Subscribe:

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

UM PEQUENO BOLO PARA TRÊS...




                                                  UM PEQUENO BOLO PARA TRÊS...

Hoje quero continuar falando com você sobre a profecia feita por Elias no ano 950 antes de Cristo e que está em I Reis 17:1. Nessa época, Acabe governava o norte de Israel. Como falamos no último programa, o povo vivia a mais completa apostasia. E Deus, para mostrar aos israelitas que Ele era maior do que Baal os levou a uma grande crise. Israel deveria escolher a quem servir: Deus ou o ídolo Baal.
Elias havia desaparecido e a seca era muito grande. Tudo fora destruído pelo sol.  Depois de um ano o calor abrasador do sol destruiu completamente a vegetação. Campos verdejantes tornaram-se desertos. Os bosques usados para o culto a Baal ficaram desfolhados. O ar seco tornou-se sufocante. Cidades e vilas prósperas tornaram-se lugares de lamento. A fome e a sede atingiram homens e animais. A morte era algo que estava mais próximo de todos.
Mesmo diante de um quadro desolador como este, a rainha Jezabel, esposa de Acabe, recusou-se a reconhecer a seca como juízo de Deus. “Decidida em sua determinação de desafiar o Deus do céu, uniu-se com aproximadamente todo o Israel em denunciar a Elias como a causa de toda a sua miséria”. (P.R. 126) Esse era o pensamento do palácio e por conseqüência era o pensamento da maioria da população. Por isso Elias foi caçado como um criminoso em Israel e nos países vizinhos.
Elias estava, sob a ordem de Deus, escondido. I Reis 17:3,5 e 6 registra a ordem de Deus: “Vai-te daqui, vira-te para o Oriente e esconde-te junto ao ribeiro de Querite… E há de ser que beberás do ribeiro… Foi, pois e fez conforme à palavra do Senhor. E os corvos lhe traziam pão e carne pela manhã, como também pão e carne à noite; e bebia do ribeiro”.
Elias vivia conforme a palavra do Senhor. Ele não foi um teimoso, um desobediente. Elias apenas fez conforme a palavra do Senhor. Não discutiu com Deus, apenas obedeceu. E, como é bom fazer o que o Senhor Deus manda! Não há como ficar decepcionado.
Permita-me tirar uma outra lição da história de Elias. O ribeiro secou até para o profeta. Isto significa que nós, cristãos, podemos ter problemas também. O mesmo que anunciou a seca, é atingido por ela. O cristão não está livre das conseqüências do pecado. A seca, a inundação ou outra calamidade também poderão nos atingir. Como esteve com Elias, porém, Deus também está ao nosso lado!
Deus dá, então, uma nova ordem para Elias: “Levanta-te, e vai a Zarefate, que é de Sidom, e habita ali; eis que eu ordenei ali a uma mulher viúva que te sustente” (I Reis 17:9).
A profecia que vamos estudar foi feita por Elias a uma mulher viúva, que vivia o drama da seca. Elias até então tinha vivido lá do outro lado do rio Jordão, às margens do ribeiro de Querite, que ficava aproximadamente 40 quilômetros a leste daquele rio.
Elias viajou cerca de 100 quilômetros para o norte, em direção ao território Fenício. Parou em Sarepta, cidade litorânea que ficava entre Tiro e Sidom. A casa onde deveria ficar hospedado já estava determinada por Deus.  Ouça o relato bíblico: “E chegando a porta da cidade, eis que estava ali uma mulher viúva apanhando lenha; e ele a chamou, e lhe disse: Traze-me, peço-te, num vaso um pouco de água… E indo ela buscá-la, ele a chamou e lhe disse: Traze-me agora também um bocado de pão na tua mão… Vive o Senhor que nem um bolo tenho, senão somente um punhado de farinha e um pouco de azeite… Vês, apanhei dois cavacos  e vou prepará-lo para mim e para o meu filho, para que comamos e morramos… Não temas, vai e faze conforme a tua palavra. Primeiro para mim e depois para ti e teu filho” (I Reis 17:10-13).
Você já imaginou a situação da mulher? Como atender tal pedido, se nesse momento a farinha e o azeite estavam acabando? E essa viúva não era do povo de Israel. Mesmo sendo fenícia cria no Deus do céu e da terra, e era fiel a Deus em todo o conhecimento que possuía.
Elias agora estava seguro e faz então uma das mais emocionantes profecias da Bíblia: “Porque assim diz o Senhor Deus de Israel: A farinha da panela não se acabará, e o azeite da botija não faltará, até o dia em que o Senhor dê chuva sobre a terra”.
A primeira reação desta mulher foi humanamente normal. Ao ser convidada a repartir o pouco que tinha ela disse que não poderia, porque o que possuía era bem pouco ou quase nada e que primeiro iria fazer um bolo para ela e para o seu filho e depois certamente iria esperar a morte. 
Elias chegou na hora certa. A comida estava no fim.  Mas, Deus, amigo ouvinte, sempre age na hora crítica. Ele sempre chega no momento em que não temos outra alternativa. Assim é o nosso Deus. Ele está sempre presente.
A mulher fenícia creu e a profecia foi cumprida na vida dela. A Bíblia conta que “ela fez conforme a palavra de Elias. Assim comeu ela, ele e a sua casa muitos dias. Da panela a farinha não se acabou, e da botija o azeite não faltou, conforme a palavra do Senhor, falada por intermédio de Elias” (I Reis 17:15-16).
Deus, amigo ouvinte, o Deus que eu amo, é o Deus dos impossíveis. Por isso, se há algo em sua vida que parece perdido, impossível de ser resolvido, siga a receita que Elias deu para a mulher Fenícia, e você verá o que vai acontecer. Faça o teste.
“Creia no Senhor Deus e você estará seguro. Creia nos profetas dEle e você prosperará”...
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.