Subscribe:

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

ESTUDO PROFUNDO SOBRE A LEPRA...


ESTUDO PROFUNDO SOBRE A LEPRA


Para que possamos entender o livro de leviticos, precisamos ter em mente sempre que nele temos tipos, sombras e figuras. De acordo com Hebreus, Cristo é a realidade de todas as figuras do Antigo Testamento. Este estudo está baseado no livro de Leviticos Cap. 13-14

O que causa a lepra? Certamente ela é causada por um bacilo que entra no organismo humano e o contamina de uma forma geral. Sim, a lepra é algo exterior, mas também podemos dizer que ela é interior, porque esse microorganismo precisa entrar no corpo para se tornar uma doença. Dessa forma, a lepra compreende fatores exteriores e efeitos internos, ou seja, a causa vem de fora mas os efeitos estão dentro do corpo.

A lepra aloja-se no corpo humano e pode demorar muito tempo para manifestar-se. É como o pecado que está em nosso interior, mas aparece ocasionalmente. As vezes ele se manifesta como orgulho, como rebelião contra Deus, como inveja dos outros, como ambição etc. Precisamos que o Senhor Jesus nos ilumine para vermos claramente nossa situação e nos dê um caminho para vencer a lepra (do pecado).

Casos de Lepra


O caso de Moisés

A Bíblia relata pelo menos três casos de pessoas que foram castigadas com lepra. Há ainda o caso de Moisés, em que a lepra foi um sinal mostrando-lhe como ele precisava depender de Deus. A historia de Moisés divide-se em três períodos de quarenta anos. No primeiro, ele foi instruído em toda a ciência do Egito tornando-se poderoso em palavras e obras assim como um grande líder. Mas Deus levantou uma situação que o forçou a fugir para a terra de Midiã, onde ficou apascentando o rebanho de seu sogro Jetro. No deserto Moisés não tinha a quem liderar nem como usar sua eloquência ou tudo que aprendera. Ele passava os dias pastoreando ovelhas. Deus permitiu isso para levar a morte toda sua capacidade natural, de tal maneira que aos 80 anos ele se julgava incapaz de fazer qualquer coisa para Deus. Foi nesse momento que Deus lhe apareceu, chamando-o para que tirasse seu povo do Egito. Antes , porém de se usado por Deus para executar tão grande tarefa, era necessário que Moisés conhecesse a si mesmo e o que havia no seu interior.

Por entre as chamas de uma sarça ardente, Deus ordenou-lhe que pusesse a mão no peito. Ao fazê-lo sua mão ficou leprosa. Depois, tornou a colocar a mão no peito conforme a ordem de Deus, e quando retirou estava limpa. Por meio desse sinal Moisés entendeu que o seu interior estava cheio de lepra. Sabendo disso, ele aprendeu a depender inteiramente só de Deus e a não confiar em si mesmo. Essa foi uma característica sua por toda a sua vida. Paulo também percebia isso. 'Porque eu sei que em mim, isto é na minha carne, não habita bem nenhum' (Rom 7:18) Jesus também disse: ' Porque do coração procedem maus desígnios, homicídios, adultérios '(Mt. 15:19) Por isso precisamos conhecer bem quem somos para não confiar em nós mesmos.

O Caso de Miriã

O primeiro caso de lepra como castigo é o de Miriã , irmã de Moisés. Em Números 12 lemos que Moisés havia casado com uma mulher etíope, atitude contrária ao costume dos israelitas. Miriã e Arão repreenderam Moisés por isso, aproveitando essa oportunidade para calunia-lo visando abalar sua autoridade perante o povo. Esse fato manifestou a lepra de Arão de Miriã. Na verdade, a rebeldia manifestado contra Moisés devia estar oculta no interior deles há muito tempo e manifestou naquela ocasião. Disserem eles: 'Porventura tem falado o Senhor somente por Moisés? Não tem falado por nós'(v.2) e logo que ouviu isso o Senhor chamou aos três e disse: 'Se entre vós há profeta, eu o Senhor em visão a ele me faço conhecer ou falo com ele em sonhos. Não é assim como o meu servo Moisés, que é fiel em toda a minha casa. Boca a boca falo com ele, claramente, e não pôr enigmas, pois ele vê a forma do Senhor como pois, não temeste falar contra o meu servo, contra Moisés. E a ira do Senhor contra eles se acendeu, e retirou-se... A nuvem afastou-se de sobre a tenda, e eis que Miriã achou-se leprosa, branca como neve,(vs.6-10) Arão muito temeroso, clamou a Moisés que rogasse a Senhor para que a curasse e o Senhor misericordioso, ouviu sua oração. Com isso vemos que a lepra é resultado principalmente da rebelião e da desobediência. No caso de Miriã a lepra manifestou-se devido a sua rebelião contra a autoridade delegada por Deus. Essa rebelião oculta no coração de Miriã, e que por fim manifestou-se como lepra, também esta dentro de nós. Somos muitas vezes rebeldes com a tendência natural e insubmissão as autoridades.

O Caso de Geazi

O segundo livro de Reis, capitulo 5. Registra a historia da cura da lepra de Naamã, comandante do exército do rei da Síria, pelo profeta Eliseu. Naamã , segundo a ordem de Eliseu, lavou-se sete vezes no rio Jordão e ficou limpo de sua lepra. Depois de Ter sido curado, insistiu com Eliseu para que aceitasse um presente, mas ele recusou. Quando Naamã já havia se afastado certa distância, Geazi, servo de Eliseu movido pela ganância e cobiça, correu atras dele mentiu-lhe dizendo que o profeta resolvera aceita aos presentes. Naamã deu-lhe dois talentos de prata e duas vestes festivais,que ele guardou em casa. Quando entrou onde esta Eliseu, este perguntou-lhe: ? Donde vens, Geazi?? Respondeu ele: ?Teu servo não foi a parte alguma.?! Mas Eliseu disse que sabia de tudo o que ocorrera e que a lepra de Naamã se pegaria a ele a sua descendência para sempre. E Geazi saiu de diante dele, leproso, branco como a neve.

A primeira lição que podemos extrai dessa historia é que, na verdade, a ?lepra? está no interior do homem, aguardando uma oportunidade para manifestar-se. Precisamos evitar dar ocasião para que a cobiça, a inveja, e a mentira se manifestem, como ocorreu com Geazi. Também não devemos servir ao Senhor por avareza ou pôr qualquer beneficio próprio. Não o servimos por almejar respeitos das pessoas, ou para obter vantagem ou ganho pessoal. Mas constrangido por seu amor. O nosso coração deve estar limpo ao servimos a Deus.

Não creio que Geazi estivesse tranqüilo ao fazer aquilo. Certamente sua consciência acusava-o todo o tempo. Quando entrou na presença de Eliseu e ouvi. 'Donde vens, Geazi?' tal pergunta deve Ter feito seu coração palpitar mais rápido. Por que Eliseu teria feito esta pergunta, se já sabia o que ocorrera 'Graças a Deus por' Donde vens, Geazi?' Pois essa foi uma oportunidade par ele se arrepender. Imagine se tão logo entrasse na presença de Eliseu,Geazi recebesse a punição da lepra. Ele não teria qualquer chance de oportunidade de arrependimento, pois esta sempre pronto a perdoar-nos e purificar-nos. 

O Caso do rei Uzias

A mais um caso que a Bíblia registra é a do rei Uzias. O segundo livro de Crônicas cap 26:16 diz: 'Mas, havendo-se fortificado, exaltou-se o seu coração para a sua própria ruína, e cometeu transgressões contra o Senhor, seu Deus, porque entrou no templo do Senhor para queimar incenso no altar do inceso.' Deus muito abençoou a Uzias enquanto seu coração permaneceu reto diante do Senhor. Havendo ele se tornado um rei poderoso, elevou-se o seu coração, assim dando lugar para que a lepra se manifestasse em sua vida. Assim sendo ele desobedeceu a ordem de Deus que o proibia de exercer a função de sacerdote. Por fim a lepra lhe saiu na testa.

irmão, precisamos Ter o sentimento de Cristo em nossas vidas, e diariamente policiar nossas intenções, emoções, devemos examinar a nós mesmo perguntando-nos qual é a nossa intenção ao servir ao Senhor? Ser respeitado pelos irmão? Obter algum beneficio? ou simplesmente servir ao Senhor pôr amor a sua obra? Se notarmos que há em nós orgulho ambição ou coisa parecida, em nome de Jesus corramos para nos limpar-nos, porque são sinais de lepra.

A Lepra na Pele

O capitulo 13 de Leviticos descreve a lepra que se manifesta na pele. Como podemos saber que alguém tem lepra? Quais são os primeiros sinais? Pois bem o versículo 2 diz: ? O homem que tiver na sua pele inchação ou pústula, ou mancha lustrosa, e isto nela se tornar como praga de lepra, será levado a Arão o sacerdote, ou a um de seu filhos sacerdotes. Primeiramente aqui fala de inchação na pele, que representa o orgulho, soberba ou auto-exaltação. A lepra se eleva acima do resto da pele, indicando alguém que se considera superior aos outros. Paulo no entando, exorta-nos a considerar aos outros superiores a nós mesmos.(Fp.2:30).

A pústula é um tipo de úlcera que produz pus, e representa todo o tipo de más intenções que temos em nossa coração e que, por fim se manifestam. A mancha lustrosa, que é bastante visível, pode representar as pessoas que tem problemas em suas emoções. Por exemplo: amam ou odeiam de maneira desequilibrada, e que agem segundo esses sentimentos. Esses versículos diz ainda que uma pessoa com esses sintomas deveria ser levada ao sacerdote, e este determinaria se aquela praga era ou não lepra. De acordo com o Novo Testamento, Cristo é o nosso Sumo Sacerdote e nós, os que o servimos especialmente os irmão lideres, somos os sacerdotes que devem determinar se uma pessoa contraiu ou não a praga da lepra.

Para isso precisamos levar o irmão em oração diante do Senhor, para que Ele nos ilumine e revele-nos se há ou não lepra. Nunca devemos fazer ?diagnóstico? confiando em nós mesmo, mais depender inteiramente da luz do Senhor. Não devemos declarar precipitadamente que um irmão está leproso. Por outro lado, alguns podem até mesmo manifestar a lepra, mais depois serem curados, por isso precisamos, antes de tudo amar os irmão com um amor verdadeiro em Cristo Jesus.

Perdendo a Força

O versículo 3 diz: 'O sacerdote lhe examinará a praga na pele, se o pelo na praga se tornou branco, e a praga parecer mais profunda do que a pele da sua carne, ,é praga de lepra, o sacerdote o examinará, e o declarará imundo.' O pelo brancos descrito aqui denota perde a força. Normalmente os pêlos são pretos, mas a medida que envelhecemos tornam-se brancos. Ainda que tenhamos idade avançada, não podemos de maneira nenhuma tornar-nos velhos espiritualmente, devemos sim, amadurecer, mais nunca envelhecer quem envelhece espiritualmente perde a força para servir ao Senhor.

Oportunidade de arrependimento

No caso em que a mancha lustrosa na pele fosse branca e não parecesse mais profunda do que a pele, e o pelo nela também não houvesse se tornado branco(v.4a), não se podia determinar ao certo se era lepra ou não, pôr isso, aquela pessoa deveria ser encerrado pôr sete dias para ser examinada(v.4b). Os versículos 5 e 6 dizem: ? Ao sétimo dia o sacerdote o examinará, se na sua opinião a praga tiver parado e não se estendeu na sua pele, então o sacerdote o encerrará por outros sete dias. O sacerdote ao sétimo dia o examinará outra vez, se a lepra se tornou baça e na pele se não estendeu, então o sacerdote o declarará limpo. Apostema é. E lavará seu vestidos, e será limpo.

Esse trecho da Bíblia nos exorta a sermos cuidadosos ao examinar cada caso. Não devemos declarar precipitadamente que um irmão está leproso. Por outro lado, alguns podem até mesmo serem curados. Por isso precisamos antes de tudo estarmos vinculados dentro do segundo mandamento como promessa, que o Senhor Jesus nos deixou.? Amar o teu próximo como a ti mesmo?. Mas não devemos ser omisso em casos que exijam isolamento para observação. Por isso os sacerdotes devem ser sóbrios para fazer diferença entre o puro e o contaminado.

Após Ter sido declarado limpo, se a pústula se estender muito na pele, outra vez se mostrará ao sacerdote, e se a doença continuar, então o sacerdote o declarará imundo: é lepra(vs.7,8). Mas uma vez o Senhor ordena que seja dada oportunidade ao doente antes de declarar que ele tem lepra. Precisamos agir da mesma maneira com os irmão que apresentam problemas. Nunca devemos agir precipitadamente e declarar o irmão imundo e expulsai-lo. Até mesmo no caso de constatar-se lepra, devemos dar-lhe oportunidade, esperando que a doença reverta. Se piorou, ele deve ser declarado leproso, mas se houve melhora, devemos dar-lhe oportunidade de mostrar os frutos do seu arrependimento.

Ainda os versículos 16 e 17 diz: ?tornando a carne viva, em mudando-se em carne branca, então virá o sacerdote, e o examinará e eis que, se a praga se tornou branca, então o sacerdote por limpo declarará o que tem mancha, limpo está. Se tal pessoa se arrepender genuinamente, ficando toda branca com sua pele natural, deve ser declarada limpa. Ela cometeu pecado, mas se arrependeu e foi limpa, e pode ser restaurada a comunhão da igreja.

Uma passagem que me vem na memória e a do filho pródigo, registrada no Evangelho de Lucas-15. Quando o pai recebeu o filho que tinha desperdiçado todos os seu bens, e fez uma festa pela sua volta a mais velho se indignou. E disse: ? Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com meus amigos;vindo porém, este teu filho que desperdiçou a tua fazenda com as meretrizes, matastes-lhe o bezerro cevado. E ele lhe disse: filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas: Mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu: e tinha-se perdido e achou-se?. (Luc.15-29,32).

Portando nada mais justo do que aceita-la no seio da igreja, as manchas brancas tonam-se um sinal de que ela venceu a lepra. No passado foi leprosa como o filho pródigo mais pela misericórdia do Senhor se arrependeu, foi curada e purificada e, por isso seu corpo tornou-se branco. Aos nosso olhos essa pessoa é muito feia, mas para Deus é muito bela, pois traz o testemunho de que se arrependeu e venceu a lepra. Não devemos desprezá-la, antes respeita-la pois estava morta, mais o Senhor em sua infinita misericórdia o achou.

A Lepra na Cabeça e na Barba

Consideremos agora outro tipo de lepra: a lepra que se dá na cabeça e na barba. Na Bíblia, a cabeça representa nossa gloria. De acordo com primeira carta aos Corintios (cap.11). para compreendermos a praga da lepra na barba devemos primeiramente ver qual o significado da barba de acordo com a revelação da Palavra de Deus. A barba está relacionada a dignidade. Que é dignidade? A dignidade é uma honra dada por Deus para o exercício de determinado oficio na igreja. Por exemplo: digamos que você exerça um cargo de chefia numa grande empresa todas a pessoas a sua volta prestam-lhe honra, a qual é necessária para a função. O Senhor dá a cada cristão a honra necessária para que realizem as tarefas de que foram incumbidos. Entretanto, se por ambição ou por qualquer outra motivação impura vindicarmos honra, exigindo respeito e exaltação, isto é lepra na barba.

Assim, a praga na barba significa considerar-se a sim mesmo e buscar ser exaltado pêlos outros. Na vida da igreja, ao contrário, cada um deve considerar os outros superiores a si mesmo e preferir em honra uns aos outros. Quando Moisés estava liderando o povo de Israel, Deus deu-lhe muita dignidade. Se alguém quisesse conhecer a vontade de Deus, tinha de ouvir Moisés. Deus falava somente por intermédio dele. Isso é Ter dignidade dada por Deus. Mais adiante o Senhor levantou Josué para fazer o povo de Israel entra na terra de Canaã. Para isso, Deus recomendou a Moisés que dividisse sua dignidade com Josué( Dt 34:9), a fim de que o povo obedecesse. Pelo que eu entendo nesta passagem, os irmão que estão na frente das igrejas devem sempre repartir sua dignidade com outros irmãos. Mas alguns tomam-na toda para si, o que indica que eles tem algum problema de lepra na barba. Precisamos de dignidade, mas quem no-la dá é Deus.

Havendo praga na cabeça e na barba, o sacerdote a examinará. Se ela parecer mais funda do que a pele e houver pelo amarelo fino nela, o sacerdote declarará a pessoa imunda: é lepra da cabeça e da barba. Mas se a praga não parecer mais profunda que a pele e se nela não houver pelo preto, então o sacerdote encerrará a pessoa por sete dias para depois examinar novamente. Havendo praga na cabeça, raspar-se-a o cabelo, significando sê-lhe tirada a glória. Se for na barba, raspar-se-a a barba, significando ser-lhe tirada a dignidade.

Essa pessoa deve ser isolada pôr algum tempo, para que o sacerdote possa verificar se a lepra está se estendendo na pele ou sendo curada. Se o sacerdote a declarar limpa, ela lavará sua vestes e estará limpa. A pesar de a doença Ter sido curada, ela ainda precisa dar um testemunho por meio de sua conduta, representada pelas vestes são lavadas. Não basta arrepender-se e ser curada, ainda é necessário produzir frutos de arrependimento, visíveis em seus atos. Somente assim estará purificada. O versículo 38,39 fala de manchas na pele, que podem ser impigem* ou tinha*.( impigem designa uma serie de doenças de pele. Tinha, uma doença cutânea, atinge também a raiz do pelo, especialmente dos cabelos).

Mais uma vez vemos a importância do sacerdote Ter mente sóbria ao analisar cada caso, por causa da semelhança entre impigem e tinha. Do mesmo modo, numa igreja os irmão que estão na frente do trabalho que Deus lhe deu, devem Ter visão bastante aguda e espiritual: devem ser pessoas que estão sempre em oração exercitando o espirito, para Ter discernimento espiritual bem aguçado da parte de Deus.

As Vestes: A Conduta Humana

A vestes na Bíblia esta relacionada á conduta humana. Leviticos 13 menciona três tipos de veste: de lã, de linho e de couro. A lã é macia, por isso representa uma conduta, um comportamento manso. O linho por ser puro, indica nossa relacionamento com os outros em simplicidade e pureza. As vestes de couro, por serem as mais quentes, denotam fervor espiritual que devemos transmitir ao contatar as pessoas. Ao olhamos para essas figuras, vemos que o Senhor Jesus teve um viver manso, simples e cheio de amor para com os outros, e nós temos que Ter os mesmos sentimentos de Cristo.

Além dos três tipos de veste já mencionados, Levitico 13 fala da urdidura e da trama, em outra versão fala o fio urdido e o fio tecido que são os mesmos. A urdidura é o fio vertical que forma o tecido e a trama é o fio horizontal. Nosso relacionamento com Deus é representado pela urdidura que é o fio no sentido vertical. E a trama que é o fio horizontal esta representando nosso relacionamento, com os homens. Por isso para Ter uma comunhão bem estreita com o Senhor, precisamos que nossa vestes estejam totalmente limpas.

Vários versículos de Apocalipse mencionam as vestiduras brancas que os vencedores usarão ( Ap 7.9,13). Em 19.7 lemos ?Regozijemo-nos , e alegremo-nos demos-lhe glória: porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já sua esposa se aprontou. E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino , puro e resplandecente; por que o linho fino são as justiças dos santos. Quando fomos salvos recebemos Cristo como nossa justiça, e isso é um fato objetivo, a referência aos atos de justiça indica o aspecto subjetivo, o aspecto da experiência da justiça. Há uma boa ilustração disso no Salmo 45.

Ali a rainha possui duas vestes(vs.13,14) uma correspondente á justiça objetiva para nossa salvação, e a outra, as justiças subjetivas para nossa vitória. O versículo 13 diz: ?A filha do rei é toda ilustre no seu palácio; as suas vestes são de ouro tecido? a suas vestidura é recamada de ouro, essa se refere a primeira veste. Quando fomos lavados pelo sangue do Senhor, fomos introduzidos na igreja e, então vestidos de uma veste recamada de oura, o que implica que fomos regenerados, participando, assim da natureza divina( representada pelo ouro).

Há outra veste que a rainha deveria vestir para apresentar-se diante do rei: vestes bordada. Bordar é mais trabalhoso que tecer. Assim também, em nossa experiência, ser transformado exige mais tempo e trabalho que se salvo. No entanto, precisamos permitir ao Senhor que borde em nós essa vestes. Se nossas vestiduras não tiver sido totalmente bordada até a volta do Senhor, não estaremos qualificados a participar das bodas perante o rei.

Os Processos de Purificação

A Salvação Toda - Inclusiva de Deus Para Nós

Após Ter sido curado de sua lepra, a pessoa tinha que ainda de ser purificada, caso contrario não seria considerada limpa diante de Deus. Levitico 14:2,3 a diz: ?esta será a lei do leproso no dia da sua purificação: será levado ao sacerdote, este sairá fora do arraial e o examinará,? o sacerdote que saia do arraial para examinar o leproso prefigura, o Senhor Jesus que, deixando a glória, humilhou-se para estar próximo do pecador, Mateus 8 ilustra isso nos versículos 1 a 3 dizem:?Senhor, se quiseres podes purificar-me. E Jesus, estendendo a mão, tocou-llhe dizendo: quero, fica limpo. E imediatamente ele ficou limpo de sua lepra. Um leproso devia habitar só fora do arraial (Lv. 13;46) o que implica estar fora do lugar de habitação do povo de Deus, no tempo de Jesus, os leprosos eram marginalizados e desprezados por todos, que evitavam aproximar-se deles e toca-los. O Senhor, no entanto é cheio de amor e compaixão, e desceu da glória para tocar e curar o leproso.

Se a praga da lepra estivesse curada, o sacerdote ordenava que se trouxesse par purificação do leproso duas aves vivas e limpas.(limpas aqui são aves que comem sementes, e não as aves que comem animais mortos),o outro material usado era o madeira de cedro, estofo carmesim, hissopo e um vaso de barro. A fim de entendermos o processo da purificação do leproso, descrito nos versículos 5 a 7 precisamos compreender o significado de todos os elementos envolvidos.

Essa purificação simboliza a salvação toda inclusiva que foi preparada e completada por Deus a nosso favor, Nessa purificação Cristo é bastante revelado, porque cada elemento indica um aspecto de Cristo e da sua obra. As aves vivas e limpas denotam a divindade de Cristo, que é cheio de vida e celestial. O cedro simboliza a humanidade elevada de Cristo. O cedro é uma árvore nobre muito alta e cresce nas montanhas do Líbano. O hissopo por outro lado, nada tem de nobre é um tipo de trepadeira bastante comum que nasce em brechas de muros.

Ele representa o Senhor que se humilhou para salvar o homem. Em 1 Reis 4:33 é dito que Salomão discorreu sobre todas as plantas, desde o cedro que esta no Líbano até o hissopo que brota do muros. Do cedro ao hissopo são dois extremos: da humanidade mais elevada a mais baixa. Cristo, por um lado, é tão elevado padrão da sua humanidade, por outro ele tornou-se tão lá em baixo a fim de se acessível a nós, glória a Deus por isso. É-nos encorajador saber que nosso processo de salvação Deus inclui todas as pessoas, sejam boas, nobres ou as mais desprezíveis. Não importa que tipo de humanidade possuamos, Cristo nos inclui no processo pelo qual Ele passou.

O elemento seguinte é o estofo carmesim, um vermelho bastante escuro e forte. O carmesim implica o derramamento de sangue para redenção e , também a realeza. O nosso Salvador é um Rei, todavia Ele não de tornou Rei por meio de lutas e guerras, mas sendo crucificado, derramando o seu sangue. Para se fazer a purificação, primeiramente uma das aves era imolada num vaso de barro, sobre águas correntes. O vaso de barro é um símbolo da humanidade do Senhor e a água viva, um símbolo de Espirito eterno vivo. Mediante a morte na carne, o Senhor se ofereceu a Deus pelo Espirito eterno e vivo(Hb.9,145) Tomará a ave viva, e o madeira de cedro, e o estofo carmesim e o hissopo, e os molhará no sangue da ave que foi imolada sobre as águas correntes.

E sobre aquele que há de purifica-se da lepra espargirá sete vezes, então o declarará limpo, e soltará a ave viva para o campo aberto (Lv 14:6,7). A ave viva, a madeira de cedro e o hissopo eram provavelmente amarrados juntos pelo estofo carmesim.(que era como um cordão) formando um feixe. Isso indica que por sua morte, Cristo ?atou? a divindade com a humanidade. Esse feixe era molhado no sangue da ave que havia sido imolada e, então,espargido sete vezes sobre o leproso que havia de purificar-se. Após isso, a pessoa era considerada limpa e a ave solta ao campo aberto. Esse é um quadro completo da redenção perfeita do Senhor.

Sua obra na cruz não apenas nos leva a purificação objetiva, como permite-nos experimentar subjetivamente, pelo Espirito Santo o sofrimento ao derramar o seu sangue, e a experimentar a sua morte, ressurreição, ascensão e glorificação. Cristo fez tudo isso por nós, e precisamos apenas experimentar e desfrutar sua obra.

Bom eu particularmente acho esta parte um pouco complicada, então vamos a uma breve revisão deste trecho. Vimos que para fazer a purificação há necessidade de cinco materiais diferentes: duas aves vivas e limpas( estas aves vivas são aves que comem semente, e não são aves que comem animais mortos, por isso são chamadas de aves limpas.*ler Leviticos capitulo-11*)
Pois bem o outro material era o cedro, o hissopo, estofo carmesim e um vaso de barro. Em cada um desses materiais e na utilização deles vemos um aspecto de Cristo e da sua obra. As duas aves vivas limpas representam o Deus Triúno que, antes da sua encarnação, possuía apenas a divindade, e não tinha a humanidade. Uma dessas aves era imolada num vaso de barro sobre águas correntes. O vaso de barro era uma indicação da humanidade do Senhor Jesus que se ofereceu a Deus pelo Espirito eterno e vivo (Hb 9:14) representado pelas águas correntes.

O cedro simboliza a humanidade nobre do Senhor, a qual teve um viver elevado e honrado na terra o hissopo é uma vegetação de baixa qualidade, e representa o viver humilde e humilhado do Senhor Jesus ( Fp 2:7,8). Esses três itens eram, então unidos por um estofo carmesim, formando assim uma espécie de feixe o estofo carmesim representa a morte de Cristo.

Isso revela-nos que a divindade de Cristo e a sua humanidade nobre e humilde foram unidas em sua morte, se o Senhor não passasse pela morte, a humanidade e a divindade não poderiam Ter sido mescladas. Já vimos antes que uma das aves era imolada e seu sangue derramado no vaso de barro, sobre águas correntes. A seguir, o feixe formado pela ave viva, o cedro e hissopo eram mergulhados nessa água contendo sangue que representa o processo de morte e sepultamento pelo qual passou o Senhor, e a ave era então solta em campo aberto. Esse quadro é um símbolo da ressurreição e ascensão do Senhor. E nós também fomos lavados e justificado no sangue do Cordeiro, mergulhados na água que é o Espirito Santo e fomos solto a campo aberto. Em outras palavras o Senhor Jesus nos deu liberdade, somos livres do poder das trevas. Glória a Deus.

Pois bem em sua ressurreição, o Senhor Jesus tornou-se o Espirito que dá vida, por isso hoje, no espirito, temos a realidade do Cristo todo inclusivo que é divino, e experimentou o viver humano perfeito na terra por trinta e três anos e meio,que foi crucificado, sepultado e ressuscitou ao céu, sendo exaltado a destra de Deus onde foi feito Senhor dos Senhores Reis dos reis. Tudo o que precisamos para viver uma vida cristã adequada é deixar que o Espirito Santo domine todas as áreas de nossa vida qual o mesmo está unido ao nosso espirito.

Habitamos em um mundo de imundices, mas por meio do Espirito do Senhor que dá vida que se uniu a nós, trazendo-nos a realidade do Deus Triúno, ganhamos libertação: fomos curados purificados e santificados no Senhor. Aleluia. Amém..

Processo da Purificação

A Preparação dos Materiais

Embora já tenhamos sido curados e purificados e resolvido o problema do nosso passado, ainda precisamos prosseguir a fim de termos um viver santo. A Segunda parte do processo da purificação consistia na apresentação de varias ofertas. Essas ofertas deviam ser apresentadas diante de Deus no oitavo dia.

O oitavo dia é o dia da ressurreição, em ressurreição estamos livres da velha criação e um novo viver está começando para nós. Leviticos 14:10 diz: ? No oitavo dia tomará dois cordeiros sem defeitos, e um cordeira, sem defeito, de um ano, e três dizimas de um efa de flor de farinha para oferta de manjares, amassada com azeite, e separadamente um sextário de azeite.? Um dos cordeiros devia se oferecido como oferta pela transgressão, o outro como oferta pelo pecado, e a cordeira era para ao holocausto.

As três dizimas de um efa de flor de farinha e um sextário de azeite eram para a oferta de manjares. Em todas essas ofertas Cristo é-nos revelado. No Velho Testamento todos os animais oferecidos como sacrifico, bem como a flor de farinha, eram sombras da realidade que é o Senhor Jesus, o qual ofereceu-se por nós na cruz.. Preparados os materiais, o sacerdote que fazia a purificação apresentava aquele que havia de purificar-se e tudo o que ele preparou, para estar diante do Senhor, á porta da tenda da congregação.(v.11) o que havia de purificar-se não podia entrar na tenda da congregação.

Por isso o sacerdote tinha de ir apresenta-lo juntamente com os materiais fora da tenda. Isso indica-nos que os irmão que estão na liderança não devem colocar-se acima dos outros, mais precisam visitá-los, procurá-los com humildade e compaixão.

A Oferta pêlos Pecados

O versículo l2 diz: ?Tomará um dos cordeiros, e o oferecerá por oferta pela culpa, e o sextário de azeite, e os moverá pôr oferta movida perante o Senhor.? Na continuação do processo da purificação, o primeiro item a se resolvido, antes de se chegar á presença de Deus é a questão dos pecados. O Senhor Jesus ao ofertar-se a Deus resolveu o problema dos nosso pecados, e a sua ressurreição aplicada a nós pelo Espirito Santo(tipificada pelo azeite oferecido com oferta movida) nos liberta por que nós, tendo morrido para os pecados, vivamos para a justiça(1 Pe. 2:34b).

A Porção dos Sacerdotes

Leviticos 14:13b diz: ? Porque a oferta pela culpa como a oferta pelo pecado é para o sacerdote; e cousa santíssima .? O que serve e que leva os outros a tratar com os pecados, também desfruta Jesus Cristo como sua santa porção. Quando pregamos o evangelho as pessoas, ministrando-lhe Cristo e ajudando-as tratar com seu pecado, desfrutamos Jesus Cristo juntamente com elas. Não somente elas são salvas, como também nós desfrutamos Jesus Cristo. O próprio Senhor Jesus que se torna o Salvador delas também é a porção para nosso desfrute. Portanto, se quisermos desfrutar mais do Senhor Jesus, precisamos pregar mais o evangelho. 

O Sangue

Depois que o cordeiro da oferta pela culpa era imolado, o sacerdote tomava do sangue e punha sobre a ponta da orelha direita, sobre o polegar direito, e sobre o polegar do pé direito do que havia de purificar-se, que significa isso? Significa que temos pecado. Primeiramente nossos ouvidos são impróprios por não ouvirem a Deus. Essa é a principal razão da lepra aparecer em nós. Se ouvirmos diligentemente a Palavra de Deus e a obedecermos jamais a lepra se manifestará. Não devemos esquecer-nos de que na questão de ouvir a Palavra de Deus está implícito o praticar.(Mt.7:24 / Tg. 1: 22,25) Segundo as nossas mão igualmente são impróprias por não fazerem as coisas de Deus, aspergir o sangue no polegar é um sinal de que fomos santificados e justificados e não devemos voltar a praticar pecados. Terceiro, nossos pés também são impróprios por não tomarem os caminhos de Deus.

Sendo assim, precisamos ser purificados com o sangue do Senhor Jesus afim de que tenhamos um andar santo. Assim quando estivermos prontos para entrar num lugar de pecado, veremos o sangue no nosso polegar e nos lembraremos: 'já fui purificado, não posso retornar a esse lugar.'

O Azeite

Depois de aspergir com o sangue a orelha direita, o polegar, da mão e do pé direito, o sacerdote tomava do sextário de azeite de derramava na palma da sua mão esquerda e punha-o sobre a orelha direita, o polegar da mão direita e sobre o polegar do pé direito daquele que havia da purifica-se, em cima do sangue da oferta pela transgressão (vs. 15,17). Havia portanto, duas camadas: a camada de sangue e a camada de azeite. O azeite indica que devemos ouvir a Palavra de Deus, fazer as coisas de Deus e tomar os caminhos de Deus no espirito, e isso tem como base a redenção no sangue do Senhor Jesus como nossa oferta pêlos pecados.

O versículo 18 diz: O restante do azeite que está não do sacerdote, Po-lo-á sobre a cabeça daquele que tem de purificar-se: e assim o sacerdote fará expiação por ele perante o Senhor. ?Muitos problemas com o pecado e com e lepra começam em nossa mente, e para resolver isso precisa do Espirito Santo. Isso é representado pelo derramar do restante do azeite, que era na verdade, sua maior parte, sobre a cabeça de quem iria purificar-se. Freqüentemente abrigamos rebelião ou pensamentos impuros em nosso mente, e ela praticamente controla todos os nossos atos. Por trazer-nos inúmeros problemas, nossa mente necessita muito do Espirito Santo. Pois a Palavra de Deus manda-nos que tenhamos a mente de Cristo, tendo a mente de Cristo desfrutamos a vida de Deus, a qual ajusta nossos pensamentos e controla todo nosso ser de maneira adequada e, assim temos paz com o Senhor e com o nossos irmãos... Amém...
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.