Subscribe:

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

PREGAÇÃO A CHAVE DA VITÓRIA...

A CHAVE DA VITÓRIA...

 ISAIAS 22:22

É comum em nossas vidas encontrarmos dificuldades para entender os propósitos de Deus, principalmente quando as circunstancias ao nosso redor são desfavoráveis e tudo começa a dar errado. Esperar em Deus torna-se, muitas vezes, uma tortura emocional e espiritual porque queremos a vitória de imediato e não estamos acostumados com adversidades e tribulações. Esquecemos que todos as coisas estão sob o comando de Deus e que devemos crer na sua solução e perseverar n’Ele mesmo porque Deus tem diferentes formas de se manifestar na nossa história e o que para nós é um grande problema para Ele nada significa, uma vez que para Deus não existe coisa grande demais ou pequena demais que não possam ser resolvidas.

Nesta noite eu quero apresentar a vocês que estão me ouvindo um único caminho para conquistar a vitória em qualquer circunstância. O nosso texto base fala:

E porei a chave da casa de Davi sobre o seu ombro, e abrirá, e ninguém fechará; e fechará, e ninguém abrirá (Isaías 22:22).

Qual é a chave que abrirá todas as portas? Para responder esta pergunta vamos recorrer a Evangelho segundo Mateus em seu capítulo dezesseis quando Jesus interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem? (Mateus 16:13). Ao que lhes responderam: uns dizem que é João Batista; outros Elias; outros Jeremias ou alguns dos profetas. Mas vós, perguntou-lhes Jesus, quem dizeis que eu sou? Nenhum dos doze tirava os olhos do Mestre e, então, Simão Pedro, colocando-se de pé bruscamente, exclamou: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.

Após essa declaração de Pedro, dizendo que Cristo era o “ungido” que Ele é o Messias de Deus enviado, o representante único do grande Eu Sou e que tem nas mãos todo o Poder do Pai.

A partir desse ponto aparece na narrativa dois símbolos relacionados: as chaves e a pedra. Jesus declara que sobre essa pedra (declaração de Pedro) Ele edificará sua igreja e que as portas do inferno não prevalecerão contra ela. E vai além dizendo: E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus (Mateus 16:19).

A grande verdade em tudo isso é que Jesus veio a terra com um propósito: salvar a humanidade e para isso era necessário anunciar aos pecadores o Reino de Deus para que nós conheçamos os mistérios do Reino. Por isso que sua principal mensagem no inicio de seu ministério era o arrependimento, por que o Reino de Deus está próximo. Ele não pregava um reino com aparência visível, mas afirmava: Porque o reino de Deus está dentro de vós. A Palavra Sagrada confirma esse fato:

Não temais, ó pequeno rebanho, porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino (Lucas 12:32).

E ele disse: A vós vos é dado conhecer os mistérios do reino de Deus, mas aos outros por parábolas, para que vendo, não vejam, e ouvindo, não entendam (Lucas 8:10).

O Reino de Deus foi dado a poucos (pequeno rebanho), isto porque muitos são aqueles que se desviam e entram pela porta larga. A chave da vitória é dada somente àqueles que aceitaram e conhecem a Cristo Jesus.

Quando Cristo disse que o Reino de Deus é tomado por esforço e que só os valentes tomam posse dele, Ele queria dizer que os “crentes” indolentes, preguiçosos e acomodados ficam de fora, isto porque ficam na expectativa de sentir a fé, mas a fé não faz parte da alma e sim do espírito. A fé se firma na Palavra de Deus com inteligência, não com sentimento nem com emoções, e quem ficar esperando sentir fé para tomar atitude morrerá esperando. Isto fica muito claro quando Jesus fez o milagre da multiplicação dos pães. Nesta ocasião os discípulos estavam ansiosos que Jesus dispensasse a multidão e diziam: O lugar é deserto, e a hora é já avançada; despede a multidão, para que vão pelas aldeias, e comprem comida para si. Jesus respondeu-lhes:

Não é mister que vão; dai-lhes vós de comer. Então eles lhe disseram: Não temos aqui senão cinco pães e dois peixes. E ele disse: Trazei-mos aqui. E, tendo mandado que a multidão se assentasse sobre a erva, tomou os cinco pães e os dois peixes, e, erguendo os olhos ao céu, os abençoou, e, partindo os pães, deu-os aos discípulos, e os discípulos à multidão. E comeram todos, e saciaram-se; e levantaram dos pedaços, que sobejaram, doze alcofas cheias. E os que comeram foram quase cinco mil homens, além das mulheres e crianças (Mateus 14:16-21).

Jesus estava testando os seus discípulos para ver se eles tinham aprendido os seus ensinamentos. Infelizmente eles não tinham aprendido, embora o Mestre dos Mestres os estava ensinando. Faltava algo para eles:A chave. Eles ainda não tinham tomado posse da chave.

Em nossos dias muitas pessoas se portam da mesma forma, conhecem a Palavra, sabem o caminho, mas ainda não tomaram posse da chave. Para tomar posse da chave quero lhes mostrar sete princípios fundamentais da chave da vitória.

● Chave da Autoridade. Autoridade significa o direito e a capacidade de comandar, fazer leis, exigir obediência e julgar. Em outras palavras, a nossa autoridade é o fundamento ou o padrão que temos para distinguir o certo do errado. Em todas as áreas, tem que haver um padrão de autoridade.

Jesus falou que daria as Chaves do Reino para nós e que as portas que fossem abertas ninguém fechará; e as que fecharem ninguém abrirá. Em outras palavras Ele quis dizer que o inimigo somente entrará em sua casa se você der a ele a chave da sua casa.

Deus deu toda a autoridade a seu Filho, Jesus Cristo. Jesus apresentou as credenciais que provavam que sua autoridade não era apenas uma alegação infundada; ele tem de fato toda a autoridade. Seus maravilhosos ensinos, seu caráter, seus milagres, as profecias detalhadas que ele cumpriu e, acima de tudo, a sua ressurreição provam a afirmação de Jesus, de que ele é a autoridade absoluta.

● Chave do Acesso. Neste princípio, como o nome já diz é necessário ter acesso. Ter acesso a que ou a quem? Acesso à autoridade absoluta. No livro de Reis encontramos uma passagem que deixa claro esse princípio: E o servo do homem de Deus se levantou muito cedo e saiu, e eis que um exército tinha cercado a cidade com cavalos e carros; então o seu servo lhe disse: Ai, meu senhor! Que faremos?
 
E ele disse: Não temas; porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles. E orou Eliseu, e disse: SENHOR, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja. E o SENHOR abriu os olhos do moço, e viu; e eis que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu (II Reis 6:15-17).

Observe que Geazi não tinha acesso a chave e quando não temos acesso a ela tememos, pois olhamos as circunstancias e nos influenciamos por ela. Porém, Eliseu tinha acesso, orou e os olhos do seu servo se abriram e ele viu o sobrenatural. Quando temos acesso a autoridade absoluta todas as portas são escancaradas para entrarmos ou sairmos ilesos em qualquer circunstancia e colocar por terra toda obra do inimigo.

● Chave da Posse. Significa estar firme, assentado. Indica, portanto, um poder que se prende a uma coisa. A posse consiste numa relação de pessoa e coisa, fundada na vontade do possuidor, criando mera relação de fato, é a exteriorização do direito de propriedade. Que maravilha!!! Esse principio nos dá a certeza de que tudo aquilo que nos foi dado por herança pelo Pai é nosso, basta tão somente que tomemos a posse. Veja o que nos diz a Palavra de Deus em Hebreus:

Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos (Hebreus 12:1-3).

Correr a carreira com perseverança, só é possível se estivermos debaixo de unção. Unção que faz o fluir de Deus acontecer em nossas vidas, fazendo toda a diferença em nosso viver. Em todos os momentos e situações.

Debaixo da unção somos capazes de enfrentar toda e qualquer adversidade, situação, conflito. A unção fará a árvore frutificar novamente. A unção nos faz vencer barreiras, subir como ramos firmados pelo braço forte do Senhor. Aleluia!

A unção nos faz pessoas ousadas, que marcham rumo à vitória. Deus nos unge e ordena: ande! A carreira nos está proposta, devemos correr com perseverança, olhando firmemente para Jesus, e precisamos de revestimento que só é possível através do Espírito de Deus que nos renova em unção. Marche com atitude de vencedor.

● Chave do Controle. Nossa mente é a base do nosso livre arbítrio. Deus, quando criou a cada um de nós, colocou o livre arbítrio, ou livre escolha. Até mesmo a decisão de aceitar ou não Jesus em nossas vidas como Senhor e Salvador depende de nós, não de Deus. Jesus nos diz que a opção de crer ou não crer pertence a nós (Marcos 16:16). Ninguém é forçado a crer em nada. A iniciativa de crer tem que partir de cada ser humano. E assim é também no que se diz respeito a buscar a Deus e ter comunhão com Ele. Somos nós que exercemos o controle sobre nossa mente. Veja o que a Palavra de Deus nos fala no livro de Reis:

Porém ela disse: Vive o SENHOR teu Deus, que nem um bolo tenho, senão somente um punhado de farinha numa panela, e um pouco de azeite numa botija; e vês aqui apanhei dois cavacos, e vou prepará-lo para mim e para o meu filho, para que o comamos, e morramos. E Elias lhe disse: Não temas; vai, faze conforme à tua palavra; porém faze dele primeiro para mim um bolo pequeno, e traze-mo aqui; depois farás para ti e para teu filho. Porque assim diz o SENHOR Deus de Israel: A farinha da panela não se acabará, e o azeite da botija não faltará até ao dia em que o SENHOR dê chuva sobre a terra. E ela foi e fez conforme a palavra de Elias; e assim comeu ela, e ele, e a sua casa muitos dias. Da panela a farinha não se acabou, e da botija o azeite não faltou; conforme a palavra do SENHOR, que ele falara pelo ministério de Elias (I Reis 17:12-16).

Elias tinha a chave do controle. A palavra chave aqui é não temas. Se conhecemos a Deus, temos intimidade com Ele, então conhecemos a Sua vontade e nosso agir será de acordo com a vontade de Deus. Nosso viver é Cristo, nossa mente é Cristo, nossos desejos são os desejos de Cristo. A mente está totalmente voltada para Cristo.

Ter a mente de Cristo significa estar em contato com a realidade e identidade de Cristo em qualquer momento de nossa viva, com isso passamos a experimentar, ver e viver a vida de Cristo. Isso nos leva a pensar, sentir e agir em todos os momentos da mesma forma que Ele pensa, sente e age. Com isso passamos a usufruir a Palavra que Ele disse:

Como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, que eles estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste (Jo 17:21).

● Chave da Autorização. Para que alguém possa falar em nome de Cristo Jesus é necessário que tenha autorização para tal. A chave dessa autorização nos é dada por Cristo quando Ele se compromete por escrito em fazer tudo quanto pedirmos em oração ao Pai em seu nome.

Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei (João 14:12-14).

Essa autorização de Cristo em que Ele se compromete a fazer tudo o que pedirmos ao Pai em seu Nome induz muitas pessoas pensar que podem pedir tudo que Cristo é obrigado a fazer. Ledo engano. O que deve ser evidenciado é a idéia que está sendo exposta: Jesus disse: Tudo farei para que o Pai no filho seja glorificado. Então tudo que pedirmos para a gloria de Deus Jesus se compromete em fazer. Isto quer dizer que não é tudo quanto o homem pedir, mas sim, tudo o que o homem pedir para a gloria de Deus.

Temos sim uma autorização por escrito de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo para falarmos em Seu nome principalmente quando o foco dos nossos esforços é na edificação do povo d’Ele e do Seu reino e na sua vontade.

Cristo vai além da autorização quando no diz: Vós fareis as obras que Eu realizo; e fareis obras maiores do que estas. Ele deseja os frutos do Evangelho e não os barulhos do mundo. Isso fica provado quando constatamos que Ele tem feito mais por meio dos Seus servidores do que por Si mesmo.

● Chave do Poder. Poder é o direito de deliberar, agir e mandar, isto é, a faculdade de exercer a autoridade. Um fator determinante na vida do homem é a visão. É necessário que ele tenha uma visão clara de quem é Deus. Sem essa visão clara a vida do homem se torna sem propositos. E quando falamos em visão não estamos falando de conhecimento, pois o conhecimento nãor trás visão. A visão clara de Deus vem da experiência. Muitos tem conhecimento mas não tem experiência e sem ela não podemos ter uma visão clara de quem Deus é realmente...

Depois de tudo o que falou e fez entre os gentios, Cristo queria colher a consciência popular sobre o que as pessoas dizem da sua pessoa:

E, chegando Jesus às partes de Cesaréia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem? (Mateus 16:13).

Entre todas as respostas dadas por seus discípulos a afirmativa de Pedro:Tu és o Cristo, o Filho de Deus Vivo! Trouxe luz a um mistério oculto quando Jesus afirmou que tal confissão é uma revelação divina. A revelação que vem dos céus não é segundo os homens e nem se dá via aprendizagem natural.

Após esta afirmação de Pedro, Jesus afirmou: Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja...

Que Pedra é essa?

A pedra é Cristo. É do nosso conhecimento que o termo pedra ou rocha foi usado no V.T. para Deus. O Messias é descrito em Isaías 28:16 como uma pedra, pedra já provada, pedra preciosa, angular, solidamente assentada. Jesus foi a Pedra rejeitada pelos judeus, Isaías 8:14: Então Ele... Pedra de tropeço, e de Rocha de escândalo... Mateus 21:42; A Pedra... rejeitaram, essa foi posta por cabeça de ângulo... Atos 4:11; Jesus Cristo é a principal Pedra de esquina... cabeça da igreja. Em toda a Bíblia, a Pedra é identificada a JESUS CRISTO, a Rocha Eterna, o filho de Deus. Como Cristo é a Pedra, a Rocha Eterna Ele entregou as chaves que abrem e fecham a Casa de Deus, ligam os homens à Igreja, ou dela os desligam.

Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus (Mateus 16:18-19).

Estas chaves (Poder) são os princípios dos Evangelhos, a condição da Salvação, aceita ou rejeitada pelos homens. Pedro abriu, com a chave da Palavra de Deus, as portas do Reino dos Céus a três mil pessoas que se converteram. Atos 2:14-41. Mas, Este privilégio não foi concedido somente a Pedro, e sim a todos os discípulos de Cristo. (Mateus 18:18). Estas chaves simbolizam a autoridade que Jesus confiou a Sua igreja para agir em Seu nome. Indicam as Escrituras onde Deus expõe o plano da salvação.

● Princípio da Liberdade. A liberdade, em primeiro lugar, é uma conquista de Cristo para nós, envolvendo uma série de benefícios, gratuitamente ofertados e aceitos pela fé.

Liberdade não significa fazer o que se quer, mas sim fazer as escolhas de acordo com meu amor e serviço a Cristo. Ele, que é Deus, se submeteu ao Pai, por causa do amor a nós. Somos livres para amar. Somos livres para servir. Somos livres para adorar.. Podemos escolher a igreja na qual queremos congregar, mas essa liberdade não significa que deixar de congregar. A maior vantagem de nossa liberdade em Cristo é que não precisamos mais depender de nossos próprios esforços e atos para salvação. Livres do pecado, pela graça de Deus, estamos desembaraçados para servir nosso Senhor e Salvador.

E os seus discípulos, aproximando-se, o despertaram, dizendo: Senhor, salva-nos! que perecemos. E ele disse-lhes: Por que temeis, homens de pouca fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança (Mateus 8:25-26).

A revelação de que Jesus é o Cristo de Deus é feita pelo próprio Deus aos homens e faz com que eles se liguem ao reino dos céus - quando se arrependem dos seus pecados e aceitam a Jesus - ou se desliguem do reino dos céus - quando não aceitam a verdade expressa em Cristo Jesus.

Quem quer seguir sempre a Jesus precisa manter-se em Sua palavra e não deixar que suas fraquezas criem um bloqueio à comunhão com o Senhor. No arrependimento e na obediência à Palavra estamos livres e recebemos a paz e os seus benefícios decorrentes.

Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará (João 8:31-32).

Para finalizar preciso dizer que o Reino de Deus é tomado por esforço e só os valentes tomam posse dele, isto quer dizer que os “crentes” indolentes, preguiçosos, e os acomodados ficam de fora, pois ficam na expectativa de sentir a fé, mas a fé não faz parte da alma e sim do espírito. A fé só se torna firme na Palavra de Deus, isto quer dizer que a fé não vem com sentimento, nem com emoções, menos ainda com a inteligência humana e que quem ficar esperando sentir para tomar atitude morrerá esperando...
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário