nunca Pavor) isto subentendesse com um relacionamento dinâmico e não estático





PRINCÍPIO DA EMOÇÃO vers. 5 -6 (Desejando o Senhor)



Uma oração sem sentimento é uma oração seca. Cf. o livro de Salmos, Jeremias, Lamentações.

Nos versículos anteriores expressava-se o desejo do perdão. Agora expressasse o desejo em relação a pessoa que perdoa - Deus. Agora desejasse a pessoa que traz este perdão que deixa o homem livre de culpa. Esperasse na sua palavra, diz o texto



A alma do homem não somente o aguarda mas o anseia vers. 5-6

O salmista sabe que a resposta das suas inquietações, das suas noites sem dormir serão solucionadas quando ELE chegar.

(SL 42:1) "Assim como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus!"

(SL 42:2) "A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus?"

(SL 42:3) "As minhas lágrimas servem-me de mantimento de dia e de noite, enquanto me dizem constantemente: Onde está o teu Deus?"

(SL 42:4) "Quando me lembro disto, dentro de mim derramo a minha alma; pois eu havia ido com a multidão. Fui com eles à casa de Deus, com voz de alegria e louvor, com a multidão que festejava."

(SL 42:5) "Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação da sua face."

(SL 42:6) "Ó meu Deus, dentro de mim a minha alma está abatida; por isso lembro-me de ti ..."



Mc:5:25-34: A cura da mulher hemorrágica diz que "ouviu falar de Jesus" veio por detrás e tocou-lhe o manto, porque dizia "se tão somente tocar-lhe as vestes, ficarei curada"

Mc:10:46-52 - O cego de Jerico - Bartimeu filho de Timeu

Vers. 6 a figura de linguagem simile: semelhança, analogia comparação de coisas semelhantes



PRINCÍPIO DA ESPERANÇA vers. 7-8



Oração sem a esperança é uma oração sem Deus, sem rumo, sem objetivo.

Oração sem sentimento é seca, uma oração sem esperança é estar na escuridão

(HB 11:1) "ORA, a é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem."

(HB 11:2) "Porque por ela os antigos alcançaram testemunho."



A oração deve ser feita com um coração esperançoso mesmo que se peça o impossível

Se observarmos estes versículos 7-8 contrastam fortemente com os vers 1 e 2. O começo da oração do salmista é desespero, angustia depressão, etc. agora a oração finda com a esperança do adorador, do servo grato, de aquele que confia, de aquele que conhece o Senhor. Agora a esperança tinha afastado a depressão e a incerteza das "profundezas" de onde o salmista tinha clamado. O começo é no fundo do poço, é na porta do inferno do sofrimento, mas agora após um dialogo com Deus, o adorador sobe as alturas e se enche de esperança. Algo aconteceu, o que seria? O que faz o salmista mudar da depressão a esperança A descoberta de Deus, da sua pessoa, dos seus atributos. O salmista se deteve na PESSOA de Deus - na sua experiência existencial, o salmista descobriu...



Com o Senhor há benignidade (BLH - o seu amor é fiel)

Com Ele há copiosa redenção (BLH - Ele sempre quer salvar)

Ele perdoará todas as iniquidades (BLH - Perdoará todo os pecados)

Chama a atenção que a esperança é fruto da pessoa, do caráter de Deus e não da minha oração ou dos meus esforços - Tudo depende de Deus, cabe a mim orar e descobrir quem é Deus - DIZ-ME QUEM É O TEU DEUS E TE DIREI QUEM TU ÉS.

(SL 40:1) "ESPEREI com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor."

(SL 40:2) "Tirou-me dum lago horrível, dum charco de lodo, pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos."

(SL 40:3) "E pôs um novo cântico na minha boca, um hino ao nosso Deus; muitos o verão, e temerão, e confiarão no SENHOR."

(SL 40:4) "Bem-aventurado o homem que põe no SENHOR a sua confiança,

A ORAÇÃO É O GRITO DO NECESSITADO 4 PRINCÍPIOS de aquele que ora



Reflexão ( reconhecendo a situação ou estado)

Visão (Reconhecendo a Pessoa de Deus)

Emoção (Desejando o Senhor)

Esperança (Confiando na pessoa de Deus)

Conclusão: Relacionar-se com Deus é a possibilidade de todos, cabe a cada um de nós fazer a opção real de este relacionamento, e sentir que é possível. A história é prova de homens e mulheres que descobriram que é possível estar com Deus e que Ele assim o deseja. Estar com Deus é não é o complemento da vida É A VIDA

(HB 11:6) "Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam."
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.