Subscribe:

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

ESTUDO O DÍZIMO É BÍBLICO


ESTUDO O DÍZIMO É BÍBLICO
“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e provai-me nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós bênção sem medida.”          Ml 3.10, 11 e 12
Quando a questão é dízimo, vê-se que é um assunto desgastado e que geralmente é visto pelos não cristãos como um meio de explorar a fé dos mais simples. É lamentável que muitas igrejas realmente agem assim explorando à boa fé de seus membros com promessas de recompensas extraordinárias para aqueles que darem ou pagarem como preferem alguns os seus dízimos.

Paulo escreveu uma carta ao povo de Corinto, na qual diz:
“O homem natural não aceita as cousas do Espírito... pois lhe é loucura; e jamais pode entendê-las.” 1 Co 2.14
Dentro das igrejas há muitos que por diversos motivos não aceitam a idéia de reservar uma parte de seus ganhos para o Senhor.
Os questionamentos variam do lógico ao absurdo. Por exemplo:
. Deus não precisa de dinheiro!
. Deus é dono de tudo!
. Não vou encher a barriga de pastor!
. Ganho pouco, e sou pobre!
. Não sobra para o dízimo!
. Tenho escola, e muitas despesas!
. Isto é para os ricos!
. e diversas outras desculpas.
Era a respeito desses que Paulo escrevia, são homens que ainda não entregaram verdadeiramente suas vidas nas mãos do Senhor, vivem uma vida normal, natural e não conseguem enxergar com os olhos do Espírito a vontade de Deus para a vida de seus escolhidos.

Lucas 14.33 nos relata: “ Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo.”
Esta é a principal condição exigida aos servos, a renúncia. Deixar todas as coisas para trás, princípios, pensamentos, pontos de vistas, conhecimentos, sabedoria.
Ser apenas vasos abertos e prontos para serem cheios. Quando isto acontece, os questionamentos deixam de existir, pois o que importa verdadeiramente é obedecer, fazer a vontade do Pai.
Em relação aos Dízimos, esta deve ser a posição do Servo, entregar o que é devido, deixando em segundo plano a preocupação com o destino que será dado a este dinheiro.
.Na Bíblia vemos que o primeiro a dar o dízimo foi AbraãoQuando o apresentou ao sacerdote Melquisedeque. (Gn 14.20) e posteriormente foi instituído como lei ao povo.
.Apresentava-se o dízimo de tudo que era produzido na terra e nos campos.Veja: Lv 27.30 e Dt 14.22
Atualmente também se deve dar o dízimo não apenas dos rendimentos financeiros, mas de tudo. Por exemplo: do tempo.
.Dar Voluntariamente ( Lv 23.38)
Apesar de ser um mandamento para o povo, esta oferta deveria sair de cada um como algo voluntário, dado com prazer e satisfação. Jamais como uma obrigação.
. Vida Santa, uma condição ( Mt 5.23, 24)
A santidade deve fazer parte da vida, pois sem ela é impossível manter-se em comunhão com o Pai, e se não houver intimidade com o Senhor, a oferta será vã. Portanto, antes de ofertar é necessário consertar a vida, purificar-se de todo os pecados.
.Uma Gratidão. ( Sl 50.14, 15)
É uma forma de demonstrar-se gratos a Deus pela grandessíssima misericórdia.
“Oferece a Deus sacrifícios de ações de graça e cumpre os teus votos para com o Altíssimo.”
OS FIÉIS SERÃO ABENÇOADOS!
A) Para que haja mantimento.
Quando ha fidelidade nos dízimos, jamais faltará na casa do Senhor meios para que a obra prossiga e muitos sejam alcançados pela palavra. Restaurados e alimentados. É dever ainda da igreja estender as mãos aos necessitados do reino, estes o Senhor diz que sempre hão de haver.
B) Derramarei Bênçãos sem Medidas.
A nossa visão inicial de tudo deve ser espiritual, esta é a visão que verdadeiramente nos interessa. Neste caso, as bênçãos as quais o Senhor refere-se provavelmente não são riquezas, como muitos tem prometido. Lembre-se de Lucas 14.33
C) Vossa vide não será estéril.
Há esta benção de prosperidade prometida aos fieis. Deve-se esperá-la, jamais buscá-la. Pois há tempo para todas as coisas, e o Senhor conhece as necessidades de cada um. A preocupação deve estar em conservar uma vida santa, reta e justa diante de Deus.
D) As Nações vos chamarão de felizes.
Como é bom encontrar um servo fiel, sempre feliz, um rosto formoso que resplandece a paz de Cristo, mesmo em meio às muitas lutas e dificuldades. São estes os fieis do Senhor, que triunfam e voam como águias (Is 40.31) acima de todas as dificuldades.
Sedes fieis ao Senhor nos Dízimos e Ofertas e verão a sua glória...
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.