Subscribe:

sábado, 21 de julho de 2012

PREGAÇÃO VENCENDO O DESANIMO...



VENCENDO O DESANIMO...
Texto: I Reis 19: 1-21
Introdução
Os teólogos e pregadores medievais davam muita importância ao que eles chamavam de “os sete pecados mortais” (orgulho, inveja, ira, avareza, glutonaria, sensualidade e desânimo). Isso nos surpreende um pouco, pois não estamos acostumados em pensar no desanimo como pecado, porém, visto que ele resulta da falta de fé em Deus e sua providência, pode muito bem ser relacionado entre os pecados que assaltam e ferem a nossa alma. O texto lido, faz referencia ao desânimo do profeta Elias, que foi um dos personagens mais ilustres e dramáticos da Bíblia. Embora não saibamos quase nada sobre os seus antecedentes, sabemos que ele assumiu uma posição muito firme na causa do único Deus verdadeiro em circunstancias terrivelmente desfavoráveis. Isso é registrado no capitulo anterior, quando ele desafiou os 450 profetas de baal e o seu Deus respondeu com fogo. Depois matou todos os profetas de baal. Quando Jezabel ouviu falar dessa vitória, declarou sua intenção de matar Elias. Ele imediatamente fugiu em busca de proteção contra a ira dela e finalmente chegou ao ponto de pensar que o futuro não lhe reservava nenhuma esperança. Em seu desespero, ele se assentou debaixo de um zimbro e ali pediu para si a morte. O desânimo nos assalta quando as adversidades chegam em nossa vida. Enfrentamos tantos problemas que as vezes nos falta coragem para prosseguir. Muitos acabam se acovardando diante dos obstáculos, fugindo da realidade da vida, e o desânimo toma conta. Isso impede a pessoa de entrar em novas dimensões da vida. As vezes é mais fácil ficar parado, sem ação do que avançar. Mas Deus tem a solução para vencermos o desânimo, portanto, se você tem estado desanimado, precisa acordar e não ficar debaixo do zimbro pedindo a Deus a morte. É necessário encontrar a solução, e Deus tem a solução.

Uma das portas de entrada para o desânimo é o cansaço físico. Elias estava muito cansado , exausto. Havia saído de uma enorme luta com os profetas de baal. Mas Deus conhece nossas limitações. Então o anjo do Senhor veio duas vezes para lhe proporcionar comida e água e para encorajá-lo a dormir. Deus sabia que o primeiro passo para a cura do desanimo era suprir suas necessidades físicas e assim o fez. Elias não foi o primeiro e nem será o último a pedir a Deus a morte – quando alguém chega a esse ponto é porque já foi vencido pelo desanimo. As vezes o cansaço físico é tão grande que a pessoa perdeu o prazer de viver. Esse é um problema grave e que deve ser tratado. As vezes o corpo está precisando de algumas vitaminas para revigorar as energias perdidas. Temos sentido de alguns irmãos essa falta de ânimo, de vigor, de entusiasmo para com as coisas de Deus; as vezes estão na Igreja, mas desanimados, sem participação, não contam, não oram, e as vezes dormem no culto. Isso é desânimo que pode ter vindo através do cansaço físico, e precisa ser curado, tratado. Foi o que Deus fez com Elias, alimentou-o e o encorajou a dormir para repor as energias perdidas. A noite é feita para o repouso do corpo, e as vezes não respeitamos isso; ficamos acordados até altas horas, conversando, vendo televisão, e esse desgaste físico trará o desânimo e a falta de vontade de viver.


Fisicamente estava recuperado e andou 40 dias e 40 noites até Horebe, o monte de Deus, mas isolou-se numa caverna. Ele havia abandonado seu posto de profeta e se tornara inativo. Havia tentado uma vez pregar ao povo, mas falhou e não estava interessado em tentar outra vez. Achou que o melhor era permanecer isolado. Era tamanho seu desanimo que havia afetado sua vivencia com Deus e mal conseguia ouvir a voz de Deus. O desanimo tira o poder de concentração. Fico pensando em quantos Elias da vida, que deveriam estar cumprindo sua missão, e estão isolados dentro de suas casas, escondidos, vivendo suas frustrações, sua falta de vigor espiritual, curtindo sua falta de vontade de estar na presença de Deus. E quanto mais permanecem em suas cavernas, mais desanimados ficam, e estão morrendo espiritualmente. Deus chamou Elias para fora da caverna, para se por em pé no monte do Senhor, na presença de Deus. Na caverna ele não tinha condições de reconhecer a voz do todo poderoso, a voz mansa e delicada, havia perdido a sensibilidade para com as coisas espirituais. Ele precisava voltar a ouvir a voz de Deus. Temos aqui uma grande lição: ninguém consegue resolver seus problemas fugindo de Deus, se trancando em sua casa. Deus convocou Elias para se colocar em pé diante dele, no monte santo. Deus o convocou para sair da caverna, do isolamento, do comodismo, da falta de responsabilidade e ficar em pé diante dele para ouvir sua voz. Para resolvermos o problema do desanimo espiritual, é necessário estar na presença de Deus, para ouvir suas mensagens. Pois não há nenhuma fórmula mágica para resolver este problema. Ou você vai para o templo para ouvir a mensagem ou fica em sua casa lamentando seu estado e pedindo a morte.

A ordem divina foi para que ele voltasse pelo mesmo caminho que viera. Deus fez promessas que lhe deram a certeza de que não estava sozinho. Ele estava se sentindo o único que servia a Deus e que os demais eram todos apóstatas e haviam dobrado os joelhos diante de baal, mas Deus mostra-lhe que não é verdade, pois em Israel havia sete mil que nunca dobraram os joelhos diante de outro deus. O desanimo também leva a pessoa a perder a visão, a pessoa fecha-se no seu próprio mundo, não vê nada ao redor e começa a avaliar e a julgar os outros a partir de si próprio. Só eu trabalho, só eu sou fiel, só eu sou perfeito. Não! Isso não é verdade. Há muita gente boa neste mundo. Há muitos servos fieis e dedicados ao senhor. O desanimo encerra a pessoa em seu mundo egoísta. Se você se encontra em estado de desanimo espiritual, saiba que Deus está lhe chamando para voltar pelo mesmo caminho que o conduziu até esse estado. “Lembra-te de onde caíste e arrepende-te e pratica as primeiras obras…tenho contra ti que deixaste o teu primeiro amor” Apoc 2:4,5. Há uma necessidade urgente de voltar para o caminho que o Senhor nos chamou. De vez em quando precisamos renovar os votos de nossa vocação.

Enquanto estava na caverna ninguém podia ajudá-lo, mas quando resolveu atender a voz do Senhor e saiu, Deus providenciou para ele um ajudante Eliseu foi convocado para assumir seu posto de profeta. Quando alguém está desanimado e reconhece seu estado não demora muito tempo para Deus providenciar ajuda. Mas enquanto uma pessoa não sai de seu egoísmo mortal, Deus não pode fazer nada para ajudá-la. Quando ia no caminho de volta, encontrou Eliseu, que deixou tudo para servi-lo. Conclusão: O desanimo obscurece a fé e polui nossas forças. Ele ocasiona desespero e depressão de forma que a pessoa perde a visão de Deus, fechando-se dentro de seu próprio mundo egoísta. Deus não quer ver seu povo debaixo de um zimbro ou dentro de uma caverna. Os problemas não existem para nos levar ao desanimo e sim para aumentar nossa experiência de fé. Se a primeira tentativa não deu certo, não devemos desanimar, mas continuar tentando até encontrar o caminho certo. Mais de 50 anos atrás, um jovem chamado Walt Disney deu um grande exemplo, vivia em Kansas City em circunstancias difíceis, decidiu que seria um artista. Quando pediu uma entrevista com o diretor do Kansas City Star e orgulhosamente exibiu amostras de seus desenhos foi lhe dito que não tinha talento e que era melhor ir para casa e esquecer desse sonho. Quando algumas Igrejas o contrataram para desenhar, Walt não tendo studio, montou sua prancheta na garagem de seu pai. Um dia um rato começou a brincar no assoalho da garagem. Walt divertiu-se com o ratinho e deu-lhe de comer algumas migalhas de pão. Daí o ratinho chegou a subir em sua prancheta com ar de muito esperto. Poucas semanas depois estava ele procurando uma idéia para desenhar uma caricatura , e veio-lhe a mente a imagem do ratinho. Ele imediatamente começou a esboçar o ratinho e nasceu assim o Mickey Mouse. Hoje em dia Mickey é conhecido no mundo todo. Isso porque Walt permaneceu firme em tempos de adversidade e mais tarde viu todas as portas se abrirem. Vale a pena permanecer firme, pois quem desiste na primeira tentativa já é um derrotado. Precisamos persistir firmes, e alcançaremos a vitória...
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.