Subscribe:

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

DE QUEM VOCÊ É SERVO...



                                                        DE QUEM VOCÊ É SERVO...

O ser humano vive em constante conflito sobre a quem deve seguir: se a Deus e Jesus, ou se ao diabo. O apóstolo Paulo afirma que estamos numa constante guerra entre o Espírito (vida com Deus) e a carne (vida controlada pelo diabo e pelo pecado) – Gálatas 5:17.

O objetivo do presente estudo é ver como a Bíblia nos apresenta a Jesus e como ela ser refere ao diabo, a fim de que o ser humano possa escolher a quem vai servir.

Jesus: Leão e Cordeiro

Quando lemos a Bíblia, nos deparamos com duas imagens diferentes de Jesus, representadas por animais. A primeira é a do Leão. O leão é um animal feroz, difícil de ser domesticado. Tanto é assim que ele é apresentado com o rei dos animais, devido à sua força. Jesus é apresentado como “o Leão da Tribo de Judá”. Este título faz referência a Jesus como Rei. Judá era um dos filhos de Jacó, a quem Deus muda o nome para Israel. Seus doze filhos formaram as doze tribos de Israel do Antigo Testamento. Dentre os doze filhos de Jacó, Deus levanta a Tribo de Judá, para que dela saíssem os reis de Israel (Davi, Salomão e outros). Jesus nasce da descendência de Judá (daí o nome Judeu), da linhagem real de Davi. Desta forma, Deus cumpre a Sua promessa de que um dia Ele levantaria um Rei, que dominaria sobre toda a terra. No livro do Apocalipse, Jesus é apresentado como “o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi” (Apocalipse 5:5) e também como “Rei dos reis e Senhor dos senhores” (Apocalipse 19:16). Paulo fala disso em Filipenses 2:5-11 quando afirma que, por haver cumprido o mandato de Deus, Jesus foi exaltado sobre toda a humanidade. O texto afirma que “Deus Lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai”. 

Mas há uma outra imagem usada por Deus para representar Jesus. É a figura do Cordeiro. Cordeiro é um animal manso, dócil. Diferente do leão, que é feroz, o cordeiro é facilmente dominado e domesticado. Ele não consegue se impor diante dos outros animais. Quando João Batista viu Jesus andando ao seu encontro, afirmou: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”(João 1:29). O cordeiro era um animal importantíssimo na cultura e religião judaica. Ele era o animal mais usado para os sacrifícios, que eram a forma que Deus havia estabelecido para que os homens, arrependidos de seus pecados, alcançassem o perdão e a remissão. O cordeiro era sacrificado e seu sangue, derramado sobre o altar, representava o sangue do próprio pecador que o oferecia. Pela Lei, “sem derramamento de sangue não há remissão de pecados” (Hebreus 9:22). Ao ser apresentado como Cordeiro, Jesus está mostrando que sua missão era a de resgatar a humanidade para Deus, através do seu próprio sacrifício. Paulo afirma: “…no qual (Jesus) temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados…” (Efésios 1:7). No livro do Apocalipse, Jesus é apresentado como o Cordeiro que foi morto, mas que vive. O texto afirma que todo o universo se prostra diante d’Ele, declarando: “Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, a riqueza, a sabedoria, e força, e honra, e glória e louvor” (5:12). “Digno és de tomar o livro e de abrir-lhe os selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus os que precedem de toda tribo, língua, povo e nação…” (5:9). O mais interessante de tudo aqui é que, quando João vê ao Senhor Jesus, ele descreve: “Então vi…em pé, um Cordeiro como tinha sido morto” (5:6). João afirma que o Cordeiro havia sido morto, mas estava em pé, estava vivo. Isto mostra a vitória de Jesus sobre a morte, através de Sua ressurreição. 

O diabo: Serpente e Dragão

Da mesma forma como Jesus é apresentado como Leão e Cordeiro, o diabo também é representado na Bíblia por dois tipos de animais diferentes.

O primeiro deles é a Serpente. A serpente é um animal solitário. Nunca vive em comunidade. Ela rasteja pela terra, se esconde em buracos e tocas, à espera de sua vítima. Alguns tipos de serpentes são tão venenosas, que podem matar sua presa, antes que esta tenha condições de buscar qualquer ajuda. Outras não tem veneno, mas matam suas vítimas, enrolando-as com seu corpo e comprimindo-a até matá-la. Em Gênesis capítulo 3 o diabo é apresentado como a Serpente, que vem até Adão e Eva, iludindo-os e levando-os a desobedecerem a Deus. Sua sedução foi fazer com que o primeiro casal acreditasse que, comendo do fruto proibido, eles seriam iguais a Deus. Em Apocalipse 20:10 o diabo é chamado de Sedutor, mostrando que sua tarefa é a de iludir as pessoas a agirem contra a vontade de Deus. O apóstolo Pedro afirma: “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão, que ruge procurando alguém para devorar” (I Pedro 5:8). Apesar de sua sutileza e maldade, o diabo, como serpente, foi condenado logo após à queda do homem, através de uma profecia dada por Deus: “Porei inimizade entre ti (serpente) e a mulher, entre a tua descendência e o Seu descendente (Jesus). Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar”(Gênesis 3:15). Esta profecia se cumpriu quando Jesus derrotou o diabo na cruz (feriu sua cabeça), apesar da aparente derrota de Jesus, ao ser condenado como pecador (ferirás o calcanhar). Paulo afirma: “…e despojando (Jesus) os principados e potestades (demônios), publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz” (Colossenses 2:15), e faz ainda uma promessa: “E o Deus da paz, em breve, esmagará debaixo dos vossos pés a Satanás” (Romanos 16:20).

A segunda figura usada pela Bíblia para se referir ao diabo é Dragão. “A figura do dragão vem da mitologia pagã, onde ele é apresentado como um monstro informe, hostil à terra e em contínua guerra contra o ser humano” (Fonte: Dicionário Bíblico. John L. Mckenzie – Edições Paulinas). O livro do Apocalipse mostra o diabo (dragão) sendo expulso do céu (12:9) e que luta na terra contra aqueles que guardam os mandamentos de Deus e que tem o testemunho de Jesus (12:17). Diz que ele dará autoridade a alguém (chamado na Bíblia de Besta – possivelmente um líder político) para agir contra o povo de Deus (13:2-4), o que faz com que muitos o adorem por isso (13:4). Diz ainda que ele pode operar grandes sinais e prodígios, a fim de iludir e seduzir as pessoas a seguirem a ele (13:13,14). 

Apesar de tudo o que fazem, a Bíblia diz que tanto a Serpente como o Dragão serão destruídos totalmente por Jesus, o Cordeiro e Leão, e serão lançados para o inferno, onde viverão por toda a eternidade. “O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos” (Apocalipse 20:10).

O Espírito Santo: a Pomba

Para que o homem possa tomar uma decisão ao lado de Deus, é necessária a ação do Espírito Santo. Jesus disse que o Espírito é quem nos “convence do pecado (a realidade que somos pecadores), da justiça (a obra de Cristo na cruz do calvário, pagando o preço do pecado da humanidade) e do juízo (a realidade da salvação dos que aceitam a Cristo como Senhor e Salvador ou da condenação dos que O rejeitam) – João 16:8-11.

Quando Jesus foi batizado por João Batista, a Bíblia afirma João viu “o Espírito Santo descer do céu como uma pomba e pousar sobre Ele” (João 1:32). A figura da pomba é interessantíssima neste contexto. A pomba é uma ave mansa, que gosta de viver em grupos e que é usada como um dos símbolos humanos da paz. No Antigo Testamento as pombas também eram usadas nos sacrifícios, por aqueles que não tinham dinheiro para comprar o cordeiro para o sacrifício. Ao ver o Espírito vir sobre Jesus como Pomba, podemos pensar em todo simbolismo aqui apresentado. Jesus é o Cordeiro. O Espírito é a Pomba. Jamais uma pomba pousaria perto de uma Serpente ou na sua cabeça, pois sabe que facilmente seria por ela atacada e morta. Da mesma forma, um Cordeiro não permitiria que uma ave de rapina pousasse sobre ele, pois isso significaria a morte (Esta alegoria é usada por Roy Hession, no livro: “A senda do Calvário” – Editora Betânia). Assim, o Espírito (Pomba) vem sobre Jesus (Cordeiro), mostrando que a bênção de Deus estava presente sobre Aquele que recebia o Espirito Santo. Mostra ainda que, este Cordeiro delegou o Espírito (Pomba) sobre aqueles que O aceitassem, para que Ele, o Espírito, esteja protegendo e guiando Seus filhos. Jesus disse: “Mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, este vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito. Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vô-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14:26,27). 

Conclusão

Assim, temos Jesus como Cordeiro, como aquele que dá a vida em favor da humanidade, e também como Leão, como aquele que deve ser o Rei e Senhor da vida humana. Jesus é Senhor, o Senhor supremo de tudo o que existe. Somente Ele pode dar ao homem a certeza da vida eterna, pois foi Ele quem a conquistou através de Sua morte e ressurreição. É por isso que Ele afirmou: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6). 

Temos também o Espírito Santo, que como Pomba, vem orientar e guiar.

Temos, por fim, o diabo, apresentado como a Serpente e o Dragão, que querem apenas e tão somente “roubar, matar e destruir” (João 10:10).

Um dia, Jesus estará como Senhor julgando a humanidade. Ele pode fazer isso pois Ele conquistou este direito. Toda a humanidade estará lá, diante d’Ele. Só existe uma esperança: ou o homem recebe a Jesus com Seu Senhor, reconhecendo que Ele é o Cordeiro que lhe deu a vida e o Leão que deve dominá-lo e vai para Deus, ou vira as costas para Jesus, despreza Sua missão e vive eternamente longe Deus, em sofrimento e dor. Não existe outra alternativa. É por isso que o convite de Jesus é para hoje: “Vinde a mim, vós, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mateus 11:28). Ainda há tempo para se aceitar o que Jesus fez. Não vire as costas para Ele. Quem perderá com isso será o próprio homem...
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.