Subscribe:

sábado, 21 de julho de 2012

ESTUDO POLEMICO SOBRE A BÍBLIA E OS EXTRATERRESTRES...


ESTUDO POLEMICO SOBRE A BÍBLIA E OS  EXTRATERRESTRES...


A Bíblia e os Extraterrestres
Leitura: Hb 11.3

Estamos sozinhos, ou existe vida em outros lugares do Universo? Segundo uma pesquisa de opinião efetuada pelo Instituto Allensbach, na Alemanha 17% da população crê que existam OVNIs, 40% contam com vida em outros planetas e 31% crêem que estes seres sejam inteligentes. Muitos filmes e noticiários sensacionalistas apresentam a existência de extraterrestres e OVNI’s como algo certo e cientificamente comprovado. Como os cristãos deveriam classificar os OVNIs? Que significado tem a existência de extraterrestres no espaço?

O que a ciência diz a respeito


Mesmo que até agora não exista a menor prova científica da existência de vida extraterrena, muitos astrônomos – sob o impacto da quantidade enorme de estrelas – acham que a vida, como ela é concebida na terra, também teria de haver surgido em outros lugares. Os cientistas americanos do SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence = Busca de Inteligência Extraterrestre) fizeram diversas tentativas para captar sinais do espaço. Tudo em vão – eles também não encontraram nenhuma prova de vida extraterrestre.
Vida no espaço só seria possível em um planeta que estivesse à distância certa de seu sol para ser aquecido corretamente. Até aqui os astrônomos só acharam uma indicação de possível vida em um planeta em outro sistema solar, que orbita em torno da estrela Pégaso de nossa Via Láctea, distante 45 anos-luz de nós. Mas como ela está 20 vezes mais próxima de seu sol do que a terra, a vida lá seria impossível devido ao calor. Ainda é possível que existam planetas não descobertos entre os incontáveis sóis (um número formado por 1 mais 25 zeros). Mas é, no mínimo, improvável que eles atendam as condições que possibilitem a existência de vida. A simples existência de água ou gelo não é evidência clara da eventual existência de outras formas de vida, como foi publicado em muitos jornais, quando se dizia que na lua de Júpiter, chamada "Europa", eventualmente teria sido descoberto gelo.
É particularmente notável a diferença entre a Terra e os demais planetas e luas “sólidos”, isto é, que possuem crosta sólida, que presumivelmente poderiam ter condições para também abrigar vida. Todos eles apresentam uma paisagem “sem forma e vazia”, cravejada de crateras de vulcões ou de asteróides e meteoritos, cujo impacto deixou suas marcas, sem água (pelo menos visível na superfície), e praticamente todos sem atmosfera. Isso nos faz pensar em como poderia eventualmente ter sido o nosso planeta antes de iniciar-se sua modelagem para poder se tornar um lar perfeito, não só para o ser humano, como para todas as demais formas de vida então criadas.
Mesmo aceitando-se que exista vida em algum lugar do espaço, uma visita de extraterrestres à Terra, como as sugeridas pelos relatos de OVNIs, seria impossível, dadas as distâncias inimaginavelmente grandes e, com isso, o longo tempo de viagem que se faz necessário. Já a estrela mais próxima da terra, chamada Proxima Centauri, fica a uma distância de 4,3 anos-luz, ou seja, 40.680.000.000.000 quilômetros (40,7 trilhões). Os vôos do projeto Apolo levaram três dias para irem até a Lua, que fica a 384.000 quilômetros de distância. Com a mesma velocidade, seriam necessários 870.000 anos para se chegar a essa estrela vizinha.
Sondas espaciais não-tripuladas poderiam obviamente ser mais rápidas. Se existisse alguma força de impulsão que alcançasse um décimo da velocidade da luz, mesmo assim a viagem levaria 43 anos. Segundo os cálculos aproximados do físico nuclear sueco C.Miliekowsky, seriam necessárias quantidades enormes de energia para a propulsão. Elas equivaleriam à quantidade de energia elétrica consumida atualmente pelo mundo inteiro em um mês. Além disso, as pequenas partículas de poeira que flutuam no espaço representam um problema para as sondas espaciais, pois colidiriam com elas. Átomos de hidrogênio (100.000 por metro cúbico) são os mais freqüentes. E partículas de poeira de silicatos e gelo com 0,1 grama de peso (100.000 por quilômetro cúbico) já poderiam destruir o aparelho. Tudo isso torna uma viagem de eventuais extraterrestres até nós ou de nós até eles praticamente impossível.

Em lugar nenhum a Bíblia fala de vida em outros planetas

Bíblia é a Palavra de Deus revelada e ela ensina que a vida só é possível através de um ato criador. Mesmo que no espaço existam planetas semelhantes à Terra, lá não existiria vida se o Criador não a tivesse criado. E se Deus o tivesse feito, e essas criaturas nos visitassem algum dia, então Deus não teria nos deixado ignorantes a respeito. Podemos deduzir isso de Isaías 34.16: "Buscai no livro do Senhor, e lede; nenhuma destas criaturas [de Deus] falhará, nem uma nem outra faltará". Além disso, Deus nos informou acerca de detalhes muito exatos do futuro (por exemplo, acerca da volta de Jesus, detalhes acerca do fim deste mundo, como em Mateus 24 ou no livro de Apocalipse). Um dia o Universo será enrolado como um pergaminho envelhecido (Is 34.4; Ap 6.14). Com isso, se Deus tivesse criado seres viventes em outro lugar, Ele automaticamente destruiria a morada deles.
Deus poderia ter criado vida em outros planetas? Sim, mas a Bíblia declara que foi para esta terra que Satanás veio difundir a sua rebelião,e foi a esta terra que Jesus veio para morrer pelo pecado do homem.
Algumas pessoas fazem relação dos seres vistos pelo profeta Ezequiel (Ez 1; 8) e os ET´s, mas aqueles seres eram celestiais e não moradores de outros planetas.

A finalidade das estrelas

"Disse também Deus: Haja luzeiros no firmamento dos céus, para fazerem separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais, para estações, para dias e anos. E sejam para luzeiros no firmamento dos céus, para alumiar a terra. E assim se fez." (Gn 1.14-15).
As razões de sua existência são muito claras: devem luzir na terra, mostrar o tempo e ser portadoras de sinais. As estrelas são, portanto, orientadas e planejadas para a terra, ou, para ser mais exato, para as pessoas que vivem na terra. Diante desta distribuição de finalidades quando de sua criação, diante da seqüência da criação (no primeiro dia a terra e só no quarto dia os outros planetas) bem como do testemunho bíblico como um todo, pode-se chegar a uma única conclusão: não se pode contar com vida em outros planetas!
Tudo o que Deus criou, o fez para glorificar Seu nome (Sl 19.1; Rm 1.20). Assim, toda a criação existe para que o Criador seja exaltado por Sua grandeza!

A Bíblia mostra claramente a vida extraterrestre, mas não OVNI´s.

Existem muitos seres inteligentes que não vivem no planeta Terra e que são, portanto, extraterrestres: Deus Pai, Filho e Espírito Santo, anjos, serafins, querubins, etc.
Analisando o texto bíblico, descobrimos que Deus escolheu os anjos como benfeitores para a humanidade e não os seres de outros mundos (Hb 1.13,14). E também são os anjos que têm a missão de nos proteger (Sl 34.7). Todos os contatos, registrados nas Escrituras, entre seres humanos e seres sobrenaturais, aconteceram entre homens e anjos (em alguns casos, entre os humanos e o próprio Jesus).
Por outro lado, é bom lembrar que nosso mundo também se tornou morada dos anjos maus, os quais foram expulsos do Céu juntamente com seu chefe (Ap 12.9).
Como Lúcifer e um terço dos anjos foram lançados na Terra, este planeta é o único lugar no Universo onde existem duas categorias de seres criados, que estão em rebelião contra seu Criador. Logo, este é o único planeta onde existe a morte, e isso é fundamental para se entender as diferenças entre a concepção bíblica de ET’s e a concepção corrente no mundo.

O diabo age enganando

Sabendo que aqui na Terra existem os anjos ministradores enviados por Deus e também os anjos maus expulsos do Céu, poderíamos perguntar: Será que os anjos maus, em algum momento, poderiam se disfarçar de anjos bons para enganar as pessoas? (2 Co 11.14)
Satanás é chamado de "príncipe da potestade do ar" (Ef 2.2). Seu raio de ação é sobre a terra. O diabo tem seu próprio repertório para seduzir este mundo, sob a forma de variadas práticas ocultas e de milhares de ritos religiosos. Será que não poderia ser que, por trás de todos os fenômenos não identificáveis se encontrassem as obras do enganador? Como os relatos de OVNI’s mostram, tudo é muito nebuloso e não identificável. Pessoas que não conhecem a Cristo se deixam fascinar com facilidade por tudo quanto é fenômeno abstrato.
“Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira, e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos.” (2 Ts 2.9,10).
Aos cristãos vale o aviso: "Vede que ninguém vos engane!" (Mt 24.4).
As pessoas que acreditam em ET´s geralmente acusam a Bíblia de ser mentirosa, falam de uma nova era, de evolução espiritual, etc, levando outras pessoas a recusar a mensagem do Evangelho e da salvação.

Conclusão

Portanto, existem ETs, sim. Mas do ponto de vista bíblico não podemos considerar os ditos OVNIs como provenientes de inteligências extraterrestres, por várias razões:

1. Sua existência real não foi comprovada.
2. Os “extraterrestres bíblicos” possuem meios de transporte muito mais eficientes e avançados que os “discos voadores” (ver Daniel 9.20-23).
3. O pecado não alcançou os outros mundos, logo, a morte, a destruição, as violações, os seqüestros (abduções), as crueldades e as conquistas atribuídos aos ETs, não combinam com a descrição bíblica dos anjos e outros seres perfeitos.

Se alguém quer viver fora deste planeta, aceite a Jesus e prepare-se para morar no céu. Não é garantida nenhuma abdução, mas sim um arrebatamento, que breve acontecerá. Glória a Deus...
BISPO/JUIZ.PHD.THD.DR.EDSON CAVALCANTE

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.