Subscribe:

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

SALÁRIO DO PASTOR...


O SALÁRIO DO PASTOR...
Certamente, se alguém usa desta prática, imediatamente, abrirá a palavra do Senhor em I Coríntios 9:14 onde está escrito: Assim ordenou também o Senhor, aos que anunciam o Evangelho, que vivam do Evangelho, tentando
justificar-se.

Neste Capítulo (I Coríntios 9:1 ao 15), o apóstolo Paulo fala da liberdade e dos direitos dos levitas por ordem da lei de Moisés (vers 9). Porém no vers 12 ele diz: "Mas nós não usamos deste direito, antes suportamos
tudo, para não pormos impedimento algum ao evangelho de Cristo", e no vers.
15 disse mais ainda: "Mas eu de nenhuma destas coisas usei, e não escrevi
isto para que assim se faça comigo; porque melhor me fora morrer, do que alguém
fazer vã esta minha glória".

O apóstolo disse que não usou deste direito para não por impedimento algum no Evangelho de Cristo, e nem escreveu isto para que assim se fizesse a ele. Irmãos, é só querer interpretar da maneira correta, ele ainda
nos alerta: Sede meus imitadores como também sou de Cristo (I Coríntios 11:1).

Vamos meditar na ordem emanada por Jesus Cristo, aos seus discípulos: Mateus 10:8-10: "Curai os enfermos, expulsai os demônios, ressuscitai os mortos; de graça recebeste, de graça daí; não possuais ouro, nem
prata, no vosso cinto, nem alforje (bolsa), nem duas túnicas, porque digno é o
operário do seu alimento."

No Evangelho de Lucas 10:7, disse Jesus: "Ficai na mesma casa, comendo e bebendo, do que eles tiverem, pois digno é o obreiro do seu salário."

Marcos 6:7, 8: "Jesus Cristo chamou a si os doze, e começou a enviá-los de dois a dois, e deu-lhes poder sobre os espíritos imundos. E ordenou-lhes que nada tomassem pelo caminho, senão somente um bordão, nem
alforje, nem pão, nem dinheiro no cinto."

Quando a palavra do Senhor diz que digno é o obreiro do seu salário, ou quem anuncia o Evangelho que viva do Evangelho, isto não quer dizer absolutamente que é dinheiro para o anunciador do Evangelho de Cristo. O que o Senhor
permitiu neste caso, quando em missão, recebamos apenas o necessário para a
nossa manutenção cotidiana, só o essencial para a nossa sobrevivência. Vejam:

Lucas 10:7: "Então na casa aonde chegar ficai nela comendo e bebendo do que eles tiverem."

O Senhor disse que podemos aceitar só o necessário para a nossa manutenção, tais como: alimento, hospedagem, eventualmente roupa ou calçado. Mas receber salário, dinheiro, em nome do sangue que Cristo derramou na Cruz
por nós pecadores, jamais. Porque o salário do anunciador de Boas Novas virá
com “Ele”, naquele dia, diante de sua face (Isaías 40:9,10).

Prestem muita atenção no alerta que a palavra do Senhor faz para aqueles que procuram confundir os fieis para tirar proveito do sangue que Cristo derramou na cruz:

II Pedro 3:15-16: "E tendo por salvação a longanimidade de nosso Senhor, como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu segundo a sabedoria que lhe foi dada; Falando disto, como em todas as suas epístolas,
entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes
torcem, e igualmente as outras Escrituras, para a sua própria perdição."

Para que se cumpra a palavra, estão torcendo a verdade de Cristo em mentira, já estão anunciando que Judas Iscariotes era o tesoureiro do grupo, fundamentados na passagem bíblica no livro de João 13.26 - 29 onde Jesus, após
ter dado o bocado molhado para Judas disse-lhe: "O que fazes, fá-lo
depressa". E nenhum dos que estavam assentados a mesa compreendeu a que
propósito lhe dissera isto; como Judas tinha a bolsa, pensavam alguns que Jesus
lhe tinha dito: Compra o que nos é necessário para a festa, ou que desse alguma
coisa aos pobres.

Vamos meditar no livro de João 12:6, o porquê Judas tinha bolsa, sendo que em Lucas 10.4 Jesus disse aos discípulos: “Não leveis bolsa, nem alforje...”:

João 12:6 – Ora ele (Judas Iscariotes) disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão, e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava.

Podemos entender claramente que Judas tinha bolsa por duas razões: primeiramente porque era desobediente (Lucas 10.4), e também porque era ladrão (João 12.6), e tirava as coisas que ali se lançava. Alguns dizem-no tesoureiro,
mas o Senhor dos senhores o declara ladrão. Não podemos tomar como exemplo a conduta
de Judas para recolher dinheiro de ninguém, pois a palavra do Senhor condena-o
(João 17.12).

No livro de Marcos 6:3, o texto sagrado diz: Não é este o carpinteiro, filho de Maria, irmão de Tiago...?

É, exatamente "Ele", o carpinteiro, Jesus Cristo, o filho do Deus Altíssimo que veio para salvar o mundo. Rei dos reis, Senhor dos senhores, ganhava o seu pão com o seu trabalho, no suor do seu rosto, dando
exemplo em si mesmo para que nós, o imitamos, em sua perfeição.

Em Isaías 53:3, a palavra diz que o próprio Jesus era homem experimentado nos trabalhos (Edição revista e corrigida).

Salmo 128:1 e 2: "Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos; pois comerá do trabalho das tuas mãos, feliz será e te irá bem. "

Meditem nesta palavra. O Salmista está dizendo que é bem-aventurado, feliz, o homem que teme o Senhor e anda nos seus caminhos, pois comerá do trabalho das suas mãos.

Gênesis 3:19, disse Deus ao homem: "No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que tornes a terra."

Em Atos 18:1- 3, o apóstolo Paulo também deixou o exemplo que devemos trabalhar para a nossa manutenção. Vamos meditar nos seus ensinamentos referentes ao trabalho, na palavra do Senhor:

Atos 20:34,35: "Vós mesmos sabeis que para o que me era necessário a mim, e aos que estão comigo, estas mãos me serviram. Tenho-vos mostrado em tudo, que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e
recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é
dar do que receber. "

II Coríntios 12:14,17: "Eis que aqui estou, pronto para pela terceira vez ir ter convosco, e não vos serei pesado, pois que não busco o que é vosso, mas sim a vós, porque não devem os filhos entesourar para os pais, mas
os pais para os filhos. Porventura aproveitei-me de vós por algum daqueles que
vos enviei?"

Eis o exemplo do homem de Deus para os que trabalham na obra do Senhor. Onde quer que estejam, por onde quer que andem o que devemos é trabalhar para resgatar as almas, e não os bens materiais dos nossos irmãos.

I Tessalonicences 2:9: "Porque bem vos lembrais irmãos do nosso trabalho e fadiga, pois, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós, vos pregamos o Evangelho de Deus. "

I Tessalonicences 4:11: "Procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo temos mandado."

Disse ainda, que recusou salários de algumas igrejas, para anunciar o Evangelho de graça, para não ser pesado a ninguém (II Coríntios 11:7,8), e que não devemos andar desordenadamente, não trabalhando, porque não comeu pão
de graça de homem algum, mas com trabalho e fadiga, dia e noite, para não ser
pesado a ninguém; e quem não quiser trabalhar que não coma também (II
Tessalonicenses 3:6-10); dando exemplo em si mesmo para que nós o imitamos.

Isaías 19:8 – 10: "E os pescadores gemerão, e suspirarão todos os que lançam anzol ao rio, e os que estendem rede sobre as águas desfalecerão. E envergonhar-se-ão os que trabalham em linho fino e os que tecem pano branco.
E os seus fundamentos serão despedaçados, e todos os que trabalham por salário
ficarão com tristeza na alma."

Romanos 6:23: "O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna..."
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.