Subscribe:

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

VENCENDO A DEPRESSÃO...


 VENCENDO A DEPRESSÃO

Depressão é um sentimento de desânimo no qual o presente transmite pouca alegria, parecendo que os problemas não têm solução e o futuro oferece pouca esperança.
A depressão aflige milhares de pessoas em vários graus. Há uma depressão tão severa que requer assistência médica e psicológica bem como poder espiritual a fim de ser vencida. Os princípios bíblicos abaixo indicados, auxiliam a combatê-la.
1. Você não está só, abandonado aos seus sentimentos. Grandes homens de fé, em alguns momentos da sua vida, sentiram-se desalentados. Observe o rei Davi, por exemplo (ver Salmo 6:6-7; Salmo 40:12, Salmo 40:88). Nos seus momentos de desânimo, ele descobriu os seguintes princípios para vencer a depressão:
a. Deus não nos abandona nos momentos de desânimo.
“Sempre tenho o Senhor diante de mim. Com ele à minha direita, não serei abalado.” (Salmo 16:8).
“Para onde poderia eu escapar do teu Espírito? Para onde poderia fugir da tua presença? Se eu subir aos céus, lá estás; se eu fizer a minha cama na sepultura, também lá estás. Se eu subir com as asas da alvorada e morar na extremidade do mar, mesmo ali a tua mão direita me guiará e me susterá. Mesmo que eu dissesse que as trevas me encobrirão, e que a luz se tornará noite ao meu redor, verei que nem as trevas são escuras para ti. A noite brilhará como o dia, pois para ti as trevas são luz. Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe. Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Disso tenho plena certeza. Meus ossos não estavam escondidos de ti quando em secreto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir. Como são preciosos para mim os teus pensamentos, ó Deus! Como é grande a soma deles!” (Salmo 139:7-17).
b. A confiança ou fé leva-nos a nos alegrarmos mesmo nos momentos de dificuldade.
“Alegrem-se, porém, todos os que se refugiam em ti; cantem sempre de alegria! Estende sobre eles a tua proteção. Em ti exultem os que amam o teu nome.”(Salmo 5:11).
“O Senhor é a minha força e o meu escudo; nele o meu coração confia, e dele recebo ajuda. Meu coração exulta de alegria, e com o meu cântico lhe darei graças. O Senhor é a força do seu povo, a fortaleza que salva o seu ungido.”(Salmo 28:7-8).
c. Deus serve-Se das dificuldades e das aflições para nos atrair para mais perto de Si. Em cada dificuldade, ouvimos um chamado à oração.
“Antes de ser castigado, eu andava desviado, mas agora obedeço à tua palavra.” “Foi bom para mim ter sido castigado, para que aprendesse os teus decretos.” (Salmo 119:67, 71).
“Confiem nele em todos os momentos, ó povo; derramem diante dele o coração, pois ele é o nosso refúgio.” (Salmo 62:8).
d. Nos momentos de prova, Deus mantém completo domínio sobre a nossa vida.
“O Senhor está comigo, não temerei. O que me podem fazer os homens?” (Salmo 118:6).
“É melhor buscar refúgio no Senhor do que confiar nos homens.” (Salmo 118:8).
“O Senhor é a minha força e o meu cântico; ele é a minha salvação.” (Salmo 118:14).
“Não morrerei; mas vivo ficarei para anunciar os feitos do Senhor.” (Salmo 118:17).
2. O louvor e ação de graça no momento de depressão é a chave para dela nos livrar-nos.
“Dêem graças ao Senhor porque ele é bom; o seu amor dura para sempre.”(Salmo 118:1).
“Do nascente ao poente, seja louvado o nome do Senhor!” (Salmo 113:3).
“Em ti, Senhor, busquei refúgio; nunca permitas que eu seja humilhado. Resgata-me e livra-me por tua justiça; inclina o teu ouvido para mim e salva-me. Peço-te que sejas a minha rocha de refúgio, para onde eu sempre possa ir; dá ordem para que me libertem, pois és a minha rocha e a minha fortaleza.” (Salmo 71:1-3).
“Do teu louvor transborda a minha boca, que o tempo todo proclama o teu esplendor.” (Salmo 71:8).
“Também a minha língua sempre falará dos teus atos de justiça, pois os que queriam prejudicar-me foram humilhados e ficaram frustrados.” (Salmo 71:24).
“Mas eu cantarei louvores à tua força, de manhã louvarei a tua fidelidade; pois tu és o meu alto refúgio, abrigo seguro nos tempos difíceis.” (Salmo 59:16).
3. Deus espera que nos volvamos para Ele, quando nos encontramos deprimidos. Ele deleita-se em responder às nossas orações.
“Desde os confins da terra eu clamo a ti, com o coração abatido; põe-me à salvo na rocha mais alta do que eu.” (Salmo 61:2).
“Deste um estandarte aos que te temem, para o qual possam fugir de diante do arco.” (Salmo 60:4).
“Mas eu, quando estiver com medo, confiarei em ti.” (Salmo 56:3).
“Registra, tu mesmo, o meu lamento; recolhe as minhas lágrimas em teu odre; acaso não estão anotadas em teu livro?” (Salmo 56:8).
“nesse Deus eu confio, e não temerei. Que poderá fazer-me o homem?” (Salmo 56:11).
4. Pecados não confessados criam em nós um sentimento de culpa que, por sua vez, nos levam à depressão. Se você se sente culpado, devido a alguns pecados específicos, siga o conselho da Bíblia (Salmo 38:17-18 – confesse a sua iniquidade ao Senhor; 1 João 1:9 – confesse o seu pecado).
5. Faça a oração do Salmo 51 e creia que, pela fé, Deus o perdoará. Se você tem sentimento de culpa, encha a sua mente com o pensamento de que Deus o ama, aceita-o e o recebe como Seu filho.
“Isso é bom e agradável perante Deus, nosso Salvador, que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade. Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus, o qual se entregou a si mesmo como resgate por todos. Esse foi o testemunho dado em seu próprio tempo.” (1 Timóteo 2:3-6).
“Não retribuam mal com mal nem insulto com insulto; pelo contrário, bendigam; pois para isso vocês foram chamados, para receberem bênção por herança.” (1 Pedro 3:9).
“Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu: tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou, tempo de matar e tempo de curar, tempo de derrubar e tempo de construir, tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar, tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las, tempo de abraçar e tempo de se conter, tempo de procurar e tempo de desistir, tempo de guardar e tempo de lançar fora, tempo de rasgar e tempo de costurar, tempo de calar e tempo de falar.” (Eclesiastes 3:1-7).
6. A depressão pode ocorrer, por vezes, por razões de ordem física. Após a sua vitória sobre os sacerdotes de Baal, no Monte Carmelo, Elias ficou tão deprimido que desejou a morte (lembremo-nos que este homem seria trasladado para o Céu). Cansado, com fome, esgotado pelo esforço de um dia deprimente, sendo ameaçado por Jezabel, entregou-se aos pensamentos mais sombrios e deprimentes (ler: 1 Reis 19:1-4). A resposta de Deus à depressão de Elias foi uma boa noite de repouso, uma refeição quente, e palavras de encorajamento (ver: 1 Reis 19:5-13).
7. Durante a sua prisão em Roma, Paulo descobriu os seguintes conceitos como antídoto contra o desânimo:
a. O sentimento da soberania de Deus.
“E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho.” (Filipenses 1:12).
b. O desejo de enaltecer a Cristo em todas as coisas.
“Segundo a minha intensa expectação e esperança, de que em nada serei confundido; antes, com toda a confiança, Cristo será, tanto agora como sempre, engrandecido no meu corpo, seja pela vida, seja pela morte.” (Filipenses 1:20).
c. Oração e ações de graças na prova.
“Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.”(Filipenses 4:6).
d. Regozijar-se na provação.
“Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos.” (Filipenses 4:4).
e. O sentimento de que Deus era superior aos problemas e que poderia suprir todas as suas necessidades.
“Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece. Todavia fizestes bem em tomar parte na minha aflição. E bem sabeis também, ó filipenses, que, no princípio do evangelho, quando parti da macedônia, nenhuma igreja comunicou comigo com respeito a dar e a receber, senão vós somente; Porque também uma e outra vez me mandastes o necessário a tessalônica. Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que cresça para a vossa conta. Mas bastante tenho recebido, e tenho abundância. Cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus. O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.” (Filipenses 4:13-19)...
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.