Subscribe:

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

DALILA, NOME QUE SIGNIFICA DESEJO E QUE FEZ SANÇÃO TREMER...


              DALILA , NOME QUE SIGNIFICA DESEJO E QUE FEZ SANÇÃO TREMER...

SEU CARÁTER : Prostituta de nacionalidade desconhecida, usou sua beleza para trair o amante e enriquecer.

SEU SOFRIMENTO : Sansão lhe mentiu, fazendo com que se tornasse ridícula em três ocasiões diferentes.

SUA ALEGRIA : Ter vencido um dos homens mais poderosos da história, entregando-o ao inimigo, aos filisteus.

TEXTOS-CHAVE: Juizes 16.4-22
Os dentes dela, muito brancos, brilhavam à luz do entardecer, enquanto um sorriso se entreabria em seus sábios macios e vermelhos. Os brincos de ouro cintilavam quando jogou a cabeça para trás e riu alto. A sorte batera à sua porta naquele dia. Nenhum amante pagara tão bem Dalila como Sansão.
Os reis filisteus odiavam o valente de cabelos longos que incendiara os seus campos e matara mil de seus homens. Cada um oferecera uma soma incrível – 1.100 siclos de prata – por ele! Dalila tinha apenas de contar-lhes o segredo da força de Sansão. A força dele não poderia competir com a dela, pois era nascida da beleza e aperfeiçoada nas artes do amor. Enfraquecido pela paixão, certamente ele lhe contaria tudo o que ela precisava saber.
- Se me amarrarem com sete tendões frescos, que ainda não secos, então, me enfraquecerei, e serei como qualquer outro homem (Jz 16.7) – respondeu ele diante da insistência dela.
Alguns filisteus esconderam-se no quarto e ela esperou até que Sansão adormecesse, e depois de envolvê-lo cuidadosamente com os tendões, exclamou : - Os filisteus vêm sobre ti, Sansão! (v.9)
Mas ele quebrou facilmente os tendões enquanto os inimigos fugiam.
Como um homem brincando com um gatinho, Sansão repetiu o ardil, enganando Dalila com invenções fictícias sobre cordas novas e cabelo trançado. A mulher finalmente confrontou-o:
- Como dizes que me amas, se não está comigo o teu coração? Já três vezes zombaste de mim e ainda não me declaraste em que consiste a tua grande força. (v15).
Cansado das importunações dela, Sansão cedeu.
- Nunca subiu navalha à minha cabeça, porque sou nazireu de Deus desde o ventre da minha mãe; se vier a ser raspada, ir-se-á de mim a minha força e me enfraquecerei e serei como qualquer outro homem (v.17).
Anos antes, quando ele ainda não havia nascido, um anjo dera instruções a sua mãe de que ele não deveria beber vinho, tocar em nada impuro e jamais cortar o cabelo. Devia ser dedicado ao Senhor de maneira especial e estava destinado a desempenhar um grande papel no plano de Deus na libertação de seu povo dos opressores filisteus. Homem forte, porém, incapaz de subjugar sua natureza impetuosa, Sansão quebrara estas ordens preferindo as boas graças de uma mulher ao favor de Deus.
Sentindo que ouvira, finalmente, a verdade, Dalila enviou uma mensagem aos filisteus. Depois de cortar o cabelo dele enquanto dormia, ela chamou novamente Sansão:
- Os filisteus vêm sobre ti, Sansão!
Dessa vez, Sansão acordou incapaz de resistir aos inimigos, que o agarraram rapidamente e lhe vazaram os olhos. A seguir, levaram-no prisioneiro para Gaza, onde passava os dias na escuridão, fazendo o trabalho das mulheres, moendo cereais.
Não ouvimos mais falar da bela, traiçoeira e agora rica Dalila, mas essas foram não foram as últimas notícias de seu amante. Os cabelos de Sansão voltaram lentamente a crescer; primeiro apenas uma lanugem que só protegia a cabeça, depois um pouco mais comprido, cobrindo as orelhas. Que mal um cego poderia fazer-lhes?, os filisteus devem ter raciocinado.
Certo dia, os filisteus fizeram uma grande celebração em honra a Dagon, deus da colheita, por ter entregue Sansão em suas mãos. Sem pensar no perigo que corriam, tiraram-no da prisão para divertir-se com o seu antes poderoso inimigo. Mas, quando Sansão ficou de pé entre as colunas do templo deles, orou: “Senhor Deus, peço-te que te lembres de mim, e dá-me força só esta vez, oh Deus, para que me vingue dos filisteus, ao menos por um dos meus olhos” (vs. 28). Assim, abraçou as duas colunas centrais do templo e empurrou-as com toda força. O teto caiu, e Sansão e seus inimigos foram sepultados juntos sob os escombros. Sansão matou mais filisteus com sua morte do que matara em vida. 
A estranha história de Sansão e Dalila é pouco edificante. É tentador concluir que o egoísta e indisciplinado Sansão havia finalmente encontrado sua parceira na cobiçosa Dalila. A visitação de um anjo, o dom de uma força sobrenatural, um destino profético – bênçãos tão evidentes não puderam assegurar a dedicação de Sansão. Por que Deus usaria tal homem, capacitando-o a se tornar juiz em Israel? Que contraste com Débora, que julgara Israel um século antes! Israel vivia um período muito difícil em sua história, pois “cada um fazia o que achava reto” (Jz 21.25).
Pelo menos sob um aspecto, o papel de Dalila nessa narrativa sórdida assegura-nos de que Deus usará qualquer pessoa ou situação para cumprir seu propósito, até nossos inimigos. Nossa libertação é puramente uma questão de graça. Mas como seria melhor se nos tornássemos pessoas separadas para seu serviço, cuja força interior iguala-se a exterior, capacitando-nos a viver nosso destino certos de agradar a Deus.
O cabelo de Sansão desempenha, obviamente, um papel-chave na história de sua ascensão ao poder e de sua queda da graça. Ele usava os cabelos compridos penteados em sete tranças, por causa do vota nazireu (para maiores informações sobre isso, leia Números 6).
O formoso rei Absalao, filho do rei Davi, tinha tanto cabelo que precisava cortá-lo sempre, porque “muito lhe pesava”(II Sm 14.26). Os cachos cortados pesavam cerca de duzentos siclos (ou dois quilos)! Os cachos abundantes de Absalão acabaram finalmente por prejudicá-lo. Em meio a uma batalha, certo dia, sua cabeça ficou presa nos ramos de um grande carvalho (II Sm 18.9). O volume do cabelo dele contribuiu, sem dúvida, para isso. O homem que tentar tirar o reino do próprio pai ficou pendurado, indefeso, numa árvore, alvo fácil para os inimigos.
Antes de ser atirada para a morte, a rainha Jesabel, não só pintou os olhos com “enfeitou a cabeça”(II Rs 9.30). Os lindos cabelos da Amada no Cântico dos Cânticos são comparados ao “rebanho das cabras”, e a “cabeleira como a púrpura” (Ct 4.1; 7.5), enquanto o cabelo do Amado é descrito como “cachos de palmeira [...] pretos como o corvo”. Os escritores do Antigo Testamento descreveram a vida até a idade avançada, quando o cabelo fica grisalho, como uma marca do favor e benção de Deus (Pv 16.31; 20.29). Uma mulher pecadora, aflita com seus pecados, derramou perfume nos pés de Jesus, lavou-os com suas lágrimas e enxugou-os com seus cabelos (Lc 7.38).
Nos dias do Novo Testamento, os homens usavam o cabelo mais curto e só as mulheres os deixavam crescer. Paulo foi bastante inflexível a esse respeito em I Co 11.6; 14.15. Tanto Paulo, quanto Pedro advertiram as mulheres de sua época especificamente sobre o “cabelo frisado”, aconselhando-as a se concentrar na beleza interior e não na exterior.
As mulheres gastam hoje muito dinheiro cortando, tingindo, ondulando e arrumando o cabelo. Lembre-se, porém, de que nem todo o dinheiro do mundo nem enfeites podem encobrir a falta da beleza interior. Antes de deixar o cabelo na última moda, deixe seu espírito com um comportamento adequado. Você ficará, então, bonita por fora e por dentro.

SEU LEGADO NAS ESCRITURAS

Leia Juizes 16.4-14
1. Por que Dalila mostrou-se tão pronta a trair Sansão? Por que você acha que Sansão, inicialmente, fingia que colaborava com ela dando respostas mentirosas?
2. Quais são os pontos fortes de Sansão? Quais são suas fraquezas?
3. Quais são os pontos fortes de Dalila? Quais são suas fraquezas?
4. Liste quatro áreas nas quais você se julga forte. Liste agora cinco áreas em que você se julga fraca. O que você pode fazer para fortalecer essas áreas fracas?

Leia Juizes 16.15-17
5. De que forma, exatamente, você acha que Dalila insistiu com Sansão até que ele contasse a verdade sobre sua força?
6. O que tal insistência provoca num relacionamento? Se você já insistiu demais com alguém para fazer algo, como se sentiu quando finalmente obteve o que queria?

Leia Juizes 16.18
7. Como é possível saber se alguém está falando a verdade? Qual é a importância de saber discernir a verdade? De seus filhos? De seu marido ou namorado? De seu pastor? Dos políticos?

Leia Juizes 16.19-22
8. Não só a força de Sansão o deixou, segundo o final do versículo 20, como também o Senhor o abandonou. Você acha surpreendente que Sansão não tenha percebido isso imediatamente? Por quê? 
9. Em que ocasião de sua vida você se sentiu mais fraca espiritualmente? Sentiu-se dessa forma por causa de algo que fez?

Leia Juizes 16.23-30
10. Por que você acha que a história de Dalila é importante? O que ela nos ensina? Quem venceu, finalmente, nesta história?
11. Em que área de sua vida você precisa renovar sua fé para que o bem triunfe?

SUA PROMESSA
Até a história sórdida de Dalila e de seu amante, Sansão, transmite uma importante verdade: Deus nos ama e não nos abandona, mesmo quando cometemos erros e pecamos. Mais e mais, ao longo de toda a narrativa bíblica, vemos Deus usando pessoas que cometeram grandes pecados, gente imperfeita, que por sua própria insensatez falharam e, depois, reconheceram sua necessidade de Deus. O Senhor não abandonou Sansão, por mais insensato e pecador que fosse, e não vai nos abandonar, por mais insensatos e pecadores que sejamos.


Promessas nas Escrituras

“Não te lembres dos meus pecados da mocidade, nem das minhas transgressões. Lembra-te de mim, segundo a tua misericórdia, pro causa da tua bondade, oh Senhor.” (Sl 25.7)

“O Senhor é fiel em todas as suas palavras e santo em todas as suas obras. O Senhor sustém os que vacilam e apruma todos os prostrados.” (Sl 145.13,14)

“Fiel é o que vos chama, o qual também o fará” (I Ts 5.24


SEU LEGADO DE ORAÇÃO

“Como dizes que me amas, se não está comigo o teu coração? Já três vezes zombaste de mim e ainda não me declaraste em que consiste a tua grande força. Importunando-o ela todos os dias com as suas palavras e molestando-o, apoderou-se da alma dele uma impaciência de matar..” (Jz 16.15,16)

Medite
Juizes 16.4-22

Louve a Deus
Por ser soberano, capaz de usar nossos relacionamentos mais confusos para cumprir seus propósitos.

Agradeça
Por chamá-la para dedicar-se a Ele, separando-a de maneira especial.

Confesse
Qualquer tendência de manipular os outros.

Peça a Deus
Que a ajude a entregar qualquer relacionamento pouco sadio a Ele. Dê os passos que Deus a está chamando a dar.

Eleve o coração
Faça um inventário de seus relacionamentos mais importantes. Você construiu alguma forma de dependência pouco saudável? Um marido ou namorado está afastando você de Deus em vez de aproximá-la dele? Você assumiu compromissos que diminuem seu desejo de buscar a Deus? Em caso positivo, procure uma amiga ou conselheira em quem possa confiar. Orem juntas sobre a melhor atitude a tomar. Seja fiel aos compromissos conjugais, mas encontre um meio de restaurar sua paixão espiritual. Gaste algum tempo, agora, para escrever uma carta a Deus. Diga a Ele o quanto o ama e como deseja ficar em comunhão com ele. Não tenha medo de ser sincera : Deus procura homens e mulheres que o amem mais do que a própria vida.


Oração
Senhor, Tu conheces todos os conflitos do meu coração. Tu me criaste de modo tal que só Tu és capaz de satisfazer plenamente meus anseios. Todavia, sabes também como sou facilmente enganado, acreditando que relacionamento de carne e sangue poderá satisfazer minhas necessidades. Perdoa-me por todas as vezes em que coloque meu relacionamento com outras pessoas acima de meu relacionamento Contigo. Dá-me sabedoria, coragem e graça para amar-te com entrega total. Amém...
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.